AVISO

O administrador deste blogue não é responsável pelas opiniões veiculadas por terceiros, nem a sua publicação quer dizer que delas partilhe, apenas as publica como reflexo da sociedade em que se inserem, dando-lhes visibilidade, mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia de situações menos claras do ponto de vista ético.

Atenção este blog tem tradutor se quiser traduzir clique com o botão direito do rato ou procure o tradutor no fim da publicação e clique onde diz traduzir para português ou outro idioma.


domingo, 5 de março de 2017

Nesta cidade, há hora oficial para a sesta


Município espanhol Ador proclamou uma hora oficial para dormir um pouco à tarde, das 14:00 às 17:00



Foto: Reuters / Marcelo del Pozo

Ador, um município na zona de Valência com 1.400 habitantes, é uma localidade livre de ruído durante a ‘sagrada sesta’ espanhola. Das 14:00 às 17:00, a cidade mergulha em silêncio. O autarca, Joan Faus, instaurou, no início do verão, um período oficial para a sesta. Este é o primeiro município espanhol onde existe um horário legal para descansar.


O objetivo é “garantir o descanso e poder suportar melhor os rigores do verão”, explica Joan Faus.

Paz e silêncio nas horas de maior calor “não é uma obrigação, é uma recomendação”, diz o autarca, citado pelo "El País", explicando que não há penalidades previstas para a “violação” da hora da sesta. A regra não é nova, sobretudo numa localidade com raízes agrícolas. 
“Ador é uma zona de laranjais  há muito trabalho nos pomares. As pessoas levantam-se de madrugada para trabalhar no campo e ao meio-dia voltam para casa, para evitar altas temperaturas. Aqueles que se levantam cedo aproveitam a sesta para descansar e recuperar energias”

Contudo, a medida não é bem vista fora de Espanha. O antigo professor confirma essa ideia, dando como exemplo o caso dos ingleses, que interpretam a hora da sesta como uma forma de “não querer trabalhar”.

Joan Faus garante que “não se trata disso” e enumera os benefícios da sesta tradicional, insistindo que a Organização Mundial de Saúde considera saudável dormir cerca de 20 a 30 minutos, à tarde.

O autarca reforça ainda o lado positivo da sesta para a população mais vulnerável, como os
mais velhos e as crianças, que ficam assim a salvo do pico de calor.

Sem comentários :

Enviar um comentário