AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá, obviamente, da minha aprovação que depende da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente, com a excepção dos que o sistema considere como SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam a apologia do racismo, xenofobia, homofobia ou do fascismo/nazismo.


quinta-feira, 2 de março de 2017

Mulheres na História (LXXXIX) Deu-la-Deu Martins



Lendária heroína portuguesa da vila de Monção, que no século XIV ficou para sempre ligada à sua história, pois quando Monção foi cercada pelos soldados de Castela, com a sua bravura e inteligência fez com que o inimigo levantasse o cerco às muralhas do castelo. Defendeu a vila da invasão espanhola e a ela é dedicado o brasão de Monção. Lenda ou realidade, Deu-la-Deu Martins é uma figura conceituada e que ficou para sempre na História de Portugal.  No século XIV Monção foi cercada pelos soldados de Castela em virtude da guerra que decorria entre D. Fernando de Portugal e Henrique II de Castela. É desta altura que data a lenda de Deu-la-Deu Martins, mulher do capitão-mor de Monção, Vasco Gomes de Abreu.

Monção estava cercada pelo exército castelhano, comandado por Pedro Rodrigues Sarmento, e depois de um longo cerco às muralhas, a fome reinava no interior da fortaleza, enquanto o sitiante parecia disposto a esperar e obter a rendição dos lusos pela fome e o medo. D. Vasco Gomes de Abreu ausentara-se em serviço do Rei de Portugal, coube à esposa a defesa do castelo. Em gesto desesperado e estratégico, ela mandou com o pouco trigo que existia cozer alguns pães e atirou-os do alto das muralhas aos inimigos, gritando que se quisessem mais, só teriam de pedir, procurando, assim, iludir os castelhanos. O estratagema deu certo, pois os castelhanos, convencidos de que dentro das muralhas de Monção havia fartura e que resistiriam por muito tempo, abandonaram o cerco.



Figura histórica ou simples lenda, o que é certo é que muitos reclamam ser seus descendentes e em sua honra foi erigida a estátua que adorna a Praça de Deu-la-Deu, supostamente mandado construir pelo seu bisneto. Também o brasão da vila ostenta a figura da nobre mulher a distribuir pães do alto da fortaleza.


Fontes:www.mulher portuguesa
www.dec.ufcg.edu.br/
wikipédia (imagens)



Resultado de imagem para deu la deu


Estátua de Danaíde, em Monção. No brasão, pode-se ver a figura de Deu-la-deu



Sem comentários:

Enviar um comentário