AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sábado, 18 de março de 2017

GUTERRES, UM COBARDE



Uma senhora comissária de uma organização internacional que depende da ONU chegou à conclusão que Israel pratica o “apartheid” com o povo da Palestina.
A actual cadela norte-americana na ONU declarou-se escandalizada e ladrou alto. Logo bastou para que, amedrontado, o novo caniche do império (Guterres) viesse afirmar que não tinha nada que ver com o assunto, que aquela opinião transparente e medianamente sensata, não o vinculava, nem à ONU. O grande irmão que ficasse tranquilo.
Qual quê? Havia que rasgar semelhante atitude digna, corajosa e eticamente irrepreensível da senhora secretária executiva da comissão. Guterres, do seu poisio magnificente, ordenou tonitruante: transforme-se o farsante documento dos direitos humanos em farinha de quinua com uma brevidade meteórica.
Cumprida a missão o amantíssimo Guterres, o católico, terá telefonado para o seu guru espiritual, um tal lagarto Melícias, dito franciscano. Comungou, pediu perdão pelos pecados dos extremistas palestinianos e foi-se deitar, quentinho e com a pança de lado. Dormiu sereno.
Na Palestina, os mortos de todas as faixas etárias, continuam a povoar o consciente piedoso do que será o homem mais brilhante de toda a história de Portugal, segundo a exaltante reflexão do amigo-presidente da República. Uns traquinas, estes ex-meninos caritativos.
Um filho da puta sem carácter. Um amigo da "solução final " palestiniana (poderei eu dizer estas coisas fora dos "sítios certos"?).

Guilherme Antunes (facebook)

Sem comentários:

Enviar um comentário