NOTA


Os textos assinados por outrem ou retirados de outros blogs ou sítios não reflectem necessáriamente a opinião ou posição do editor do "desenvolturasedesacatos"

quarta-feira, 1 de março de 2017

EM 2004 HOMEM CONSTRUI TANQUE CASEIRO E QUIS DESTRUIR A CIDADE

O que você faz quando fica chateado com o governo? Publica um textão no Facebook? Em 2004 ainda não existia a rede social, então esse cara furioso de Granby, no estado americano do Colorado, decidiu equipar um grande trator, construir um tanque caseiro e sair pelas ruas destruindo propriedades do governo. Depois de anos de protestos, petições e reuniões, Marvin John Heemeyer sentiu que se tornara uma vítima da corrupção governamental. O soldador, foi obrigado a fechar sua oficina mecânica devido a alterações de zoneamento obscuras e assim perdeu a disputa legal.

Homem furioso fabricou um tanque caseiro e tentou destruir a cidade inteira
Eventualmente, ele foi forçado a desistir da disputa na justiça e teve que vender suas terras. Mas ele tinha um plano final para realizar sua vingança: Marvin se trancou em uma oficina secreta e equipou um velho trator de esteira Komatsu com placas de blindagem que combinavam concreto e várias folhas de aço para proteger a cabine e motor.
Homem furioso fabricou um tanque caseiro e tentou destruir a cidade inteira
Ademais equipou o veículo com várias armas, como rifles de e alto calibre em várias portes do tanque.
Homem furioso fabricou um tanque caseiro e tentou destruir a cidade inteira
Ele ainda instalou câmeras frontais e traseiras para que pudesse ver pelo monitores do painel interno o que tinha em volta dele.
VÍDEO

Ele demoliu a prefeitura da cidade, a casa do prefeito, a delegacia de polícia, entre muitas outras edificações. A polícia local foi chamada para conter, mas depois de mais de 200 tiros e três bombas, perceberam que era impossível parar o tanque improvisado.
VÍDEO

O dia de fúria finalmente chegou a seu fim depois que o motor do trator emperrou e Marvin tirou a própria vida antes que as autoridades fossem capazes de prendê-lo.


www.mdig.com.br

Sem comentários:

Enviar um comentário