AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá, obviamente, da minha aprovação que depende da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente, com a excepção dos que o sistema considere como SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam a apologia do racismo, xenofobia, homofobia ou do fascismo/nazismo.


sexta-feira, 17 de março de 2017

CENTRO HOSPITALAR DO ALGARVE

O Grupo Parlamentar do PCP questionou o Ministro da Saúde sobre o encurtamento do período de dispensa de medicamentos a doentes com VIH/SIDA no Centro Hospitalar do Algarve. De acordo com notícias vindas a público, a associação de doentes Grupo de Ativistas em Tratamento (GAT) denunciou que há doentes com VIH/SIDA nos hospitais de Faro e de Portimão a receber medicação apenas para cinco dias, apesar de a lei determinar um período de três meses. Esta circunstância, de acordo com o GAT, teria ditado a interrupção das tomas de medicamentos de alguns doentes, com consequências graves para os tratamentos em curso. O PCP questionou o Ministro da Saúde sobre as circunstâncias que ditaram este encurtamento do período de dispensa e sobre as medidas tomadas no sentido de repor a normalidade na dispensa dos medicamentos.

PARLAMENTO.PT

Sem comentários:

Enviar um comentário