AVISO

O administrador deste blogue não é responsável pelas opiniões veiculadas por terceiros, nem a sua publicação quer dizer que delas partilhe, apenas as publica como reflexo da sociedade em que se inserem, dando-lhes visibilidade, mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia de situações menos claras do ponto de vista ético.

Atenção este blog tem tradutor se quiser traduzir clique com o botão direito do rato ou procure o tradutor no fim da publicação e clique onde diz traduzir para português ou outro idioma.


sexta-feira, 17 de março de 2017

CENTRO HOSPITALAR DO ALGARVE

O Grupo Parlamentar do PCP questionou o Ministro da Saúde sobre o encurtamento do período de dispensa de medicamentos a doentes com VIH/SIDA no Centro Hospitalar do Algarve. De acordo com notícias vindas a público, a associação de doentes Grupo de Ativistas em Tratamento (GAT) denunciou que há doentes com VIH/SIDA nos hospitais de Faro e de Portimão a receber medicação apenas para cinco dias, apesar de a lei determinar um período de três meses. Esta circunstância, de acordo com o GAT, teria ditado a interrupção das tomas de medicamentos de alguns doentes, com consequências graves para os tratamentos em curso. O PCP questionou o Ministro da Saúde sobre as circunstâncias que ditaram este encurtamento do período de dispensa e sobre as medidas tomadas no sentido de repor a normalidade na dispensa dos medicamentos.

PARLAMENTO.PT

Sem comentários :

Enviar um comentário