NOTA

OS TEXTOS ASSINADOS POR OUTRÉM OU RETIRADOS
DE OUTROS BLOGUES OU SÍTIOS NÃO REFLECTEM NECESSÁRIAMENTE
A OPINIÃO OU POSIÇÃO DO EDITOR DO "desenvolturasedesacatos"

sexta-feira, 3 de março de 2017

Ao cuidado do Procurador Rosário Teixeira


Afinal de onde lhe veio o dinheiro, milhões e milhões? Do ordenado de deputado, que já nem é? Do salário de ministro, que já não é, e que é uma miséria? Inverosímil. De uma herança da tia? De um prémio no EuroMilhões? De um torneio de poker? Ou dos seus trabalhos de emérito facilitador?  E ainda não foi posto sob escuta, nem lhe vasculharam o computador? E também não o prendem para investigar, já agora?
E o excelentíssimo procurador não acha que o Relvas está a fazer uma vidaça pouco compatível com os rendimentos declarados que se lhe conhecem? Bem sei que o Relvas não tem a pinta do Sócrates, não usa fatos Armani, e que nem faz a barba para parecer pelintra.
Mas que diabo, tanto milhão assim juntinho não lhe faz espécie, sr. Procurador? Será que agora já não se aplica o mui judicioso apólogo, que diz que quem cabritos vende e cabras não tem, de algum lado lhe vem? 
Aguardo o seu douto esclarecimento, sr. Procurador.
Estátua de Sal, 02/03/2017

O ex-ministro é um dos accionistas da Pivot, que está no processo em conjunto com a Aethel. A holding em causa comprou o banco Efisa, mas a operação ainda está à espera de autorização do BCE, segundo adianta o Público desta quinta-feira, 2 de Março….

Sem comentários:

Enviar um comentário