AVISO

O administrador deste blogue não é responsável pelas opiniões veiculadas por terceiros, nem a sua publicação quer dizer que delas partilhe, apenas as publica como reflexo da sociedade em que se inserem, dando-lhes visibilidade, mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia de situações menos claras do ponto de vista ético.

Atenção este blog tem tradutor se quiser traduzir clique com o botão direito do rato ou procure o tradutor no fim da publicação e clique onde diz traduzir para português ou outro idioma.


quinta-feira, 16 de março de 2017

A VÍBORA DOS CACHECÓIS PODE SER A CANDIDATA DOS LARANJAS À CML - Teresa Leal Coelho candidata a Lisboa


Teresa Leal Coelho foi a número dois lista PSD/CDS/MPT candidata a Lisboa em 2013.
Vice-presidente do PSD é atualmente vereadora na câmara e dirige no Parlamento uma das mais importantes comissões, a de Orçamento e Finanças.
Teresa Leal Coelho deverá ser a candidata do PSD à Câmara Municipal de Lisboa, noticiou a SIC.
A confirmação da escolha deverá ocorrer numa reunião da Comissão Política Nacional do PSD convocada para a próxima terça-feira.
Trata-se de uma escolha pessoal do presidente do partido, Pedro Passos Coelho, de quem Teresa Leal Coelho é uma das dirigentes mais próximas. O DN tentou, em vão, contactar Teresa Leal Coelho.
Em 2013, a deputada foi número dois de uma lista PSD/CDS/MPT candidata ao executivo lisboeta, lista essa encabeçada por Fernando Reboredo Seara, ex-presidente da câmara de Sintra.
Foi eleita vereadora, mantendo-se desde então nessa função, mas sem pelouros (só os eleitos pelo PS os têm).
Caso se confirme a escolha, o elenco dos candidatos à maior autarquia do país ficará completo: Fernando Medina (pelo PS), Assunção Cristas (CDS), João Ferreira (CDU) e Ricardo Robles (BE).
Em 2013, com António Costa a encabeçar a lista, o PS manteve a presidência da CML, obtendo 50,9% dos votos e conquistando na vereação uma maioria clara (11 dos 17 eleitos). A coligação PSD/CDS/MPT ficou-se pelos 22,3% (quatro eleitos) e a CDU pelos 9,8% (dois vereadores eleitos, com João Ferreira, agora de novo recandidato, liderando a lista). O Bloco de Esquerda não elegeu ninguém para a vereação.
Votaram cerca de 228 mil eleitores, ascendendo a abstenção a quase 55%. Em 2015, António Costa deixou a presidência da câmara para ser candidato a primeiro-ministro e passou a pasta a Fernando Medina.

www.dn.pt

Sem comentários :

Enviar um comentário