NOTA


Os textos assinados por outrem ou retirados de outros blogs ou sítios não reflectem necessáriamente a opinião ou posição do editor do "desenvolturasedesacatos"

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

PCP condena veementemente a retoma, pelo Governo PS, das demolições na Ria Formosa




Hoje, dia 22 de fevereiro, o Governo PS, ao proceder à tomada administrativa de posse de habitações no núcleo do Farol da ilha da Culatra, deu mais um passo para a concretização do vergonhoso processo de demolições nas ilhas-barreira da Ria Formosa.

Um processo iniciado pelo anterior Governo PSD/CDS, visando a expulsão das comunidades locais das ilhas-barreira da Ria Formosa para, mais à frente, entregar este valioso património aos grandes interesses ligados ao setor imobiliário e turístico para que estes o explorem em seu benefício.

Desta forma, o PS rompe com os compromissos assumidos com as populações antes das eleições legislativas de outubro de 2015 e desrespeita uma Resolução da Assembleia da República, a qual, de forma muito clara, recomenda ao Governo que reconheça os valores económico, social e cultural dos núcleos populacionais das ilhas barreira da Ria Formosa, em particular dos núcleos históricos dos Hangares e do Farol.

Em vez de proceder a esse reconhecimento, o PS e o seu Governo retomam a sanha demolidora do anterior Governo PSD/CDS, desprezando a possibilidade, aberta na atual fase da vida política nacional, de pôr termo, definitivamente, às demolições e de canalizar as verbas destinadas a esse fim para requalificar os núcleos urbanos das ilhas-barreira, para proteger e salvaguardar os recursos e valores naturais e para apoiar as atividades económicas desenvolvidas na Ria Formosa.

Contrariamente a outros, o PCP honra os seus compromissos. Mantemos hoje aquilo que dissemos antes das eleições. Aquilo que defendemos no Algarve é aquilo que fazemos em Lisboa, na Assembleia da República. Estamos, inequivocamente e sem subterfúgios, ao lado das populações, apelando à sua luta em defesa do direito de viver e trabalhar na Ria Formosa. Uma luta que longe de estar terminada prosseguirá visando não só impedir as demolições, mas também, garantir a requalificação daqueles territórios.

Faro, 22 de fevereiro de 2017

O Secretariado da Direcção da Organização Regional do Algarve do PCP

Sem comentários:

Enviar um comentário