AVISO

OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturasedesacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Afinal, o Zeca não nos deixou!



Não se separa um homem inteiro,
das partes e facetas que lhe dão a dimensão.
Não se separa o andarilho, dos trilhos percorridos.
Não se separa o professor,
dos seres a quem deu saberes.
Não se separa o cantor, dos seus cantos.
Não se separa o poeta, dos poemas que nós dizemos.
Não se separa o criador, da obra criada.
Não se separa o resistente, da luta travada.
Não se separa o sonhador, da utopia sonhada.
Não se separa a razão, da alma.
E quando o homem parte,
fica-nos a memória de um homem digno,
de um homem inteiro.
E sempre vivo.
(texto reeditado, revisto)
Este artigo encontra-se em: CONVERSA AVINAGRADA http://bit.ly/2lwHnFY

Sem comentários:

Enviar um comentário