AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


domingo, 11 de dezembro de 2016

GLORIOSO SLB


FALECEU O ACTOR MANUEL BOLA


Carlos Rodrigues, mais conhecido por Manuel Bola, morreu este domingo, em Setúbal, aos 72 anos.
Nascido a 3 de setembro de 1944, Manuel Bola foi ator residente do Teatro de Animação de Setúbal (TAS) e entrou em várias séries de televisão, nomeadamente ‘Gente fina é outra coisa’, ‘Os malucos do riso’, ‘A banqueira do povo’, ‘Nico d´obra’, ‘Nós os ricos’, ‘A loja do Camilo’, ‘Jardins Poibidos’ e ‘Inspetor Max’.
Em 1977, foi galardoado com o Prémio Melhor Ator Ibérico atribuído pelo III Festival de Cinema Ibérico.
Manuel Bola tinha estado hospitalizado no Hospital de S. Bernardo, em Setúbal, onde fora submetido a uma intervenção cirúrgica aos intestinos, mas tinha tido alta há seis dias.

PRENDAM-NO


TESOURO ALGARVIO



VÍDEO


A pintura de George Brown




John George Brown 13827jpg


John George Brown John G Brown Paintings Oil Paintings amp Reproductions page4

John George Brown John G Brown Paintings Oil Paintings amp Reproductions page2

John George Brown httpsuploadwikimediaorgwikipediacommonsbb

John George Brown FileJohn George Brown A Taste for Piejpg Wikimedia



  • John George Brown FileJohn George Brown The Jugglerjpg Wikimedia Commons



    VÍDEO



    poesia


    A pedra por almofada,
    A chuva por cobertor...
    Tanta riqueza esbanjada,
    A ti não te calha nada,
    Nem uma gota de amor...
    Carlos Fragata

    BENFICA-SPORT

    HOJE É O BENFICA - SPORTE
    SEJA QUAL FÔR O RESULTADE
    Ê É Q´NÃ ME LIVRE DA MÁ SORTE
    POBRE E MAL GOVERNADE
    POBRE E MAL GOVERNADE
    ELES A GANHAREM MILHÕES
    O POVO TÁ XARINGADE
    E AGARRRA-SE AOS .....

    AG

    MÉDICO NOVO PARA SANTA BÁRBARA DE NEXE E BORDEIRA


    Temos um médico novo para os Centros de Saúde de Santa Bárbara e de Bordeira.
    Em relação ao Centro de Saúde de Bordeira, após as vistorias feitas às condições/exigências legais de acessibilidades e vários contactos com o Dr. Moura Reis (Presidente da ARS-Algarve) e a Dra. Gabriela Peixoto (Directora do Centro Saúde), está previsto a realização de pequenas obras de melhoria em Dezembro para depois abrir de imediato.
    Três médicos especialistas em medicina geral e familiar iniciam funções entre Dezembro e Janeiro no Agrupamento de Centros de Saúde Central da ARS…
    POSTAL.PT|DE POSTAL

    MERRY CRHISTMAS


    O trabalho dignifica ou prejudica? As diferentes ciências utilizam a palavra “trabalho “ para definir realidades completamente diferentes.



    Antes de qualquer discussão importa definir os conceitos que se irão utilizar, e o conceito de trabalho está subdesenvolvido na atual discussão pública. As diferentes ciências utilizam a palavra “trabalho “ para definir realidades completamente diferentes. A noção de “ trabalho” para a física é completamente diferente da noção de “trabalho” na sociologia ou economia, no entanto, todas as definições partem do mesmo principio: o trabalho corresponde à alteração da realidade, ou seja, à criação física ou mental de uma realidade nova.
    Neste momento discute-se qual deve ser o horário de trabalho semanal dos trabalhadores – 8 ou 7 horas diárias. Historicamente tem sido papel da esquerda a redução do horário de trabalho. Em 1890, dia em que se passou a comemorar o 1ºde Maio em Portugal, as principais reivindicações dos operários eram as seguintes: Regulamentação do trabalho infantil apenas para maiores de 12 anos; Possibilidade da mulher trabalhar caso o “chefe de família masculino” se encontre incapacitado; redução do horário de trabalho de 12 para 9 horas diárias. É nesta última reivindicação que me quero focar. No anterior governo o aumento do horário de trabalho para 8 horas significou que em mais de 110 anos a tão afamada produtividade apenas permitiu a redução do horário de trabalho uma hora.
    Será isto possível ? Parece-me claramente que não.
    A ideia de crescimento ilimitado e a ideologia neoliberal que está empregada na nossa sociedade faz com que se naturalize o excesso no horário de trabalho. A moral judaico-cristã da dignificação através do excesso de trabalho e da cor contribui exatamente para esta aceitação por parte da maioria da população destes abusos por parte da lei e dos patrões.
    Chegando a este ponto devemos discutir o que é que a esquerda ( em particular uma esquerda decrescimentista e ecossocialista) deve responder relativamente ao trabalho. Sendo o trabalho uma das bandeiras da esquerda ela não deve, ou não pode, ser o foco final de um partido de esquerda. É na razão desse trabalho e nas relações de poder que ele cria que nos devemos focar.
    Eu, decrescentista confesso, recuso-me a embarcar nas lógicas mercantilistas e moralistas do trabalho. Recuso-me mesmo a definir “trabalho” da mesma maneira meramente utilitarista que toda a sociedade o faz.
    Analisando igualmente o impacto do crescimento económico excessivo no bem-estar ambiental global podemos dizer que o ser humano em 1900 necessitava o equivalente a 1 planeta igual à terra para continuar a ter o mesmo nível de vida. Já em 1984 este valor aumenta para 3,5 planetas, subindo a partir daí sem nunca cessar. É este crime do crescimento económico da economia de mercado que temos de derrotar.

    Sobre o/a autor(a)

    Estudante. Atvista do Bloco de Esquerda
    www.esquerda.net

    A PINTURA DE CASEY CHILDS