AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Vitória póstuma das Mães de Bragança: fechou o Elefante Branco.


INTERVENÇÃO DE JERÓNIMO DE SOUSA NA ASSEMBLEIA DE REPÚBLICA «Valorizamos avanços mas não iludimos limitações e insuficiências»






No debate quinzenal realizado hoje na Assembleia da República, Jerónimo de Sousa abordou as questões da descentralização de poderes para a administração local, a reposição de freguesias e reforço dos meios para a sua intervenção, as questões relacionadas com a Caixa Geral de Depósitos e o Novo Banco, bem como questões sobre a situação em diversas áreas e sectores.

VÍDEO




http://www.pcp.pt/

Revelado Programa Secreto que Grava Todas as Conversas Telefônicas desde 1987


A Electronic Frontier Foundation (EFF), acusou as autoridades dos EUA de coletar informação em um julgamento que pode revelar detalhes sobre um programa secreto chamado "Hemisphere".

O programa realiza buscas de chamadas e analisa desde onde são realizadas e com quem o usuário conversou e pertite gravar todas as conversas telefônicas desde 1987, através da companhia telefônica At&T.



Embora inicialmente o Departamento de Justiça dos EUA tenha declarado que este software tenha sido empregado exclusivamente para a luta contra o tráfico de drogas, mais tarde foi divulgado que ele também era usado em casos penais e para investigar tentativas de fraude a seguradoras médicas.


Os documentos obtidos pela EFF no início do julgamento mostram que as autoridades consideram o volume e a escala da base de dados como um recurso valioso, e eles se referem ao programa como "Super-sistema de Busca" e "Google com Esteroides".

"Estas descrições confirmam os piores medos de que o "Hemisphere" é um programa de vigilância massiva que ameaça as principais liberdades civis", aponta o comunicado.


O ativista Alfredo López garante que o país norte-americano é um estado policial que utiliza esse tipo de programa para controlar totalmente a sociedade. "É uma forma de vigilância total. Ninguém está seguro sob este tipo de programa".

"Me parece que estão usando-o para vigiar e controlar o povo e para evitar qualquer protesto ou movimento que surja contra a política do governo", acrescentou.

 http://www.anovaordemmundial.com

PJ faz buscas na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa






Além da sede da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa , inspetores estiveram ainda na casa de Helena Lopes da Costa, administradora da instituição

A Polícia Judiciária está a investigar suspeitas de favorecimento em ajustes diretos e outros contratos públicos na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Esta terça-feira, a instituição foi alvo de buscas por parte de inspetores da Unidade Nacional Contra a Corrupção. Também a casa da administradora da instituição Helena Lopes da Costa, antiga vereadora na Câmara Municipal de Lisboa, foi alvo de buscas.

O processo é da 9ª secção do Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa.

O Ministério Público informou entretanto que a investigação está relacionada com suspeitas do crime de participação económica em negócio. Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), no inquérito investigam-se suspeitas de "aquisição de bens e serviços pela SCML com recurso a contratação por ajuste direto a empresas com relações a trabalhadores e órgãos daquela instituição".

Com esta prática, adianta a PGDL, beneficiavam indevidamente aquelas empresas e aqueles trabalhadores "em detrimento das regras que presidem ao regular funcionamento do mercado".

A PGDL indica que estão em curso nove buscas domiciliárias, duas buscas a local de trabalho de advogado e quatro buscas não domiciliárias, num inquérito dirigido pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Lisboa, em colaboração com a Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ.

Na operação participam dois magistrados do MP, mais de quatro dezenas de elementos da Polícia Judiciária e oito peritos da Unidade de Perícia Financeira e Contabilística e da Unidade de Tecnologia e Informação da PJ.

De acordo com a PGDL, o inquérito não tem arguidos constituídos.

Numa nota enviada à Lusa, a Santa Casa referiu que "foram efetuadas, esta manhã, buscas pela Polícia Judiciária, no âmbito de uma investigação a alguns processos aquisitivos, numa área específica da SCML". "A administração da SCML deu orientações aos seus serviços para colaborarem com as autoridades", lê-se na nota.


http://www.dn.pt/

Imagens que fizeram história



































http://www.ehow.com.br/

JANE BIRKIN E SERGE GAINSBOURG




Casais frisson, como Pitt-Jolie, David e Victoria Beckham, príncipe William e Kate Middleton são fichinhas perto da dupla romântica que marcou época: a linda inglesa Jane Birkin e o muito feio francês Serge Gainsbourg formaram um casal que causou escândalo e estremeceu os agitados, tempestuosos final dos anos 60 e entrou pelos anos 70 adentro ganhando manchetes e provocando polémicas.
Gainsbourg era filho de judeus fugidos da Rússia czarista em 1919. Do pai, grande pianista de formação clássica, herdou a veia musical. Já o resto, sabe-se lá: Gainsbourg, compositor, cantor, ator, diretor e poeta, marcou uma época, marcou um estilo e até o fim da vida, em  2 de março de 1991, aos 62 anos de idade, foi um homem de paixões intensas, sucessos estrondosos e vida desregrada – boêmio de carteirinha, fumava demais, bebia demais, cheirava demais, pulava de mulher em mulher. Não é por acaso que sua vida mereceu um filme, aliás muito bem avaliado: Gainsbourg — O Homem que Amava as Mulheres (Vie Heroïque, 2010, do diretor francês Joann Sfar).
Quando, em 1968, conheceu a bela e jovem atriz inglesa Jane Birkin, nas filmagens de Slogan, Serge Gainsbourg já era o mais feio dos sedutores – e tinha acabado de sair de uma relação com ninguém menos do que Brigitte Bardot. A deusa Bardot, então a mais célebre estrela da França e uma das mais reluzentes do planeta, não quis fazer com ele um dueto para a orgamástica canção Je t’aime… moi non plus. Foi Birkin quem aceitou – o sucesso que a música trouxe (foi proibida no Brasil, em Portugal, na Espanha e no Reino Unido, entre outros países) e a proposta de viver com o parceiro.

estaseoutrascoisas.blogspot.pt