AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Em rota de despedida


Exploração Petróleo: Ministro do Ambiente convidado para visita a Vila do Bispo e Aljezur


O ministro do Ambiente João Pedro Matos Fernandes






O ministro do Ambiente e o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente foram convidados para uma visita a Vila do Bispo e Aljezur para conhecerem «um território único, sensibilizando para a prospeção e exploração de gás e petróleo na região e no país». O evento está planeado para dia 19 de Novembro e será organizado por várias empresas locais.
O convite foi entregue em mão durante a visita dos governantes ao Festival de Observação de Aves, em Sagres, no dia 4 de Outubro. Também a secretária de Estado do Turismo será convidada para esta visita.
«Num momento de enormes contradições: ratificação do acordo de Paris, eventos de natureza, derrame de crude em Sines e discursos proferidos pelos diferentes políticos, julgamos ser necessário que os mesmos sintam os locais que defendemos e que estão gravemente ameaçados, caso os contratos não sejam anulados», explica o grupo de cidadãos STOPetroleo VILAdoBISPO.
Passeios pedestres e observação de vida marinha serão algumas das atividades a realizar nesse dia.


www.sulinformacao.pt

TRUMP


Debute em carris


Interrrail_yt
Como sempre a ideia parece simpática. Mas a realidade dirá quantos irão passear de comboio pela Europa, pagando do seu bolso todas as outras despesas. Desde logo porque é difícil imaginar esse debute quando na União Europeia a taxa de desemprego juvenil ronda os 20%, quando cerca de oito milhões de jovens não têm qualquer actividade e quando mais de 21% dos jovens com idades entre os 16 e os 24 anos são pobres. Mas dirá também quais os jovens que poderão usufruir da «prenda» da UE dadas as enormes assimetrias bem expressas, a título de exemplo, no facto de a taxa de desemprego juvenil ser de 47,7% na Grécia e de 6,9% na Alemanha. A menos que, por exemplo, o meio milhão de portugueses emigrados nos últimos anos, a maioria jovens, utilize o Interrail para vir visitar a família.
Via: O CASTENDO http://bit.ly/2e6uwrl

PARA OS NEO LIBERAIS O MERCADO RESOLVE SEMPRE TUDO


Claro que com o novo imposto o objectivo do governo é sacar mais umas massas aos consumidores, mas é de assinalar que mesmo este governo PS, supostamente à esquerda, alinhe pela cartilha neo liberal e considere que o problema (sério) de Saúde que é a excessiva quantidade de açúcar e gordura na comida processada, se resolve recorrendo à bendita lei da oferta e da procura (pagas mais, consomes menos).

Acresce que este imposto, além de regressivo (afecta mais quem tem menos rendimentos), vai incidir precisamente sobre aquelas camadas da população sem acesso aos produtos de maior valor nutricional como carne, peixe e vegetais, e que basicamente matam a fome com comida com elevada percentagem de açucares e gorduras de pouca qualidade.

Se o governo quer realmente contribuir para a melhoria da alimentação dos portugueses, pode (para além do uso de politicas de melhoria de rendimentos) investir na educação nutricional, exigir mais e melhor informação nos produtos alimentares, e fixar limites máximos da percentagem de produtos como açucares e gordura na comida processada.

Mas mesmo considerando este governo (que é quem tem os votos na AR e toma as decisões que entende) que a questão da melhoria da Saúde dos cidadãos se resolve via impostos e mercado, então em simultâneo com a introdução do imposto sobre produtos nocivos como os açúcares e as gorduras, que corte o IVA de produtos mais saudáveis como os vegetais e a fruta.

 aessenciadapolvora.blogspot.pt

Embolização, um método eficaz no combate do Mioma Uterino


Esse ainda é um dos problemas que mais acometem as mulheres. As estatísticas médicas revelam que 50% das mulheres têm ou terão miomas em algum período de suas vidas.


E muitas vezes o mal atendimento de um ginecologista despreparado pode trazer consequências irreversíveis para a mulher. Então se esclareça um pouco vendo essa matéria e descubra um dos métodos que podem ser eficazes no combate ao Mioma Uterino: a Embolização.

Esses tumores benignos, também conhecidos como fibromas ou leiomiomas, surgem no útero.

Os problemas causados por eles: dores, cólicas, sangramento excessivo, prisão de ventre, perda espontânea de urina, aumento do volume abdominal e ainda dificuldade de engravidar ou de manter uma gestação, alteram e muito a qualidade de vida das mulheres. 

A embolização de mioma uterino é o tratamento mais inovador. É um procedimento seguro, que oferece uma recuperação bem mais rápida para as pacientes. Foi descrito pela primeira vez em 1995 por um ginecologista francês e é realizado por especialistas em radiologia intervencionista.

Saiba mais sobre os Miomas, as dificuldades enfrentadas por que sofre dessa problema e um pouco mais do que é a Embolização assistindo a matéria abaixo:

vídeo

 

Para saber ainda mais sobre os miomas clique no botão abaixo:


Está aí uma alternativa bem eficaz e que pode fazer toda a diferença, dando uma nova vida para a mulher que sofre com esses problemas e assim uma vida melhor e mais digna para ela.


tudorocha.blogspot.pt

Estado mais populoso da Alemanha prepara-se para acidente nuclear




Governo comprou 21 milhões de comprimidos de iodo para fazer face a um potencial acidente nuclear nas centrais 'menos seguras' do mundo

Segundo refere o El País, a compra é a mais recente reação do governo face ao perigo a que está exposta a população da Renânia do Norte-Vestfália, que conta com cerca de 18 milhões de habitantes, devido à proximidade dos reatores nucleares belgas Doel e Tihange, que contam com um longo historial de falhas técnicas.

Os comprimidos de iodo, que visam minorar os efeitos da radiação no corpo humano, serão sobretudo distribuídas por mulheres grávidas e crianças entre a população que vive num raio de 100 Km de distância dos dois reatores.

O anúncio da aquisição dos comprimidos de iodo traduz, de acordo com o jornal alemão "Die Welt", o “grande medo da Renânia do Norte - Vestfália perante as avarias nos reatores belgas e a possibilidade de uma catástrofe nuclear".

Segundo organizações ecologistas belgas e alemãs, as centrais de Doel e Tihanga estão classificadas como as “menos seguras” do mundo.

Num relatório da Agência Internacional de Energia Atómica da ONU é assinalado que a a Bélgica detém o recorde mundial de "paralisações não planeadas" nas suas centrais nucleares, formulação que o "El País" afirma ser uma "forma elegante de sublinhar que as avarias nos seus reatores representam um perigo para o país e para os seus vizinhos alemães e holandeses".

Recentemente, o executivo regional apoiou a ação apresentada pela cidade de Aachen, que reivindicou o encerramento da central de Tihange, localizada a uns escassos 70 quilómetros. Em abril, a ministra alemã do ambiente, Barbara Hendricks, justificava a exigência de Berlim no sentido do encerramento das duas centrais mais antigas da Bélgica sublinhando que “os peritos independentes da comissão de segurança nuclear não puderam confirmar que seja possível cumplir as margens de segurança da Tihange 2 e Doel 3.

De acordo com o jornal diário espanhol ABC, ambos os reatores deveriam funcionar até 2015, mas as autoridades belgas prolongaram o seu período de exploração até 2025. A equipa de peritos que assessorou Barbara Hendricks aponta que a decisão pode provocar um desastre nuclear devido ao desgaste do metal, o que pode causar uma fuga radioativa.


Carta Maior

www.marchaverde.com.br

PORTUGAL – DESIGUALDADES – por EUGÉNIO ROSA – II



CONTINUAÇÃO











Ver o estudo de Eugénio Rosa As Desigualdades de Rendimento em Portugal segundo as Estatísticas do Ministério das Finanças, publicado em A Viagem dos Argonautas a 30 de Setembro de 2016, clicando abaixo em:


aviagemdosargonautas.net

INTOXICAÇÃO DE GUERRA





Nos últimos dias, na devastada cidade síria de Aleppo, tem ganho progressivo espaço mediático o emocionante caso de uma menina de nome Bana Alabed, de sete anos de idade apenas, e que por via da rede socialtwitter, vem partilhando preocupações, apelos políticos e outras mensagens sobre o seu dia-a-dia na guerra.


O caso é que Bana é uma ficção. Bana é um produto tóxico inventado num qualquer laboratório ao serviço da guerra mediática, é uma ficção do império colocada ao seu serviço político e cuja divulgação percorreu as redes e meios da moda(primeiro nas redes sociais, seguida por uma rápida e global divulgação nos órgãos de comunicação social de "referência").
Estórias como esta sempre houve e, francamente, não valeriam grande atenção não se dera o caso desta Bana ter tido honras de Telejornal da RTP, e veja-se com atenção toda esta peça. Tornando-se em mais um caso, que se soma a tantos outros, de manipulação sobre a guerra na Síria na RTP. Sendo que Bana é, ainda por cima, uma boneca particularmente mal montada.


Aleppo está em guerra há mais de 4 anos, é uma cidade tomada, saqueada e devastada pelos sucessivos grupos terroristas(animados, financiados e munidos por EUA/NATO/UE, pela Turquia entre outras potências regionais) do Daesh à Al-Nusra, dos "rebeldes" aos "insurgentes", dos "jihadistas" aos "jihadistas moderados", entre outras mutações nominativas que estes grupos vão assumindo...mas importa que é uma cidade absolutamente destruída. Assim, estranha-se na vida de Bana:

1- como vive e se mantém a viver na cidade, numa zona "controlada pelos rebeldes"?
2- como se mantém ligada constantemente à internet sabendo-se que por lá não existem elementos civilizacionais básicos como a electricidade ou água?
3- como tem e para que tem uma criança de 7 anos um telefone de tecnologia 3G em zona de guerra?
4- como podem neste cenário existir redes de telemóvel e internet?
5- como fala e escreve tão correctamente em inglês uma criança síria de 7 anos(4 deles em guerra)?
6- porque nunca em 415 mensagens escreveu ou falou na sua língua nativa?
7- como sabe ela os nomes de diversos presidentes como Putin(ela ao Assad liga pouco) ou Obama e ainda instituições como o Tribunal Penal Internacional(com sete anos apenas ela já conhece o TPI)?
8- como conhece e porque já se corresponde via twitter com outras crianças "vítimas" de Putin como os pequenos ucranianos e arménios Vadim Dovganyuk e Elena Hagoyan? 
9- é notável a pontualidade nos bombardeamentos e o talento cinematográfico de sua mãe(que não a protege, antes a filma à janela enquanto ocorre um bombardeamento);
Esta contagem rápida de situações estranhas podia continuar com muito mais questões. Mas o mais relevante, agora, não é a personagem Bana, mas sim a relevância dada pela RTP a esta aldrabice pegada.
É absolutamente lamentável que as senhoras "jornalistas" Ana Rita Freitas e Sara Cravina, como duas baratas tontas tenham editado e reproduzido uma peça cujos dados não são delas(antes são de alguém que os inventou, que construiu as imagens e  uma narrativa que elas devoraram) e sobre os quais não fizeram qualquer fact-checking, qualquer verificação sobre a sua veracidade. Assim, acefalamente, para adjectivar por baixo, no mínimo, assinaram e mandaram para o ar na estação televisiva de serviço público, em pleno Telejornal(entre outros espaços de "informação" em televisão do grupo RTP), 2 minutos de mentira e intoxicação pura.
A direcção de informação da RTP desde o início da guerra na Síria, em 2012, tem tido um linha editorial perfeitamente enquadrada com a "informação" e opinião construídas e formatadas por agências e outros veículos de produção de conteúdos para os mass media internacionais, que naturalmente servem os objectivos políticos e de narrativa mediática do império, dos EUA/NATO/UE, distribuindo todo esse material desinformativo e objectivamente tóxico por este mundo fora.
O director de informação da RTP, o ascendente ainda que curto, mal formado e patusco, Paulo Dentinho, já esteve na Síria e entrevistou pessoalmente Al-Assad, conheceu aquela realidade, a de uma guerra já desenvolvida e cujos traços essenciais nos planos militar e mediático eram notórios, sendo, portanto, indesculpável a opção editorial da RTP e da sua direcção de informação. Este director e esta direcção, nesta opção que fazem, colocam-se no papel de cúmplices em toda a intoxicação que se serve regularmente aos tele-espectadores sobre a guerra na Síria, sendo este ridículo caso de Bana apenas mais um triste episódio.

manifesto74.blogspot.pt

Quatro homens condenados a penas de prisão entre 11 e 14 anos, que estavam a aguardar recurso na prisão de alta segurança de Vale de Judeus, foram libertados esta quinta-feira.











Tinham sido condenados, em julho de 2015 pelo Tribunal de Vila Real por terem realizado assaltos violentos a idosos em várias localidades do norte do país. 

Dos nove arguidos, sete foram condenados a pesadas penas de prisão por dezenas de crimes, como burla qualificada, roubo agravado, posse de armas proibidas e branqueamento de capitais.  

Quatro destes arguidos, considerados os mais perigosos, estavam detidos em Vale de Judeus. Uma vez que ainda não há decisão sobre os recursos que apresentaram pra o Tribunal da Relação, esgotou-se o prazo máximo da prisão preventiva e tiveram de ser soltos. São considerados perigosos e não têm residência fixa. Podem até deixar o país.

VÍDEO


video





 http://www.cmjornal.pt/

6OUTUBR2016 - FOTOS COM HISTÓRIA