AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


terça-feira, 24 de maio de 2016

em rota da despedida


Carros raros no museu Lane Motor



Em Nashville, Tennessee, interior dos EUA, existe um museu chamado "Lane Motor". Uma coleção de marcas obscuras e desconhecidas, um deleite para os entusiastas de carros. São marcas que mesmo alguns dos mais entendidos não conhecem.

Simca Weekend

A Socit Industrielle de Mcanique et Carrosserie Automobile (SIMCA) foi uma marca fundada por um funcionário da FIAT. Este conversível foi dado a Brigitte Bardot para ser promovido e ela o dirigiu por anos.
© Provided by MotorTrend

Aero

Uma marca da então Tchecoslováquia em 1925, chegou a ser a quarta marca mais importante do país atrás de Tatra, Praga e a Koda).
© Provided by MotorTrend

A.B.C.

A clássica "All British (engine) Company" é de 1911.
© Provided by MotorTrend

Georges Irat

De 1914, na França, só produziria carros em 1921.
© Provided by MotorTrend

Rovin

Robert e Raul de Rovin é mais uma marca francesa dos anos 1920.
© Provided by MotorTrend

Mochet

Charles Mochet é mais uma marca francesa do pré-guerra que desapareceria nos anos 1950.
© Provided by MotorTrend

Maico

Marca alemã de 1926, teve sua era de ouro a partir de 1956, que durou pouco e a montadora desapareceria em seguida.
© Provided by MotorTrend

Opperman

Com a grande demanda na Europa por carros populares, a fabricante inglesa de tratores entrou no mercado, mas não deu muito certo.
© Provided by MotorTrend

New-Map

A francesa foi mais uma que apostou na mudança de foco das motocicletas para carros populares.
© Provided by MotorTrend

Baldi

Marca de San Remo, na Itália, fez carros que pareciam sapos nos anos 1970.
© Provided by MotorTrend

Tatra

Mais uma marca dos anos 1920 e que não durou muito.
© Provided by MotorTrend

Raro Citroën

Ok, a Citröen todos conhecem, mas o Wankel é um modelo bem obscuro da marca francesa.
© Provided by MotorTrend

Hobbycar B 612

Uma lenda dos carros anfíbios nos anos 1990, raríssimo.
© Provided by MotorTrend

DKW Monza

Menos de 200 carros deste bizarro 1.0 foram produzidos.
© Provided by MotorTrend

Honda Vamos

Mais um modelo bizarro de uma marca conhecida.
© Provided by MotorTrend

Autonacional Biscúter

Marca de Barcelona, que existiu entre os anos 1950 e 1960.
© Provided by MotorTrend

Fiat Giannini Camioncino

A montadora de Roma Giannini Automobili fez esta picape em parceria com a Fiat.
© Provided by MotorTrend

Citroën a carvão

Durante a ocupação alemã da França a gasolina era caríssima, se você conseguisse encontrar, então a montadora francesa investiu neste modelo a carvão. Apenas 200 foram produzidos.
© Provided by MotorTrend

Goliath GP700

O Goliath apareceu no Salão do Automóvel de Geneba de 1950 e foi um "Must" nos anos seguintes.
© Provided by MotorTrend

SZD para deficientes

Especialmente desenvolvido na Rússia para dar mobilidade aos veteranos que voltaram mutilados da II Guerra Mundial.
© Provided by MotorTrend

elfandarilha.blogspot.pt

Aviões com design bizarro


Engenheiros aeroespaciais desenvolvem surpreendentes e insanos projetos com designs revolucionários. Às vezes esses sonhos nunca saem da mesa de desenho mas, algumas vezes, essas maravilhas se tornam real. Muitos deles foram construídos para provar um conceito e avançar a ciência da aerodinâmica.

E quando esses corpos com aparência alienígena alçam voo, temos a impressão de assistir a uma nave espacial transportar a raça humana diretamente para o futuro.



Vought V-173, a "A Panqueca Voadora", um caça experimental
experimental da Marinha dos Estados Unidos (1942).

Caproni Ca. 60. - Avião italiano com 9 asas.

O Avrocar é um avião conceitual para decolagem e pouso vertical construído 
pela empresa canadense Avro em 1958 para a Força Aérea dos EUA.

B377PG - Super Guppy (em alusão ao peixe Barrigudinho) 
Avião de cargas da NASA, voou pela primeira em 1980.

O XB-70 Valkyrie é um protótipo do B-70, bombardeiro 
estratégico com armas nucleares Força Aérea dos EUA.

Proteus, um avião bimotor de pesquisa, construído pela Scaled Composites, em 1998.

Ames-Dryden (AD) -1 Asa Obliqua, um avião de pesquisa concebido 
para investigar o conceito de uma asa de articulação (1979-1982).

O McDonnell XF-85 Goblin foi construído logo após a Segunda Guerra Mundial e era chamado de "caça parasita", o que significa que foi construído para carregado no compartimento de bombas de um avião maior, o B-36.


O Kyushu J7W Shinden foi um protótipo de caça japonêns da II Guerra Mundial japonês.

O Northrop XP-79, projeto de asa voadora a jato dos EUA, foi
cancelado depois que o único protótipo foi perdido para um acidente.

O Stipa-Caproni, também chamado de Caproni Stipa, foi um 
avião experimental italiano projetado em 1932 por Luigi Stipa.

Lockheed XFV, "O Salmão" um protótipo de caça de 
escolta experimental "pouso de cauda" (1953).

www.sovacodesapo.com.br

Segurança em França: Há erros a corrigir no Euro e 23 mil agentes para o Tour (inclúi vídeo)


A França tem em mãos nos próximos dois meses uma enorme operação para garantir a segurança do Euro’2016, que arranca a 10 de junho, e da 103.a edição do Tour, que sai para a estrada a 2 de julho, ainda com o Europeu de futebol em curso por mais uma semana. Dois eventos desportivos internacionais que decorrem “num contexto especial de risco elevado de terrorismo.”

Esta terça-feira, o ministro do Interior, revelou a mobilização de 23.000 agentes de autoridade para assegurar a Volta a França em bicicleta, mas Bernard Cazeneuve admite que ainda há problemas a corrigir e sublinhou que o país “deve estar extremamente vigilante (…) face a um inimigo determinado e que pode atuar a qualquer momento.”


No último sábado, a França realizou e fracassou no derradeiro teste real ao dispositivo de segurança em preparação para os estádios do Euro de futebol. O recinto de Saint-Denis foi um dos alvos dos ataques terroristas do passado dia 13 de novembro, em Paris, vai receber sete jogos do Europeu e a final da Taça de França em futebol revelava todos os ingredientes para testar o dispositivo de segurança do torneio da UEFA.



Os adeptos do Marselha e do Paris Saint-Germain, os dois clubes em disputa do troféu, conseguiram introduzir no “Stade de France” tochas e no decorrer do jogo foram visíveis pequenos incêndios nas bancadas do recinto, onde 80 mil pessoas assistiram ao triunfo (4-2) dos parisienses. Foram ainda vistos nas bancadas capacetes de moto, garrafas de vidro e tubos de PVC, o que prova que o dispositivo de controlo de entradas e de acessos ao estádio falhou.

“As avaliações estão em curso para percebermos se é necessário, aqui ou ali, elevar o nível de controlo”, afirmou esta terça-feira, Cazeneuve, tendo por base os “problemas disfuncionais” registados no sábado. O ministro garantiu que “todos estes eventos foram alvo de uma preparação minuciosa em termos de segurança” e isso já terá permitido uma organização bem-sucedida da (cimeira) COP21 e do Festival de Cannes.”

“A preparação do Euro prossegue no mesmo espírito”, garantiu o ministro, revelando ter já convocado os organizadores do torneio para “examinar as medidas que deverão ser implementadas para corrigir os erros verificados” sábado no Estádio de França.




Quanto à Volta a França em bicicleta, se no ano passado, seis meses após o ataque terrorista contra o jornal satírico Charlie Hebdo, já foram muitos os agentes de autoridade vistos nas bermas das estradas por onde passou a corrida, este ano serão ainda mais, entre elementos da “gendarmerie” (uma força policial militar similar à Guarda Nacional Republicana, em Portugal, ou as polícias militares estaduais, no Brasil), da polícia normal e das forças especiais da “gendarmerie”, a GIGN.

“Posso anunciar a presença de 23.000 ‘gendarmes’ e agentes da polícia ao longo dos percursos para garantir a segurança da Volta a França. Pela primeira vez, pedimos ao GIGN para acompanharem o Tour, ao longo de toda a prova, e para estarem prontos a intervir a qualquer momento, se tal for necessário”, anunciou Bernard Cazeneuve.

O Tour é acompanhado a cada ano por cerca de 10 a 12 milhões de espetadores. É considerado o terceiro maior evento desportivo do mundo, emitido pela televisão em cerca de 190 países, com a cobertura efetuada por 2000 jornalistas a ser acompanhada por cerca de 3,5 milhões de telespetadores.


VÍDEO

video

pt.euronews.com

VÍDEOS - Grécia: Autoridades começam evacuação do campo de Idomeni





smaller_textlarger_text

As autoridades gregas começaram a evacuar, esta terça-feira, o campo de migrantes e refugiados de Idomeni, no norte do país.
Mais de 8 mil pessoas estão, há meses, a viver no local.
Centenas de pessoas, onde se incluem várias crianças, foram colocadas em autocarros e encaminhadas para outros centros de acolhimento, no sul da Grécia.
A tensão, no local, tem subido, como confirma a porta-voz dos Médicos Sem Fronteiras, Vicky Markolefa: “Geralmente, do ponto de vista psicológico, há um aumento do stress, nestes meses, porque há pessoas que ficaram lá mais de 2 ou 3 meses. Portanto, há também muita insegurança porque eles não sabem bem para onde estão a ir e como será o futuro deles, nos próximos dias “.
A evacuação de Idomeni ocorre depois das tentativas de Atenas em fazer com que os migrantes abandonassem o local.
A certa altura, mais de 12 mil pessoas, maioritariamente sírios e afegãos, ficaram retidos em Idomeni, depois dos países vizinhos fecharem as fronteiras impedindo a marcha rumo aos países da Europa Central, como a Alemanha.
A Grécia foi a porta de entrada para mais de um milhão de pessoas, no ano passado

VÍDEOS

video

.


video
pt.euronews.com