Pais de alunos de colégios privados queixaram-se que os seus filhos teriam sido coagidos a escrever cartas a políticos. A cartas serão hoje entregues ao Primeiro-Ministro e ao Presidente da República a solicitar o fim da racionalização que se antecipa para os contratos de associação.
A notícia foi veiculada este sábado pelo Jornal de Notícias em que um pai relata o episódio em que professores entram na sala de aula para coagir os alunos a tomar parte da ação política da direção dos colégios.
O pai, que solicitou anonimato por receio de represálias, relatou ao Jornal de Notícias o clima de intimidação que presidiu à escrita das cartas: os professores falaram de “uma situação de calamidade, que a escola ia acabar, que os coleguinhas iam ficar sem escola”.
Segundo o Jornal de Notícias o episódio foi confirmado por um professor mas não pelo diretor do Instituto Educativo de Lordemão, em Coimbra.
artigojn
(imagem via João Gaspar)

geringonca.com