AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quinta-feira, 5 de maio de 2016

VÍDEO - ESTAS FREIRAS CALIFORNIANAS PLANTAM CANABIS E OUTRAS ERVAS E ABENÇOAM OS SEUS PRODUTOS



VÍDEO


ENTÃO E PARA OS QUE SE "ESQUECEM" DE PAGAR A SEGURANÇA SOCIAL ?


VOLTOU A PAZ A PALMIRA


O famoso maestro Valery Gergiev dirigiu a célebre orquestra de Mariinsky de São Petersburgo tocando peças de Johann Sebastian Bach, Sergei Prokofiev e Rodion Shchedrin na frente de uma multidão de soldados ministros e jornalistas.


OS RIDÍCULOS SAUDOSISTAS DA DIREITA NEO LIBERAL



Portas mandou a Cristas para a frente de batalha enquanto anda gozando e conspirando para o futuro. 
Passos Coelho ainda tem a mania que é primeiro ministro e até tem dentro do psd um ordenado de vice.
Coitado anda sempre escondido atrás do pin e delega em outros a peleja na AR.
Os adversários dentro do partido estão fartos do teatro do homem de Massamá e esperam ansiosamente que caia.



Antes de sair, Cunha tenta vingança contra movimento estudantil



Com a ânsia e vontade de perseguir aqueles que fazem resistência e denunciam sua conduta autoritária, Cunha queria criar a CPI da UNE









“Eduardo Cunha deu mais uma demonstração de porquê não pode continuar presidindo esta Casa, com a sua ânsia e vontade de perseguir aqueles que fazem resistência e denunciam sua conduta autoritária. Desrespeitando o Regimento, Cunha leu o despacho autorizando a criação da CPI fora da sessão ordinária e ignorando a fila das CPIs. Então há violação do Regimento e a criação da CPI é ilegal”, argumentou Pimenta.

Ele destacou que o Regimento da Câmara limita em cinco o número de CPIs funcionando simultaneamente, com observância da ordem de apresentação dos respectivos requerimentos de criação, critério que não foi respeitado pelo réu Eduardo Cunha.

Na avaliação de Pimenta, o presidente da Câmara mais uma vez agiu “numa clara conduta de vingança, da mesma forma como agiu ao decidir abrir o pedido de impeachment contra a presidenta Dilma – mulher honrada e que não responde a nenhum crime – porque não teve apoio do PT para livrá-lo do processo de cassação do seu mandato no Conselho de Ética”.

Fim de Cunha


O parlamentar está confiante de que os desmandos de Cunha terão fim ainda nesta semana, com a análise pelo Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quinta-feira (5), do processo que pede o seu afastamento da Presidência da Câmara.

“O STF, depois de muitas cobranças e mobilizações, vai analisar o pedido de afastamento de Cunha da Presidência da Casa. Além do pedido do Ministério Público Federal, que elencou 11 motivos para o afastamento de Cunha e já aguarda esta análise há 140 dias, tem também o pedido protocolado pela Rede Sustentabilidade”, destacou.

“Tenho convicção – e esta certeza é também do povo brasileiro – de que a partir da semana que vem teremos um presidente que olha para o parlamentar quando este fala e que não vira as costas para os deputados quando é criticado ou denunciado por suas condutas. Temos que ter à frente desta Casa um presidente que possa reunir condições éticas, morais, políticas e jurídicas para o cargo”, ressaltou Pimenta.

Fruto de golpe

Na avaliação do vice-líder do PT, o presidente Eduardo Cunha é o algoz e mentor intelectual do golpe parlamentar para tirar a presidenta Dilma. “Eduardo Cunha, para salvar seu mandato, fez um conluio com setores da oposição e com setores do PMDB ligados a Temer, que queriam o poder, mas sabiam que nunca chegariam pelo voto popular”, disse.

O deputado Paulo Pimenta disse que os autores do golpe parlamentar não vão conseguir seus objetivos. “Assim como Eduardo Cunha será afastado da Presidência da Câmara, também Michel Temer sabe que não vai governar, porque um governo fruto de golpe, sem legitimidade do voto, não reúne condições para presidir o Brasil e o povo que foi às ruas pedir um governo que lute contra a corrupção sabe que um eventual governo Temer/Cunha não terá como característica o combate à corrupção e a moralidade pública que o cargo exige”, enfatizou.

“O golpe parlamentar engendrado por Cunha e Temer coloca nossa Constituição no lixo e rasga a democracia. Mas, o lugar que a História reserva para conspiradores e traidores é a porta dos fundos, por onde eles entram e adormecem eternamente na lata do lixo da História. Este é o lugar para aqueles que rompem o processo democrático, que apoiam a ditadura e afrontam uma mulher honesta e eleita com mais de 54 milhões de votos”, finalizou Pimenta. 
 


Fonte: PT na Câmara 
www.vermelho.org.br

Conheça a jovem que viralizou enfrentando o Coronel Telhada



  
Karoline, que iniciou sua militância há três anos durante a construção do DCE da Fatece e logo após como diretora de comunicação da União Estadual dos Estudantes de São Paulo, (UEE-SP), afirma que construiu ao longo desse tempo uma paixão pela luta e por justiça, "Me apaixonei pela militância e todo esse processo ocorreu no movimento universitário".

A jovem avalia que a repercussão do vídeo foi grande, pois muitas pessoas tem medo do Telhada, mas ele se deparou com uma militânte que tem interesses reais em defender a causa do povo, "Ele esqueceu que hoje ele é deputado e não mais capitão da polícia militar e meu deu voz de prisão, ordenando os policiais que estavam na Alesp que me retirassem à força do local, mostrando a sua face mais fascista. Quando eu questionei se ele estava me dando voz de prisão devido a participação na luta pela CPI da merenda e ele afirmou que sim, é visível os resquícios da ditadura militar que se fazem presentes na fala autoritária do Telhada", denuncia.

"Ele veio atrás de mim, segurou meu braço e começou a me agredir verbalmente. Na visão machista do deputado, eu estava em uma posição inferior a dele, sou mulher estudante e mais jovem e, em nenhum momento, eu poderia questioná-lo. Alguns assessores parlamentares ajudaram a me retirar do local, pois ele ameaçou me agredir fisicamente" relata Karoline.

Líder da bancada da bala rebate

O líder da Bancada da Bala da Alesp, Coronel Telhada, gravou um vídeo nesta quinta-feira (5) dizendo que foi agredido pela jovem estudante e que as pessoas estão lá, acampadas há três dias em condições extremas, "pois ganham um pão com mortandela e 30 reais, esse motivo da CPI não é o verdadeiro", conclui.

Histórico violento

Líder da Rota [a polícia de São Paulo que foi criada com as práticas e posturas da ditadura militar] até 1992 e logo depois coronel da polícia militar, Telhada tem em seu histórico a exaltação à violência e perseguição aos jornalistas.

Assista ao vídeo: 

 


Do Portal Vermelho, Laís Gouveia 

É EVIDENTE MEU BANDALHO !!!


Claro que também poderiam ser "diferentes" sem o teu ordenado pornográfico e criminoso. SETE MIL EUROS POR DIA é um rombo em qualquer contabilidade!
Claro que poderiam ser "diferentes" sem os demais ordenados pornográficos e criminosos do teus "colegas" de quadrilha. Claro que poderiam ser "diferentes"…
Mas não!!! O que estraga mesmo, mesmo os "resultados" da EDP é o pequeno alívio ao esforço dos mais frágeis e pobres, com a "tarifa social" e, evidentemente… os impostos que vocês têm que pagar… pouco e de má vontade.
Ó Mexia… vai πı† ©å®™†¥ı†ıı !!!
Samuel Quedas
António Mexia promete lutar para mudar o regime da tarifa social de eletricidade que entra em vigor em julho e acabar com a CESE
TVI24.IOL.PT

AS BANDAS ROCK NÃO GOSTAM DE TRUMP


TODA A GENTE SUSPEITAVA MAS POUCOS SABIAM ! Resgates salvaram os bancos europeus, não a Grécia - O diário alemão Handelsbatt refere que a restante quantia foi parar às mãos dos credores para o pagamento de antigas dívidas e a recapitalização da banca.


Apenas cinco por cento da quantia total dos dois primeiros programas de assistência a Atenas tiveram como destino os cofres do Estado. 


O diário alemão Handelsbatt refere que a restante quantia foi parar às mãos dos credores para o pagamento de antigas dívidas e a recapitalização da banca.

Em 215,9 mil milhões de euros dos dois programas de resgate, apenas 9,7 mil milhões foram parar ao orçamento do Executivo de Atenas. 

Um novo estudo publicado pela European School of Management and Technology, escola de Gestão em Berlim, revela em exclusivo ao Handelsbatt, um dos principais jornais de negócios na Alemanha, que o grosso dos empréstimos voltou para as mãos de bancos e credores e não se destinou à ajuda direta do povo grego. 

Da quantia total, 86,9 mil milhões destinaram-se ao pagamento de dívidas antigas e mais de 52 mil milhões serviram para o pagamento de juros. O resgate de bancos, sobretudo franceses e alemães, levou uma fatia superior a 37,3 mil milhões de euros do empréstimo total.  

Em 24 páginas, o estudo comprova pela primeira vez uma acusação que tem sido constante desde o início da crise grega. Os economistas da universidade berlinense analisaram individualmente cada parcela dos dois primeiros empréstimos e descobriram que apenas cinco por cento dos 215,9 mil milhões de euros foi parar diretamente ao orçamento grego.  A Grécia recebeu, no ano passado, o terceiro programa de resgate em seis anos. União Europeia e FMI emprestaram a Atenas perto de 90 mil milhões de euros. 

“Os pacotes de ajuda foram usados sobretudo para o resgate de bancos europeus. Os contribuintes europeus resgataram bancos e investidores privados”, refere Jörg Rocholl, presidente da universidade alemã, em declarações ao Handelsbatt

O mesmo responsável explica, desta feita ao Deutsche Welleque "grande parte do dinheiro foi usado para transferir riscos, de credores privados para credores públicos, o que significa que grande parte da quantia foi usada para reembolsar os credores privados, ao aceitar mais dívidas por eles contraídas". 
“Bodes expiatórios”
“Isto é algo de que todos suspeitavam, mas poucos realmente sabiam. É uma realidade agora comprovada pelo estudo: durante seis anos, a Europa tentou em vão colocar um ponto final na crise grega através de empréstimos. Continua a exigir medidas e reformas cada vez mais pesadas. Obviamente, a razão para o falhanço reside menos do lado do Governo grego e muito mais sobre quem projetou os programas de resgate”, conclui o artigo do Handelsbatt.  

Romaric Godin, jornalista francês que acompanhou de perto a crise na Zona Euro, em particular a maratona de negociações entre as instituições europeias e o Governo de Alexis Tsipras que deixou no ar o possível Grexit e protagonizou o debate europeu nos primeiros meses de 2015, refere que este estudo corrobora a tese que há muito defende: o povo grego como "bode expiatório" de uma crise que não foi capaz de resolver.  

“Foi construído um mito: o falhanço dos resgates ficou a dever-se à má vontade do povo grego. (…) Os líderes europeus têm sido capazes de transmitir aos gregos a responsabilidade pelo seu crime. A vítima tornou-se a culpada”, aponta o repórter num artigo publicado no jornal gaulês La Tribune. Acrescenta ainda que o Eurogrupo “continua a tentar ajoelhar a economia grega” e França e Alemanha “recusam-se a assumir a responsabilidades e a aliviar a dívida grega”.  

Para a próxima segunda-feira está marcada uma reunião extraordinária dos ministros das Finanças da Zona Euro, com o intuito de discutir e negociar a redução e alívio da dívida grega, com a extensão do período de reembolso de créditos e o congelamento das taxas de juro.

COMO UM CARPINTEIRO DIZ: EU TE AMO !


Todos nós já recorremos a compra de um presente no último minuto. O motivo pode ser o esquecimento da data, procrastinação ou relaxo mesmo. O protagonista deste vídeo brinca que ele tem a mesma falha, mas que decidiu corrigi-la com um belo presente a mulher que ama. Ele se auto-intitula "O Samurai Carpinteiro" e depois de assistir sua habilidade meticulosa com as ferramentas de seu ofício, você vai concordar que ele escolheu um título apropriado!

Desde o momento em que o processo começa, tudo é fascinante. Sua atenção aos detalhes e os finos retoques de carpintaria, acrescentados a cada passo, não só servem para mostrar sua dedicação ao seu ofício, mas, mais ainda, para sua amada esposa.

Ele nos encoraja a tentarmos nosso próprio trabalho manual para criar um presente de amor ao invés de apenas comprar algo. Certamente poucos serão capazes de competir com tal habilidade, mas é realmente muitas vezes o presente mais querido não é o mais caro senão o que carrega intenções vindas diretamente do coração.
Finalmente, após o que deve ter decorrido alguns dias de trabalho, vemos a peça final impressionante, que ele presenteia à esposa emocionada. Samurai win!

VÍDEO


http://www.mdig.com.br

UMA LONGA MARCHA GELADA - A EXPEDIÇÃO ANTÁRTICA DO NAVIO ENDURANCE E A SUA TRIPULAÇÃO



navio endurance


Em 1914, o capitão irlandês Ernest Shackleton e 27 homens zarparam de Buenos Aires a bordo do Endurance. Sonhavam em ser os 1°s a atravessar a Antártida a pé; do Mar de Wedell ao Mar de Ross. Mas, antes de chegar ao ponto de partida da expedição terrestre, o barco encalhou e ficou à deriva, até o gelo se partir e ele afundar. 

Durante 9 meses a tripulação procurou socorro. Navegou em barcos salva-vidas e caminhou, enfrentando temperaturas de -30°C. Não conseguiram atingir o objectivo inicial, mas todos sobreviveram. 

Em agosto de 1916, um navio chileno os resgatou de uma ilha, a do Elefante, e graças a um fotógrafo australiano que manteve filmes em latas seladas, a aventura inteira foi preservada.

O ano era 1914 e os ingleses recentemente haviam perdido uma corrida contra os noruegueses para ver quem chegava primeiro ao ponto mais extremo do Pólo Sul, fincando pé na maior latitude desse hemisfério. Restava, porém, o desafio de conseguir atravessar de um extremo a outro o continente Antártico. A pé, lógico*.

Longe de ser um calouro na região, Sir Ernest Shackleton já havia chefiado duas missões ao Pólo Sul, onde reuniu experiência e reputação necessárias para sua terceira e derradeira epopéia.

Nessa nova empreitada, Shackleton reuniu uma equipe de 28 homens com as mais diversas habilidades, formações, caráteres, temperamentos, ambições. 

Uma equipe que partira com um objetivo de fazer história com seu pioneirismo, mas que ficou conhecida para sempre por sua bravura, coragem, tenacidade, companheirismo e uma incrível vontade de sobreviver.


 homens tentando libertar o Endurance

Desenhado por Ole Aanderud Larsen, o Endurance foi construído das docas de Framnæs em Sandefjord, Noruega acabado de construir em 17 de Dezembro de 1912. Foi construído com a supervisão do mestre Christian Jacobsen, conhecido por exigir que os seus homens tivessem conhecimentos navais e experiência em pesca de baleias ou focas. Cada detalhe da sua construção foi planeado para assegurar a máxima durabilidade.
Foi lançado ao mar em 17 de Dezembro de 1912 com o nome original de Polaris (de Estrela Polar). Tinha 44 m de comprimento e 7,6 m de Boca, e 320 toneladas. Embora o seu casco parecesse ser idêntico ao de outros navios, tal não correspondia à realidade. 

Foi construído a pensar nas extremas condições encontradas nas regiões polares. 

A sua quilha era constituída por quatro sólidas placas de madeira de carvalho, sobrepostas, adicionando uma espessura de 2.200 mm, enquanto os seus lados tinham entre 760 mm e 460 mm de espessura, o dobro de um vulgar navio. 

Foi construído com tábuas de carvalho e abeto norueguês com 760 mm de espessura, revestidas a Chlorocardium, uma madeira muito forte e resistente. A sua proa, que ficaria em contacto com o gelo, teve especial atenção. Cada pedaço de madeira foi feita com a madeira de uma árvore escolhida pela sua forma curva. 

Quando estavam todas juntas tinham uma espessura de 1.300 mm.
O Endurance estava equipado com um motor a vapor alimentado a carvão, com uma potência de 350 hp, capaz de atingir os 10,2 nós (18,9 km/h).

Quando foi lançado ao mar, o Endurance era um dos barcos em madeira mais fortes da época, à excepção do Fram utilizado por Fridtjof Nansen e Roald Amundsen. No entanto, haviam diferenças: o Fram tinha um fundo arredondado o que permitia resistir melhor ao esmagamento feito pelo gelo. 

O Endurance, por seu lado, foi desenhado para operar em gelo solto, não estando preparado para grandes pressões.

Endurance encalhado
Endurance encalhado

megaarquivo.com

AS EXPERIÊNCIAS QUE PODEM OU NÃO DAR CERTO - BIOLOGIA – AUSTRÁLIA VAI INFECTAR CARPAS INVASORAS COM HERPES


carpas_do_mal_0

Carpas podem parecer inofensivas em aquários aqui no Brasil, mas na Austrália elas são um problema sério: lançam lama na superfície dos rios onde vivem, competem com outros peixes por comida, desequilibram o meio ambiente e geram um prejuízo de 500 milhões de dólares australianos (cerca de R$ 1,3 bilhão) por ano para o país. Desde 1970, o governo tem lutado para encontrar uma solução para o problema, mas só agora encontrou uma arma ecologicamente viável: matar a praga com o vírus da herpes.

A ideia é contaminar a maior bacia hidrográfica do país, a Murray-Darling, que tem 3400 km de extensão – de acordo com projeções do ministério da Ciência, a doença deve matar 95% dos peixes invasores em até 30 anos. Mas pode ficar tranquilo: esse tipo de herpes – chamado cyprinid herpesvirus-3 -, só ataca as carpas, e não faz mal nem aos seres humanos nem a outros animais. 
Pelo menos é o que diz a Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation, uma espécie de Anvisa australiana, que nos últimos dez anos tem realizado testes em galinhas, ratos, sapos, tartarugas e outros peixes para verificar se há algum perigo, e deu o sinal verde para o ataque.

A herpes que o governo pretende usar como arma contra a superpopulação foi especialmente desenvolvida para as carpas. 
Ela ataca os rins, as guelras e as escamas dos peixes e faz com que elas parem rapidamente de respirar. Parece cruel, mas a morte é rápida e indolor: depois de infectadas, as carpas passam uma semana sem sintomas, carregando e espalhando o vírus entre os outros peixes da espécie, e morrem de repente, nas últimas 24 horas.
Toda essa estratégia, porém, não vai ser nada barata. 

O custo estimado é de 15 milhões de dólares australianos (R$ 40 milhões), que serão direcionados principalmente para a remoção e o descarte dos peixes mortos. 

Este, aliás, é o maior problema de usar uma doença como arma – em poucas semanas, milhares de carcaças de carpas se amontoarão nas margens da bacia hidrográfica, e o governo ainda não decidiu o que fazer. 

Algumas ideias são enterrar os peixes mortos, usá-los para fabricar ração para cachorro ou transformá-los em adubo, mas todas essas soluções ainda precisam ser votadas pelo parlamento. Por isso, o projeto só deve ser implantado em 2018.

megaarquivo.com

VÍDEO - JERÓNIMO DE SOUSA VISITA OBRAS E REALIZAÇÕES DA AUTARQUIA EM ALMADA



Jerónimo de Sousa visitou obras e realizações da autarquia de Almada. A visita que contou com a participação de Joaquim Judas, Presidente da Câmara Municipal de Almada, incluiu uma deslocação à ETAR da Quinta da Bomba e à recém-inaugurada Ponte Pedonal entre Parque da Paz e o Pragal.

Nesta visita onde ficou demonstrada as potencialidades do projecto autárquico da CDU, o Secretário-Geral destacou a cobertura de 100% no saneamento básico do Concelho de Almada e o Parque da Paz que envolto pela malha urbana da cidade permite a milhares de pessoas desfrutarem deste magnífico espaço verde.

"A política de proximidade, de obra feita e compromisso assumido que revela que a CDU continua a ter grandes potencialidades pelo seu projecto, pela forma de gestão e de resposta às populações. A CDU continua a ter uma grande actualidade e validade", afirmou Jerónimo de Sousa.

VÍDEO




www.pcp.pt

VÍDEO - Chuva causa inundações em Faro - Teatro Municipal ficou inundado.


Chuva causa inundações em Faro Teatro Municipal ficou inundado. 

Chuva causa inundações em Faro A forte chuva que se fez sentir esta quinta-feira causou várias inundações em Faro, no Algarve. 

A água subiu cerca de 20 cm e atingiu a zona da baixa de Faro e a zona de S. Luís. Vários estabelecimentos, caves, lojas e restaurantes e ficaram inundados, tal como o Teatro Municipal. 

Os bombeiros sapadores de Faro foram chamados aos diversos locais e a situação já estará controlada. 

Segundo disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro, apesar da intensidade da chuva, que atingiu o seu pico durante a hora do almoço, não existem vítimas ou danos pessoais a registar, sendo que "todas as ocorrências estão a ser resolvidas". Pontos críticos 

O presidente da autarquia, Rogério Bacalhau, referiu, por seu turno, que, apesar de a situação estar já controlada, os pontos mais críticos são o Largo de São Francisco, a Avenida da República e a Rua de São Luís, onde foram registados alagamentos com alguma dimensão. Segundo o autarca, "desde o início da semana" que os serviços da autarquia estavam atentos à possibilidade de chuva forte, tendo por isso sido acionadas medidas de limpeza para permitir o escoamento da água. 

Durante a tarde de hoje estiveram no terreno 40 homens da empresa responsável pela gestão de águas e resíduos e mais de 30 elementos da autarquia envolvidos em operações de limpeza, acrescentou. Para resolver as situações criadas pelas inundações foram mobilizados também bombeiros das corporações de Faro, Albufeira, Olhão e Vila Real de Santo António. 

No resto do Algarve, apesar de também ter chovido, a situação não é preocupante, disse a fonte do CDOS. Proteção Civil responde a 35 ocorrências O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro respondeu hoje à tarde a 35 ocorrências relacionadas com a chuva que caiu sobre a capital algarvia, alagando ruas, lojas e casas, sobretudo na baixa da cidade. 

Em declarações à Lusa, o segundo comandante distrital, Abel Gomes, referiu que, apesar de o número de ocorrências não ter sido muito elevado, os pedidos de alerta chegaram todos "em simultâneo", entre as 13:30 e as 14:40, hora em que a chuva caiu com maior intensidade. 

De acordo com o responsável, a situação agravou-se pelo facto de a chuvada ter coincidido com o período de preia-mar (ponto mais alto da maré), o que dificultou o escoamento de água, causando inundações em vários pontos do concelho, mas sobretudo no centro de Faro. 

Apesar da intensidade da chuva, não há desalojados ou vítimas a registar, acrescentou, adiantando que houve uma pequena derrocada numa casa, que depois se verificou servir apenas como armazém e não para habitação.

VÍDEO



http://www.cmjornal.xl.pt/

5MAI2016 - O MUNDO MARAVILHOSO DOS GRAFFITIS