AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


terça-feira, 29 de março de 2016

A todos os amigo(a)s e camaradas


CGTP apela à participação de todos na manifestação nacional de 31 de março


O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, apelou hoje à participação de todos na manifestação nacional da próxima quinta-feira, em Lisboa, contra a precariedade laboral que afeta milhares de jovens trabalhadores em Portugal.
CGTP apela à participação de todos na manifestação nacional de 31 de março
Classificando a precariedade do emprego de "chaga social", Arménio Carlos denunciou que "mais de 2/3 dos jovens com menos de 25 anos não tem uma relação de trabalho estável, o mesmo acontecendo com, pelo menos, 1/3 dos jovens dos 25 aos 34 anos".
O secretário-geral da CGTP, que falava em conferência de imprensa, assinalou que para combater a precariedade, "que é hoje a única saída que os jovens encontram", é necessário que haja "solidariedade intergeracional" que se traduza numa forte adesão na manifestação da próxima quinta-feira.
O líder da CGTP referiu, citando dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que "além de estarem sempre na iminência do desemprego, os salários que os jovens recebem situam-se entre 30% a 40% abaixo daqueles que são pagos aos trabalhadores com vínculos permanentes".
Lembrando que entre 2011 e 2015 emigraram cerca de 500 mil trabalhadores, metade dos quais com menos de 35 anos e muitos com altas qualificações, Arménio Carlos referiu igualmente que no ano passado, "apenas 25% dos jovens entre os 25 e os 34 anos, e 5% dos menores de 25 anos, tiveram direito a prestações de desemprego".
Face a estes números, o sindicalista defendeu a necessidade de "romper com o modelo de precariedade e baixos salários", uma mensagem que vai pautar o protesto do dia 31, por ocasião do Dia Nacional da Juventude, assinalado em Portugal a 28 de março.
Esta é a primeira ação de rua no âmbito da Campanha Nacional Contra a Precariedade -- Pelo Emprego com Direitos, que a CGTP vai desenvolver nos próximos quatro anos, e que foi anunciada no XIII Congresso da Inter, no final de fevereiro.
A CGTP defende, a este propósito, que a cada posto de trabalho permanente corresponda um contrato de trabalho efetivo, a revogação "de todas as medidas gravosas da legislação laboral", o reforço da fiscalização do cumprimento da legislação dos apoios ao emprego, nomeadamente, dos Contratos de Emprego Inserção (CEI), e o reforço da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT), entre outras medidas de combate ao trabalho precário.
SMS// ATR
Lusa/Fim

CGTP apela à participação de todos na manifestação nacional de 31 de março


O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, apelou hoje à participação de todos na manifestação nacional da próxima quinta-feira, em Lisboa, contra a precariedade laboral que afeta milhares de jovens trabalhadores em Portugal.
CGTP apela à participação de todos na manifestação nacional de 31 de março
Classificando a precariedade do emprego de "chaga social", Arménio Carlos denunciou que "mais de 2/3 dos jovens com menos de 25 anos não tem uma relação de trabalho estável, o mesmo acontecendo com, pelo menos, 1/3 dos jovens dos 25 aos 34 anos".
O secretário-geral da CGTP, que falava em conferência de imprensa, assinalou que para combater a precariedade, "que é hoje a única saída que os jovens encontram", é necessário que haja "solidariedade intergeracional" que se traduza numa forte adesão na manifestação da próxima quinta-feira.
O líder da CGTP referiu, citando dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), que "além de estarem sempre na iminência do desemprego, os salários que os jovens recebem situam-se entre 30% a 40% abaixo daqueles que são pagos aos trabalhadores com vínculos permanentes".
Lembrando que entre 2011 e 2015 emigraram cerca de 500 mil trabalhadores, metade dos quais com menos de 35 anos e muitos com altas qualificações, Arménio Carlos referiu igualmente que no ano passado, "apenas 25% dos jovens entre os 25 e os 34 anos, e 5% dos menores de 25 anos, tiveram direito a prestações de desemprego".
Face a estes números, o sindicalista defendeu a necessidade de "romper com o modelo de precariedade e baixos salários", uma mensagem que vai pautar o protesto do dia 31, por ocasião do Dia Nacional da Juventude, assinalado em Portugal a 28 de março.
Esta é a primeira ação de rua no âmbito da Campanha Nacional Contra a Precariedade -- Pelo Emprego com Direitos, que a CGTP vai desenvolver nos próximos quatro anos, e que foi anunciada no XIII Congresso da Inter, no final de fevereiro.
A CGTP defende, a este propósito, que a cada posto de trabalho permanente corresponda um contrato de trabalho efetivo, a revogação "de todas as medidas gravosas da legislação laboral", o reforço da fiscalização do cumprimento da legislação dos apoios ao emprego, nomeadamente, dos Contratos de Emprego Inserção (CEI), e o reforço da Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT), entre outras medidas de combate ao trabalho precário.
SMS// ATR
Lusa/Fim

31 de marzo, movilización internacional por la democracia en Brasil (VIDEO)





VÍDEO

Há mais de 200 anos da independência, os povos Latinoamericanos, divididos por ditaduras militares e económicas, se reuniram para reviver um velho, e sempre novo, sonho de integração e soberania. Pessoas estranhas começaram a ocupar posições nas instituições públicas. Pessoas estranhas de um continente desconhecido, esquecido e desterrado da sua própria identidade. Trabalhadores, mulheres, camponeses, indígenas, negros, começaram a integrar os espaços mais importantes das decisões coletivas. Avanços sociais sem precedentes aconteceram na ultima década, e a integração regional avançou mais rápido do que a própria articulação da União Europeia. Mas, sem embargo, muitos erros tem sido feito e uma década não foi suficiente para transformar contradições históricas de dependência e desigualdade.
A democracia é o maior património social, e é o único caminho para estruturar garantias sólidas de justiçai, emancipação e igualdade.
O golpe contra a democracia brasileira, é o golpe contra a integração da América Latina, contra o nosso direito de sonhar, contra nosso direito de integrar, de construir juntos a possibilidade do impossível.
31 de março, Mobilização Internacional pela democracia Brasileira
Golpe Nunca Mais.
Vem para a Democracia.
Conexões em Luta.


COMUNISTAS.NET

BERTA CABRAL (PSD) ENVOLVIDA EM CASO QUE MISTURA FAVORES, ANGOLA E ASSÉDIO SEXUAL




"Fui vítima de tráfico humano", diz Hilário Rego, 52 anos, um ex-militar, especialista em logística. 

Em Novembro de 2013, quando estava desempregado, emigrou para Angola, para trabalhar no Ministério da Administração do Território, em Luanda. Pensava ganhar dinheiro para fazer face à situação desesperada em que se encontrava. Função: planear as viagens de avião de altas entidades do Governo angolano, mesmo sem ter contrato assinado nem visto de trabalho. 

A Easy People, a empresa que o levou para África, de que é administrador Tiago Cabral, filho da então secretária de Estado da Defesa, Berta Cabral, arranjou maneira de ele ter dois passaportes, mas alegadamente nunca lhe devolveu um dos documentos. A forma como são pedidos os segundos passaportes dos trabalhadores desta empresa consistem num estratagema que a SÁBADO explica na edição impressa desta quinta-feira.

Hilário Rego enviou este mês uma denúncia à Procuradoria-Geral da República (PGR) por "actos de corrupção e fraudes com passaportes" sobre os procedimentos da Easy People. A PGR confirmou à SÁBADO a recepção dos documentos e disse que "a participação foi remetida ao Ministério Público competente".
Segunda parte da história: quando regressou à ilha de São Miguel, nos Açores – onde vive –, Hilário Rego foi colocado na Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) por influência directa da mãe do ex-patrão: Berta Cabral, que tutelava a CVP através do Ministério da Defesa, terá facilitado a contratação de Hilário para que os negócios do filho não fossem denunciados.

Hilário Rego assume à SÁBADO que Berta Cabral lhe deu o lugar na Cruz Vermelha para proteger o filho:  "Combinei com ele em Angola que, quando chegasse, a mãe já tinha resolvido a situação do meu trabalho porque senão eu denunciava tudo." A SÁBADO revela na edição de papel os documentos e as trocas de emails que provam os contactos do filho com a secretária de Estado da Defesa para contratar Hilário Rego. E as ameaças veladas deste.


Alguns meses depois de estar no cargo, como delegado da CVP, Hilário Rego também havia de contratar Joana Costa, uma sobrinha por afinidade de Berta Cabral (casada com um sobrinho) para um centro humanitário da CVP, por recomendação expressa da tia. A SÁBADO revela o email em que a então secretária de Estado envia o currículo da sobrinha a contratar. Joana Costa e outra técnica de serviço social recomendada por via partidária eram as únicas directoras dos centros humanitários com salário: cerca de 1.500 euros. As directoras de outros três centros eram voluntárias.


Em Novembro de 2015, Joana Costa acusou Hilário Rego de assédio sexual, apesar de este dizer à SÁBADO que tiveram uma relação amorosa consentida. O delegado da CVP nos Açores foi então suspenso de funções e alvo de inquérito disciplinar. E acabou por ser despedido, mesmo antes de o seu processo ser concluído.


Tiago Cabral não respondeu às questões enviadas pela SÁBADO após contacto telefónico. Berta Cabral não admitiu pressões para a contratação da sobrinha e também não respondeu às perguntas enviadas pela SÁBADO, assim como o presidente da CVP, Luís Barbosa, e a referida técnica de serviço social, Joana Costa.

www.sabado.pt

30 DAS CIDADES MAIS COLORIDAS DO MUNDO

Muitas das metrópoles mais icônicas do mundo estão cheias de arranha-céus de concreto com fachadas envidraçadas que, ainda que conquistem pela imponência, entristecem pelo insosso grisallho mergulhados no nevoeiro. Mas nem todas as cidades são selvas de concreto cinza, há algumas que cobram vida buliçoso e um encanto especial com seus edifícios que agregam um toque colorido às suas fachadas, como podemos ver nesta coleção de cidades impressionantes e que parecem mais uma paleta de cores que nos permiteem escapar por um momento do triste meio urbano e que ademais nos recordam que a vida pode ser bem mais divertida.

Procida, Nápoles, Itália.
30 das cidades mais coloridas do mundo 01
San Francisco, Califórnia, EUA.
30 das cidades mais coloridas do mundo 02
Pachuca, México.
30 das cidades mais coloridas do mundo 03
Buenos Aires, Argentina>.
30 das cidades mais coloridas do mundo 04
Guatapé, Colômbia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 05
Copenhague, Dinamarca.
30 das cidades mais coloridas do mundo 06

Bo Kaap, Cidade do Cape, África do Sul.
30 das cidades mais coloridas do mundo 07
Charleston, Carolina do Sul, EUA.
30 das cidades mais coloridas do mundo 08
Izamal, México.
30 das cidades mais coloridas do mundo 09
Sighisoara, Romênia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 10
St. John, Terra Nova, Canadá.
30 das cidades mais coloridas do mundo 11

Willemstad, Curaçao.
30 das cidades mais coloridas do mundo 12
Valparaíso, Chile.
30 das cidades mais coloridas do mundo 13
Guanajuato, México.
30 das cidades mais coloridas do mundo 14
Salvador, Bahia, Brasil.
30 das cidades mais coloridas do mundo 15
Gamla Stan, Estocolmo, Suécia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 16
Jodhpur, Índia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 17
Puerto Vallarta, México.
30 das cidades mais coloridas do mundo 18
Tirana, Albânia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 19
Longyearbyen, Svalbard, Noruega.
30 das cidades mais coloridas do mundo 20
Havana, Cuba.
30 das cidades mais coloridas do mundo 21
Wroclaw, Polônia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 22
Cinque Terre, Itália.
30 das cidades mais coloridas do mundo 23
Chefchaouen, Marrocos.
30 das cidades mais coloridas do mundo 24
Old San Juan, San Juan, Puerto Rico.
30 das cidades mais coloridas do mundo 25
Nassau, Bahamas.
30 das cidades mais coloridas do mundo 26
Menton, França.
30 das cidades mais coloridas do mundo 27
Reykjavik, Islândia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 28
Istambul, Turquia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 29
Burano, Veneza, Itália.
30 das cidades mais coloridas do mundo 30


http://www.mdig.com.br

30 DAS CIDADES MAIS COLORIDAS DO MUNDO

Muitas das metrópoles mais icônicas do mundo estão cheias de arranha-céus de concreto com fachadas envidraçadas que, ainda que conquistem pela imponência, entristecem pelo insosso grisallho mergulhados no nevoeiro. Mas nem todas as cidades são selvas de concreto cinza, há algumas que cobram vida buliçoso e um encanto especial com seus edifícios que agregam um toque colorido às suas fachadas, como podemos ver nesta coleção de cidades impressionantes e que parecem mais uma paleta de cores que nos permiteem escapar por um momento do triste meio urbano e que ademais nos recordam que a vida pode ser bem mais divertida.

Procida, Nápoles, Itália.
30 das cidades mais coloridas do mundo 01
San Francisco, Califórnia, EUA.
30 das cidades mais coloridas do mundo 02
Pachuca, México.
30 das cidades mais coloridas do mundo 03
Buenos Aires, Argentina>.
30 das cidades mais coloridas do mundo 04
Guatapé, Colômbia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 05
Copenhague, Dinamarca.
30 das cidades mais coloridas do mundo 06

Bo Kaap, Cidade do Cape, África do Sul.
30 das cidades mais coloridas do mundo 07
Charleston, Carolina do Sul, EUA.
30 das cidades mais coloridas do mundo 08
Izamal, México.
30 das cidades mais coloridas do mundo 09
Sighisoara, Romênia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 10
St. John, Terra Nova, Canadá.
30 das cidades mais coloridas do mundo 11

Willemstad, Curaçao.
30 das cidades mais coloridas do mundo 12
Valparaíso, Chile.
30 das cidades mais coloridas do mundo 13
Guanajuato, México.
30 das cidades mais coloridas do mundo 14
Salvador, Bahia, Brasil.
30 das cidades mais coloridas do mundo 15
Gamla Stan, Estocolmo, Suécia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 16
Jodhpur, Índia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 17
Puerto Vallarta, México.
30 das cidades mais coloridas do mundo 18
Tirana, Albânia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 19
Longyearbyen, Svalbard, Noruega.
30 das cidades mais coloridas do mundo 20
Havana, Cuba.
30 das cidades mais coloridas do mundo 21
Wroclaw, Polônia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 22
Cinque Terre, Itália.
30 das cidades mais coloridas do mundo 23
Chefchaouen, Marrocos.
30 das cidades mais coloridas do mundo 24
Old San Juan, San Juan, Puerto Rico.
30 das cidades mais coloridas do mundo 25
Nassau, Bahamas.
30 das cidades mais coloridas do mundo 26
Menton, França.
30 das cidades mais coloridas do mundo 27
Reykjavik, Islândia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 28
Istambul, Turquia.
30 das cidades mais coloridas do mundo 29
Burano, Veneza, Itália.
30 das cidades mais coloridas do mundo 30


http://www.mdig.com.br