AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


terça-feira, 22 de março de 2016

FBI recebe ajuda para desbloquear . telemóvel de terrorista. ~ Apple quer saber quem é







FBI recebe ajuda para desbloquear
. telemóvel de terrorista. 
Apple quer saber quem é

FBI tenta contornar o braço de ferro com a Apple que tem recusado desbloquear o telemóvel de um dos terroristas do ataque em San Bernardino

O Departamento de Justiça dos EUA pediu o adiamento da audiência em tribunal no caso contra a Apple, que se recusa a desbloquear um telemóvel que pertenceu a um dos terroristas do ataque em San Bernardino. O equipamento está na posse do FBI que terá recebido uma ajuda de terceiros para aceder aos dados do telemóvel. A Apple quer agora saber quem é e o que vai fazer.
 .

O juiz suspendeu também a moção apresentada para obrigar a Apple a desbloquear o telemóvel, segundo os site Engadget. Ao terem conhecimento da razão do pedido de adiamento e da suspensão, os advogados da Apple anunciaram que vão insistir em falar com quem vai ajudar o FBI, para terem conhecimento sobre a vulnerabilidade que será explorada para aceder ao telemóvel. Os advogados salientaram ainda que o Departamento de Justiça já não poderá argumentar que a Apple é a única que poderá ultrapassar a segurança do equipamento em causa.

Há cerca de um mês, o presidente executivo da Apple, Tim Cook, revelou que a empresa não iria obedecer à ordem judicial para auxiliar o FBI para aceder aos dados no iPhone de Syed Rizwan Farook. O homem de 28 anos e a mulher, de 29, foram os autores de um tiroteio que matou 14 pessoas em San Bernardino, na Califórnia. Ambos eram seguidores do grupo Estado Islâmico.

Tim Cook considerou que a situação abriria um precedente perigoso. "O governo está a pedir à Apple para piratear os nossos próprios utilizadores e minar décadas de avanços de segurança para proteger os nossos clientes - incluindo dezenas de milhares de cidadãos americanos - de 'hackers' sofisticados e cibercriminosos. Não encontramos precedente de uma empresa americana ser forçada a expor os seus clientes a um risco maior de ataque", afirmou.

Edward Snowden, Mark Zuckerberg (criador do Facebook) e o conselheiro delegado da Google foram três das pessoas que apoiaram publicamente a decisão da Apple. Já Bill Gates, o magnata da Microsoft, considerou que se trata de um caso específico e que, por isso, a Apple deveria ajudar o FBI.

DN

VEJA ! NÃO PERCA ! - SICKO SOS Saúde


VÍDEOS/ IMAGENS - O TEMPLO COLORIDO – MEENAKSHI DE MADURAI, ÍNDIA


O Templo Meenakshi é atração turística e um dos mais importantes locais de peregrinação hindu.  Localizado na antiga cidade de Madurai, de 2.500 anos de idade, na Índia, é dedicado à deusa Meenakshi  (mãe do deus elefante Ganesha) e foi  construído originalmente por Kulasekarer Pandya no século 6 aC, mas foi refeito por Nayakas, que governou Madurai de 16º ao 18º século, período de ouro de Madurai importante pela  arte e arquitetura.
o-templo-colorido-meenakshi-de-madurai-india-blog-usenatureza
Nele, vários santuários, torres de ouro e um tanque de água sagrada. Há uma estimativa de 33.000 esculturas em todo o templo. Ele é cercado por 12 torres  chamadas gopurams, com andares em forma de uma pirâmide íngreme, cobertas com milhares de figuras de animais, deuses e demônios pintados em todas as cores do arco-íris, que degradaram com tinta e verniz as construções. Vários trabalhos de restauração tem ocorrido nos últimos anos com a intenção de restaurar o Templo Meenakshi ao seu estado original, em pedra bruta.
o-templo-colorido-meenakshi-de-madurai-india-deusa-blog-usenaturezao-templo-colorido-meenakshi-de-maduraiindia-blog-usenatureza
usenatureza.com














VÍDEOS

vídeos recolhidos por António Garrochinho no canal youtube














MP pede condenação de vereador PSD de Coimbra




Acusado de prevaricação e falsificação de documento. 

O Ministério Público (MP) pediu esta terça-feira em tribunal a condenação, com pena suspensa na sua execução, do vereador social-democrata da Câmara de Coimbra Paulo Leitão, acusado de prevaricação e falsificação de documento na forma tentada. 

Durante as alegações finais do julgamento, a procuradora Ângela Bronze pediu também ao coletivo do Tribunal de Coimbra a condenação com pena suspensa do ex-diretor municipal da Administração e do Território (DMAT) de Coimbra Magalhães Cardoso por três crimes de abuso de poder, requerendo a absolvição da empresa Innovnano e do seu diretor, que vinham acusados de um crime de falsificação de documento na forma tentada. 

O caso remonta a 2011, quando Paulo Leitão, agora na oposição da câmara, era vereador responsável pela área do Urbanismo, e envolve a empresa de nanotecnologia Innovnano, que começou a fazer obras num lote no IParque sem comunicação prévia admitida. Segundo o despacho de acusação do MP, as obras da Innovnano iniciaram-se após autorização verbal do DMAT, mas, em julho, um fiscal da câmara deslocou-se ao local e deu indicações para a suspensão imediata das obras. 

De acordo com a acusação, o diretor municipal terá convocado uma reunião com todos os elementos da Divisão de Licenciamentos Diversos e Fiscalização, advertindo para que estes não voltassem a fazer ações de fiscalização no IParque. 

Apesar dessa posição, a chefe de divisão e um fiscal voltaram a deslocar-se ao IParque e propuseram o embargo administrativo da obra. Posteriormente, quer Magalhães Cardoso, quer Paulo Leitão terão tentado evitar que a obra fosse embargada. 

As obras prosseguiram e, a 9 de setembro, ocorreu um acidente de trabalho no local. Nesse mesmo dia, o DMAT alegadamente admitiu a comunicação prévia da obra e o vereador terá pedido que a informação técnica tivesse a data de 9 de setembro "com o intuito de que não fosse conhecido que o acidente de trabalho ocorreu quando ainda não tinha sido admitida a comunicação prévia", refere o despacho de acusação. 

No Tribunal de Coimbra, Ângela Bronze criticou as "falhas de memória" de algumas testemunhas e de depoimentos que não ajudaram a apurar alguns dos factos, deixando cair a acusação feita à empresa. 

No entanto, a procuradora frisou que há "factos", e não "meras abstrações e considerações", suficientes para a condenação dos dois arguidos, que desrespeitaram "a imagem de isenção e imparcialidade da autarquia", com o intuito de beneficiarem os interesses de uma empresa. 

O advogado de defesa de Paulo Leitão, Bruno Martelo, sublinhou que "a proposta de embargo" por parte dos serviços municipais não seguiu a tramitação normal e que não há "qualquer facto" que permita imputar ao seu cliente a prática de um crime. Em declarações aos jornalistas, Bruno Martelo referiu que o vereador seguiu "os procedimentos normais" e que a acusação "não tem sustentação". Já o advogado do ex-DMAT, Castanheira Neves, frisou que o arguido "tentou agilizar" um processo de uma empresa que se pretendia instalar na região, sem com isso "preterir as normas". 

A leitura de sentença ficou marcada para 21 de abril às 16h00.

 http://www.cmjornal.xl.pt

Tribunal Europeu considera que Goucha não foi discriminado





Em causa estava o programa "Cinco Para a Meia-Noite". 

O Tribunal Europeu dos Direitos do Homem considerou que Manuel Luís Goucha não foi discriminado pela sua orientação sexual. Em causa está uma rábula do programa – naquela altura da RTP2 - "Cinco Para a Meia-Noite". 

O caso remonta a uma emissão transmitida a 28 de dezembro de 2009 e conduzida pela apresentadora Filomena Cautela. A pergunta era: "Qual a melhor apresentadora da televisão portuguesa?". As hipóteses eram três mulheres e Manuel Luís Goucha. 

O apresentador apresentou uma queixa por difamação e injúrias contra o Estado português no Ministério Público, que acabou por arquivar o caso. 

O mesmo fim teve o recurso para o Tribunal da Relação, para onde Goucha encaminhou o processo por considerar que o arquivamento se devia à sua orientação sexual. Em outubro de 2012, Manuel Luís Goucha apresentou queixa ao Tribunal dos Direitos do Homem que esta terça-feira proferiu a decisão: o apresentador não tem razão. 

"Tendo já em numerosas ocasiões considerado casos que envolvem humor e sátira, o tribunal reitera que a sátira é uma forma de expressão artística e comentário social e que, pelas suas características de distorção da realidade, naturalmente tem o objetivo de provocar e agitar", pode ler-se na decisão hoje publicada. 

Esta resolução foi tomada de forma "unânime".

http://www.cmjornal.xl.pt

VÍDEO


A PIDE NUNCA EXISTIU






ephemerajpp.com

OBAMA QUERIA O ABRAÇO PARA A PUBLICIDADE MAS RAUL SÓ O CUMPRIMENTOU

Raul Castro não quis abraço de Obama (VÍDEO)

© REUTERS/ Carlos Barria




Veja a situação meio envergonhada entre Obama e Castro!


vídeo
Durante o encontro entre o líder de Cuba Raul ‪‎Castro‬ e o presidente americano Barack ‪‎Obama‬ aconteceu uma situação incômoda – o líder americano tentou abraçar o seu homólogo cubano, mas Raul Castro só o cumprimentou


http://br.sputniknews.com/mundo_

22MAR2016 - O MUNDO MARAVILHOSO DOS GRAFFITIS