AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


domingo, 13 de dezembro de 2015

NÃO TENHAS MEDO !

O MAU SINAL É VÊ-LOS ANOS E ANOS NA TELEVISÃO, NOS JORNAIS, NO GOVERNO.
ANOS A MAMAR O NOSSO DINHEIRO E A ENRIQUECER.
VOTA EM GENTE HONESTA, GENTE DIFERENTE, QUE NÃO ESTEJA COMPROMETIDA COM O PASSADO E COM DÉCADAS DE GOVERNAÇÃO QUE NOS TROUXERAM À MISÉRIA.
NÃO TENHAS MEDO DE APOSTAR NOUTRAS CARAS QUE NÃO ESTÃO SUJAS E NÃO SÃO LIGADAS AOS BANQUEIROS CORRUPTOS QUE SÓ NÃO ESTÃO ATRÁS DAS GRADES PORQUE COMPRAM A JUSTIÇA.

AG

PERIGO !


Veja estes ténis

Sapatos que facilmente se transformam em barracas de camping

Veja: Famosos que gastaram todo o dinheiro que ganharam....


... e agora estão falidos


Falido
As celebridades são pessoas comuns como qualquer outra, a fama não elimina os problemas do dia-a-dia e nem as protegem das mazelas da vida. Muitos dos famosos que vemos todos os dias na TV passam por vários problemas, inclusive financeiros

Myke Tyson

Myke Tyson
O grande campeão dos pesos pesados, Myke Tyson, torrou sua fortuna com futilidades. Ele chegou a comprar 20 carros para presentear os amigos. Em 2003, Myke Tyson, que era dono de uma fortuna avaliada em US$ 400 milhões decretou falência por não ter condições de honrar com suas dívidas. Ele deve desde lojas de tapetes a empresários do boxe.

Lindsay Lohan

Lindsay Lohan
A atriz Lindsay Lohan era dona de uma fortuna estimada em US$ 7 milhões, em 2007, e gastou toda a grana em festas, drogas e diversão. Entre as suas dívidas está a conta do hotel Chateau Marmont no valor de US$ 47,5 milhões.

Norma Bengell

Norma Bengell
A atriz Norma Bengell foi aposentada por invalidez a dois anos por problemas de saúde. Depois disso, devido a problemas financeiros que já vinha enfrentando, ela teve que vender todo o seu acervo para saldar dívidas.

Marcos Winter

Marcos Winter
Marcos Winter, passou por dificuldades financeiras em 2010. Por estar sem trabalhar a 5 anos teve que vender o seu patrimônio para pagar dívidas.

Michael Jackson

Michael Jackson
Não era segredo de ninguém que o pop star Michael Jackson estava falido. O acumulado de sua dívida chegou a US$ 500 milhões e continuava aumentando devido aos seus gastos anuais na casa dos US$ 12,5 milhões. Mas, Michael Jackson descansa em paz e com o nome limpo, sua dívida foi liquidada depois da sua morte, que rendeu mais de US$ 1 bilhão.

Elton John

Elton John
Elton John pediu falência depois de torrar a sua fortuna avaliada em US$ 256 milhões em 2002. A fatura do cartão de crédito do cantor chegava a casa dos US$ 400 mil e seus gastos mensais ultrapassavam US$ 1 milhão.

Toni Braxton

Toni Braxton
Depois de assinar um contrato sem ler, onde receberia apenas US$ 0,35 por disco vendido, Toni Braxton foi obrigada a pedir falência em 1998. Na época, a cantora acumulava uma dívida de US$ 4 milhões. Ela conseguiu sair do buraco, mas em 2010 ela faliu novamente.

Abraham Lincoln

Abraham Lincoln
Uma presidente dos Estados Unidos falido? É verdade, Abraham Lincoln, antes de se tornar presidente declarou falência em 1833 e passou dificuldades financeiras por 17 anos.

MC Hammer

MC Hammer
O cantor MC Hammer, que viveu o seu auge na década de 90, quando chegou a vender cerca de 10 milhões de cópias do seu disco “Please Hammer don’t Hurt”, ganhou muito dinheiro, mas gastou todo o seu dinheiro como se fosse morrer no dia seguinte. Ele comprou uma casa de US$ 30 milhões, comprou 17 carros de corrida e um Boing 727. Em 1996, com uma dívida de US$ 13,7 milhões, MC Hammer decreta falência.

Whitney Houston

Whitney Houston
Uma das cantoras mais bem sucedidas do cenário mundial, Whitney Houston acumulou uma fortuna invejável, mas perdeu tudo com os seus excessos. Segundo o jornal “National Enquier”, a cantora chegou a gastar US$ 6 mil em drogas durante uma semana na sua turnê europeia em 2010.
Fonte: Yahoo

curiosidade-aqui.blogspot.pt

Napoleão Bonaparte, personalidade histórica, várias curiosidades, "O imperador sem pénis"


Napoleão: 6 curiosidades e lendas sobre essa personalidade histórica


1) Casar de branco


2) Arco do Triunfo: monumento às vitórias das tropas napoleônicas


 

3) O imperador sem pênis


4) Chapéu leiloado por R$ 6,5 milhões


5) Solução do enigma dos hieróglifos


6) Anticristo?

Wikimedia Commons

Socialistas ajudam Sarkozy a derrotar Marine Le Pen

Na primeira reacção aos resultados eleitorais, Valls afirmou que os franceses não se devem sentir nem aliviados, nem triunfalistas. "O perigo da extrema-direita não foi eliminado e não devemos esquecer o resultado da primeira volta destas eleições", afirmou, citado pelo The Guardian, referindo-se ao facto de o partido de Marine Le Pen ter conseguido mais de seis milhões de votos, tendo sido a força mais votada em seis das 13 regiões na primeira volta das eleições.
Este domingo, porém, a Frente Nacional não venceu nenhuma região francesa, nem mesmo em Nord-Pas-de-Calais-Picardie (onde Marine Le Pen era cabeça de lista) e em Provence-Alpes-Côte d'Azur (onde a campanha foi conduzida pela sua sobrinha Marion Maréchal-Le Pen), onde na primeira volta conseguiu mais de 40% dos votos. À hora de fecho desta edição, Os Republicanos de Nicolas Sarkozy seguiam à frente nestas duas regiões com 57% e 55% dos votos, respectivamente. 
As primeiras sondagens indicam que o partido do antigo Presidente francês (que ao contrário dos socialistas não retirou nenhuma candidatura para travar a Frente Nacional) conseguiu, pelo menos, cinco regiões e que os socialistas alcançaram três.
Para Nicolas Sarkozy, os resultados das eleições regionais deste domingo, mostram a recusa dos franceses em apoiar os extremos e a unidade da família republicana. Mas apesar da  "extraordinária mobilização dos eleitores franceses na segunda volta não nos devemos esquecer dos avisos deixados na primeira volta", alertou o antigo Chefe de Estado.  
O facto de não ter vencido nenhuma região não impediu Marine Le Pen de afirmar que este domingo foi um "grande sucesso" para a Frente Nacional. Le Pen mostrou-se satisfeita com a "inexorável subida, eleição após eleição, do movimento nacional. Ao triplicar o número de vereadores [face a 201], a Frente Nacional será, a partir de agora, a principal força da oposição". 

Era do carvão terminará em 2030, garante APREN



É possível Portugal atingir "100% de eletricidade 

renovável na década de 40 deste século", defende Sá da 

Costa

O presidente da Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN), António Sá da Costa, defendeu na Cimeira do Clima (COP21) em Paris que em 2030 “de certeza” que não haverá centrais elétricas a carvão em Portugal.
 .
António Sá da Costa disse à Lusa, durante a conferência de apresentação na COP21, do “Compromisso português para o Crescimento Verde”, que as duas centrais a carvão em Portugal, a de Sines e a do Pego, “não são eternas” e que, em média, “duram entre 30 a 40 anos”, apontando inicialmente a “ida para a reforma” das duas centrais para a década de 2020.

O também vice-presidente da Federação Europeia de Energias Renováveis sublinhou que Portugal tem “muito bons recursos renováveis” e que “é um desperdício” não se aproveitar “a matéria-prima que é de borla”, bastando construir os equipamentos, “ao passo que no carvão ou no gás natural” gasta-se dinheiro no equipamento e “ao longo da vida das centrais a comprar combustível”.

“Muitas vezes, diz-se: ‘Ah, mas somos pequeninos, não tem peso’. Se cada um dos pequeninos fizer o seu papel, ficamos bem na fotografia e o planeta melhora. Se continuarmos a pensar que o problema não é nosso então isto continua num processo que vai degenerar para quem vai sofrer mais com as alterações climáticas”, continuou, alertando que “na Europa, Portugal será dos mais afetados”.

António Sá da Costa defendeu ainda que é possível Portugal atingir “100% de eletricidade renovável na década de 40 deste século”, apontando que “se no ano 2000 a eletricidade tinha cerca de 30 por cento de renováveis, não é nada do outro mundo passar, em 20 anos, para 60%, nos dez anos seguintes para 80% e na década seguinte de 80 para 100%”.

O presidente da APREN criticou também “as metas indicativas” que se estão a esboçar na COP21 porque “quando não existe penalidade por não cumprir, ninguém cumpre”.

"La Plaza De La Flor" (VÍDEO)











VÍDEO



MARIE LE PEN DERROTADA EM TODA A LINHA

OS RESULTADOS AINDA SÃO PROVISÓRIOS MAS AS ESTIMATIVAS APONTAM PARA QUE MARIE LE PEN PERDEU EM TODAS AS REGIÕES!
O PARTIDO CONSERVADOR DE SARKOSY É VENCEDOR NAS REGIÕES ONDE LE PEN TINHA GANHO NA PRIMEIRA VOLTA
A ESQUERDA E OUTROS PARTIDOS BLOQUEARAM A VITÓRIA DO EXTREMISMO NAZI.
A DIREITA E A EXTREMA DIREITA AINDA É UM PERIGO MAS MUITOS FRANCESES ABRIRAM A PESTANA E VIRAM O PERIGO !

Um susto e dois avisos

Um susto e dois avisos






A França e a Europa respiram de alívio. Marine Le Pen, que na passada semana havia obtido uma estrondosa vitória na primeira volta, saiu hoje derrotada em toda a linha na segunda volta das regionais francesas. Felizmente que tudo não passou de um susto, mas o poder político que retire agora as devidas conclusões sobre as consequências da irresponsabilidade do tamanho da Europa de se manterem fieis à agenda de concentração de riqueza  que para já apenas deixou um aviso sobre qual, mais cedo do que tarde, será a reacção do lado que andam a empobrecer, exactamente aquele que detém o poder do voto. E a  segunda conclusão a retirar cabe precisamente aos eleitores, mais concretamente àqueles que se abstêm de participar nas escolhas colectivas da sua comunidade: se tudo não passou de um susto, tal facto ficamos todos a devê-lo aos cerca de 10% de eleitores que na primeira volta não votaram e que hoje acorreram às urnas para retirarem a passadeira vermelha para o poder, o presente que o abstencionismo de há uma semana deu a Marine Le Pen, e não deixaram a França cair às mãos de uma organização criminosa. Não votar é uma irresponsabilidade que apenas torna mais fácil a eleição daqueles que tenham à sua disposição a melhor máquina eleitoral, como é o caso da FN em França e como é o caso de todas as forças partidárias que em todo o mundo o abstencionismo militante vai perpetuando no poder.



opaisdoburro.blogspot.pt

COMO ESTÁS Ò MARCELO ? BENVINDO SRº SALGADO











INTRIGAS SEXUAIS DA HISTÓRIA


OS 10 MAIORES ESCÂNDALOS SEXUAIS DE TODOS OS TEMPOS

No hemisfério norte, eles normalmente derrubam políticos e governantes. No mundo inteiro, chocam a opinião pública quando acontecem justamente no seio das mais tradicionais religiões.
Ao sul do Equador, nas repúblicas bananeiras como o Brasil, eles raramente levam à queda de governos e servem mais para alimentar a curiosidade midiática pela vida íntima de famosos.
Escândalos sexuais causados por infidelidades, fantasias e opções sexuais de políticos, desportistas, religiosos, artistas ou outras "celebridades" são geralmente alvo de puritanismo e moralismo e inevitavelmente têm sido tratados com bastante estardalhaço pela imprensa.
Porém, em muitos casos o que é considerado escandaloso não passa de um problema conjugal a ser resolvido entre quatro paredes. Já em outros, trata-se de uma questão institucional com importantes impactos sociais e de natureza criminal, como nos casos de pedofilia cometidos por padres.
E há alguns poucos que merecem de verdade o status de escândalo. Nestes, assuntos de segurança nacional, por exemplo, principalmente segredos de Estado, podem estar sendo revelados por gente do alto escalão governamental seduzida pela sensualidade de alguém interessado em contrabandear informações valiosas.
Motivados por amor, estratégias políticas, luxúria, dinheiro, poder ou tentativas de espionagem, apresentamos os dez maiores escândalos sexuais de todos os tempos.

10 - Príncipe Charles e Camila Parker

Em 18 de dezembro de 1989, o príncipe Charles da Inglaterra, então casado com a princesa Diana, ligou para Camila Parker Bowles e iniciou uma conversa erótica, embora para muitas pessoas um tanto escatológica. O teor do papo entre os dois foi gravado sem que eles soubessem, provavelmente em uma das rotineiras operações do MI5, o serviço secreto britânico. Em um determinado momento em que a conversa esquentou, Charles revela a Camila seu desejo de "morar entre suas pernas" e os dois iniciam um animado papo sobre as vantagens e as desvantagens dele se transformar em um absorvente íntimo. A fita com a gravação vazou algum tempo depois para a imprensa e o teor integral da conversa chegou até o público britânico em 1993. Camila havia sido namorada de Charles na juventude e, assim como ele, estava casada. A revelação da conversa entre os amantes virou um escândalo sexual da nobreza contemporânea e foi um dos inúmeros abalos que a imagem da família real britânica sofreu no final do século 20.







9 - Cleópatra e seus amantes romanos
As aventuras amorosas da mais famosa rainha do Egito soam mais escandalosas atualmente do que parecem ter sido na Antiguidade. Durante seu reinado, ela não poupou esforços para seduzir homens poderosos com finalidades políticas. Descendente de uma linhagem de gregos macedônios, Cleópatra conquistou com 17 anos de idade o adúltero Júlio César, brilhante general que tornaria-se o mais conhecido governante do Império Romano, e aliou-se a ele para manter-se no poder no Egito. Com o assassinato de César, a rainha-amante caiu de amores por outro chefe militar romano, Marco Antônio, com quem viveu até sua precoce morte. Não há comprovação histórica se o comportamento da última rainha do Egito foi tão permissivo como contam as lendas a seu respeito. Aliás, muitos dos escândalos sexuais atribuídos a Cleópatra podem ser mitos criados pelos romanos, após a derrota militar e suicídio da rainha egípcia. Um deles, por exemplo, conta que quando foi ao encontro de Marco Antônio na cidade de Tarsus, ela vestia-se como Afrodite, a deusa grega da beleza e do amor.




































8 - Henrique, o mulherengo
No século 16, o poder da Igreja Católica era praticamente ilimitado. Tanto que para divorciar-se e casar-se novamente um rei inglês teve que criar sua própria igreja. Se as desventuras sexuais dos herdeiros da coroa britânica atualmente já causam escândalos por muito menos, imagine o que isso representou na época. O rei em questão era Henrique 8.º e para anular seu casamento com Catarina de Aragão, que não conseguia lhe dar um filho homem, e casar-se com a sedutora e ambiciosa Ana Bolena, ele ousou afrontar as decisões do papa até ser excomungado. Antes de casar-se com Ana, Henrique havia sido amante de sua irmã, Maria Bolena, com quem teve um filho, mas que era considerado ilegítimo e, portanto, não poderia ser seu sucessor no trono inglês. Catarina, Maria e Ana não eram as únicas mulheres de Henrique, que parece ter tido várias relações extra-conjugais, mas foi o seu caso de amor com Ana Bolena que levou esse então fervoroso católico à radical decisão de romper com a Igreja Católica Romana e fundar a Igreja Anglicana.

































7 - Pai da Independência ( e das crianças)
Thomas Jefferson é um dos homens mais admirados da história dos Estados Unidos da América. Além de ter sido presidente do país por dois mandatos (1801-1809), ele também é o redator da Declaração da Independência norte-americana, um documento fundamental para o surgimento das democracias modernas. Mas, mesmo o notável e admirado Thomas Jefferson não escapou de protagonizar um escândalo sexual, que, na época, foi devidamente encoberto e despachado para o outro lado do Atlântico. Grande proprietário, Jefferson, ao que tudo indica, teve um caso com Sally Hemings, uma de suas escravas que teria ido a Paris para cuidar de Isabel, a filha mais velha de Jefferson, na época com nove anos de idade. Hemings teve seis filhos e alguns estudos genealógicos indicam uma ligação entre os descendentes de Hemings e Jefferson.


































6 - Perversão na Santa Madre Igreja
Entre 1990 e 2010, a Igreja Católica gastou estimados US$ 2 bilhões por conta das denúncias de casos de abuso sexual cometido por padres em suas dioceses pelo mundo inteiro. Segundo o jornal The New York Times, em 161 das 177 dioceses norte-americanas ocorreram denúncias de abusos sexuais cometidos por religiosos. Os casos mais escabrosos envolveram crianças em países como Brasil, Irlanda, Alemanha, Bélgica e Estados Unidos, entre outros. Em Boston (EUA), pelo menos mil pessoas, a maior parte crianças, teriam sido vítimas de abuso sexual por mais de 250 sacerdotes e empregados da Igreja, desde 1940. Durante décadas, o Vaticano ou silenciou sobre o assunto ou adotou punições leves demais frente à gravidade das acusações. Entre 2001 e 2010, apenas 20% dos três mil padres acusados de molestar sexualmente os fiéis foram julgados pelas instâncias católicas e somente uma centena deles foi condenada a perder a batina ou deixou voluntariamente a Igreja.

































5 - Homossexualidade ilegal
Houve uma época em que o homossexualismo era considerado ilegal na Inglaterra. Foi nesse período, no começo dos anos 60, que Jeremy Thorpe, um dos mais carismáticos políticos britânicos desde a Segunda Guerra Mundial e que viria a ser o líder dos Liberais Democratas no Parlamento entre 1967 e 1976, teria iniciado um relacionamento com o modelo Norman Scott. O caso veio à tona na década de 70 e, apesar do homossexualismo já não ser mais ilegal, a aceitação pelo público de que um político fosse gay estava bem distante da atual. Mesmo negando o relacionamento, a carreira política de Thorpe acabou e ele ainda teve de enfrentar um julgamento ao ser acusado por Scott de ter mandado matá-lo para que não revelasse o caso amoroso entre os dois. Thorpe foi absolvido e, após o alegado relacionamento com o modelo, ele casou por duas vezes, com Caroline Allpass e Marion Stein, e teve um filho.

































4 - John e Marilyn
O suposto relacionamento entre o presidente dos Estados Unidos John Fitzgerald Kennedy e a atriz Marilyn Monroe é um dos grandes mistérios da história norte-americana, quase tão enigmático e cheio de teorias conspiratórias quanto as que cercam o assassinato de Kennedy e o suicídio de Marilyn. As lendas sobre o caso, que tornou-se "escandaloso" apenas após a morte de ambos, são alimentadas por inúmeras suposições, como a de que Marilyn teria sido amante não somente de John mas também de seu irmão Robert Kennedy. Para colocar mais lenha na fogueira, há quem imagine que a atriz, na verdade, não cometeu suicídio e sim foi assassinada a mando da família Kennedy, para evitar que revelasse algo sobre os casos amorosos com os poderosos irmãos. Apesar de ser um escândalo sexual "póstumo", o suposto caso amoroso entre o mais querido presidente dos Estados Unidos e o mais conhecido ícone da sensualidade feminina no cinema o tornam um dos mais glamourosos de todos os tempos.


3 - Reverendo porno
Ele fez severas campanhas moralistas, entre elas, um ostensivo ataque a músicas "satânicas" do heavy metal e, particularmente, de Ozzy Osbourne. Em sua cruzada contra todos os males que, segundo ele, destruíam a família, o televangelista Jimmy Swaggart esqueceu de um: seu vício em pornografia. Swaggart foi um dos mais populares e bem-sucedidos pregadores nos anos 80 na TV norte-americana. Mas, no fim daquela década, Swaggart tornou-se frequentador assíduo de um clube de strip tease nas cercanias de New Orleans e reconheceu publicamente ser viciado em pornografia desde criança. Em uma irônica homenagem ao pregador, o desafeto Ozzy Osbourne fez a composição “Miracle Man”, na qual canta de forma sarcástica sobre a hipocrisia de Swaggart. Assumidamente adúltero e promíscuo, o então maior televangelista do mundo caiu em desgraça. Como não poderia deixar de ser, sua confissão foi feita ao vivo pela TV, em março de 1988, e começava com a frase: "eu tenho pecado contra você", enquanto olhava para sua esposa.











2 - O boquete no Salão Oval
Este foi, sem dúvida, um dos mais noticiados escândalos sexuais de todos os tempos. E tudo começou quando uma estagiária deslumbrada por manter um caso com o presidente dos Estados Unidos resolveu comentá-lo por telefone com uma amiga. O problema é que a tal "amiga", ciente do quanto bombástico era o que estava ouvindo, resolveu gravar a conversa e entregar as fitas a um promotor público. A partir daí iniciou-se uma das mais amplas investigações sobre a intimidade de dois amantes que já aconteceu na história. Do FBI à imprensa, da promotoria ao Congresso norte-americano, todos queriam saber o que havia de fato acontecido entre o presidente Bill Clinton e Monica Lewinsky, uma das estagiárias da Casa Branca. Ao que tudo indica, os momentos mais quentes do caso amoroso teriam sido as sessões de sexo oral que rolaram num gabinete de Clinton, anexo ao famoso Salão Oval, um dos símbolos máximos do poder americano. Clinton acabou escapando do impeachment, após ser acusado de perjúrio e obstrução da justiça em relação ao caso, e chegou ao fim do seu segundo mandato na Casa Branca como um dos presidentes mais populares e bem avaliados da história dos Estados Unidos.

















1 - O caso Profumo

O maior e mais ameaçador escândalo sexual de todos os tempos envolveu o político britânico John Profumo e a bem conectada femme fatale Christine Keeler no começo dos anos 60. Profumo havia sido um dos heróis do Dia D - o desembarque aliado na Normandia na Segunda Guerra Mundial - e tinha um cargo equivalente ao de Ministro da Guerra no governo britânico. Frequentador das festas promovidas por Lorde Astor, foi numa delas que Profumo conheceu a showgirl Keeler. Mas ela não tinha amores apenas por Profumo. Christine era amante também de Yevgeny Eugene Ivanov, oficial da marinha soviética e provavelmente espião, e de um conhecido "cafetão" da nobreza chamado Stephen Ward. O caso amoroso entre Profumo, um homem casado e guardião de importantes segredos de Estados, e Keeler causou arrepios no MI5, o serviço secreto britânico. A preocupação era saber se Christine Keeler era uma espiã enviada pelos soviéticos e se as confissões na alcova feitas por Profumo eram compartilhadas em uma outra cama: a de Ivanov. Em 1963, uma desavença entre Christine e um antigo amante terminou na polícia e chamou a atenção da imprensa. As investigações levaram à revelação das ligações perigosas de Christine e ao fim da carreira política de Profumo.

acidezmental.xpg.uol.com.br