AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

O rigor militar no rigoroso inverno chinês











sicnoticias.sapo.pt

Astronauta da NASA disponibiliza imagem de Portugal visto do espaço


Um elemento da agência espacial norte-americana disponibilizou, através do Twitter, uma imagem, a partir do espaço, de Portugal e Espanha.
A foto partilhada pelo astronauta Scott Kelly, que se encontra na Estação Espacial Internacional (EEI) há 249 dias, permite perceber os contornos da Península Ibérica.
«Portugal e Espanha depois do anoitecer. Saudações desde a Estação Espacial», revela o tweet de Kelly.


E AGORA ONDE VEJO OS JOGOS DO BENFICA ? - DESPORTO Benfica vende direitos dos jogos à NOS por 400 milhões de euros



Ivan del Val / Global Imagens

A NOS assinou com o Benfica "um contrato de cessão de direitos de transmissão televisiva dos jogos em casa" para a I Liga. O contrato contempla também "os direitos de transmissão e distribuição do canal Benfica TV".
"O contrato terá início na época 2016/2017 e uma duração inicial de três anos, podendo ser renovado por decisão de qualquer das partes até perfazer um total de 10 épocas desportivas, ascendendo a contrapartida financeira global ao montante de 400.000.000 euros, repartida em montantes anuais progressivos", refere o comunicado da NOS enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).
O Benfica transmite os seus jogos em casa na I Liga na BTV desde a época 2013/2014.
E AGORA ONDE VEJO OS JOGOS DO BENFICA !?
Não sou assinante da NOS. Vou ter de mudar de operador de TV para ver a BTV e os jogos do Benfica?
Para já não. O acordo hoje confirmado entre a NOS e o Benfica só é válido a partir da época 2016/17. Por isso, quaisquer mudanças que possam ocorrer na estratégia de distribuição destes conteúdos não terão efeitos imediatos. Se é assinante da MEO, da Vodafone TV ou da Cabovisão, vai poder continuar a subscrever o canal pelo menos até ao fim desta temporada.
Mas é expectável que a BTV passe a ser um exclusivo da NOS a partir do verão?
A resposta certa a esta questão só deverá ser dada pela operadora numa conferência de imprensa agendada para 10 de dezembro. No entanto, tendo em conta o histórico da NOS (e da antiga ZON), é pouco crível que decida 'fechar' a BTV ou os jogos do Benfica a assinantes de outras operadoras: todos os canais da NOS têm sido disponibilizados à concorrência. E ainda recentemente o CEO da empresa, Miguel Almeida, reiterou que os operadores de televisão devem concorrer pela qualidade dos serviços que têm e não pelos conteúdos que existem. Há, no entanto, um factor que pode mudar este histórico: a recente abordagem da MEO, agora detida pelos franceses da Altice, na compra de conteúdos foi mal recebida pelo mercado. Em particular pela NOS, que é líder de pay-tv em Portugal. Esta demonstração de força na compra imediata dos jogos do Benfica para impedir que estes ficassem um exclusivo da MEO poderá, por isso, ter outras consequências.

HOJE - Vítima mortal na Vasco da Gama só foi detetada horas depois do acidente


Acidente em cadeia envolveu quase 20 viaturas, entre elas um autocarro e um motociclo





A mulher que morreu esta quarta-feira de manhã, no acidente em cadeia que envolveu quase duas dezenas de veículos, esteve encarcerada dentro da viatura, sem ser detetada durante mais de duas horas. O acidente aconteceu pouco depois das 09:30, mas só na atualização feita à comunicação social pela Proteção Civil por volta das 12:15, foi admitida a existência de uma nova vítima, cuja morte foi confirmada mais tarde.
  
O Segundo Comandante da Proteção Civil de Setúbal, Rui Costa, diz não encontrar uma explicação para o facto de a mulher, de 55 anos, única ocupante e condutora do veículo, não ter sido detetada de imediato, até porque terá sido feita uma vistoria exaustiva aos carros envolvidos no acidente. 
 

“Com tantas pessoas que aqui circulavam… ele estaria ali no meio de todos os outros e, só após terem sido removidos os veículos, foi possível uma melhor aproximação para fazer a verificação”, adianta.
Já a GNR justifica a demora em encontrar a vítima com a complexidade do acidente: “Este acidente de viação envolveu 17 viaturas, foi um acidente complexo. Os trabalhos de remoção das viaturas e de limpeza da via já duram há mais de quatro horas. Só foi possível chegar às viaturas interiores, depois de remover as viaturas que se encontravam na periferia. Os meios estavam no local e o socorro prestado pela Proteção Civil, assim que foi possível chegar à vítima, foi feito.”  

O responsável confirma que a mulher foi encontrada inconsciente e conduzida para uma ambulância que ainda se encontrava no local. Foram iniciadas manobras de suporte básico de vida e chamada uma equipa médica, mas a vítima acabou por morrer. 
  
O acidente aconteceu esta quarta-feira, na autoestrada A12, a caminho da ponte Vasco da Gama e a seguir às portagens de Pinhal Novo. Fez um morto e vários feridos, de acordo com a Proteção Civil, mas apenas nove necessitaram de ser conduzidos ao hospital. 
  
“Os restantes seis feridos recusaram-se a ser encaminhados para o hospital e foram assistidos no local”, disse à agência Lusa o capitão Antonino Ferreira, comandante do destacamento de trânsito da GNR de Setúbal.




CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA VER VÍDEO

Vítima mortal na Vasco da Gama só foi detetada horas depois do acidente

Doze mortos em tiroteio nos EUA


 | 

Em Atualização 


Um tiroteio em San Bernardino, EUA, provocou a morte a pelo menos doze pessoas, esta quarta-feira à tarde, revelou a televisão local KABC-TV. Antes, os bombeiros daquela cidade californiana afirmavam terem sido chamados para uma situação com 20 VÍTIMAS

A mensagem de alerta dos bombeiros foi publicada no Twitter, na conta oficial da corporação, e, logo de seguida, a polícia pediu à população para evitar a zona circundante a um edifício de uma agência não-governamental, que apoia pessoas com deficiência.
As forças especiais da polícia local e o FBI estão no terreno, sendo que a zona está a ser evacuada pelas autoridades. Nas imagens televisivas, é possível ver várias pessoas a serem retiradas do local com as mãos no ar.

O xerife de San Bernardino confirmou que procuram três homens vestidos com camuflados e máscaras a cobrir a cara. A polícia encontrou um pacote suspeito no edifício atacado.
No exterior do prédio, foi montado um centro de triagem para tratamento de feridos. O espaço aéreo de San Bernardino foi interditado e Barack Obama já foi informado do tiroteio




.

A PINTURA DE EDWARD ROBERT HUGHES

Edward Robert Hughes!
Edward Robert Hughes (1851 – 1914) foi um pintor Inglês que trabalhou  num estilo influenciado pelo Pre rafaelismo e esteticismo. Alguns de seus trabalhos mais conhecidos são Midsummer Eve e noite com ela Train of Stars. Hughes era sobrinho de Arthur Hughes. Ele costumava pintar aquarela / guache.

https://i0.wp.com/archive.artgallery.nsw.gov.au/__data/page/15145/hughes-lge.jpg
File:Edward Robert Hughes - Srdce snehu.jpg
File:Edward Robert Hughes - Oh, co je v te dire.jpg
File:Edward Robert Hughes - Fantazie za soumraku (1911).jpg
File:Edward Robert Hughes - Princezna za skolou.jpg
4537458489_e74061741c_z_large
2czjwg_large
Hughes_inthegrass_large
File:Monna giovanna.jpg
File:Pack Clouds Away and Welcome Day - E. R. Hughes.jpg
Tumblr_l8u4gdo2sb1qzoaqio1_500_large
File:Edward Robert Hughes - Bertucciova nevesta (1895).jpg
File:Edward Robert Hughes - Midsummer Eve (1908c).jpg
File:The Shrew Katherina (Hughes).jpg
File:The Valkyrie's Vigil.jpg
Night by Edward Robert Hughes<br />
While stalking this pre-raphaelite painter obsessed with symbolism - this time around - I came across the painting above.  Why add it to the blog?  I didn’t know it was him - but this is the painting used on the cover of a book: The Alphabet VS The Goddess by Leonard Shlain.  Subtitled - the Conflict Between Word and Image.  I highly recommend the book.  He suggests that the patriarchy won when they made The Word more important than The Image… and that because of new technology - from photography to computer screen icons and movies - we are experiencing a resurgence of feminist, matriarchal ideals as our brains become re-accustomed to interpreting Image (right brain) - not just Words (left brain).  I don’t know if his theory is accurate - but I can’t recommend this book enough.  
Hughes_e9_large
burneJones2
burnejones3   burneJones4
John-Melhuish-StrudwickJohn-Melhuish-Strudwick-Circe_and_Scylla
johnsStrudwich
6auizbo

VÍDEOS - A imensa beleza da região selvagem da Escócia na hora dourada à vista de drone




O cinegrafista  John Duncan, de Edimburgo, na Escócia, passou recentemente cerca de 5 meses levando seu quadricóptero com câmera para locais remotos do seu país em busca de paisagens épicas e luz etérea. Ele diz que queria mostrar algumas paisagens magníficas de seu país que são desconhecidas no mundo. O fruto de seus esforços é este curta-metragem de 3,5 minutos, intitulado "Escócia Selvagem", um passeio lindo pela beleza da desabitada terra dos gaels.


Tal e qual acontece com outros empreendimentos deste tipo, o vídeo é resultado tanto de um trabalho duro quanto de sorte. Duncan tropeçou em um cervo em um local, um grande grupo em outro, e dezenas de milhares de aves. Ele passava horas escalaminhando a montanha Bidein a’Ghlas Thuill na escuridão da madrugada para filmar o nascer do sol sobre os seus picos e vales, durante a hora dourada.






VÍDEOS

A maioria do clipe foi filmado com um drone DJI Inspire, mas em alguns dos locais mais remotos Duncan usou um DJI Phantom 3, que se ajustava melhor na mochila durante as caminhadas.

Duncan também divulgou um vídeo de 4,5 minutos por trás das cenas mostrando como o projeto foi feito:



http://www.mdig.com.br

E não engolem ! não se calam, os burros !


Quando se confunde a obra-prima do mestre com a prima do mestre-de-obras










OPINIÃO


Quando se confunde a obra-prima do mestre com a prima do mestre-de-obras


SANTANA CASTILHO 
02/12/2015 - 07:26

1. Enquanto se discutiu o problema da legitimidade constitucional e política para governar, o desemprego voltou a subir, a emigração não parou, o investimento não cresceu, o débil crescimento económico estagnou e os casos TAP e Novo Banco agigantaram-se (na TAP vendem-se terrenos e prédios para pagar a factura da compra e no banco há que injectar 1400 milhões até ao fim do ano).



Enquanto se discutiu o problema da legitimidade constitucional e política para governar, António Costa foi dizendo, cá, que havia chegado o novo tempo: o da recuperação de salários e pensões, da descida de impostos, do investimento na Saúde, na Educação, na Ciência e na Cultura, do fim da austeridade. E foi dizendo, lá, em Bruxelas, que cumpriria as regras orçamentais acordadas, baixando défice e dívida.

Subida a ladeira do poder, também aqui o tempo é novo: o de cumprir, fazendo.

2. Enquanto se discutiu o problema da legitimidade constitucional e política para governar, vieram a público dois importantes relatórios em que se analisa a Educação nacional. Refiro-me ao Estado da Educação 2015, do Conselho Nacional de Educação, e ao Education at a Glance 2015, da OCDE. Pelo primeiro, ficámos a saber que o insucesso escolar aumentou nos últimos três anos, em todos os anos da escolaridade, enquanto diminuiu, pela primeira vez em 41 anos de democracia, a taxa de cobertura do pré-escolar. Com o segundo, verificamos que a diferença entre gerações, no que a qualificações respeita, é a maior de todos os países que integram a OCDE e que o esforço das famílias para financiar os estudos superiores é o maior da União Europeia. A um e a outro registo não é alheia a natureza da ideologia que pontificou na última legislatura, durante a qual todas as políticas públicas foram marcadas por uma “economização” bruta, que as redefiniu e geriu como se de simples mercadorias se tratasse, propalando-se mesmo a ideia segundo a qual os direitos humanos fundamentais, as dimensões básicas da vida, em que a Educação se inclui, dependem da conjuntura económica por que se passa.

3. Se relativamente ao tópico 1 aguardo para ver, relativamente ao 2 já vi, de António Costa, que chegue.

Vi disparates de quem não sabe do que fala em matéria de concursos de professores e banalidades no mais, quando apresentou 55 propostas de intervenção, a que chamou “o primeiro capítulo do programa de Governo”. Referi-o nesta coluna em 6 de Maio transacto.

Vi generalidades, recuperação de tristes conceitos de Maria de Lurdes Rodrigues, propostas ocas e ideias implícitas de pouca consideração pelos professores portugueses, em sede de programa eleitoral. Tratei-o em artigos de 12 de Agosto e de 9 de Setembro.

E vi, por fim, o epílogo de um percurso, que desvaloriza a complexidade dos problemas do sistema de ensino, quando nomeia para a pasta um jovem cientista de 38 anos, de mérito reconhecido internacionalmente na sua área, mas que saiu do país aos 23, viveu os últimos 15 no estrangeiro e de quem não se conhece uma linha escrita sobre Educação, ou um pensamento expresso sobre o tema. A naturalidade e a candura com que Tiago Brandão Rodrigues fala das coisas que viveu geram empatia imediata e genuína. Isto, que é muito para uma primeira impressão, é pouco mais que nada para fazer rápido o que é urgente, em matéria de Educação.

Que se seguirá? O Parlamento a governar e Tiago Rodrigues na lapela de Costa, a ver?

O fim dos exames nacionais de Matemática e Português do 1º ciclo do ensino básico, que sempre defendi, merecia um processo diferente daquele que igualmente sempre critiquei: a mesma lógica impositiva que os criou foi usada para os abolir.

Estes exames, de que sempre discordei, repito, são um epifenómeno menor de uma questão maior, qual seja a de conferir coerência à avaliação educacional, dando instrumentos e meios para tornar eficaz a sua vertente mais nobre, a formativa, a única que pode resolver o insucesso e o abandono. Gostaria de ter visto serenidade onde se pode apontar ímpeto revanchista. Gostaria de ter visto um normativo global do Governo em vez de uma intervenção casuística da Assembleia. Gostaria de ter visto preocupação democrática para obter compromissos de prazo suficiente, que parassem o faz/desfaz em que vivemos há 41 anos, perdendo recursos e tempo, sem audição dos que estudam e investigam, sem respeito pelos alunos, pelos pais e pelos professores. Gostaria de ter visto uma Esquerda superior, preocupada com o que a Direita sempre desprezou.

MOÇÃO DE REJEIÇÃO....PÓLVORA SECA

TANTO PARA INFORMAR COMO SE ACAUTELAR HIV



TANTO PARA  INFORMAR
  

COMO SE


ACAUTELAR



HIV




















 A SIDA



A



SUBIR








20 ANOS











































2007
























2015


apeidaumregalodonarizagentetrata.blogspot.pt