AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sexta-feira, 27 de novembro de 2015

MADEIRA, COLHER, TRATAMENTO, TRANSFORMAÇÃO - UM VÍDEO EXCELENTE











A MADEIRA E A SUA TRANSFORMAÇÃO



















VÍDEO




 Neste caso é a Vaagen Brothers Lumber, que usou um drone para acompanhar todo o procedimento desde a chegada do camião com as toras até à madeira beneficiada.

O vídeo, filmado na fábrica de Colville, no Washington americano, é simplesmente hipnotizante e nele é possível acompanhar que todo o processo (coleta, seleção das toras, desbaste das cascas, serragem, acabamento e mais, é automatizado, ademais aproveitando todas as aparas e resíduos também.


 http://www.mdig.com.br




FOTO DO DIA - CRIANÇA TAMBÉM É POVO


Portugal ofereceu-se para receber 5 mil refugiados. Só 50 aceitaram


Desde a semana passada que as 12 crianças da Síria e do Sudão já vão à escola, em Penela

País pode receber 4754 pessoas, mas até ao Natal deverão chegar apenas 50. Na Europa foram recolocadas 700, de um total de 160 mil
Até outubro, mais de 700 mil refugiados chegaram à Europa e há um plano para 160 mil serem recolocados em países europeus. Mas a verdade é que tardam a chegar às nações que se mostraram disponíveis para os acolher. Dificuldades burocráticas e a recusa em viajar são as justificações apontadas. Portugal disponibilizou-se para receber 4754, mas só deverão chegar 50 até ao Natal: 30 da Itália e 20 da Grécia. "O que já seria muito bom", disse ao DN um dirigente do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). E não chegarão às duas centenas os recolocados na UE neste período.
Para tentar alterar esta situação, o embaixador de Portugal na Grécia, Rui Alberto Tereno, esteve na semana passada numa espécie de operação de charme no campo da ilha de Kos. A deslocação teve como objetivo explicar aos refugiados que ali estão - em agosto chegaram a ser sete mil - como é o país e o que aqui podem encontrar.
"O processo de recolocação está a ter dificuldades. Atribuem-se responsabilidades às autoridades italianas e gregas, o que em parte é verdade, mas uma das principais razões tem que ver com o facto de os requerentes de asilo não quererem ser recolocados", explicou ao DN Luís Gouveia, o diretor nacional adjunto do SEF. As associações representativas da sociedade civil dizem que essa é uma dificuldade, mas não é a principal razão. Acusam o modelo europeu de ser muito estático e lento para um processo que é muito dinâmico.
"Uma das principais razões tem que ver com o facto de os requerentes de asilo não quererem ser recolocados"
Dois meses após 14 Estados membros terem acordado em reinstalar 160 mil refugiados, grande parte continua nos centros de acolhimento e registo em Itália e na Grécia. Os governos fazem contas e percebem que o sistema não está a funcionar tão célere como devia. Também em Portugal. O grupo de trabalho criado pelo governo deverá apresentar um balanço nesta semana e a Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR) emitirá um comunicado sobre o tema. A esmagadora maioria dos requerentes de asilo que transitam pela Europa querem seguir para a Alemanha e a Suécia, onde muitos têm família e/ou receberam a informação de que aí há trabalho e podem ter um bom nível de vida. A preferência vai sempre para os países do Norte - a Península Ibérica é desconhecida. Recentemente, tentou-se que 40 requerentes de asilo seguissem de avião para Espanha, mas só 12 aceitaram.
Contactar os centros locais
André Costa Jorge, diretor do Serviço Jesuíta aos Refugiados, acredita que haja alguma dificuldade em convencer os refugiados a seguir para determinados países, nomeadamente Portugal. Mas a maior responsabilidade é da burocratização do sistema, que passa por várias etapas até se concluir para que país cada imigrante irá ser recolocado. Defende que, tal como fez a Inglaterra, as autoridades portuguesas deviam contactar diretamente com os centros onde se faz a triagem da situação dos que pedem asilo, através de acordos bilaterais com a Grécia e a Itália. O resultado, critica, é que foram recolocados menos de 200 refugiados.
Portugal tem dois oficiais de ligação a trabalhar nesta matéria - Atenas e Roma -, além de um inspetor no gabinete europeu de asilo e mais 12 na Agência Europeia de Fronteiras (Frontex). A principal conclusão é de que o processo de recolocação "vai levar muito tempo". A Comissão Europeia emitiu um comunicado do ponto da situação, considerando que as medidas propostas "irão reduzir de forma significativa, embora parcial, a pressão sobre os Estados membros mais afetados". Sublinhando: "É fundamental que a UE demonstre que pode restabelecer o bom funcionamento do sistema de migração."

DN

DA AZIA E DAS PROFECIAS DA DESGRAÇA


Os textos dos opinadores residentes do Observador com o grande tudólogo e educador, José Manuel Fernandes à cabeça, transpiram azia, preconceito, ódio e, com frequência, desonestidade intelectual nas reacções e análises à tomada de posse do Governo de António Costa que, esquecem-se as criaturas, é apoiado pela maioria absoluta dos deputados eleitos em 4 de Outubro num processo eleitoral que terá sido livre e de acordo com as regras. Mesmo eles ainda não disseram que assim não foi. Pode negar-se o que não gostamos na realidade mas negar toda a realidade é impossível.
A democracia, como se sabe, é um sistema imperfeito, sobretudo quando não corresponde aos nossos desejos e agenda. Quando nos agrada o resultado de eleições, é a democracia a funcionar, felicita-se o povo. Quando os resultados não nos agradam, é "fraude", é o "PREC", é "ilegítimo", são, claro, os "radicais", os perigosos "extremistas", que temos de suportar, é o preço da democracia, mas desde que não interfiram com os nossos interesses. O ideal era mesmo que não existissem, só atrapalham e protestam.
É curioso ouvir referências a "radicalismo" por parte de quem foi mais "troikista" que a "troika", de quem defendia austeridade em cima de austeridade, de quem defendia o "TINA" - There Is No Alternative, de quem lançou sem um sobressalto milhares e milhares de pessoas na pobreza e na exclusão. A indiferença e a insensibilidade, essas sim radicais, foram, são, uma tragédia nas suas consequências. Durante estes tempos os opinadores residentes do Observador viveram, claro, na sua democracia plena, a democracia dos interesses que os alimentam.
Agora é ver quantos sapos a engolir, quantas caretas e letras de despeito, quantos insultos, quantos desejos de que tudo corra mal disfarçados de previsões.
Enfim, quanta soberba e arrogância antidemocrática.

atentainquietude.blogspot.pt

AS ASSIMETRIAS REGIONAIS CONTRIBUEM PARA AS DESIGUALDADES DE PODER DE COMPRA ENTRE OS PORTUGUESES – por EUGÉNIO ROSA – II


Logótipo
(continuação)

Quadro 2 – Poder de compra per-capita dos concelhos do Continente em percentagem do nacional e do concelho de Lisboa, e percentagem do poder de compra nacional que corresponde a cada concelho

desigualdades - II
desigualdades - III
desigualdades - IV
desigualdades - V
desigualdades - VI
desigualdades - VII
desigualdades - VIII
(continua)
________aviagemdosargonautas.net_

Conheça os ministros e secretários de Estado






A ESPERANÇA DE NOVO - BAPTISTA BASTOS

A esperança de novo


Ao servir-se do verbo "indicar", em vez do "indigitar", António Costa para primeiro-ministro, como recomenda a Constituição, o dr. Cavaco comete uma pequena perfídia de linguagem, acentua ainda mais a crispação na sociedade portuguesa, e trata-nos como tolos.

Mesmo quase a ser enxotado das funções que deslustrou, o sujeito não deixa de ser um vingativo medíocre, que o marca como o pior Presidente da República dos últimos 40 anos. A boçal tentativa de nos apagar a esperança renascida não cola. A esperança tem sido a nossa namorada nos péssimos momentos que vamos vivendo, e essa esperança, constantemente atacada e constantemente renovada, é a flor de lótus que acompanha o drama da nossa existência. Não somos um povo feliz. A influência da Igreja foi-nos nefasta e a presença da Inquisição, durante três longos e miseráveis séculos, aumentou os nossos medos e as nossas superstições. Depois, os cinquenta anos de fascismo repressivo padreco, venenoso, acabaram por dar nisto. Poucas vezes, duas ou três, tivemos um Governo à altura das nossas esperanças. Depois do 25 de Abril, como que reaprendemos a respirar. A festa durou pouco. O cavaquismo reagrupou os ressentidos e não estimulou, por notória incompetência e fria maldade, a razão crítica e criativa. Como primeiro-ministro, o algarvio foi um esbanjador; como Presidente da República, uma nódoa inapagável. Vão passar anos antes de regressarmos às alegrias da esperança e ao coração a transbordar de projectos.

Mas a nossa namorada persistente não nos abandonou: esteve sempre connosco e foi o nosso amparo e respaldo, o corpo que nos aqueceu quando tudo parecia perdido e o desalento fazia de nós homens desavindos. Nestes últimos anos, as sombras do antigamente voltaram a assolar-nos. As circunstâncias transportaram para o poder os netos de Salazar. Assim como os seus filhos já haviam pernoitado em Belém. Num instante, tomaram conta do aparelho de Estado, dos jornais e das televisões; e, até, das mentalidades. 

Estão-nos na massa do sangue os rituais da obediência sem limites, e o medo faz parte do nosso vocabulário social. 

De vez em quando lá aparece um que não está de acordo e faz reflorescer as nossas adormecidas esperanças. Eu próprio sou dado a essas alegrias fugazes e efémeras. Um dia escrevi uma frase que correu: "A esperança tem sempre razão." Depois, incomodei-me com a sua aparente leviandade. Deixei-a de remissa, enquanto ia envelhecendo com tristeza, mas sem vileza. 

Estes últimos quatro anos e meio de Passos e os seus calcaram o que residia em mim de alegria. Sigo o que se passa lá fora com os sobressaltos que os problemas consigo transportam. Quando o Syriza bateu o pé aos senhores da Europa, rejubilei, para logo emurchecer com a sua queda. Pertenço a todos os sítios e a todos aqueles que acreditam ser possível a felicidade entre os homens. Batuco nas teclas há um ror de anos, e sei que quem me lê sabe que não vendo fruta bichada. Transmiti-lhes, assim como aos meus, a ideia e a certeza dessa ideia de que vale a pena ter esperança, uma das formas mais nobres de resistência. E continuo a emocionar-me com o prestígio que comporta e envolve a palavra revolução, sempre relacionada com esperança, a namorada que não desiste.

Podia, agora, relatar aos meus Dilectos alguns episódios que me têm acontecido e que ilustram e justificam porque embalo a esperança como linha de vida. Fá-lo-ei um dia destes, porque gosto de partilhar as experiências benévolas e meia dúzia de convicções que sempre me acompanharam. Apenas para insistir que vale a pena ter esperanças, muitas e muitas.

Estamos noutra coisa. Certamente melhor. Vamos a isto, com a esperança a namorar-nos.

Autor do "Swissleaks" condenado a cinco anos de prisão à revelia


Hervé Falciani tem domicílio em França

Sentença foi inferior ao que era pedido pelo procurador suíço
O ex-informático da filial de Genebra do banco HSBC Hervé Falciani foi condenado hoje à revelia a cinco anos de prisão por espionagem económica pelo Tribunal Penal Federal suíço, segundo a agência suíça ATS.
O responsável pelo escândalo designado "Swissleaks" foi absolvido de outras acusações, como a de violação do segredo comercial.
A sentença, inferior ao pedido pelo procurador, é passível de recurso para a mais alta instância jurídica suíça.
Cidadão franco-italiano com domicílio em França, Hervé Falciani, de 43 anos, não pode ser extraditado.
As revelações de Hervé Falciani, de milhares de nomes de detentores de contas na Suíça, permitiram expor um imenso sistema de evasão fiscal europeu.
De acordo com os documentos divulgados, a filial suíça do HSBC terá ajudado mais de 120.000 clientes a esconderem 180,6 mil milhões de euros das autoridades fiscais.
Entre os contribuintes ricos acusados de defraudar o fisco dos seus países e que foram apanhados pela justiça graças às listas de Falciani encontram-se Arlette Ricci, herdeira dos perfumes Nina Ricci, e o banqueiro Emilio Bottin, condenado a pagar 299 milhões de euros ao fisco espanhol.

DANÇA KUDURU










KUDURU















VÍDEO





OS DIAS DE HOJE - A humanidade já chegou ao ponto mais extremo de exploração/discriminação do homem pelo homem




OS DIAS DE HOJE
A humanidade já chegou ao ponto mais extremo de exploração/discriminação do homem pelo homem
Hoje isso é visível em todos os sentidos e eu como milhares e milhares de portugueses vivemos esperançados de que algo vá mudar no nosso País e no mundo.
QUEM MUDARÁ ESTA SITUAÇÃO !?
Os políticos que hoje estão à frente dos governos da Europa, do mundo !?
Poucos são os homens e mulheres hoje nos governos do planeta que têm políticas que combatam a exploração, a escravidão, o racismo, e esses os que resistem ao avanço desenfreado do capitalismo selvagem, são afastados por golpes,são mortos científicamente, assassinados, precisamente porque querem acabar com tal flagelo.
SÓ O POVO
Só a solidarieade internacionalista, a luta sem tréguas por parte dos povos poderão inverter este caminho sujo e criminoso a que o mundo optou por enveredar com gente egoísta, gente que não respeita os direitos humanos e que na sua cegueira pela fortuna e pelo luxo tem cavado o fosso, a vala comum, cheia de vítimas inocentes nas guerras que hoje se desenrolam no por toda a parte.
A OCUPAÇÃO ILEGAL DOS JUDEUS SIONISTAS NA PALESTINA
Esta é uma das causas principais de desestabilização no mundo ! o genocídio cruel do Povo Palestino e a ocupação das suas terras, têm levado o mundo a situações de barbárie e de crimes monstruosos que têm sido abençoados pelos EUA, por países europeus e até pelo Vaticano.
A destruição de países que estavam no rumo da prosperidade e da paz como a Líbia, o Iraque e agora a Síria são o maior desastre político do nosso tempo pois esses regimes embora tivessem lacunas não eram ameaça para o Ocidente nem para ninguém.
HOJE O QUE TEMOS
Ruínas, assassinatos em massa de civis, crianças inocentes, drones que atacam às cegas e fazem vítimas aos milhares na população indefesa que mais não quer do que poder viver em paz.
A TRETA DE QUE OS MUÇULMANOS QUEREM MONTAR UM CALIFADO NO MUNDO É UMA MENTIRA TÃO GROSSEIRA COMO AS ARMAS DE DESTRUIÇÃO MASSIVA NO IRAQUE DE SADAM.
António Garrochnho

COSTUMES SEXUAIS DO NOSSO MUNDO


A sexualidade está estritamente ligada aos costumes, valores, a religiosidade e à cultura de forma geral. Já é comum de certa forma dentro de uma mesma cultura haver diferentes concepções a respeito do sexo e suas vertentes e quando se pensa em culturas diferentes a discrepância chega a ser enorme. Para ilustrar isso vejamos alguns costumes sexuais bastante diferentes pelo mundo afora:
 
Os Sambians: A tribo que bebe Sémen - Papua, Nova Guiné
clip_image002
Para se tornar um homem nesta tribo primitiva, os meninos são retirados da presença de todas as mulheres com a idade de sete anos, vivendo com outros homens por dez anos. Durante os 10 anos, a pele é perfurada para remover qualquer "contaminação" transmitida por mulheres. Ainda por cima, eles são obrigados a ingerir o sêmen dos mais velhos, que é pensado para sustentar o crescimento e força.
 

Os Mardudjaras: Corte íntimo para alcançar a masculinidade - Austrália
clip_image003
A primeira parte deste rito Aborigene envolve uma circuncisão e depois a ingestão do próprio prepúcio. Depois de curado, o pênis é cortado longitudinalmente na parte de baixo, e às vezes até todo o caminho até o saco escrotal. O sangue é então gotejado sobre um fogo para purificá-lo. A partir de então, o macho vai urinar pelo lado inferior do pênis, em vez da uretra.
 

Os trobriandeses: a tribo, onde   as relações sexuais começam em criança Papua, Nova Guiné
clip_image004
Em uma tribo remota na Papua-Nova Guiné a sexualidade é tão comum que as mulheres podem mostrar interesse sexual tanto quanto os homens sem serem mal vistas e as crianças começam a ter relações sexuais muito jovens - Entre 6 a 8 anos para as meninas e entre 10 a 12 anos para os meninos - sem nenhum estigma social.
 

Saut d'Eau: A cidade onde você pode testemunhar rituais de vudu e amor - Haiti
clip_image005
Se você viajar para o Haiti e visitar as cachoeiras de Saut d'Eau, durante o mês de julho, você irá testemunhar um ritual bastante estranho. Praticantes de vodu fazem esta viagem a cada verão para adorar a deusa do amor. 
 

O Nepal: Uma comunidade onde os irmãos compartilham uma mesma esposa - O Himalaia
clip_image006
Os antropólogos chamam de poliandria fraterna quando um grupo de irmãos compartilham uma esposa. Este é o caso, no Himalaia, onde há pouca terra disponível para a agricultura e as famílias com mais de um filho que dividir suas terras se cada filho começasse sua própria família. Qual a solução? Encontrar uma única mulher para todos os seus filhos para que eles possam viver juntos como uma família e manter o tesouro da família intacto. Segundo  um documentário do National Geographic, este sistema funciona melhor quando a esposa agenda tempo com cada irmão.
 

Wodaabee: A tribo onde os homens roubam as esposas dos outros - Níger
clip_image007
Na tribo Wodaabe do Níger, na África Ocidental, os homens são conhecidos por roubar as esposas um do outro. O primeiro casamento Wodaabe é arranjado por seus pais na infância e deve estar entre os primos da mesma linhagem. No entanto, no Festival anual de Gerewol, os homens Wodaabe usam maquiagem e figurino elaborado e dançam para impressionar as mulheres e esperam roubar uma nova esposa. Se o novo casal é capaz de roubar sem ser detectado, então eles se tornam socialmente reconhecidos. Estes casamentos subsequentes são chamados casamentos de amor.
 

Antigos faraós egípcios: a masturbação pública
clip_image008
De acordo com Sex and Society, os egípicios acreditavam que o fluxo do Rio Nilo foi causado pela ejaculação de Atum (o deus da criação). Este conceito estimulou vários faraós egípcios para praticarem o ritual de se masturbar no Nilo para garantir uma abundância de água". Os antigos egípcios foram tão inspirados pelo ato de autoestimulação que no festival do deus Min, que representa a potência sexual do Faraó, os homens se masturbavam em público.
 

Grécia antiga: onde a homossexualidade era completamente aceita
clip_image009
A sociedade grega não distinguia o desejo sexual ou o comportamento do gênero dos participantes, mas sim o papel que cada participante tinha no ato sexual, o do penetrador ativo ou o passivo penetrado. Esta polarização ativo/passivo correspondia com dominante e submisso papéis sociais: o papel (com penetração) ativa foi associada à masculinidade, status social mais elevado na idade adulta, enquanto o papel passivo foi associada com a feminilidade, status social inferior.
 

Grécia Antiga: Quando pederastia foi a convenção social
clip_image010
A forma mais comum de pessoas do mesmo sexo entre homens na Grécia foi "paederastia" que significa "amor menino". Era uma relação entre um homem mais velho e um jovem adolescente. Um menino era considerado um "menino" até que crescesse uma barba cheia. Em Atenas, o homem mais velho era chamado erastes, e tinha que educar, proteger, amar e fornecer um modelo para seus eromenos, cuja recompensa por ele estava em sua beleza, a juventude, e promessa. Amar um menino com idade inferior a de 12 era considerado inadequado, mas não existe nenhuma evidência de quaisquer penalidades legais ligados a este tipo de prática.


Cultura iraniana moderna: Onde você pode ter um casamento temporário, se você pagar por isso
clip_image011
Nós todos sabemos que as práticas muçulmanas estão entre as mais estritas quando o assunto é relação sexual e os costumes entre homens e mulheres. Por exemplo, os casais muçulmanos só estão autorizados a fazer sexo  numa posição. É considerado impróprio para um homem perguntar a qualquer outro sobre sua esposa. Entretanto, em alguns países muçulmanos, como o Irão, um jovem casal que gostaria de fazer sexo antes de estarem prontos para se casar podem solicitar um casamento "temporário". "Eles são autorizados a pagar por uma cerimónia curta, com um contrato escrito e ditar a quantidade de tempo que eles ficarão casados. Assim que isso for feito, eles podem ter relações sexuais sem contradizer a lei islâmica


fonte: gospel atualidades

curiosidade-aqui.blogspot.pt

A PINTURA DE FLORENT JOSEPH MARIE WILLEMS

Florent Joseph Marie Willems!



Florent Joseph Marie Willems (Liège, Bélgica, 08 de janeiro de 1823- Neuilly-sur-Seine, França, 23 de outubro de 1905)
Willems nasceu em Liege. Ele não tinha aulas normais na pintura como objectivo,  ele vivia copiando e restaurando fotos antigas em Mechelen onde  viveu em 1832.. 

Florent é bem conhecido nos Estados Unidos com as suas obras históricas tendo no Metropolitan Museum (Nova York), o Art Institute of Chicago, e outras coleções públicas e privadas.
florent-willems-006florent-willems-002
image
FlorentWilliams3r (2)
Florent Willems - The Engagement (762х960)
Florent Willems - Angeregtes Gesprach (388х500)
Florent Willems - Writer's Block (512х627)
Florent Willems - The Valentine Letter (344х480)
Florent Willems - The Tapestry (1459х1800)
Florent Willems - The Suitor (361х480)
Florent Willems - The Rose Basket (689х1000)
Florent Willems - The Reader (1478х2000)
Florent Willems - The Proposition (473х640)
Florent Willems - The Proposal 2 (936х1216)
Florent Willems - The Mirror (450х715)
Florent Willems - The Letter (1636х2000)
Florent Willems - The Important Response (841х1024)
Florent Willems - The Draughts Players; A Serious... (601х896)
Florent Willems - The Cardplayers (2460х3000)
Florent Willems - Sympathetic Friends (1024х737)
Florent Willems - Staying For Dinner (512х747)
Florent Willems - The Proposal (1536х1881)
image
image
Florent Willems - Secret Letter (392х500)
Florent Willems - Roses Fresh From The Garden (388х500)
Florent Willems - Preparing The Meal (512х624)
Florent Willems - Preparing For The Promenade (428х570)
Florent Willems - On The Threshold (487х570)
Florent Willems - Leaving For A Walk (451х570)
Florent Willems - Le Depart Pour La Chasse Au Faucon (333х512)
Florent Willems - Ladies On A Terrace (455х570)
Florent Willems - La Loge Au Theatre (445х610)
Florent Willems - La Jeune Artiste (550х787)
Florent Willems - La Diseuse De Bonne Aventure (450х570)
Florent Willems - Jeunes Femmes Contemplant Un Carton D'estampes Panneau Signe En Bas A Droite (479х610)
Florent Willems - Interieurszene Mit Zwei Eleganten Damen (570х722)
Florent Willems - Getting Dressed In The Boudoir (512х672)
Florent Willems - Femme A La Fleur Toile (474х610)
Florent Willems - Feeding The New Arrivals (512х642)
Florent Willems - Elegante Au Papillon Huile Sur Panneau Parquete, Signee En Bas A Gauche (456х610)
Florent Willems - Een Schilder Voor Zijnen Ezel Zittende, Laat Aan Een Jeugdig Meisje Dat Achter Hem Staat, Eene Schilderij Zien (853х1024)
Florent Willems - Dsresource (500х606)
Florent Willems - Departing The Party (599х401)
Florent Willems - Arrest. Scene From Musketeers Life (1148х1478)
Florent Willems - An Elegant Lady With Her Dog In An Interior (512х660)
Florent Willems - An Elegant Lady With Greyhound (379х500)
Florent Willems - An Elegant Couple (512х686)
Florent Willems - After Eight (361х440)
Florent Willems - A Visit To The Sculptor's Studio (512х618)
Florent Willems - A Seated Lady In A Flower Garden, Wearing A White Satin Dress (410х570)
Florent Willems - A Good Vintage (512х662)
Florent Willems - A Fair Reflection (2354х3000)
DAN58