AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sexta-feira, 25 de setembro de 2015

TEM 104 ANOS E ENCHE A CIDADE COM AS SUAS OBRAS DE CROCHÊ

Grace Brett é uma bisavó de 104 anos, e possivelmente seja a artista urbana mais idosa do mundo. Conhecido como "bombardeio de fios" ("yarn bombing") ou simplesmente "tricô urbano", ela encheu sua cidade com suas obras de crochê graças à ajuda do Souter Stormers, um grupo que se dedica a este tipo recente de arte urbana e que espalhou obras de crochê por 46 lugares no condado escocês de Borders.

01
Artista urbana de 104 anos enche sua cidade com suas obras de crochê 01
  - "Pensei que seria muito boa ideia decorar a cidade e desfrutar vendo meu crochê incluído" disse Dona Grace à mídia local.   - "Eu queria que todo mundo visse meu trabalho, e pensei que a cidade ficaria com um aspecto encantador".

Daphne, a filha de Brett de 74 anos, explicou que um dos maiores prazeres da mãe é crochetar e que não há um bebê na vizinhança delas que não tenha recebido um mimo de crochê feito por ela.

  - "O Souter Stormers é um grupo de pessoas com variada idade, a maior parte acima de 60, inspiradas por Grace para usar seus conhecimentos artísticos e criativos para transformar a paisagem local", disse Kay Ross, porta-voz do grupo. - "Grace veio a confirmar que a idade é só um número e que não é nenhuma barreira para participar em um projeto contemporâneo".
 emoticomemoticomemoticom
02
Artista urbana de 104 anos enche sua cidade com suas obras de crochê 02
03
Artista urbana de 104 anos enche sua cidade com suas obras de crochê 03
04
Artista urbana de 104 anos enche sua cidade com suas obras de crochê 04
05
Artista urbana de 104 anos enche sua cidade com suas obras de crochê 05
06
Artista urbana de 104 anos enche sua cidade com suas obras de crochê 06

VÍDEO

http://www.mdig.com.br

Todos iguais?













vídeo



DESENHANDO NA ÁGUA COM GOTAS DE TINTA

VÍDEO - AGRESSÕES NOS PaF EM ESPINHO - Diretor de campanha, José Matos Rosa, envolvido

DIRECTOR DE CAMPANHA ESTEVE 

ENVOLVIDO










video

TVI

VÍDEO - 25.09.1975. Há 40 anos, eram diferentes as arruadas




Há 40 anos, por esta hora, o centro de Lisboa preparava-se para uma grande manifestação dos SUV (Soldados Unidos Vencerão) – uma auto-organização política de militares, clandestina, que se definia com «frente unitária anticapitalista e anti-imperialista» e que nascera no início do mês, algures num pinhal entre Porto e Braga. Já falei dela, mas retomo o tema.

Já se tinham realizado alguns desfiles, outros viriam a ter lugar em várias cidades, mas julgo que nenhum teve a dimensão do de Lisboa, naquele 25 de Setembro, com apoio de partidos como o MES, a LCI, a UDP e o PRP. Centenas de soldados fardados, acompanhados por representantes das comissões de trabalhadores e de moradores e por uma multidão, subiram do Terreiro do Paço até ao Parque Eduardo VII, onde teve lugar um comício. No fim deste, foram desviadas dezenas de autocarros da Carris, que levaram quem quis até ao presídio da Trafaria, de onde, pelas 2:00 da manhã, foram libertados dois militares que se encontravam detidos, precisamente por terem distribuído panfletos de propaganda da manifestação.



VÍDEO



entreasbrumasdamemoria.blogspot.pt
.

O HOMEM E A "EVOLUÇÃO"

Nem tudo está perdido. Podem crer




(Baptista Bastos, in Jornal de Negócios, 25/09/2015)

A União Europeia desmorona-se, porque, na realidade, nunca existiu. Os “mercados” deixaram de ser abstracções entediantes para se tornarem nos vampiros da canção: estão em todo o lado, tudo devoram e não deixam nada.
Que vai restar daquilo que, apesar de tudo, conseguimos, nestes quarenta anos? Pouco. A mística que nos envolveu e nos fez agir, logo após Abril de 74, foi persistentemente esbatida, com a nossa total indolência. A vitória do capitalismo mais predador, da substituição do humanismo por uma ordem que minimiza a cultura e dá premência ao dinheiro, domina Portugal e o mundo. A União Europeia desmorona-se, porque, na realidade, nunca existiu. Os “mercados” deixaram de ser abstracções entediantes para se tornarem nos vampiros da canção: estão em todo o lado, tudo devoram e não deixam nada.
Portugal está à beira de qualquer coisa, e ninguém sabe bem de quê. Mas o panorama não augura nada de bom. Os partidos que se têm alternado no poder são uma miséria política, moral, social e filosófica. As vozes isoladas, que recalcitram contra este amorfismo, são perseguidas, saneadas, ou tidas como obsoletas. O dr. Passos Coelho, desabusado e sem pingo de vergonha, disse: “Nós nunca seremos oposição ao País!” Como o País somos todos nós, o que ele tem sido é exactamente o contrário do que afirma. Ouvimo-lo, naqueles comícios gritados, nas televisões e nos jornais caracterizados por uma docilidade comprada, e não acreditamos que ainda haja um tipo desta natureza.
Um imbecil dessa estirpe chamou aos velhos “peste grisalha” e ninguém da classe dirigente o exautorou e apontou à execração pública. Concordaram. Os velhos, são, aliás, o alvo preferencial de uma casta ignóbil, apoiada pelo dr. Cavaco e estimulada por Passos Coelho e os seus. A ignorância campeia alegremente. Os apedeutas, como os chamava um grande jornalista português, no tempo em que os havia, e que não eram “professores doutores”. Quem sabe, faz; quem não sabe, ensina. Nunca o aforismo teve aplicação tão acertada e justa como hoje.
Há um mundo de decência, de integridade e de consideração que está a ser sovado por oportunistas estipendiados pelas forças do mando e do comando. Repito o que tenho dito: os escritores portugueses que, nas épocas mais ignominiosas, mantiveram a honra do convento, sabendo que, para isso, desafiavam o poder absoluto, punham a vida em perigo e as funções em risco – calam-se; outro, menoríssimo, recebe das mãos do inimigo um penduricalho envergonhante; e aqueles, ainda, que se calam perante a indignidade.
A pátria é o mais atroz lugar de exílio, para fazer uma paráfrase de um belo livro de Daniel Filipe: “Pátria, Lugar de Exílio.” Os refugiados do nosso tempo, aos milhares de milhares, também somos nós. Vivemos na falsa prosperidade e mergulhamos numa infelicidade dolorosa. Não protestamos contra esta desdita, somos manipulados, indolentes e adormecidos por quem sabe o que quer, e o que quer são os novos escravos de uma civilização que o deixou de ser.
A fatalidade parece que nos anatemiza. Falei no Daniel Filipe, parceiro, companheiro e amigo, grande poeta esquecido como tantos outros grandes. Morreu de desgosto, de mágoa infinita e de espanto. Eu estava no Brasil, quando soube da sua morte, por um artigo comovente de Miguel Urbano Rodrigues, no Estado de São Paulo: “Daniel Filipe, Cronista sem Coluna.” Seria bom que um editor recuperasse as crónicas dele, “Discurso sobre a Cidade” e reeditasse a sua poesia. Assim digo porque gente desta estirpe faz falta e sempre rasga um pouco do véu que nos tolda.
Mas o grau de futilidades e de indiferenças que nos cerca é demasiado poderoso, sei isso muito bem. Contudo, nem tudo será sempre assim. As pequenas possibilidades oferecidas serão, um dia, muito maiores. Nem tudo está definitivamente perdido. Podem crer.

Palhaçada...






"O presidente do PSD declarou-se 
hoje disponível para compromissos com todos os partidos com assento parlamentar, após as legislativas, e desafiou todas as candidaturas a deixarem de lado o insulto e mostrarem-se disponíveis para 
o país."


Em tempo.


Chamar o Presidente do PSD de 
palhaço e isso ser considerado 
um insulto, seria um insulto, não 
a ele, mas aos palhaços, que não 
devem de maneira alguma serem associados a algo pejorativo. 
E mais não escrevo, porque parece que alguns defendem que usar a palavra
 palhaço na mesma frase que Presidente do PSD pode ter consequências 
complicadas...


outramargem-visor.blogspot.pt

Humilhados e enterrados! Que sejam apuradas responsabilidades

foto: CM


Praxes violentas no Algarve: Alunos humilhados e enterrados na areia.
A família pede que sejam apuradas responsabilidades 




Video:

O MUNDO OBSCURO DO FUTEBOL - Justiça suíça abre processo a Blatter e envolve Platini

Justiça suíça abre processo 

a Blatter e envolve Platini

O Ministério Público da Suíça abriu um processo criminal ao presidente da FIFA, Joseph Blatter, e implicou o líder da UEFA, Michel Platini, no escândalo de corrupção que abala o organismo que tutela o futebol mundial. Em comunicado, a procuradoria suíça esclarece que abriu um processo criminal contra Blatter "por suspeita de má gestão e apropriação indevida".
 .
Neste processo, também está envolvido Platini, candidato à sucessão de Blatter nas eleições de fevereiro na FIFA, por, alegadamente, ter recebido do suíço "um pagamento ilegal" de dois milhões de francos suíços (cerca de 1,8 milhões de euros). Ambos já foram ouvidos.

FIFA cada vez mais fragilizada
A FIFA foi abalada por um escândalo de corrupção em maio, a dois dias da reeleição de Blatter, num processo aberto pela justiça dos Estados Unidos e que levou a acusações a 14 dirigentes e ex-dirigentes.

No início de junho, Blatter apresentou a demissão, abrindo o caminho para novas eleições, marcadas para 26 de fevereiro.

Além de Platini, são também candidatos à presidência da FIFA o príncipe jordano Ali bin Al Hussein, antigo vice-presidente da FIFA, o sul-coreano Chung Mong-Joon, também antigo vice-presidente da FIFA, e o ex-futebolista brasileiro Zico.

* Blatter e Platini já fizeram muito mal ao futebol.


apeidaumregalodonarizagentetrata.blogspot.pt

O ENIGMA DE MONA LISA CONTINUA, APESAR DA TÍBIA E DO FÉMUR



O túmulo onde foram encontrados restos mortais que os investigadores admitem poder ser de Lisa Gherardini










Fonte: Público


estoriasdahistoria12.blogspot.pt

A POBREZA NOS EUA - LOS ANGELES: A VERDADEIRA FACE DOS ESTADOS UNIDOS


1 – Querem ver o retrato dos verdadeiros Estados Unidos da América reparem na actual sociedade de Los Angeles.
Alguns dados sobre a cidade e a sua área metropolitana: Los Angeles – conhecida nos EUA por LA - é a segunda cidade mais populosa dos EUA, com perto de 3.800.000 habitantes, dados do Censo de 2012. A sua área metropolitana comporta perto de 17,7 milhões de habitantes.
Los Angeles é considerada a terceira cidade norte-americana na especulação financeira, logo seguida de Nova Iorque e Chicago, bem como uma urbe mundial onde se centram comércio internacional, meios de comunicação social, indústria do entretimento, produções cinematográficas, musicais e televisivas.
Afirma-se, actualmente, como o maior centro industrial norte-americano, principal na tecnologia de ponta, a indústria aeroespacial, e ainda aprodução de roupas, móveis,computadores, softwares, borracha e pneus, bem como produtos químicos, electrónicos,  vidro e cerâmica, ferro e aço, brinquedos e a pesca.
Hotel Sunset Boulevard
2 - A realidade.
 A LA da ilusão, com as luxuosas limusinas, os néons, o desfiles de *bonecas e bonecos* articulados que chamam estrelas de cinema, surgem as milhares de pessoas que medigam, não têm lugar para dormir, nem assistência médica
Em LA, e de acordo com números estatísticos oficiais, mais de 500 mil cidadãos norte-americanos (desconhece-se a quantidade de imigrantes ilegais nas mesmas situações e são milhões, não só na cidade, mas na Califórnia) vivem, não na pobreza, mas em extrema pobreza.
Pelo meio dos guindastes da construcção de grandes prédios e vivendas para a grande e média burguesias de Los Angeles, o recenseamento municipal dos sem-abrigo (Autoridade de Serviços a Moradores da Rua) registou que existem 50 mil pessoas a viverem pelas avenidas na conhecida Sunset Boulevard dos filmes e outras diversões, em cidades-tendas do sul da cidade.
Porque é que isto sucede?
mãe solteira nas ruas de LA
Deve-se à degradação do nível de vida em todos Estados Unidos da América, que se dizem campeões dos direitos do homem.
E, em particular em Los Angeles.
Em Junho deste ano, o departamento de estatísticas daquela cidade registou um número elevado de pedidos de subsídios de desemprego – 281.000. O que significou um aumento de 3,7% face ao mês anterior. As previsões adiantavam uma subida de apenas 0,7%.
Os números oficiais aponta um decréscimo do desemprego de cerca de 10% este ano, face ao mesmo período do ano anterior, mas os resultados reais sobrepõem-se ao arranjo estatístico.
A situação dos sem-abrigo em Los Angeles não é pior do que em Nova Iorque, embora nesta última o seu número seja superior. As autoridades nova-iorquinas, todavia, fazem o possível para os retirar do meio da rua, para não dar muito nas vistas. E assim criam casas de recolhimento à noite para os *mendigos*, evitando a propaganda inconveniente de os ver morrer de frio.
sem- abrigos de LA em tendas
3 – A razão deste estado de coisas em Los Angeles prende-se com a gestão da economia dos EUA, ou seja o próprio sistema capitalista vigente.
O que sucedeu nas ultimas décadas na região de Los Angeles foi a destruição de um número elevado de emprego, tanto no sector público, como privado, com relevância para o desaparecimento, por exemplo da indústria automobilística, a partir dos anos 90 do século passado.
Embora tivesse acorrido nesse período à região de LA a indústria aeroespacial, tal facto não representou um acréscimo maior para o emprego que se perdeu.
Realmente, assistiu-se a um incremento da pobreza, no meio de uma aparente e superficial ilusão de boa vida, com a indústria de lazer.
Igualmente se registou uma diminuição do salário real e a existência de empregos temporários. Atingiu além da classes proletárias, também a pequena burguesia trabalhadora.
Os apoios estatais diminuiriam nos direitos à educação e à saúde.
Por detrás dos filmes de Hollywwod, onde estes personagens,praticamente, não entram, mas casas e moradias da lumpen grande burguesia local, como os magnates judeus do cinema, a paisagem real das ruas de Los Angeles está a ser percorrida por pessoas a procurar comida nos contentores.
Eis, a imagem da América profunda.


tabancadeganture.blogspot.pt

Empresa de Sousa Cintra com concessão para explorar petróleo em Aljezur e Tavira



A Portfuel, do empresário Sousa Cintra, tem a partir de hoje a concessão para a exploração de petróleo nas áreas de Aljezur e Tavira, onde será feita pesquisa em terra com métodos tradicionais.

O presidente da Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC), Paulo Carmona, afirmou hoje à Lusa que os contratos de concessão, pesquisa, desenvolvimento e produção de petróleo nas áreas designadas por Aljezur e Tavira preveem apenas pesquisa em terra, com recursos a métodos tradicionais, por um período de quatro anos.
Isto é, se houver exploração ou sondagem com métodos não convencionais, por exemplo `fracking` (fratura hidráulica) /`shale gas` (gás de xisto), terá de ser feito um estudo ambiental, acrescentou o responsável do organismo público que veio substituir a EGREP - Entidade Gestora de Reservas Estratégicas de Produtos Petrolíferos.
Segundo Paulo Carmona, "a Portfuel [Petróleos e Gás de Portugal] demonstrou interesse em fazer reconhecimento do terreno, porque acredita que há possibilidade de encontrar petróleo", referindo que estes serão os primeiros estudos de pesquisa de petróleo nas duas localizações.
Desde 1981 foram feitos em Portugal 27 furos, sempre iniciativa de privados, que no seu conjunto investiram cerca de 1.000 milhões de euros na tentativa de encontrar petróleo, explicou.
Todos os furos foram abandonados "ou porque estavam secos ou porque a quantidade encontrada era insuficiente para justificar o investimento", avançou o presidente da ENMC, realçando que todo o espólio decorrente dos estudos efetuados fica para o Estado, o que "permite ter um conhecimento profundo sobre o território".

LOUCA. LOUCA, LOUCA ESTA MONTANHA RUSSA COM DEZ INVERSÕES NA CHINA





O Chime-Long Paradise é um grande parque  de diversões no distrito de Panyu, em Guangzhou, na China. Inaugurado em 12 de abril de 2006, é o maior parque temático chinês, com capacidade para receber 50 mil pessoas por dia e 60 atrações. Entre elas é possível se arriscar em uma montanha-russa conhecida como "máquina de vomitar", uma atração que além de ser uma das mais rápidas do mundo tem a particularidade radical de fazer dez inversões; coisa de maluco!


VÍDEO




http://www.mdig.com.br

VÍDEO - VEJA COMO SE FABRICA UM CANDELABRO

Duas coisas vem à mente ao cruzar um salão de um hotel ou a ante-sala de um grande teatro e ver um lustre de vidro gigantesco suspenso no tecto, veja aqui como se fabrica. 



O fascinante processo de fabricação de um candelabro de vidro a partir do zero
Para nossa sorte, o Science Channel  passou nos bastidores para filmar o elaborado processo de trabalho de vidro necessário para construir um grande lampadário de 70 kg. O intrincado e detalhado trabalho é obra do estúdio Baccarat.
O fascinante processo de fabricação de um candelabro de vidro a partir do zero
O fascinante processo de fabricação de um candelabro de vidro a partir do zero


VÍDEO



http://www.mdig.com.br