AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Eu vim de longe

IMPRESSIONANTES RUÍNAS DO NOSSO MUNDO - FOTOGALERIA

Ainda que as estruturas modernas podem ser mais do que impressionantes, por direito próprio no que diz respeito à arquitetura, o avanço tecnológico e a beleza estrutural, há algo a ser dito sobre as edificações do passado. Ruínas de todo o mundo resistiram ao ingrato teste do tempo e permanecem de pé para que turistas se maravilhem com sua glória através dos séculos.

Bem, elas não resistiram completamente à prova do tempo, ou então não seriam chamadas de ruínas, certo? Mas há algo de belo nestas estruturas decadentes que sentem o peso do declínio, nas suas paredes que contam histórias. Locais onde antes muitas pessoas riam e choravam, onde se viviam banquetes, bailes, amores, orgias e também tristes e sangrentas lutas. Algumas parecem guardar nas sombras de suas cavernas o que têm de mais secreto.

Segredos esses que se mantém inauditos até a atualidade, pois muitos dos métodos usados para criar essas cidades, templos e monumentos antigos continuam bem misteriosos. Como foram construídos em seu dia se não havia tecnologia para fazê-lo?

Devido ao alto grau de complexidade arquitetônica, aos esforços utilizados em algumas destas construções, aliada a sua incrível beleza, muitas acabaram culturalmente associadas ao misticismo, se tornando a fonte de muitas hipóteses e lendas em relação aos mistérios de sua construção e finalidade.

1. Machu Picchu (Cusco, Peru)

Machu Picchu, a cidade inca do século 15 que acreditam ter sido uma propriedade do imperador Pachacuti, foi descoberta por Hiram Bingham em 1911. Uma atração turística bastante percorrida, Machu Picchu fica a 2.429 metros acima do nível do mar.
31 das mais impressionantes ruínas antigas do mundo 01
Via:Boris G

2. Chichén Itzá (Tinum, México)

A cidade maia pré-colombiana de Chichén Itzá é visitada por mais de 1,2 milhões de pessoas anualmente e é um dos sítios arqueológicos mais visitados do México.

3. Stonehenge (Wiltshire, Inglaterra)

Cercado por centenas de túmulos próximos, Stonehenge é um monumento pré-histórico em Wiltshire, Inglaterra. Arqueólogos postulam que o local foi construído entre 3000 e 2000 a.C.

4. Ta Prohm (Siem Reap, Camboja)

Visto no filme Tomb Raider, Ta Prohm foi originalmente chamado de Rajavihara. Enquanto a maioria dos templos Angkorian foram em grande parte reconstruídos, Ta Prohm permanece em seu estado original. Foi fundado como um mosteiro budista Mahayana.

5. Grutas de Longmen (Província de Henan, China)

Mais de 1.400 cavernas cheias de mais de 100.000 estátuas compõem as Grutas de Longmen. Algumas das estátuas têm apenas um centímetro de altura, enquanto que a maior estátua de Buda mede 18 metros de altura.

6. Borobudur (Magelang, Java Central, Indonésia)

Maior templo budista do mundo, Borobudur é composto de seis plataformas quadradas com três plataformas circulares dispostas sobre elas. 2672 relevos e 504 estátuas de Buda adornam o templo.

7. Templo de Luxor (Luxor, Egito)

Fundada em 1400 a.C., o Templo de Luxor é um complexo de templos de arenito localizado em Luxor (conhecida como Tebas nos tempos antigos). Cinco outros grandes templos podem ser encontrados na mesma área.

8. Muralha de Adriano (Cumbria, Inglaterra)

A Muralha de Adriano foi uma fortificação romana na Grã-Bretanha. Uma grande parte da parede ainda permanece. Passou a se um Patrimônio Mundial da UNESCO em 1987. O muro foi construído ao longo de seis anos, e marcou a fronteira de fato do Império Romano nas Ilhas Britânicas.

9. O Coliseu (Roma, Itália)

Encontrado em Roma, o Coliseu é também conhecido como Anfiteatro Flaviano. O maior anfiteatro do mundo, foi construído de concreto e pedra 70-80 a.C.

10. Baalbek (Beqaa, Líbano)

Lar de algumas das ruínas romanas mais bem preservadas do Líbano, Baalbek está localizada no Vale do Bekaa. A cidade era conhecida como Heliópolis durante o período romano.

11. Volubilis (Meknès-Tafilalet, Marrocos)

A cidade romana escavada parcialmente fundada no século 3 a.C., Volubilis era originalmente um assentamento fenício. A cidade foi abandonada em todo o século 11, quando a sede do poder do Marrocos foi transferida para Fes.

12. Bagan (Mandalay Região, Burma)

Bagan era a capital do reino de Pagan, do século 9 ao século 13. No presente momento, mais de 2.200 templos e pagodes pode ser encontrados ali. No seu auge, a cidade continha mais de 10.000 templos budistas.

13. Micenas (Argolis, Grécia)

Micenas, uma fortaleza militar grega, foi considerado um dos locais mais importantes da Grécia antiga. O período da história 1600-1100 a.C. é conhecido como micênica, em referência à cidade.

14. Jerash (Jerash, Jordânia)

Originalmente construído em torno da época de "Alexandre, o Grande", a antiga cidade de Jerash foi feita por uma série de sucessivos impérios. Em 749 d.C., um terremoto destruiu grande parte da cidade. As guerras e terremotos subseqüentes acarretaram ainda mais à deterioração. As ruínas permaneceram enterradas até serem descobertas em 1806

15. Moai de Rano Raraku (Ilha de Páscoa, Chile)

Rano Raraku é a pedreira principal do moai na Ilha de Páscoa. O povo Rapa Nui esculpiu as figuras humanas, entre 1250 e 1500 d.C. O moai mais alto pesa 82 toneladas. O simples fato de que alguém tenha movido isto de um lado para o outro é considerado um grande feito.
31 das mais impressionantes ruínas antigas do mundo 15

16. Tulum (Quintana Roo, México)

Tulum é um outro local pré-colombiana Maia, conhecida por ser uma das últimas cidades construídas pelos maias. Os edifícios mais famosos da cidade murada bem preservado de El Castillo são, o Templo do Deus Descendente e o Templo dos Afrescos.

17. Tiwanaku (Tiwanaku, Bolívia)

Estudiosos consideram Tiwanaku (também conhecida como Tihuanaco) como sendo uma das civilizações pré-incas mais importantes para esta região. O império, do qual Tiwanaku foi a capital, floresceu entre 300-1.000 a.C.

18. Teotihuacán (San Juan Teotihuacán, México)

As origens desta cidade mesoamericana são nubladas, mas é postulado que atingiu uma população de mais de 150 mil em seu pico. Ela não só abriga a Pirâmide da Lua e a Pirâmide do Sol, mas complexos residenciais e a Avenida dos Mortos também.

19. Palmyra (Síria)

215 quilômetros a nordeste de Damasco, Palmyra era uma cidade antiga localizada em um oásis aramaico. A construção mais notável da cidade é o templo de Baal.

20. Capadócia (Anatólia Central, Turquia)

Capadócia foi a casa do Império hitita. Muitos dos templos e casas da Capadócia foram esculpidas diretamente nas estruturas rochosas conhecidas como "chaminés de fadas", visíveis na foto acima. A primeira menção do nome da região remonta ao final do século 6 a.C.
31 das mais impressionantes ruínas antigas do mundo 20

21. Anfiteatro de El Jem (Mahdia, Tunísia)

O Anfiteatro de El Jem é uma das ruínas da cidade romana de Thysdrus, hoje conhecida como El Djem. O anfiteatro foi capaz de acomodar 35 mil pessoas. Várias cenas de A Vida de Brian e Gladiador foram filmados aqui.

22. Wat Ratchaburana (Ayutthaya, Tailândia)

Um templo budista situado no Parque Histórico Ayutthaya, Wat Ratchaburana, foi fundado em 1424 pelo rei Borommarachathirat II sobre o local da cremação de seus dois irmãos mais velhos, que morreram em um duelo para a sucessão do trono.

23. Petra (Ma'an, Jordânia)

A mais visitada atração turística da Jordânia, Petra é famosa por sua arquitetura. A cidade também é conhecida como a Cidade Rosa devido à cor da rocha da qual foi lavrada.

24. Banheiros Romanos (Bath, Inglaterra)

Construída entre 60-70 d.C, o complexo de termas romanas em Bath está muito bem preservado. Combinado com a Sala Grand Pump, o local recebe mais de 1 milhão de visitantes por ano.

25. Pompéia (Pompéia, Itália)

Pompeia, uma cidade romana antiga, perto do que hoje é Nápoles, foi destruída e enterrada nas cinzas e pedras pome depois da erupção do Monte Vesúvio em 79 a.C. Aproximadamente 2,5 milhões de pessoas visitam Pompéia anualmente.
31 das mais impressionantes ruínas antigas do mundo 25

26. Ellora (Maharashtra, Índia)

Ellora, um sítio arqueológico da Índia, é conhecido por suas cavernas. Existem 34 delas, que foram lavradas na face da montanha Charanandri.

27. Monumento de Montezuma (Camp Verde, Arizona, Estados Unidos)

Estas moradias no penhasco muito bem preservadas podem ser encontrados em Monumentoi do Castelo Nacional de Montezuma, no Arizona (EUA). Elas foram construídos pelo povo pré-colombiano Sinagua.

28. Éfeso (Província de Izmir, Turquia)

Uma antiga cidade grega na costa da Ionia, Éfeso, era mais conhecida por seu Templo de Artemis. O templo, uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo, foi em grande parte destruído em 268 d.C. pelos godos.

29. Cavernas Ajanta (Maharashtra, Índia)

Semelhante às cavernas de Ellora, as cavernas de Ajanta consistem de cerca de 30 monumentos budistas lavrados na pedra. A área estava coberta de mata fechada, até que foi redescoberta por acaso em 1819.

30. Cobá (Quintana Roo, México)

Não muito longe das ruínas de Tulum, Coba era uma cidade maia pré-colombiana. Em seu pico, abrigou mais de 50.000 pessoas. A pirâmide mais alta do local tem 138 metros de altura.

31. Pirâmides do Egito

As pirâmides de Egito são, de todos os vestígios legados por egípcios da Antiguidade, os mais portentosos e emblemáticos monumentos desta civilização, e em particular, as três grandes Pirâmides de Gizé, os mortuários de Quéops, Quéfren e Miquerinos, cuja construção remonta, para a grande maioria de estudiosos, ao período denominado Império Antigo do Egito, há cerca de 2.700 anos a.C. A Grande Pirâmide de Gizé, construída por Quéops, é uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo.


http://www.mdig.com.br

Argentina e China vão usar o yuan no comércio entre si


Argentina y China usarán el yuan para sus intercambios comerciales  - Créditos de image HispanTV



O Banco Central da República Argentina (BCRA) com o seu homólogo chinês concordou em usar o yuan renminbi ou, a moeda do gigante asiático para as operações de comércio e investimento entre as duas nações

Este Memorando de Entendimento é parte das autoridades argentinas planeja usar moedas locais para transações internacionais, o banco afirmou na Argentina.

O entendimento é parte da política do Banco Central de promover uma maior diversificação nas operações comerciais e de investimento através do uso de moedas locais. Este acordo demonstra mais uma vez a estreita relação entre ambas as instituições e representa mais um importante compromisso entre Argentina e China para aprofundar a relação económica bilateral passo ", disse o banco argentino.

"Com base neste acordo, um banco de compensação de renminbi será nomeado nos bancários e financeiros Argentina -clearing condições para a liquidação de operações de comércio e investimento entre os dois países denominados nessa moeda
A autoridade monetária liderada por Alejandro Vanoli acrescentou que  o acordo faz parte da política do Banco Central de promover uma maior diversificação nas operações comerciais e de investimento através do uso de moedas locais. Este acordo demonstra mais uma vez a estreita relação entre ambas as instituições e representa mais um passo importante no compromisso entre a Argentina ea China para aprofundar a relação económica bilateral ".

Argentina e China procuram reforçar as suas relações bilaterais após a assinatura, em Julho de 2014, um acordo de swap de moeda totalizando o equivalente a 11 mil milhões de dólares para fortalecer as reservas em dificuldade nação sul-americana.



Notícias Cotidiano Mundo » Página do G+
Economia

VÍDEO - CONFERÊNCIA DE IMPRENSA, JOÃO FERREIRA, MEMBRO DO COMITÉ CENTRAL Sobre as eleições de 20 de Setembro de 2015 na Grécia






Numa primeira reacção aos resultados conhecidos das eleições na Grécia, salientamos que elas se realizaram num quadro marcado pela imposição de um terceiro memorando e de uma continuada campanha de pressão sobre o povo grego.
Os resultados confirmam a condenação dos partidos que historicamente são responsáveis pela situação a que a Grécia foi conduzida, num quadro de posicionamento do Governo SYRIZA/ANEL marcado por hesitações, contradições, cedências e claudicações que conduziram ao novo memorando.
O processo de ingerência da União Europeia e do FMI tem no novo memorando acordado pelo Governo SYRIZA/ANEL e apoiado pela Nova Democracia, o PASOK e o POTAMI o instrumento para prosseguir a política que levou a Grécia à catástrofe social e económica, a uma dívida insustentável e impagável, à pilhagem dos seus recursos, à subordinação à troika.
O PCP reitera a sua solidariedade aos comunistas, aos trabalhadores e ao povo da Grécia e à sua luta contra a política de exploração, de empobrecimento e de submissão aos interesses do grande capital, da União Europeia e do FMI, e por melhores condições de vida, pela recuperação de direitos e rendimentos, pela soberania e o desenvolvimento do seu País.
A evolução da situação na União Europeia e o processo em torno da Grécia demonstram a necessidade de rupturas com os processos de submissão aos interesses do grande capital financeiro e do directório de potências ao seu serviço.
O PCP reafirma que uma política comprometida com os valores da justiça e progresso social, do desenvolvimento soberano e da democracia, exige a libertação do País dos constrangimentos e dos instrumentos de dominação da União Europeia, do Euro, do Tratado Orçamental, da Governação económica, das políticas comuns.

VÍDEO



ESTES ENGANOS COM COISAS TÃO IMPORTANTES ! - Governo paga mais 2200 milhões ao FMI até ao final do ano


Passos Coelho falou em mais de 5400 milhões, mas afinal foi "um lapso".
AFP PHOTO / SAUL LOEB
Esta segunda-feira, o primeiro-ministro afirmou que, a 15 de Novembro iriam ser pagos "mais de 5400 milhões de euros" do empréstimo da troika de credores, que totalizou cerca de 78.000 milhões. Afinal, segundo afirmou uma fonte oficial do gabinete de Pedro Passos Coelho, citada pelo Jornal de Negócios, isso foi um "lapso". Afinal, o primeiro-ministro referia-se a uma amortização de uma linha de Obrigações do Tesouro, da ordem dos 5500 milhões de euros, que vence nesse mês, e não o reforço do reembolso antecipado ao FMI.O certo é que o Governo tem acelerado os pagamentos ao FMI. Primeiro, a ideia era aproveitar as condições mais favoráveis dos mercados para reembolsar 14 mil milhões de euros ao FMI, em dois anos e meio, e com isso poupar nos juros. Entretanto, e, até agora, foram já pagos 8400 milhões de euros. A estes pagamentos, feitos em Março e em Junho pelo IGCP, o organismo que gere a dívida pública, vai juntar-se agora mais uma fatia.
Numa apresentação feita este mês pelo IGCP a investidores, explicava-se que a ideia era reembolsar o FMI em mais 2200 milhões até ao final do ano. Ao todo, serão assim 10.600 milhões a pagar só este ano. Na mesma apresentação do IGCP, explicitava-se que o plano de pagamentos antecipados ao FMI previa o reembolso de mais 7800 milhões no ano que vem e de 6900 milhões em 2017.
De acordo com estes cálculos, a dívida junto do FMI será paga dentro de cerca de dois anos e meio. A maturidade média dos empréstimos do FMI eram a 7,2 anos, com uma taxa média de 4,15%, bastante acima dos empréstimos europeus e do valor a que Portugal se está a conseguir financiar nos mercados. Com o reembolso antecipado, Portugal não só consegue uma poupança dos juros, como essa medida contribui para um “alisamento” dos pagamentos.

Notícia actualizada após fonte do gabinete de Passos Coelho ter admitido que o primeiro-ministro se enganou.

Joan Baez - The Night They Drove Old Dixie Down

IMI FAMILIAR? SÓ SE FÔR EM SETÚBAL…








O PS, ou melhor, alguns dos responsáveis locais do PS, que, em Setúbal, estranharam a não aplicação do IMI familiar e não hesitaram em utilizar o assunto como arma de arremesso, esqueceram (será?) que em Lisboa, câmara governada pelos socialistas e que foi presidida pelo seu atual secretário geral, o IMI familiar também não foi aceite, com o PS a rejeitar, e bem, na Assembleia Municipal uma recomendação do PSD sobre a matéria e a chutar o debate do assunto na Câmara para depois das eleições legislativas.
Por que será que em Lisboa o IMI familiar não é grande coisa, mas em Setúbal já é bom?
Talvez seja porque a medida foi concebida para ser aplicada indiscriminadamente a quem tem um andar de 100 mil euros ou uma mansão de um milhão, o que significa que quem pode pagar mais também tem direito ao desconto familiar que todos os outros têm sem nenhum factor de correção. A medida, que se alega ser amiga das famílias, é, assim, mais uma peça metida na engrenagem que este governo moribundo pôs a funcionar para tentar com que esqueçamos todas as maldades fiscais (e outras) que nos fizeram.
Estranho é que o PS setubalense (será por serem seguristas?) alinhe nesta jogada, atacando a Câmara Municipal (também obrigada, legalmente, a aplicar taxas máximas) por não aplicar esta medida demagógica e esqueça que em Lisboa os socialistas estão evitar aplicá-la. No Porto, onde o presidente da Câmara não é exatamente um homem de esquerda, também se rejeitou esta medida, com os argumentos que se podem ler aqui.


Diz Rui Moreira que “em cidades como o Porto, a medida deixaria de fora a parte da população menos favorecida; uma parte substancial das famílias, precisamente as mais pobres, vive em bairros sociais e, logo, não paga IMI. Dirão alguns: pois bem, esses já são beneficiados por rendas mais baixas que as do mercado. Mas, se olharmos para as classes média e média-baixa, concluiremos que há uma divisão entre os que pagam uma renda, e também não pagam este imposto, e os que vivem em prédios com valores não muito elevados. A estes últimos, a redução de IMI por esta via seria, sempre, pouco significativa. Já quanto aos chamados ricos, que vivem em casas próprias em zonas mais valorizadas da cidade, contariam com um desconto total muito significativo, mesmo tendo apenas um dependente.
Acresce a tudo isto que a aplicação desta lei num município urbano como o Porto, que em 2014 já baixou a taxa de IMI para todos os seus munícipes, provocaria uma quebra da receita desproporcionada, obrigando o executivo a cortar investimentos noutras áreas, nomeadamente na reabilitação do seu  enorme parque de habitação social.”


Será que assim o PS setubalense percebe?



pracadobocage.wordpress.com

INCLÚI VÍDEO - A MARAVILHOSA PINTURA DE JUAN MEDINA (MULHERES)











JUAN MEDINA




A ARTE



NAS SUAS VARIADAS



VERTENTES
























Juan Medina é um artista latino-americano nascido na República Dominicana, em 1948. Ele se formou com honras da Escola Nacional de Belas Artes, em Santo Domingo. Desde 1974 ele é professor na mesma escola encarregado de estudos de pintura nu e pós-graduação. Ele foi nomeado Diretor em 2002.


Era um jovem profissional que estava muito impressionado com os problemas sociais e políticos de seu país e estava inclinado para o realismo social. Em 1970 a cidade de Santo Domingo encomendou um grande mural fresco ao ar livre intitulado "Educação". No final dos anos 70, ele trabalhou com temas esotéricos, principalmente em azul. Ele exibiu essas obras em 1979, em um show de um homem no Centro de Arte C'ndido Bido. Durante este período, ele também participou de várias mostras coletivas na República Dominicana.


Entre 1982 e 1992 Medina trabalhou em pinturas e desenhos encomendados para as Comemorações do Descobrimento e Evangelização da América e do 150 º aniversário da República Dominicana. Estes trabalhos são encontrados na Catedral de Santo Domingo, Museu de Casas Reales, Patronato de la Ciudad Colonial e do Panteão Nacional. Durante este período, ele apresentou duas exposições individuais: "Momentos históricos" (1989) no Museu de Casas Reales e "As Crônicas de América" ​​(1992) na sede da Comissão Dominicana para a celebração do V Centenário do Descobrimento e Evangelização da América. Ele é autor de desenhos para multi exposição comemorativa do 150 º aniversário da República Dominicana, "A Independência nacional, o processo" em forma de grandes cartazes, publicados em forma de livro. 


Depois de um período intenso de trabalho  num estilo de arte tradicional Medina sentiu a necessidade de investigar mais profundamente dentro da pintura moderna. Desde 1992 ele vem trabalhando em técnicas de mídia mista, experimentando  cores, texturas, efeitos no seu elegante desenho. Sua última exposição intitulada "euritmia" foi realizada no Estudio-Pinacoteca de 2003.














vídeo