AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sábado, 19 de setembro de 2015

VÍDEO - HOJE 80 CORRERAM NUS NA PRAIA DO MECO



Corrida de nus no Meco Cerca de 80 pessoas correram a 3.ª Légua Internacional Nudista este sábado, em Sesimbra. Os atletas que participaram na iniciativa querem promover o naturismo em Portugal.



VÍDEO




video

http://www.cmjornal.xl.pt

UM ARSENAL NADA DESPORTIVO - Terror de aldeia esconde arsenal







Terror de aldeia esconde arsenal 

Homem alvo de queixas por violência doméstica, agressões e ameaça, em Carrazeda de Ansiães. Por Ana Borges Pinto Um homem de 79 anos tinha um autêntico arsenal em casa, na aldeia de Pinhal do Douro, Carrazeda de Ansiães, que foi esta sexta-feira apreendido pela GNR numa busca domiciliária. 

O suspeito usava as armas para ameaçar a mulher e os vizinhos e foi no decorrer das várias queixas – por violência doméstica, ofensas à integridade física e ameaça com arma de fogo – que se emitiu o mandado. "Tivemos de arrombar a porta, já que não estava ninguém. 

O indivíduo passa temporadas em França e é lá que se encontra", disse ao Correio da Manhã o capitão Reis, da GNR de Mirandela. Os militares apanharam 68 armas de caça – 23 legais –, três pistolas, dois revólveres, duas espingardas de ar comprimido, cinco armas brancas, 5000 munições e 2 kg de pólvora, entre outro material. Até debaixo da cama se encontravam armas. "Estavam espalhadas e escondidas por diversos compartimentos. 

Ainda é desconhecida a razão de tanto armamento", explicou o capitão. Apesar de passar apenas alguns meses por ano na aldeia, os habitantes admitem temer o suspeito, constituído arguido.

http://www.cmjornal.xl.pt

QUANDO A FOME APERTA ! ...Macacos estão comendo cabos de fibra óptica na Índia


Macacos estão comendo cabos de fibra óptica na Índia
Na cidade de Varanasi, Índia, há um grave problema para as companhias provedoras de internet: os macacos estão comendo os cabos de fibra óptica. E o pior é que os macacos são realmente respeitados e louvados na cidade, motivo pelo qual não é fácil se meter com eles. De fato, os animais vivem em seus próprios templos e nada pode ser feito contra a tradição.

Por questões demográficas, instalar tubulações subterrâneas para a passagem dos cabos também não é factível. Vinod Kumar Tripathi, planejador urbano da cidade, explica que o problema vai para além dos macacos e tem a ver com a expansão da cidade, já que originalmente era um pequeno povoado com um templo e agora Varanasi se converteu em um grande shopping.

http://www.ndig.com

CURIOSIDADES EM VÍDEO E OUTRAS PARA VOCÊ CONHECER

Descubra os recursos ocultos e o interior intricado deste gabinete




Uma das melhores realizações da fabricação de mobiliário europeu, este gabinete é o produto mais importante da oficina dos famosos marceneiros alemães do século XVIII, Abraão e David Roentgen. Uma escrivaninha coroada com um relógio de carrilhão, painéis de marchetaria finamente desenhados e elaborados e mecanismos que permitem a abertura automática de portas e gavetas com o toque de um botão.

A escrivaninha, que hoje é do Kunstgewerbemuseum, foi encomendada pelo rei Frederico Guilherme II da Prússia, e é singularmente notável por sua decoração ornamentada, complexidade mecânica, e enorme tamanho.

Homem constrói o próprio helicóptero com uma matriz de drones




Agora que os quadricópteros, muitas vezes referidos como drones, caíram de forma tão significativa no preço, nerds e inventores são capazes de ver o quão longe esta tecnologia pode levá-los. E para um inventor, isso pode ser realmente muito longe. Ou talvez alto. Principalmente agora que o acordo entre 80 países, visando a isenção tributária para produtos eletrônicos, já foi asssinado. Aqui não, aqui o desgoverno Dilma taxou mais ainda e os próprios Correios estão praticando cobrança indevida em eletrônicos importados.

Mas lá fora o espírito inventivo pode voar longe, aliás, nesse caso não muito longe literalmente dizendo, mas pode ser um começo para algo inesperado. Este homem construiu uma máquina voadora gigante usando uma matriz de 54 motores. Incrivelmente, ele realmente conseguiu voar com o seu dispositivo!



Assim fabricam o Land Rover Defender, que entra em seu último ano de produção




O Land Rover Defender é um dos carros mais emblemáticos. Descendente direto do Land Rover original apresentado em 1948, o Defender atual variou pouco em sua filosofia, aspecto, tecnologia nem o modo como é fabricado desde que foi lançado em 1983. Só por questões de normas meio ambientais o motor foi se atualizando ao longo dos anos, junto com alguns detalhes menores.

imagem do Defender está relacionada às expedições e a veículos de emergência e militares, com versões de série e leves. Foi o 4x4 que protagonizou primeiro e serviu como veículo de apoio depois de várias edições do Camel Trophy, praticamente desde seu início.

Sua condição de veículo de trabalho, espartano e proposto como uma máquina funcional não variou em 67 anos. Manteve-se alheio às modas e às mudanças de desenho, ainda que em nos últimos anos tenha recebido algumas opções sofisticadas como o ar acondicionado, vidros elétricos ou o ABS.

No vídeo podemos ver como na atualidade o Defender é feito principalmente a mão e de forma bastante artesanal. Os funcionários unem os painéis de alumínio com parafusos, rebites ou com soldas por pontos; há algum robô por ali, mas não é um funcionário imprescindível da linha de produção.

Em 31 de dezembro deste ano a produção do Defender cessará após mais de 30 anos de fabricação ininterrupta. Ou após quase 70 anos contando seus ascendentes diretos, os modelos ou séries clássicas. Contudo e apesar de suas particularidades e obsolescência, o Defender é um veículo admirado, apreciado e reconhecido em todo mundo.


Ford Nucleon


Ford Nucleon foi um modelo conceito em escala de 1958 que materializava a ideia de um veiculo movido por um pequeno reator nuclear que fazia funcionar um motor a vapor, de forma similar a como funcionam os submarinos ou porta-aviões nucleares.

Ainda que possa parecer uma ideia estúpida -porque de fato o é- sua proposta tinha um mínimo de senso comum situando a cabine dos passageiros deslocada para afastá-lo o máximo possível do reator nuclear situado na parte posterior. 

O Nucleon foi uma das ideias que surgiram em uma época de obsessão nuclear nos anos 50, que pensava fazer qualquer coisa funcionar com energia nuclear.


O encanto das seis rodas do Phanter 6

Agência de notícia diz que Irã criou um disco voador
Há automóveis que, apesar de terem sido um simples protótipos, mantêm seu encanto com o passar dos anos. É o caso deste atrevido desenho de Robert Jankel. Trata-se do Panther 6, um carro singular do qual só foram fabricados duas unidades lá por 1978. Este veículo construído na Inglaterra pela Panther Westwinds Ltda pretendia marcar um antes e um depois na indústria automotiva. Mas depois do saudoso salto a gente fica sabendo que não foi bem assim.


http://www.ndig.com.br#ixzz3mCkR6Hfg


O AFEGANISTÃO DE ANTES - Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 (47 fotos)


 Algum tempo atrás o Afeganistão era um país absolutamente diferente: as mulheres afegãs faziam carreira na medicina, iam ao cinema, usavam mini-saia e estudavam nas universidades de Cabul.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 01
Acredite ou não, as fábricas afegãs produziam tecidos e outros bens. Havia a lei e ordem e o governo sentia-se capaz de implementar grandes projetos de infraestrutura como a construção de usinas hidrelétricas e estradas. As pessoas comuns tinham esperança no futuro. Tudo isso foi destruído por 30 anos de guerra e fundamentalismo religioso.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 02
Nas fotografias que compõem este artigo verá que o campus da Universidade de Cabul, pouco mudou desde então, mas as pessoas mudaram muito. Entre os 50 e final dos 60, os alunos preferiram roupas de estilo ocidental, e os jovens de ambos os sexos podiam se comunicar livremente uns com os outros.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 03
Hoje, as mulheres escondem o rosto e todo o corpo atrás de uma burca, mesmo na capital. Apenas meio século depois, homens e mulheres parecem viver em mundos diferentes, onde um manda e outro obedece senão morre e apanha. As mulheres daquela época podiam seguir carreira em áreas como a medicina ou qualquer outra que desejassem. Hoje, os poucos estabelecimentos de ensino para mulheres são alvo de ataques constantes.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 04
Anteriormente a educação era muito valorizada. Todos queriam ir a escola e tirar boas notas, para ter a chance de cursar o ensino superior ou mesmo até estudar no exterior e tornar-se uma parte da classe média. Hoje, as pessoas presas atrás do escudo da ignorância fundamentalista não conseguem ver a conexão entre educação e uma vida melhor.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 05
Na década de 1960, quase a metade da população do Afeganistão tinha acesso aos cuidados de saúde, agora só alguns poucos têm. Hoje, os hospitais estão superlotados, e uma em cada quatro crianças não vivem para completar seu quinto aniversário.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 06
O Centro de Produção de Vacinas de Cabul na década de 60. Hoje, os serviços médicos são limitadas por vários fatores, um deles é a falta de energia elétrica. Menos de 20% dos afegãos têm acesso à eletricidade, muitas casas são iluminadas por lamparinas.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 07
No passado, o governo central do Afeganistão implementou vários programas voltados para o desenvolvimento da vida rural. Um deles é o mostrado na foto: enfermeiros foram enviados para aldeias remotas para tratar as pessoas de cólera. Hoje em dia, seria simplesmente impossível, devido aos problemas com a segurança. Os trabalhadores de saúde do governo são frequentemente atacados por grupos de homens armados que querem criar desordem e terror na sociedade.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 08
Anteriormente, haviam garotas e garotos escoteiros no Afeganistão. Nos anos 50 e 60, essas organizações eram populares nos EUA. Os meninos e meninas das escolas primárias e secundárias aprendiam sobre campismo, natureza, e segurança pública.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 09
Algum tempo atrás, era passivelmente possível assistir um filme recém lançado de Hollywood em qualquer cinema da capital.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 10
Este playground estava sempre cheio de crianças com suas mães. Agora não é muito seguro sair às ruas para fazer qualquer coisa.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 11
Indústrias leves, como esta planta localizada na periferia de Cabul, deram uma grande esperança para a economia afegã. Mas agora, como é possível trabalhar sem eletricidade? Agora, existem apenas pequenas bocas de ópio no Afeganistão. Este se tornou seu maior produto de exportação.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 12
Com a ajuda da Alemanha, o Afeganistão construiu sua primeira usina hidrelétrica no início dos anos 50. Na época, foi considerada uma obra de arte. Ela ainda funciona, mas, infelizmente, ao longo dos últimos oito anos, o governo afegão não construiu qualquer outras usinas.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 13
Uma fábrica de roupas. Algum tempo atrás, havia um sentimento de que o Afeganistão tinha um futuro brilhante, sua economia estava crescendo. A maior parte do algodão processado nesta fábrica era cultivado manualmente, mas 30 anos de guerra destruíram o setor e os canais de abastecimento.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 14
Naquela época as mulheres eram parte importante da mão de obra e constituíam grande percentual da força trabalhista do país.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 15
A rádio dos anos 60 transmitia as notícias do mundo e local, programas de música, piadas, debates políticos e até mesmo programas infantis. A Rádio Cabul (cujo transmissor você pode ver na foto) foi inaugurada em 1930.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 16
No Afeganistão de hoje, há uma série de estações de rádio privadas, de satélite e programas de televisão. No entanto, o acesso à rádio e televisão depende de eletricidade e é por isso que seu público é limitado. Apenas poucas famílias têm geradores em casa.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 17
Durante o Dia da Independência anual do Afeganistão Cabul foi iluminada com luzes durante nove dias nos anos 60. Agora está sempre escura à noite. As ruas estão vazias, a vida noturna não é sequer mencionada na mídia, não existe.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 18
Butiques costumavam ser muito comuns em Cabul naqueles dias.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 19
Bem como lojas de música com discos da parada de sucessos que propagaram os ritmos adolescentes afegãos bem como importavam a energia diferente da música do mundo ocidental.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 20
Hoje, lojas de móveis, como esta, são uma verdadeira raridade. A maior parte do mobiliário é feito fora do Afeganistão.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 21
Mercados de frutas parecem a única coisa que não mudaram no Afeganistão moderno.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 22
O nível de instrução da administração de Cabul é agora muito menor do que 50 anos atrás. A maioria dos funcionários públicos tinham mestrado ou doutorado. As roupas de estilo ocidental eram a norma. Hoje, a reunião do governo em Cabul é realizada entre homens com barbas longas, com turbantes e roupas tradicionais.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 23
As forças de defesa, uma vez forte e ativas, desvaneceram na história. Após a retirada das tropas soviéticas do Afeganistão, o Paquistão destruiu as forças armadas do país. A guerra civil da década de 1990, a constante pressão do Talibã e a intervenção norte-americana tornaram a força de segurança local muito difícil de organizar, mesmo considerando que a segurança continua a ser a principal preocupação do país.

Agora, é difícil dizer exatamente de quem é a culpa pelo declínio do Afeganistão, mas podemos dizer quase com certeza que um país que antes que vivia níveis satisfatórios de desenvolvimento, agora está destruída quase que completamente.
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 24
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 25
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 26
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 27
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 28
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 29
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 30
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 31
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 32
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 33
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 34
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 35
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 36
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 37
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 38
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 39
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 40
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 41
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 42
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 43
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 44
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 45
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 46
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 47
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 48
Galeria de fotos do Afeganistão dos anos 50 e 60 49
vídeo
www.mdig.com.br