AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


domingo, 13 de setembro de 2015

Redacções do Rogérito - 27 ("Carta aos indecisos")


Tema da redacção: "Carta aos indecisos"










«Caro senhor indeciso resolvi dedicar-lhe esta carta depois de um senhor lhe ter escrito oito e ainda assim se manter indeciso talvez porque quem lhe escreveu não se atreveu como agora me atrevo eu em considerar que isso de ser indeciso é uma doença que se pega tal como uma praga ou uma peste ou uma doença venérea e que só se resolve dando alguma atenção a esta minha redacção.
Caro senhor indeciso eu cá tive a sorte de nunca ter isso não por ter sido vacinado nem por qualquer outra razão mas porque foi educado para que sempre que uma dúvida nos assalta o melhor é fazer a pergunta certa como por exemplo se me querem impor sopa eu perguntar o que é o resto sem nunca hesitar quando o resto é de agradar e se não é fico-me pela sobremesa que isto de comer cada um come o que quer e não o que lhe quiserem dar sobretudo se sabemos que a sopa é má e o resto é indigesto. Ah e um aviso se lhe prometem sopa conduto e doce ou fruto pela  sua indecisão e sem questionar nada ainda acaba por ficar a pão e água.»

Rogérito

conversavinagrada.blogspot.pt

COLECTÂNEA DE VÍDEOS DA DIÁSPORA PORTUGUESA - EI-LOS QUE PARTEM






New Bedford na Nova Inglaterra foi a primeira "capital portuguesa" dos EUA tornando-se num destino prioritário para emigrantes açorianos e madeirenses. Quais os motivos que levaram os emigrantes a reunirem-se naquela pequena cidade portuária?

A rota dos grandes veleiros é normalmente apontada como a responsável pela ida dos primeiros emigrantes açorianos para os EUA. Mas a investigação do programa foi mais longe descobrindo que a emigração dos ilhéus está ligada a uma outra diáspora -- a dos judeus portugueses.

Aaron Lopez fugiu de Portugal em 1752. Tornou-se num dos principais comerciantes americanos. Foi Lopez quem desenvolveu o negócio das velas feitas com óleo de baleia possibilitando que New Bedford se tornasse no porto baleeiro mais importante do mundo. A sua enorme frota de veleiros cruzava o Atlântico tripulado por muitos açorianos contratados nas ilhas.

A emigração de Portugal continental dirigia-se sobretudo para o Brasil.
O comércio do Rio de Janeiro e de outras cidades brasileiras foi, durante anos, dominado por portugueses. O monopólio era alimentado pela chamada "rota dos caixeiros".

Os caixeiros eram mão-de-obra de confiança educada no norte de Portugal, Porto e Alto Minho. As famílias nortenhas preparavam os filhos para trabalharem no Brasil. Enviavam-nos ainda crianças, com 13, 14 anos para se empregarem como caixeiros por conta de familiares. Trabalhavam dia e noite amealhando para se tornarem mais tarde proprietários das lojas.

Esta é a história desconhecida de muitos portugueses célebres como o Conde de Ferreira, o Barão de Nova Cintra, Ferreira de Castro, autor do livro "A selva", entre outros.

A partir de 1850, com o fim do tráfico de escravos inicia-se um outro período, mais negro, da emigração portuguesa para o Brasil conhecido como "escravatura branca".
Os fazendeiros brasileiros das explorações de café para compensar a falta de mão-de-obra financiaram redes de clandestinidade para atrair mão-de-obra europeia. Emigrantes que depois, nas fazendas, eram explorados como se fossem escravos.




VÍDEOS





















JOSÉ MÁRIO BRANCO


Passos Coelho, o pequeno demiurgo - E Passos Coelho disse: – Cortem-se salários e pensões. Reduzam-se e cortem-se os subsídios de desemprego. Aumente-se a precariedade. Levem-se as pequenas empresas e negócios familiares à falência e ao saldo das penhoras

Passos Coelho, o pequeno demiurgo

(Estátua de Sal, 13/09/2015)
passos_dedo
Deus disse: «Faça-se a luz.» E a luz foi feita. 4Deus viu que a luz era boa e separou a luz das trevas. 5Deus chamou dia à luz, e às trevas, noite. Assim, surgiu a tarde e, em seguida, a manhã: foi o primeiro dia.
(Livro do Génesis, I,1,3)
Portugal sempre foi um país de gesta original e criativa. Em tempos demos novos mundos ao Mundo. Hoje, damos novos deuses e novos alquimistas.
E Passos Coelho disse: – Cortem-se salários e pensões. Reduzam-se e cortem-se os subsídios de desemprego. Aumente-se a precariedade. Levem-se as pequenas empresas e negócios familiares à falência e ao saldo das penhoras, façam-se mais pobres em quatro anos do que em quarenta anos de História. E assim se fez. E Passos olhou e gostou do que viu. Eram milhares, de mãos estendida. Porém, magnânimo e complacente mandou abrir cantinas sociais e prosperar bancos alimentares para que não morressem todos à míngua.
E Passos Coelho disse: – Que emigrem os jovens e saiam da zona de conforto. Emigrar é uma oportunidade de levar Camões para lá do Bojador e de ganhar mundo para lá da nossa apagada e vil tristeza. E lá foram os infantes entre abraços dos pais e lágrimas das noivas. E Passos olhou e gostou do que viu. Porém, magnânimo e complacente, logo decidiu que iria criar um programa de incentivo ao regresso de meia dúzia de entre os milhares que tinham emigrado, para os poder ir receber ao aeroporto no horário nobre das televisões. Até os Deuses são vaidosos e, aos crentes, não devem faltar ocasiões para os adorar. E sempre a bem dos crentes e da Nação.
E Passos Coelho disse: – Que se liquidem os bancos maus e que fiquem só osbancos bons, e que fiquem bons e cada vez melhores à custa dos que foram enganados pelos maus. E aos ludibriados deixemos a rua para protesto e nem um cêntimo para as poupanças que perderam. E Passos olhou e gostou do que viu. Eram milhares todos os dias, com cartazes e raiva, mais velhos que novos, porque aos novos já só resta a esperança de ir sobrevivendo, quanto mais de poupar. Porém magnânimo e complacente, logo decidiu abrir uma subscrição pública para obter fundos que permitissem àquela gente protestar nos tribunais,sendo ressarcidos, por terem sido injustamente espoliados.
E Passos Coelho disse: – Que se corte na saúde, na educação, na ciência. Somos um país de remediados que não pode viver acima das suas possibilidades. E assim se fez. Os médicos debandaram uns, reformaram-se outros. As escolas fecharam, as universidades encolheram. Os investigadores deprimiram uns, emigraram outros. E Passos olhou e gostou do que viu. Porém magnânimo e complacente, logo decidiu promover mais hospitais privados, dar mais subvenções aos colégios e dar umas bolsas de estágio nas empresas aos investigadores desempregados.
E Passos Coelho disse: – Que se privatizem as receitas da segurança social. Os cidadãos que mais podem descontam imenso. Os fundos privados de pensões estão a precisar de liquidez para investir. Temos de ser um país competitivo e, hoje em dia, só se ganha dinheiro na especulação financeira e não na esfera real do investimento produtivo. Até porque queremos ser, a médio prazo, a décima economia mais competitiva do Mundo.
E Passos olhou e não gostou do que viu. É que, nessa altura, alguém lhe questionou as suas certezas quanto ao sucesso da medida, perguntando-lhe pelas contas. Mas magnânimo e complacente, limitou-se a responder:
– Einstein disse que Deus não joga aos dados, referindo-se ao caráter probabilístico da realidade quântica. Mas eu não sou Deus. Sou apenas um pequeno demiurgo. Eu jogo aos dados com a Segurança Social e com as reformas dos portugueses. Deixem-me jogar à vontade.
rcag1991.wordpress.com

VEJA E OUÇA - QUEM VAI PAGAR A SUBSCRIÇÃO PÚBLICA, SÃO OS PORTUGUESES DIZ JERÓNIMO DE SOUSA



Jerónimo de Sousa comentou a iniciativa de uma subscrição pública, anunciada no sábado por Passos Coelho a um lesado do BES.

CLIQUE NO LINK ABAIXO A AZUL PARA VER O VÍDEO

BES: 'Quem vai pagar a subscrição pública' são os ... - Público


VÍDEOS - A DANÇA DO BAMBU









E uma dança de origem indígena, proveniente da América Central, praticada por ocasião das chuvas. E popular em São Paulo, especialmente na cidade paulista de Ibitinga, onde já era dançada nas festas juninas de antigamente. 



VÍDEOS





LEMBRAM-SE DO PAULINHO SE TER AUTO COMPARADO AO OLIVEIRA DA FIGUEIRA UMA PERSONAGEM DO TIM TIM !? - AS ELEIÇÕES/OS OLIVEIRAS DA FIGUEIRA


oliveira da figueira 3
Com eleições à porta multiplicam-se os Oliveiras da Figueira nos partidos do chamado arco da governação.
O ataque é dirigido àquilo a que chamam o eleitorado do centro e aos indecisos. O fitoplanton desses partidos que perderam ideologia e tem por único objectivo a caça ao voto para pôr em prática políticas ao serviço dos poderes económicos que lhes dão apoio variável. As diferenças são de pormenor. Lêem a mesma pauta com andamentos e tempos diferentes. Pauta que sem pudor desdobram sobre Portugal vendendo, como treinados Oliveiras da Figueira, o manto diáfano do realismo e da moderação que é aceitar, sem uma ruga de dúvida, o que a Europa Connosco impõe pela mão de ferro, tapada quando necessário por luvas de veludo, da Sra Merkel, a figuronaagora de serviço a abrir as portas ao grande capital. É o território pantanoso da grande mistificação que tem sido construída com contumácia, há que reconhecer com eficácia, pelos poderes instituídos suportados por uma comunicação social estipendiada que nos assalta á mão armada em cada notícia, em cada comentário, em cada editorial. Uma teia de aranha poderosa que não deixa nenhum fio ao acaso para construir um imaginário situacionista em conformidade com um modelo de democracia em que as pessoas, o colectivo e a individualidade das pessoas, se afunda sem horizonte nem dignidade. Para esses figurantes da política actual, ademocracia deixou mesmo de ser o palco da luta de classes pacífica, como preconizavam os sociais democratas revendo as teorias marxistas, renunciando àrevolução. É o campo de tiro da caça ao voto. Eles osOliveiras da Figueira vendem-no a qualquer preço, oferecendo brindes, cada cor seu paladar, para que tudo continue na mesma.
Oliveira da Figeuira1
A máquina está oleada, em pleno funcionamento para que a anormalidade da normalidade da situação que se vive não seja posta em causa. Assistimos a um primeiro grande momento desse teatro de sombras com o Debate Histórico, no dizer de um dos bonecreiros de serviço, das próximas eleições legislativas Para quem tem os olhos abertos não eram dois, eram cinco os figurões: os actuais chefes de fila dos partidos do chamado arco da governação e os três jornalistas de grupos mediáticos ditos de referência. Marionetas do sistema político-propagandístico do sistema que quer fazer com que as pessoas acreditem que não há escolha fora do quadro institucionalizado. Que o voto útil é o voto inútil porque nada altera de substantivo numa política de submissão aos ditâmes de Bruxelas, aos secretários políticos e grumetes tecnocratas do capitalismo tardio, às suas políticas de austeridades e desigualdades. Diferenças existem, claro que existem na forma, na velocidade, no pormenor, na simulação com que essas políticas vão ser praticadas. Em tudo o que é insuficiente para que se mude de vida.
Os próximos números já estão ensaiados, já foram mostrados os trailers. De um lado acenar as bandeiras de uma volta ao passado próximo que é o nosso presente num cenário diferente. Do outro cantar o fado do desgraçadinho, entalado entre a direita e a esquerda, só faz o quer fazer por estar orgulhosamente só. Vai ser um (des)concerto de ruído político-propagandístico, uma caravana de Oliveiras da Figueira, agentes das mesmas políticas ainda que tenham fardas diferentes, a procurarem ocupar todos os espaços possíveis para vender quinquilharias que enfeitam mas não alteram a vida das pessoas.
oliveira da figueira2
Esquecem-se, não lhes interessa ver nem saber que apesar e contra tudo, mesmo as próprias evidências,contra esta nova inquisição mutinacional, globalizadada que quer impedir, anular mesmo a possibilidade de se pensar que é possível pensar na transformação da vida, o mundo E pur si muove!
Há que votar de olhos bem abertos para não continuar a viver mais do mesmo, qualquer seja esse mesmo!

pracadobocage.wordpress.com

As impressionantes esculturas de papel de animais que emergem de quadros de Calvin Nicholls


A arte do escultor 
Calvin Nicholls transita entre os ambientes 2D e 3D. Produzindo esculturas, é normal que suas obras sejam tridimensionais. Entretanto, o modo como o artista arranja suas esculturas, feitas depapel, fazem com que elas sejam uma extensão de um quadro bidimensional, como se suas esculturas emergissem de quadros de parede.


As esculturas de papel de Calvin Nicholls retratam animais, cheios de detalhes, como penas e pelos. Para isso, o artista começa com um desenho do animal a ser retratado, e então começa um longo e paciente processo em que ele delineia e corta pedaços que serão montados e colados para formar a escultura final. O resultado final são obras detalhadíssimas, que impressionam pelos detalhes finos, especialmente dos pelos e penas dos animais.

Vejam as impressionantes esculturas de papel de animais que emergem de quadros de Calvin Nicholls:


Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Calvin Nichols esculturas de papel 3D animais saindo do papel

Imagens via site de Calvin Nicholls e sua página no Facebook. Dica via Colossal - Delicate Layered Paper Sculptures of Birds and Other Animals by Calvin Nicholls.
estou-sem.blogspot.pt

FACHADAS DE EDIFÍCIOS SURPREENDENTES


15 fachadas de Edifícios  que irão de deixar de queixo caído - divulgação
O design nunca foi tão valorizado na nossa sociedade como no final do século XX e início do século XXI. Ele pode ser definitivo entre um projeto bem-sucedido, de outro apenas mediano; graças à cultura dos aparelhos eletrônicos, o design dita funcionalidade e, principalmente, intuitividade.
Nas construções, o desenvolvimento tecnológico em todos os níveis de conhecimento, possibilitou uma expansão da potencialidade da engenharia e arquitetura, possibilitando com que obras magníficas e mesmo impensáveis de se tornarem realidade. As incríveis fachadas a seguir provam isso.

1. Aqua Tower

Localizada em Chicago, essa imensa torre curvilínea imita as ondulações da água e eu, particularmente, ficaria tonto se a olhasse de perto! 😟
fachadas_diferentes7

2. Torres Al Bahar

Localizadas nos Emirados Árabes Unidos, as torres gêmeas foram construídas pensando na questão ambiental e possuem design para suportar a luz do sol intensa e reduzir a energia do uso constante de ar-condicionado.
fachadas_diferentes3

3. Casa 77

Sim, é uma casa de verdade, com pessoas morando e tudo mais. Fica em Portugal e suas marcações foram inspiradas nas marcações antigamente utilizadas para marcar pertences pessoais e de pesca.
fachadas_diferentes5

4. Moradia urbana na cidade de Nova Iorque

A fachada é feita de alumínio e vidro e os elementos vazados são em forma de tijolos, de modo a formar uma composição com as demais casas ao redor.
fachadas1_diferentes17

5. Hotel da Prefeitura

Localizado em Londres, esse hotel ganhou uma ala toda recoberta por uma “manta” em alumínio. Diferente mesmo!
fachadas_diferentes16

6. Biblioteca da Universidade de Helsinki

Cheia de curvas, janelas e detalhes em vidro, essa biblioteca certamente chama a atenção. Difícil mesmo é se concentrar nos estudos num lugar onde há tanto o que se admirar.
fachadas_diferentes10

7. Victoria Center

Trazer um pouco de natureza para o urbano faz este edifício se destacar, enquanto ainda parece elegante e único.
fachadas_diferentes11

8. Instituto de Ciência Molecular La Trobe – LIMS

Localizado na Austrália, é mais um exemplo de como ambientes de estudo podem inspirar criatividade.
fachadas_diferentes12

9. Torre Beekman

A Torre Beekman não só é um dos arranha-céus mais altos do mundo, como é um dos mais altos edifícios residenciais do ocidente. É localizada Nova Iorque.
fachadas_diferentes9

10. Floresta Vertical (Bosco Verticale)

Localizada em Milão, o conjunto residencial é formado por duas torres, sendo a maior com 110 metros de altura. Ao todo, é dito que o número de árvores no complexo chega a 900 exemplares.
fachadas_diferentes8fachadas_diferentes1

11. “Parede enrugada” de um prédio colegial

Essa fachada, no mínimo inusitada, é de um prédio onde funciona um colegial na região de Kufstein, Áustria. Concebida por Johannes Wiesflecker, a fachada fez parte de uma das obras de extensão do local, em 2009.
fachadas_diferentes4

12. Escola de Gramática para Garotas

A escola Brisbane está localizada na Austrália. O prédio de 6 andares abriga classes de artes, música, teatro e tecnologia e o design simboliza as interações sociais do que é ensinado lá dentro com o resto da comunidade.
fachadas_diferentes2

13. McDonalds

Sim, isso tudo é uma lanchonete. Localizada no estado de Georgia, Estados Unidos, o lugar ainda conta com um drive-thru, mas eu acho que é mais interessante comer lá dentro, não?
fachadas_diferentes6

14. Departamento de Saúde de Basco

Localizado no País Basco, Espanha, o local é como um bloco brilhante de metal e vidro, permitindo a entrada da luz natural por todos os ambientes, dando quase uma ilusão de translucidez.
fachadas_diferentes15

15. Pixel

Essa é uma construção ganhadora de vários prêmios e é extremamente amigável ao meio-ambiente. Foi a primeira construção na Austrália a ser livre de carbono.
fachadas_diferentes13
Fonte: 1 e 2
curiososabio.com.br