AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sexta-feira, 11 de setembro de 2015

VÍDEO - 11SET1973 – CHILE


Em 11 de setembro de 1973, as forças armadas chilenas e os Carabinieri (a polícia) realizaram um sangrento golpe contra o governo da Unidade Popular (UP), liderada pelo presidente Salvador Allende. O Palácio de la Moneda, sede do governo onde Allende se encontrava, é bombardeado e, após uma resistência débil ao ataque, Allende comete suicídio. Dezenas de milhares de ativistas foram presos nas fábricas e bairros operários e populares. Em Santiago, o Estádio Nacional de futebol é transformado em uma prisão gigante. Muitos presos são torturados e mortos.
Assim, terminou de forma trágica a experiência do “caminho chileno para o socialismo”, baseado na alegada possibilidade de realizar a transformação pacífica do capitalismo ao socialismo por dentro das instituições e por meio de eleições burguesas, sem destruir o Estado burguês e suas Forças Armadas. De acordo com toda a experiência histórica e a teoria marxista, a “via pacífica ao socialismo” culminava numa via violentíssima ao regime fascista liderado pelo general Augusto Pinochet.

11 DE SETEMBRO DE 1973


 

*Há 42 anos atrás a 11 de Setembro de 1973 era bombardeado, por canhões do Exército e aviões da Força Aérea Chilena sob controlo do General Pinochet (esse grande amigo de Thatcher, esse estadista a quem Friedman não teve qualquer problema prestar consultoria nas políticas económicas, esse criminoso que nunca foi julgado pelos seus crimes), o Palácio de La Moneda.
Para além da morte de Salvador Allende, eleito democraticamente, causada pela invasão do mesmo e ainda hoje alvo de discussão sobre se realmente se suicidou ou foi abatido, perderam-se no incêndio tesouros chilenos de valor inestimável, como a Acta de Independência do Chile datada de 1818 (nada que perturbasse as forças ditatoriais, os factos históricos sempre fora um impecilho à sua propaganda, pois relebram as pessoas do passado).
Sim, havia uma crise no Chile na altura. Mas esta foi uma crise planeada pela CIA e executada grupos privados que detinham os meios de produção, distribuição e serviços. Aliás, a táctica é sobejamente conhecida nos países da nova onda socialista da América Latina. Sempre que lerem notícias a dizer que faltam bens essenciais nos supermercados e a situação se mantém semana após semana, desconfiem. Há a possibilidade bem grande destes estarem a ser retidos nos armazéns para criar um clima de instabilidade social essencial a um golpe de estado. Quando se controla os meios de produção e distribuição, é fácil levar um país ao tapete.
Não é portanto de estranhar que países como a Venezuela estejam a apostar fortemente na criação de cooperativas de produção agrícola e transformação de alimentos (que dando lucro, asseguram a distribuição da sua produção) mas também fábricas de electrodomésticos básicos (mais baratos, para que todos possam ter a sua máquina de lavar, a sua televisão, o seu computador, o seu frigorífico, deixando as gamas mais altas para a iniciativa privada) e a investir também na produção de energia (incluindo centrais móveis que se pode deslocar fluvialmente para zonas afectadas por desastres naturais).
Esta estratégia começa a dar resultados e não se terá que esperar muito até que se comece a satisfazer a nova procura das massas outrora indigentes, que até comida de cão comiam por não terem dinheiro para mais (só para ver os grandes grupos privados aumentar o preço da mesma). Quanto aos abusos, basta ler as últimas notícias sobre a quantidade de dirigentes e gestores afectos à coligação do Governo que estão a ser detidos por corrupção e a ser julgados em tribunal (mas ai se eles se atrevem a acusar de corrupção alguém da oposição, especialmente do principal partido/coligação, que são logo acusados de perseguição política, oposição aliás que boicota muitos dos programas de desenvolvimento social e económico nas municipalidades que controla, não os dando a conhecer à população).
Está-se a aprender com os erros do passado na América Latina. Eles procuram o equilíbrio entre iniciativa privada, comunal (socialista) e estatal. Estão também a garantir que seja mais difícil aos “gringos”, o “Gangue de Nova Iorque” (nomes usados nesses países para classificar a CIA e outros agentes destabilizadores regionais que vêm dos EUA), usarem as mesmas tácticas que foram usadas no passado para facilitar os golpes de estado que só beneficiam as oligarquias nacionais e estrangeiras e que durante décadas roubaram os povos da América Latina das suas riquezas, tanto naturais que extraem das suas terras e águas, como as que produzem nas suas fábricas.
Hoje fala-se muito do 11 de Setembro de 2001, mas é bom lembrar o de 1973 e os infames actos cometidos pelos seus delfins. Alguns dias depois apareceu a Caravana da Morte, mas isto foi apenas o início. Em 1975 começava, pelo menos oficialmente, a Operação Condor na América Latina.
Leiam sobre isso e de como mesmo simpatizantes destes traidores eram eles mesmo presos por serem demasiado brandos para com os seus prisioneiros, os seus alvos. Onde aprenderam eles as técnicas de tortura e execução que deviam ser usadas? Na Escola das Américas, criada e mantida pelo Governo dos EUA.
(*Adaptação INTERNET)

Este País é uma MERDA para os Velhos!


Carlos Paz(nota: estou deférias; estou-me cagando para a linguagem; quem não gostar não leia)
Durante 4 anos a atual maioria PSD/CDS dedicou-se ao combate aos idosos (reformados, pensionistas) através de cortes nos rendimentos, na saúde e nos apoios sociais.
Combateu de forma torpe tudo o que cheirava a “reformado” como se os velhos fossem só e exclusivamente “custos para o Estado”. Houve mesmo um deputado que resolveu dizer que o País sofria de uma doença a que apelidou de “Peste Grisalha” (recordo que este CABRÃO DE MERDA é candidato a deputado (e VAI SER ELEITO) pelo Distrito da GUARDA, ironicamente uma das regiões mais envelhecidas do País).
Conseguiu, através de uma série de “perfis falsos” nas redes sociais e de “jornalistas arregimentados” (mais tarde contratados como assessores para os gabinetes políticos) fomentar uma Guerra intergeracional convencendo os mais novos que todas as suas desgraças (desemprego, miséria, cortes na educação) eram só e exclusivamente por culpa dos Velhos.
Mas agora chegámos ao período eleitoral. São precisos VOTOS. E, os votos dos mais velhos são realmente muito importantes: primeiro porque ainda estão em Portugal (muitos dos mais novos, como eu, para ganhar a vida não estarão em Portugal no dia das eleições – e, uma vez que a maioria não é emigrante formal, não tem qualquer modo de exercer o seu direito ao voto); depois porque os mais velhos são, tradicionalmente, muito menos abstencionistas; finalmente, porque são, por definição, um eleitorado mais conservador (mais próximo do poder instalado).
Então era necessário pensar em algo que fizesse os Velhos esquecer os maus tratos a que foram sujeitos pelo atual governo. E se bem pensaram, melhor fizeram!
Quais são os maiores MEDOS de um idoso?
São dois:
1) O isolamento;
2) A incapacidade de defesa perante o Mundo que o rodeia (qualquer idoso sabe que já não tem a forma física e mental para resistir).Resposta: o governo, o MESMO governo de PSICOPATAS, que instigou (e financiou nas redes sociais e nos média) uma guerra aberta aos idosos, resolveu publicar legislação que criminaliza o “abandono” (isolamento) e os “maus tratos” (incapacidade de defesa) aos idosos.
Só existe um problema: a legislação não pode ser aplicada. Não serve para nada. Necessita de alterações aos códigos para ser aplicada. Não tem nenhuma validade prática. Só poderá ser, de facto, tornada legislação por um novo parlamento (o atual está, e vai permanecer, de férias).
Os Ministros são assim tão estúpidos? Publicam legislação que sabem que não pode ser aplicada?
Não. De estúpidos não têm nada. Têm de esperteza saloia. Sabem que não pode ser aplicada. Sabem que não serve para nada. Mas também sabem que assim FINGEM que estão preocupados com aqueles que mais ODEIAM: os IDOSOS (precisam do voto deles)!
É baixo, é mesquinho, é porco, é ordinário, é mal intencionado!
Estou FARTO deste tipo de gente. Estou de férias. Estou-me cagando para a linguagem: quero que vão TODOS (os Governantes, as Oposições bacocas, os perfis falsos, os média arregimentados) para a REAL PUTA QUE OS PARIU!
Carlos Paz

www.leituras.eu