AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quarta-feira, 19 de agosto de 2015

COLÔMBIA - MUSEU ARQUEOLÓGICO DE ZIPAQUIRÁ TEM PEÇAS DE ANTES DO DESCOBRIMENTO DA AMÉRICA

Colômbia – Zipaquirá: Museu Arqueológico


Colômbia – Zipaquirá: Museu Arqueológico












Na primeira vez que fui a Zipaquirá, cidade a 48 km de Bogotá, conheci a Catedral de Sal e um pouco do município. Recentemente, estando no tour de 1 dia da agência Colombia4u, passei outra vez por Zipa e aproveitei para andar um pouco mais por suas ruas e para conhecer o Museu Arqueológico.
zipaquirá
Zipaquirá.
Embora seja uma cidade pequena, Zipaquirá continuou me surpreendendo. É nos detalhes que encontramos as suas belezas. Assim sendo, engana-se quem pensa que o único atrativo é a Catedral de Sal.
catedral zipaquirá
Torres e sacadas coloniais.
zipaquirá catedral de sal
Igreja La Concepción.
Como não tinha muito tempo, afinal, o tour logo seguiria para a Laguna de Guatavita, fui logo atrás do Museu Arqueológico, o qual está sobre a Calle 1 com Carrera 7. Não tem erro, pois se encontra no caminho para a Catedral de Sal.
museu arquológico zipaquirá
Fachada do museu.

Preços e Peças

A entrada custa a bagatela de 4 mil pesos (menos de 5 reais) para adultos, e 2 mil pesos (menos de 3 reais) para crianças e idosos.
Confesso que eu não sabia o que iria encontrar neste museu, ou melhor, sabia que tinha a ver com coisas pré-colombianas, conteúdo de antes do descobrimento da América, mas de verdade não esperava por algo tão interessante como verdadeiramente o é.
SAM_8215O museu possui um acervo riquíssimo de peças feitas pelas mais diversas tribos de índios que habitavam as terras colombianas. É bastante curioso porque cada povo tinha sua técnica de transformar o barro em representações de seus costumes culturais, religiosos e até de moradia.

SAM_8234
Representações de como eram suas casas.
SAM_8237
Imagem de um jaguar, animal adorado por uma das tribos.
Outras peças mostram povos para os quais o sexo era extremamente importante, tanto pela questão da fertilidade quando pelo prazer.
SAM_8229SAM_8233Coerentemente, nada parecia ter mais importância para os índios que os animais. Há inúmeras peças de todo o tipo de espécie.
SAM_8220SAM_8231SAM_8251
Desde aquela época, as máscaras já eram necessárias para a sociedade. Os Tumacos eram mestres na arte de retratar as feições e as emoções dos rostos.
SAM_8249
SAM_8262E como já era de esperar, há muitas esculturas retratando os seus deuses.
deuses pré-históricos
www.uziporai.com.br

ESTA É A MAIOR CASA DE ÁRVORE DO MUNDO (INCLÚI VÍDEO)


Esta casa na árvore enorme está localizado em Crossville, Tennessee, Estados Unidos. A estrutura de 80 quartos tem quatro andares de altura, 30 metros de altura e é apoiado por seis árvores.
Basicamente essa casa de madeira fica com sua estrutura distribuída em uma grande árovre de carvalho de 25 metros e outras três menores. Foi fechado ao público devido ao alto risco de incêndio, mas há esperanças de que as mudanças necessárias serão feitas para que os visitantes voltem.
Veja o vídeo dessa fantástica casa na árvore.

casa-na-arvore3

casa-na-arvore4



csa-na-arvore2


VÍDEO



www.mypixeland.com

GOSTAVA DE TER UM ARMÁRIO DESTES !? É GIRO !

Um armário de madeira com um besouro esculpido é obra de um artista e designer lituânio chamado Janis Straupe. Além de ter a função de um guarda-roupa, o objeto é extremamente decorativo, do tipo que ninguém mais tem no mundo.

62
4315
www.oversodoinverso.com.br

As 7 extinções mais misteriosas de todos os tempos


A Terra já foi lar de milhões e milhões de espécies ao longo de sua longa história, mas a maioria esmagadora delas já desapareceu. E a principal causa são as intensas catástrofes naturais ou até mesmo a intervenção humana nas últimas décadas.

No entanto, algumas dessas extinções chamam a atenção porque os cientistas simplesmente não as compreendem 100%. Entre elas, podemos destacar essas 7. Confira:

1. Gafanhoto

Hoje, gafanhotos são comuns em grande parte do planeta. Tempos atrás, a história era outra. Entre os anos de 1873 e 1877, plantações inteiras no centro-oeste dos EUA foram destruídas por um enxame de gafanhotos, trazendo prejuízos na casa das centenas de milhões de dólares. E cerca de 30 anos depois, a espécie foi extinta.

A primeira coisa que vem à cabeça é que os fazendeiros se organizaram para aniquilar os insetos. Mas os pesquisadores não acreditam que foi o que aconteceu. Eles pensam que o sumiço dos gafanhotos foi influenciado por grandes mudanças ambientais, como o desaparecimento do búfalo e seus habitats. Também acredita-se que a falta de variação genética pode ter contribuído para a extinção dos gafanhotos.

2. Megalodon
O megalodon habitou os oceanos do planeta entre 28 e 1,5 milhão de anos atrás, e com seus mais de 18 metros de comprimento, 100 toneladas e seus dentes de 18 cm, eles podiam comer grandes baleias.

E a questão de como esse monstro marinho desapareceu intriga os cientistas até hoje, uma vez que não havia nenhum outro animal que o ameaçava. A hipótese mais aceita é que eles não puderam resistir ao resfriamento global dos oceanos e a diminuição de seus níveis, o que aconteceu no final do período Piloceno e no início do período Pleistoceno.

Outros estudiosos pensam que o sumiço do megalodon é resultado do desaparecimento de outra espécie – as baleias gigantes – presas do animal.
3. Mamute-lenoso
Outra espécie cuja extinção é motivo de debate é o mamute-lenoso, animal que viveu na Europa, América do Norte e Ásia por 250.000 anos. Apesar de uma pequena população sobreviver até 3.700 anos atrás, grande parte desses peludos sumiu há cerca de 10 mil anos.

Alguns cientistas trabalham com a ideia de que os humanos antigos caçavam muito a espécie, enquanto outros se baseiam na hipótese de grandes mudanças climáticas na época.

4. Potoroo

É sabido que durante a época da colonização australiana, muitas espécies foram levadas à extinção, sobretudo por causa do desmatamento e caça. Todavia, uma espécie conhecida como potoroo foi extinta antes de os colonizadores chegaram no país. Isso surpreendeu os cientistas.

O marsupial sumiu mais ou menos no ano de 1875. Não se sabe por quanto tempo o animal sobreviveu após esse ano, bem como o que os fez desaparecer.

Estudos indicam que a predação de gatos selvagens levados ao país no século XVII por meio de náufragos holandeses pode ter influenciado no processo.

5. Atelopus Longirostris
Este sapo desapareceu do mapa de anfíbios por volta do ano de 1989. Ele vivia em florestas úmidas no norte do Equador, e sua extinção, embora ainda seja desconhecida, é atribuída a uma doença chamada quitridiomicose, cujo fungo responsável é denominado “assassino de sapos”. O que pode ter contribuído para a extinção também foi o desmatamento e mudanças climáticas.

6. Pássaro elefante
Esta espécie, que vivia em Madagascar, foi extinta por volta do século XVIII. Possuía incríveis 3 metros de altura e 450 quilos.

Pensa-se que seu desaparecimento está relacionado com a ação humana. Na época, seus ovos (que eram 150 vezes maiores que os de galinhas) eram muito valorizados, e isso somado a invasão do habitat pode ter contribuído para a extinção.

7. Neandertais
E como deixar nossos irmãos hominídeos do lado de fora da lista? Impossível. Eles desapareceram há aproximadamente 30 mil anos, e o motivo, é claro, é um enigma. Parte dos pesquisadores afirma que uma forte mudança climática causada por vários vulcões em erupção pode ter dado o xeque-mate nos neandertais.
No entanto, a maioria dos cientistas defende a ideia de que eles foram extintos pelos próprios humanos modernos, que se adaptaram melhor ou cometeram genocídio (embora nenhuma evidência apoie essa ideia). Uma minoria ainda defende que eles se cruzaram com os humanos modernos, e isso pode os ter levado à extinção.  

copiasnanet.blogspot.com.br


10 dos objetos mais caros do mundo

Imagine por um minuto que não existem problemas no mundo e que você tem uma quantidade ilimitada de dinheiro para gastar comprando coisinhas apenas para você. Algo bem egoísta mesmo! Você tem ideia do que gostaria de adquirir? Nós aqui do Mega Curioso já fizemos diversas listas contendo alguns dos itens mais caros do mundo, então resolvemos selecionar 10 opções para ajudar você a se inspirar. Confira:

1 – Relógio

Você é fã de relógios? Então, que tal desembolsar US$ 30 milhões por um? Esse é o valor estimado do acessório da imagem acima, conhecido como Breguet Grande Complication Marie-Antoinette No. 160 — ou simplesmente The Queen. Criação do relojoeiro suíço Abraham-Louis Breguet, o relógio começou a ser fabricado em 1782 e, além de ter a estrutura feita em ouro, a peça conta com todas as funções conhecidas para a época.
Dizem que o relógio foi encomendado por um amante da rainha francesa, mas a peça só foi finalizada em 1827, quatro anos após a morte de Breguet — e outros tantos depois de Marie-Antoinette perder a cabeça na guilhotina.
Apenas uma unidade foi produzida no mundo. Ela fazia parte da coleção do L.A. Mayer Institute for Islamic Art de Jerusalém, mas foi roubada nos anos 80. Em 2007, o relógio foi recuperado e, desde então, se tornou um objeto desejado por colecionadores endinheirados de todo o mundo. O pessoal da Breguet resolveu produzir uma réplica do The Queen, e ela foi avaliada na módica quantia de US$ 10 milhões.

2 – Carro

Quando pensamos em carros incrivelmente caros, é inevitável não pensar nas máquinas produzidas pela Ferrari, não é mesmo? Pois um colecionador norte-americano pagou a bagatela de US$ 35 milhões por um modelo específico em 2012.
Trata-se da Ferrari 250 GTO, e foram produzidas apenas 39 unidades no mundo entre os anos de 1962 e 1964. No caso específico dessa compra, o veículo foi projetado especialmente para o famoso automobilista britânico Stirling Moss, que nem sequer chegou a correr com o carro. A Ferrari foi usada uma única vez durante uma competição — em LeMans, no ano de 1962 — e logo se transformou em item de colecionador.

3 – Casa

Enquanto muita gente ainda sonha em comprar a casa própria, tem gente por aí que vive em mansões imensas e cheias de regalias. Mas nenhuma é mais valiosa do que Antilia, a casinha de Mukesh Ambani, um dos homens mais ricos da Índia. Avaliada em US$ 1 bilhão, a residência conta com 37 mil metros quadrados e 27 andares — que podem ser acessados por meio de nove elevadores.
O edifício mede 170 metros de altura e foi construído para servir de lar para a família do magnata. A estrutura conta com coisas “básicas”, como piscina, ginásio de esportes, estúdio de ioga, sala de cinema com capacidade para 50 pessoas, salões de festas e três andares de jardins internos. Além disso, a casa ainda conta com estacionamento para 168 veículos, oficina mecânica, três helipontos e uma torre de controle de tráfego aéreo.

4 – Moeda

Ninguém dá muita bola para as moedas — e até prefere se livrar delas a carregá-las na carteira. Entretanto, existem moedas antigas que podem valer verdadeiras fortunas, e um exemplo disso é o exemplar acima.
Feita de prata e cobre, essa moeda foi produzida em 1794 e foi o primeiro exemplar de dólar já cunhado pela Casa da Moeda dos EUA. Ela traz o busto da Liberdade — com seus cabelos esvoaçantes — estampado em uma das faces, e, apesar de estar meio judiada, a moeda foi leiloada por nada menos do que US$ 10 milhões no início de 2013.

5 – Selo

Pode parecer um completo disparate, mas o pedacinho de papel vermelho e meio sujinho da imagem acima — que mede meros 2,5 x 3,8 centímetros — ficou conhecido como a “Mona Lisa dos Selos” e foi leiloado por US$ 9,5 milhões no início do ano passado. O exemplar foi produzido na Guiana Inglesa em 1856 e traz a imagem de um navio de três mastros e o lema dos colonos britânicos “Nós damos e esperamos retorno”.
O valor do selo, como você já deve ter deduzido, se deve ao fato de ele ser extremamente raro. Ele é o último exemplar que resta no mundo de uma tiragem de selos impressos pela gráfica de um jornal local para suprir a falta de selos oficiais enviados a partir da Inglaterra para a Guiana.

6 – Livro

Codex Leicester
Assim como existem selos raros, também existem livros incrivelmente incomuns — e que valem verdadeiras fortunas. Um exemplo disso é o Codex Leicester, que reúne vários textos e desenhos que Leonardo da Vinci produziu entre os anos de 1508 e 1510 e foi comprado por Bill Gates por quase US$ 31 milhões em 1994.
Die Aufabe
No entanto, o exemplar mais caro de que se tem notícia é o Die Aufgabe — ou "A Tarefa" em tradução livre — de Tomas Alexander Hartmann. Trata-se de um manuscrito único que conta com apenas 13 páginas e foi lançado em 2008. No entanto, como o autor diz revelar as respostas para as principais dúvidas da humanidade, ele colocou sua obra à venda por € 153 milhões. Até onde se sabe, ainda não apareceu nenhum comprador e o livro continua à venda.
E, já que estamos no assunto, a história que marca a estreia do Super-Homem, a Action Comics Nº 1, foi impressa em 1938 e é considerada por muitos como a primeira revistinha de super-heróis de todos os tempos. A estimativa é a de que restam apenas cerca de 100 exemplares no mundo, e um deles foi vendido por US$ US$ 3,2 milhões em um leilão no eBay em 2014.

7 – Fotografia

A fotografia acima, batizada de “The Rhein II”, foi clicada pelo artista visual alemão Andreas Gursky em 1999. A imagem retrata o Rio Reno, na Alemanha e mostra as águas correndo horizontalmente entre campos verdes e sob um céu nublado, sendo que alguns elementos que apareciam na foto original — como pessoas passeando com seus cães e uma fábrica que aparecia ao fundo — foram eliminados digitalmente. Veja a original a seguir:
A imagem mede 190 x 360 centímetros — ou 210 x 380 centímetros com a moldura — e foi arrematada em um leilão organizado pela Christie’s de Nova York por pouco mais de US$ 4,3 milhões em 2011. A identidade do comprador não foi revelada.

8 – “Brinquedo”

Não pense que no mundo das coisas extraordinariamente caras não existe espaço para os brinquedos. Afinal, pessoas endinheiradas também gostam de “brincar”, não é mesmo? Pois existe um carrinho que é uma réplica em escala 1/8 de um Lamborghini Aventador LP 700-4 que foi avaliada em US$ 4,8 milhões.
O brinquedinho conta com detalhes feitos em ouro e platina, sem falar nos diamantes que recobrem o volante, bancos, faróis e direção da peça. Só para que você tenha uma ideia, o Aventador real — em tamanho natural — custa cerca de US$ 400 mil, ou seja, uma bagatela perto da réplica.

9 – Pedras preciosas

Esmeralda Bahia
Quando o assunto envolve pedras preciosas, fica difícil estabelecer qual delas é a mais valiosa do mundo, já que tudo depende do parâmetro de avaliação utilizado. Assim, temos, por exemplo, a Safira Millennium, que tem o tamanho aproximado de uma bola de futebol e foi belamente esculpida por um artista italiano — estando avaliada em US$ 180 milhões.
No caso dos diamantes, o de cor rosa mais valioso do planeta é o “Graff Pink” de 24,78 quilates que foi comprado por US$ 45 milhões em 2010. Outra preciosidade é a “Ethereal Caroline Divine” — uma turmalina Paraíba — que conta com quase 192 quilates e foi avaliada em aproximadamente US$ 100 milhões.
Ainda existe a Esmeralda Bahia, uma rocha que pesa mais de 360 quilos e possui inúmeras esmeraldas em sua estrutura prontinhas para serem lapidadas. Trata-se da maior esmeralda em estado bruto já encontrada no mundo, com 180 mil quilates — sim, ela foi descoberta aqui no Brasil e até hoje pessoas brigam por sua posse! —, e o precinho dessa enormidade gira em torno dos US$ 400 milhões.

10 – Material

É impossível comprar antimatéria, mas se ela, por alguma razão, estivesse disponível no mercado, já existe uma estimativa de preço para ela — e o valor é extraordinariamente elevado.
A antimatéria só pode ser criada artificialmente e em pequenas quantidades para que os cientistas possam estudar suas propriedades, sendo, para isso, preciso usar a tecnologia mais avançada disponível em laboratórios como o CERN, o famoso acelerador de partículas localizado na Suíça. Ah, não falamos o precinho, não é mesmo? O valor é estimado em apenas US$ 62,5 trilhões por grama do “produto”.

www.copiaqualidade.com

CUIDADO COM ESTAS TESOURADAS DE PERNAS





















 QUE GRANDE APERTÃO 












 VÍDEO






OITO DESCOBERTAS RIDÍCULAS DA CIÊNCIA


 Existem algumas descobertas históricas por aí tão bizarras que os cientistas preferem não comentar. Hoje, no entanto, você vai ter a oportunidade de descobrir algumas outras descobertas recentes que, de tão ridículas, talvez as mais ridículas da história da Ciência, realmente não deveriam ser nem mencionadas pelos cientistas.
Se você está  achando exagerados e está pensando “aff, não deve ser nada demais”, aguarde até conferir sobre o que se tratam os estudos sobre os quais você vai tomar consciência hoje. Com certeza, no final da matéria, depois de absorver todas as informações que temos a compartilhar, você vai entender porque essas descobertas são ridículas e vão “marcar”, de um jeito ou de outro, a história da Ciência.
Aliás, falando sobre história da Ciência, é bem possível que você se sinta meio vazio depois de entender esses fatos que trazemos logo abaixo. É possível também que, depois desse post, você comece a acreditar que a própria Ciência é uma farsa e que os cientistas estão tomando tequila ao invés de tentar descobrir uma cura para o Aids ou para o câncer.
Bom, esperamos que você leia o texto até o final e que leve tudo que vamos contar para você “numa boa”. Mas, com certeza, você vai achar o mundo mais bizarro depois que tomar conhecimento de tudo que temos para contar. Preparado?

Confira, abaixo, 8 descobertas mais ridículas da história da Ciência:

1. Pum = viagra

1
Foram os italianos os responsáveis por essa descoberta, uma das mais ridículas de toda a história da Ciência, aliás. Isso porque, segundo eles, um dos componentes do pum (isso mesmo, da bufa, rojão, peito, como quiser chamar seu gases intestinais) tem a propriedade de dilatar os vasos sanguíneos do corpo.
Ainda de acordo com os cientistas, esse é o mesmo efeito proporcionado pelo estimulante sexual masculino, Viagra, que também faz com que uma quantidade maior de sangue possa se concentrar nas partes “importantes” do homem na hora do rala e rola.

2. Homens são vermelhos e mulheres, verdes

2
Outra das descobertas mais ridículas da história da Ciência é essa história das cores de mulheres e homens. De acordo com os estudiosos que levantaram essa questão, tudo está relacionado à pigmentação da pele. Sendo assim, são encontrados muito mias pigmentos vermelhos na pele dos homens, ao mesmo tempo que pigmentos verdes são mais
Isso foi percebido graças a um software que consegue identificar o sexo das pessoas somente pela análise de uma área da pele. Claro, essa diferença jamais poderia ser notada a olho nu.

3. Preguiçosos reprocriam mais

3
Apesar da fama de que as mulheres escolhem mais homens ricos para casar e constituir família, estudiosos da Inglaterra provaram que isso não é lá muito verdade, pelo menos no Reino Unido. Conforme o estudo, quanto menos os homens trabalham, mais chantes eles têm de ter um número maior de filhos.
Ainda de acordo com essa descoberta científica, cerveja e pouco ou nenhum trabalho deixam os homens mais férteis. Além disso, esse estilo de vida vagabundo faz com que 99% dos espermatozoides seja perfeitos.

4. Incubadoras deixam bebês felizes

4
Parece uma das maiores incoerências que você vai ouvir na vida e, com certeza, essa é uma das descobertas mais ridículas da história da Ciência. Acontece, no entanto, que estudos mostraram que bebês que ficam em incubadoras depois do parte, por algum motivo, têm até 3 vezes menos riscos de sofrer de depressão. Maluquice, não?

5. Vacas com nomes dão mais leite

5
É, parece loucura, mas é isso que a Universidade de Newcastle, na Austrália, descobriu. Segundo os cientistas que lideraram esse estudo, vacas que recebem um nome de seus donos produzem até 258 litros de leite a mais por ano! Isso acontece porque os animais se sentem mais amados e relaxados, o que influencia positivamente na produção leiteira.

6. Siliconadas cometem mais suicídio

6
Outra das coisas difíceis de acreditar e que, com certeza, marcam a história da Ciência é esse estudo que você vai conhecer agora. Conforme cientistas suecos, ao longo de 20 anos, foi possível notar um número 3 vezes maior entre mulheres siliconadas, seja nos seios ou no bumbum.
Ainda de acordo com o estudo, as mulheres que têm silicone também são mais propensas a abusar de álcool e drogas. Esses problemas, de forma geral, costumam a aparecer, normalmente, depois de 10 anos dos implantes.

7. Donos de gatos são mais propensos à esquizofrenia

7
Conforme o Instituto Nacional de Doenças Mentais (NAMI), nos Estados Unidos, uma pesquisa realizada com 2.125 famílias, em 1982, mostrou que mais de 50% dos indivíduos que desenvolveram esquizofrenia durante a vida adulta tinham contato com gatos na infância. Oi?

8. Bebês contra ladrões

8
A melhor forma de proteger sua carteira segundo um estudo realizado em Edimburgo, na Escócia, é andar com uma foto de bebê dentro dela. Conforme os psicólogos que lideraram a pesquisa, carteiras que carregam essas fotos costuma ser entregues até 6 vezes mais. Essa foi a conclusão do experimento que espalhou 240 carteiras pelas ruas da cidade e, na grande maioria, as devolvidas tinha a imagem de um ser minúsculo, bochechudo e sorridente em suas divisórias.
Interessante, não?

www.segredosdomundo.com.br