AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Entre as brumas da memória: O número de hoje de Charlie Hebdo – na íntegra

CLIK NO TÍTULO ACIMA PARA ACEDER AO SITE

Entre as brumas da memória: O número de hoje de Charlie Hebdo – na íntegra: Charlie Hebdo 1178 Du 14 Janvier 2015-1

AOS 16 ANOS JÁ TINHA TRÊS FILHOS

 Ela questiona, moralmente falando, com quantos anos uma mulher deve ser mãe? A pergunta, por mais simples que pareça, não é muito fácil de ser respondida. Devemos levar em conta sua condição emocional e se já está preparada para assumir esta responsabilidade. Mas não deixa de ser triste ver que há lugares, Brasil no meio, ou culturas nas quais isto não tem nenhuma importância.


Não há como comparar as gravidezes prematuras de nossas vovós, eram outras épocas, outra cultura, as mulheres se tornavam mocinhas e já estavam preparando o enxoval. Mas ainda que ficassem grávidas com 12... 13 anos, os filhos eram para toda a vida. Hoje tem uma mania de "dar", como se um bebê fosse um objeto tirado de uma gaveta qualquer e presenteado a alguém: "Assim que nascer eu vou dar ele para fulano... sei que assim será criado melhor do que seria por mim...", dizem algumas expressando uma preocupação falsa e dissimulada. Então "" a criança, dá pra alguém de novo, embarriga novamente e abre-se um circulo vicioso.
Aos 16 anos já tem 3 filhos
A reportagem do The Sun conta o caso da jovem Angelova Tinka, que agora tem 16 anos, e apesar de sua curta idade já é mãe de três filhos. Seria justo isto?

A garota vive na Bulgária. Segundo a lei do país, a idade legal para as relações e o casamento é a partir dos 16 anos. Mas ao que parece neste caso e em muitos outros esta lei não é respeitada. Tinka deu a luz no mês passado a seu terceiro filho, chamado Dinko.

Quando tinha 13 anos conheceu aquele que agora é seu esposo Biser Demirev, nove anos mais velho que ela. Que poderia estar fazendo uma menina de 13 anos? a resposta mais óbvia seria, lógico, brincando com bonecas. Mas ela preferiu brincar de médico, acabou grávida, teve que sair da escola e aos 14 anos se casou. Esperar o quê de um mundo onde mães presenteiam as filhas de sete anos com um implante de seios?
Aos 16 anos já tem 3 filhos
Atualmente Angelova vive em um humilde curral em Saedinenie, no centro da Bulgária. Carece de alegria pois ela confessa que raras vezes tem motivo para sorrir e que tem saudades de seus amigos e de brincar como fazia antes. Ademais ainda tem medo que os serviços sociais tirem a guarda de seus filhos.



Este fenômeno, também conhecido como "inocência roubada", está em plena ascensão no mundo moderno, pois as crianças entram em contato com o mundo sensualizado cada vez mais cedo, o problema é que poucos são educados para perceber a responsabilidade que isto pode supor. E isto, infelizmente, nos levará a condição de cada vez mais vermos crianças cuidando de outras crianças ou/e avós criando netos como filhos enquanto filhos fazem outros filhos.


http://www.mdig.com.br/

Contraordenações de portagens da Autoridade Tributária podem ser todas anuladas - O advogado Pedro Marinho Falcão admitiu, esta quarta-feira, que todos os processos de contraordenação pelo não pagamento de portagens já instaurados pela Autoridade Tributária e Aduaneira poderão ser "anuláveis", por alegado incumprimento do Regime Geral das Infrações Tributária (RGIT).

Contraordenações de portagens 
da Autoridade Tributária podem 
ser todas anuladas 

O advogado Pedro Marinho Falcão admitiu, esta quarta-feira, que todos os processos de contraordenação pelo não pagamento de portagens já instaurados pela Autoridade Tributária e Aduaneira poderão ser "anuláveis", por alegado incumprimento do Regime Geral das Infrações Tributária (RGIT).

"Se um tribunal acaba de anular uma contraordenação por considerar que o modelo utilizado para o efeito pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) não cumpre o estipulado no Regime Geral das Infrações Tributária (RGIT), e se esse mesmo modelo é utilizado em todas as situações do género, isso significa que todos os processos instaurados pela AT podem ser anuláveis", disse aquele advogado à Lusa.
.
Por decisão de 7 de janeiro, o Tribunal Administrativo e Fiscal de Braga declarou nula uma multa aplicada pelas Finanças a um automobilista daquele concelho que passou numa portagem sem pagar.
Contactada pela Lusa, fonte do Ministério das Finanças disse que a AT "pondera recorrer" da decisão para os tribunais superiores.

O caso reporta-se a 5 de junho de 2013, quando o automobilista em causa, depois de ter entrado na A3 em Braga, saiu na Maia, sem pagar a respetiva taxa de portagem, que ascendia a 5,75 euros.
Foi-lhe instaurado um auto de contraordenação, pela AT, e em 11 de setembro de 2014 o chefe do Serviço de Finanças de Braga proferiu decisão, aplicando ao automobilista uma coima de 62,10 euros e condenando-o ainda a pagar mais 76,50 euros pelas custas do processo.

O automobilista recorreu e o tribunal declarou nula aquela decisão e "todos os termos subsequentes do processo de contraordenação em causa".

"O que o tribunal diz, em síntese, é que o modelo de contraordenação não é suficientemente claro para o infrator, não disponibilizando informações que são importantes para ele se aperceber dos factos que lhe são imputados e para, consequentemente, se defender adequadamente", explicou Pedro Marinho Falcão, advogado do automobilista.

Em causa, desde logo, o facto de o auto de contraordenação não conter a descrição sumária dos factos, aludindo apenas a "falta de pagamento de taxa de portagem" e à violação de dois artigos da lei, que especifica, mas sem adiantar o que estipulam esses artigos.

O tribunal considera que a mera referência aos números dos artigos da lei violados não é suficiente, porque impõe ao infrator "o acesso aos diplomas legais invocados para, por via indireta, se aperceber da factualidade que lhe é imputada".

Para o tribunal, esta situação é "passível de constituir uma limitação" à defesa.

O tribunal diz ainda que a decisão da AT é "completamente omissa" em relação à moldura contraordenacional abstratamente aplicável, o que impede o automobilista de "apreender a globalidade das circunstâncias que levaram à coima aplicada".

"Não se mostrando satisfeitas as exigências previstas no RGIT, ocorre uma nulidade insuprível no processo de contraordenação tributária", lê-se na decisão do tribunal.

Em 2013, a Autoridade Tributária e Aduaneira assumiu a competência direta de instaurar o processo de contraordenação pelo não pagamento de portagens.

* Um murro no estômago da AT.




apeidaumregalodonarizagentetrata.blogspot.p

A INCRÍVEL E RARA COLEÇÃO DE CARROS DE RALPH LAUREN - O designer de modas americano Ralph Lauren possui uma das coleções de carros mais originais do mundo. Dezessete de seus modelos impressionantes, selecionados a partir de 1930 até os dias de hoje, estará em exposição no Musée des Arts Décoratifs, em Paris, de 28 de abril a 28 agosto. Cada veículo magnífico foi escolhido pelo curador Rodolfo Rapetti para tomar parte desta especial exposição.

 O designer de modas americano Ralph Lauren possui uma das coleções de carros mais originais do mundo. Dezessete de seus modelos impressionantes, selecionados a partir de 1930 até os dias de hoje, estará em exposição no Musée des Arts Décoratifs, em Paris, de 28 de abril a 28 agosto. Cada veículo magnífico foi escolhido pelo curador Rodolfo Rapetti  para tomar parte desta especial exposição.


Entusiastas serão recompensados com uma coleção de grande envergadura, que inclui alguns dos exemplos mais singulares e icônicos já produzidos por marcas top de linha: Ferrari, Bentley, Bugatti, Alfa Romeo, Jaguar, e uma série de outros. A exposição marca a primeira coleção dos carros de Lauren na Europa.

Agora prestem atenção no sacrilégio quando Ralph diz:

- "Estranhamente, eu realmente não gosto de dirigir os carros quando as pessoas estão por aí. Na verdade, eu realmente nem gosto de ser visto nestes carros. Há uma parte de mim que gosta de privacidade, pouco os dirijo. Nos fins de semana, dependendo do tempo, eu dou uma voltinha no Jaguar, o XK120 ou XK140. Mas gosto mesmo da Mercedes Gullwing dos Porsches."


Ferrari Testa Rossa 1958
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Alfa Romeo 8C 2300, 1931
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Alfa Romeo 8C 2900 Mille Miglia, 1938
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren



Bentley Blower, 1929
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Bugatti 57 S(C) Atlantic, 1938
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Bugatti 59 Grand Prix, 1933
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren

A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Ferrari 250 GT Berlinetta SWB, 1960
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Ferrari 250 GTO, 1962
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Ferrari 250 LM, 1964
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Ferrari 375 Plus, 1954
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Jaguar XK120 Roadster, 1950
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Jaguar XKD, 1955
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Jaguar XKSS, 1958
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Mc Laren F1 LM, 1996
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren

A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Mercedes Benz SSK Comte Trossi, 1930
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Mercedes-Benz 300 SL Papillon, 1955
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Mercedes-Benz SSK Comte Trossi, 1930
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


Porsche 550 Spyder, 1955
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren
A incrível coleção de carros de Ralph Lauren


 http://www.mdig.com.br/

Assange: “Os serviços secretos franceses têm muitas perguntas para responder” - “A realidade é que os serviços secretos franceses têm muitas perguntas para responder sobre o acontecido” afirma Julian Assange em entrevista à Carta Maior. “Os serviços de segurança da França sabiam das atividades dos responsáveis pelo massacre e, no entanto, deixaram de vigiá-los”, sublinha Assange.

Assange: “Os serviços secretos franceses têm muitas perguntas para responder”

“A realidade é que os serviços secretos franceses têm muitas perguntas para responder sobre o acontecido” afirma Julian Assange em entrevista à Carta Maior. “Os serviços de segurança da França sabiam das atividades dos responsáveis pelo massacre e, no entanto, deixaram de vigiá-los”, sublinha Assange. 
“A realidade é que os serviços secretos franceses têm muitas perguntas para responder sobre o acontecido” afirma Julian Assange em entrevista à Carta Maior.
A interpretação do massacre da Charlie Hebdo se transformou em um território em disputa. A liberdade de expressão e a relação com a minoria muçulmana, a dicotomia entre multiculturalismo à britânica ou integração secular à francesa, a luta antiterrorista e privacidade são alguns dos eixos do debate.
No Reino Unido, o diretor do MI5 Andrew Parker propôs uma nova lei antiterrorista que concede mais poderes de vigilância eletrónica aos serviços secretos. Um importante editor e historiador conservador, Mark Hastings, não hesitou em acusar como corresponsáveis do que aconteceu o fundador do Wikileaks Julian Assange e o ex-agente da CIA Edward Snowden. Da Embaixada do Equador em Londres, onde está há dois anos e meio esperando uma autorização para deixar o país, Julian Assange falou à Carta Maior.
Qual é a sua interpretação do massacre da Charlie Hebdo?
Como editor, foi um facto extremamente triste que aconteceu com uma publicação que representa a grande tradição francesa da caricatura. Mas agora temos que olhar adiante e pensar o que ocorreu e qual deve ser a reação. É preciso entender que todos os dias acontece um massacre dessa magnitude no Iraque e em outros países do mundo árabe. E isto aconteceu graças aos esforços desestabilizadores dos Estados Unidos, do Reino Unido e da França. A França participou do fornecimento de armas para a Síria, Líbia e da recolonização do Estado africano de Mali. Isto estimulou o ataque neste caso, usando um alvo fácil como a Charlie Hebdo. Mas a realidade é que os serviços secretos franceses têm muitas perguntas para responder sobre o acontecido.
Acredita que houve um fracasso dos serviços secretos franceses?
A vigilância massiva é uma ameaça à democracia e à segurança da população, pois outorga um poder excessivo aos serviços secretos. O argumento para defendê-la é que assim se pode encontrar gente que não se conhecia de antemão. O que vemos, no caso de Paris, é que os protagonistas foram identificados
É o que estão a tentar esconder. Os serviços de segurança da França sabiam das atividades dos responsáveis pelo massacre e, no entanto, deixaram de vigiá-los. Por que os irmãos Kouachi, conhecidos por seus laços com extremistas, não estavam sob vigilância? Cherif Kouachi havia sido condenado por crimes terroristas. Longe de estar enviando mensagens criptografadas, eles se comunicaram centenas de vezes antes e durante os ataques com celulares comuns. Há muitas perguntas. Por exemplo, por que os escritórios da Charlie Hebdo não estavam mais protegidos dadas as duras críticas da revista ao Islão? Como os conhecidos jihadistas conseguiram armas semiautomáticas na França? Apresentaram os assassinos como supervilões para ocultar a própria incompetência dos serviços. A verdade é que os terroristas eram amadores bastante incompetentes que bateram o carro, deixaram as suas cédulas de identidade à vista e coordenaram os seus movimentos por telefone. Não era preciso uma vigilância massiva da internet para evitar este facto: era necessária uma vigilância específica.
Uma perceção bastante ampla é que você e o Wikileaks se opõem à vigilância eletrónica. Na verdade, você faz uma clara distinção entre vigilância massiva e vigilância com objetivos definidos.
A vigilância massiva não é gratuita e, neste sentido, é uma das causas do que aconteceu, porque restaram recursos e pessoal para o que teria de ter sido a vigilância específica contra uma ameaça terrorista
A vigilância massiva é uma ameaça à democracia e à segurança da população, pois outorga um poder excessivo aos serviços secretos. O argumento para defendê-la é que assim se pode encontrar gente que não se conhecia de antemão. O que vemos, no caso de Paris, é que os protagonistas foram identificados. Deveria haver uma investigação profunda de como foram cometidos esses erros, apesar de minha experiência ser que isto não vá acontecer porque estes serviços são corruptos e são assim por serem secretos. A vigilância massiva não é gratuita e, neste sentido, é uma das causas do que aconteceu, porque restaram recursos e pessoal para o que teria de ter sido a vigilância específica contra uma ameaça terrorista.
Uma das reações mais virulentas na imprensa britânica foi a do historiador e jornalista Max Hastings que acusou você e Edward Snowden de responsabilidade nestes factos. Hastings não está sozinho. Há muitas vozes que pedem que fechem ainda mais o cerco sobre o Wikileaks. Percebe que o Wikileaks está ameaçado pela atual situação?
Há um ano que os setores vinculados a este modo de ver as coisas propõem um aumento da vigilância massiva e um corte das liberdades. Estão em retrocesso por todas as denúncias que houve sobre os excessos de espionagem cometidos pelos governos, inclusive com os seus próprios aliados. O que estão tentando fazer é aproveitar esta situação para recuperar o território perdido. O Wikileaks publicou as caricaturas da Charlie Hebdo utilizadas como pretexto para o atentado, algo que não fizeram vários jornais como o Guardian ou o Times porque têm muito medo. Mas uma das coisas positivas que surgiram nos últimos dias é a defesa da liberdade de expressão. Digo isto apesar de, na manifestação de domingo, estarem presentes figuras que são os piores inimigos da liberdade de expressão, como Arábia Saudita e Turquia. Mas, por mais que estejam a tentar aproveitar a situação, o Wikileaks funciona há bastante tempo e desenvolvemos técnicas para lidar com este tipo de ameaças. Não vão intimidar-nos. Esperemos que outras media a nível mundial também não se deixem intimidar.
Entrevista realizada por Marcelo Justo para a Carta Maior

AS MAGNIFÍCAS FALÉSIAS DE MOHER - Na costa oeste da Irlanda, os penhascos de Moher são uma das características mais marcantes da região e sua maior atração turística. Uma visita a estes penhascos deve ser uma atividade obrigatória a quem visita este país. O nome do local se deve a uma fortaleza em ruínas no promontório "Mothar", que foi demolida durante as guerras napoleônicas para dar lugar a uma farol.

Na costa oeste da Irlanda, os penhascos de Moher são uma das características mais marcantes da região  e sua maior atração turística. Uma visita a estes penhascos deve ser uma atividade obrigatória a quem visita este país. O nome do local se deve a uma fortaleza em ruínas no promontório "Mothar", que foi demolida durante as guerras napoleônicas para dar lugar a uma farol.


As vistas das falésias atraem cerca de um milhão de visitantes por ano  e você vai entender o porquê ao ver esta fotografias estonteantes, não por que estão a um passo do abismo senão por sua beleza de tirar o fôlego de qualquer mortal.

Atenção: todas as imagens foram redimensionadas para caberem na tela, mas terão maior resolução quando salvas em seu PC.
As magníficas Falésias de Moher 01

As magníficas Falésias de Moher 02

As magníficas Falésias de Moher 03

As magníficas Falésias de Moher 04

As magníficas Falésias de Moher 05

As magníficas Falésias de Moher 06


As magníficas Falésias de Moher 07

As magníficas Falésias de Moher 08

As magníficas Falésias de Moher 09

As magníficas Falésias de Moher 10

As magníficas Falésias de Moher 11


As magníficas Falésias de Moher 12

As magníficas Falésias de Moher 13

As magníficas Falésias de Moher 14

As magníficas Falésias de Moher 15

As magníficas Falésias de Moher 16


As magníficas Falésias de Moher 17

As magníficas Falésias de Moher 18

As magníficas Falésias de Moher 19

As magníficas Falésias de Moher 20

As magníficas Falésias de Moher 21


As magníficas Falésias de Moher 22

As magníficas Falésias de Moher 23

As magníficas Falésias de Moher 24

As magníficas Falésias de Moher 25

As magníficas Falésias de Moher 26


As magníficas Falésias de Moher 27

As magníficas Falésias de Moher 28

As magníficas Falésias de Moher 29

As magníficas Falésias de Moher 30

http://www.mdig.com.br/