AVISO


OS COMENTÁRIOS, E AS PUBLICAÇÕES DE OUTROS
NÃO REFLETEM NECESSARIAMENTE A OPINIÃO DO ADMINISTRADOR DO "desenvolturas e desacatos"

Este blogue está aberto à participação de todos.


Não haverá censura aos textos mas carecerá
obviamente, da minha aprovação que depende
da actualidade do artigo, do tema abordado, da minha disponibilidade, e desde que não
contrarie a matriz do blogue.

Os comentários são inseridos automaticamente
com a excepção dos que o sistema considere como
SPAM, sem moderação e sem censura.

Serão excluídos os comentários que façam
a apologia do racismo, xenofobia, homofobia
ou do fascismo/nazismo.


quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Ex-director nacional do SEF em prisão domiciliária reuniu-se com sindicato do setor - O ex-director nacional do SEF, em prisão domiciliária com pulseira eletrónica, reuniu-se hoje com o sindicato dos inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), para analisar a sua situação laboral, disse à Lusa fonte sindical.

Ex-director nacional do SEF 
em prisão domiciliária reuniu-se 
com sindicato do setor

O ex-director nacional do SEF, em prisão domiciliária com pulseira eletrónica, reuniu-se hoje com o sindicato dos inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), para analisar a sua situação laboral, disse à Lusa fonte sindical.
 .
14 ANOS DE "SABE-SE LÁ"
O presidente do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do SEF (SCIF-SEF), Acácio Pereira, adiantou à agência Lusa que a reunião decorreu no escritório do advogado do ex-director nacional do SEF, Manuel Jarmela Palos.

Na reunião, em que estiveram presentes os membros da direcção do sindicato, Manuel Jarmela Palos e o seu advogado, foram tratadas questões de "âmbito laboral", afirmou Acácio Pereira, acrescentando que o sindicato ouviu o ex-director do SEF, enquanto seu associado.

O presidente do sindicato escusou-se a revelar mais pormenores da reunião, alegando reserva da vida do associado.

Jarmela Palos, atualmente em prisão domiciliária com pulseira eletrónica, foi detido a 13 de novembro de 2014, com 10 outros arguidos suspeitos de corrupção, branqueamento de capitais, tráfico de influências e peculato, no decorrer da operação Labirinto, uma investigação relacionada com a atribuição de vistos 'gold'.

Jarmela Palos, diretor nacional do SEF durante 14 anos, foi exonerado pela ministra Anabela Rodrigues após ter apresentado a demissão.

Fonte ligada ao processo disse à Lusa que Jarmela Palos recebeu do SEF um despacho a notificá-lo de que o vencimento de inspetor superior ia ser suspenso, por estar ausente do trabalho há mais de 30 dias, tendo recorrido hierarquicamente desta decisão, pelo que continua a receber o ordenado.

* Uma prisão domiciliária especial, sai de casa, reúne-se com o sindicato nas instalações do advogado e continua a receber o seu salário sem trabalhar, alguém que ponha termo a este desaforo.



apeidaumregalodonarizagentetrata.blogspot.pt

Sem comentários: