AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sábado, 5 de abril de 2014

uUM, REZA, DEITA-SE E TAPA-SE, OUTRO BRINCA COM A PÁ DA VENTOINHA DA MÁQUINA DE LAVAR LOUÇA





ESPECTACULAR !!! - CAÇADORES DE MEL NO NEPAL - FOTOGALERIA ESPECIAL

"Caçar Mel" na natureza sempre foi uma prática comum de muitas culturas antigas durante milhares de anos. Hoje, a caça ao mel ainda é uma prática tradicional para a cultura nepalesa.
Berço de uma das maiores abelhas existente no planeta, a Apis Laboriosa, a caça ao mel ainda é um meio de vida para muita gente neste País.
As abelhas constroem suas colmeias no sopés dos penhascos, o que torna a caça de mel uma tarefa extremamente difícil e perigosa. Depois de expulsar as abelhas com a fumaça de fogueiras acesas sob as colméias, eles têm de usar escadas de corda e cestas para poderem retirar os preciosos favos.
A colheita ocorre uma vez por ano e começa com um ritual de colheita, que varia de cidade para cidade geralmente começando com uma oração e, em seguida, uma oferenda de flores, arroz e frutas. O processo leva de duas a três horas, dependendo da localização e do tamanho colméia.

Esta parte da cultura nepalesa é definitivamente um espectáculo de se ver. Os turistas podem vir a testemunhar a coragem dos caçadores de mel, o fascínio da paisagem nepalesa e as belas casas das abelhas.
































"Caçar Mel" na natureza sempre foi uma prática comum de muitas culturas antigas durante milhares de anos. Hoje, a caça ao mel ainda é uma prática tradicional para a cultura nepalesa.
Berço de uma das maiores abelhas existente no planeta, a Apis Laboriosa, a caça ao mel ainda é um meio de vida para muita gente neste País.
As abelhas constroem suas colmeias no sopés dos penhascos, o que torna a caça de mel uma tarefa extremamente difícil e perigosa. Depois de expulsar as abelhas com a fumaça de fogueiras acesas sob as colméias, eles têm de usar escadas de corda e cestas para poderem retirar os preciosos favos.
A colheita ocorre uma vez por ano e começa com um ritual de colheita, que varia de cidade para cidade geralmente começando com uma oração e, em seguida, uma oferenda de flores, arroz e frutas. O processo leva de duas a três horas, dependendo da localização e do tamanho colméia.

Esta parte da cultura nepalesa é definitivamente um espectáculo de se ver. Os turistas podem vir a testemunhar a coragem dos caçadores de mel, o fascínio da paisagem nepalesa e as belas casas das abelhaS




















O fotógrafo britânico Andrew Newey viajou até o alto das montanhas do Himalaia, no Nepal, para fotografar a tribo Gurung, que mantém viva uma antiga e perigosa tradição. A caçada ao mel coloca os corajosos aldeões frente às maiores abelhas do mundo, subindo a mais de 50 metros de altura, fragilmente equipados com escadas de corda, varas de bambu e capacetes criados artesanalmente.