AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


terça-feira, 3 de setembro de 2013

"Comissão Europeia gastou oito milhões de euros em festas e jactos privados !!!!!



"Comissão Europeia gastou oito milhões de euros em festas e jactos privados !!!!! 

Enquanto exige aos países da zona euro mais austeridade para reduzir o défice, a Comissão Europeia (CE) não tem refreado os seus próprios gastos. De acordo com uma investigação jornalística, os comissários europeus gastaram cerca de oito milhões de euros em jactos privados, festas e férias luxuosas.
Os números são avançados pelo jornal britânico Daily Telegraph, com base numa investigação do Bureau of Investigative Journalism, uma entidade sem fins lucrativos dedicada à investigação jornalística.

De acordo com o jornal britânico, mais de 7,5 milhões de euros foram gastos entre 2006 e 2010 só em jactos privados. A isso junta-se a factura de limusinas, estadias em hotéis de cinco estrelas, festas e presentes luxuosos.

Um dos exemplos dados pelo jornal é o do presidente da CE, Durão Barroso, que gastou 28 mil euros numa estadia de quatro noites num hotel em Nova Iorque, em Setembro de 2009, durante a cimeira das alterações climáticas das Nações Unidas.

Em festas de luxo, foram gastos cerca de 300 mil euros, com destaque para uma em Amesterdão, que custou 75 mil euros. Neste tipo de eventos, a CE contratou orquestras e ofereceu presentes luxuosos, como botões de punho, canetas de tinta permanente e jóias da Tiffany.

De acordo com o Daily Telegraph, a divulgação destas notícias está a gerar polémica no Reino Unido, ainda para mais numa altura em que a Comissão Europeia pediu um aumento de 4,9 por cento no orçamento do próximo ano.

“Os contribuintes europeus estão a enfrentar decisões duras sobre os seus orçamentos e é tempo de a comissão analisar bastante as suas prioridades de despesa”, afirmou o ministro britânico para a Europa, David Lidington, salientando que “qualquer evidência de extravagância e desperdício irá prejudicar não só os comissários envolvidos mas também a União Europeia como um todo”.

- in Público

mais um trabalho de José Manuel Ferreira e os Mão de Obra - A Dança dos Fracos -- Legendas em Português

um texto de 2010 - OS MESMOS

um texto de 2010

OS MESMOS

Os mesmos de sempre agora fingem-se surpreendidos;
Os mesmos indivíduos que assinaram o Tratado de Maastricht;
Os mesmos que defenderam com entusiasmo a perda da soberania monetária portuguesa com a adesão ao Euro;
Os mesmos que efectuaram privatizações selvagens;
Os mesmos que destruíram as duas maiores conquistas da Revolução de Abril – o Sector Empresarial do Estado e a Reforma Agrária –;
Os mesmos que alegremente endividaram o país de forma alucinante;
Os mesmos que delapidaram as reservas ouro do Banco de Portugal (em 31/Dezembro/1974 havia 865.936 kg);
Os mesmos que promoveram a desindustrialização, com a destruição do tecido produtivo nacional e a liquidação de panos inteiros da economia (construção naval, siderurgia, pescas, metalurgia pesada,...);
Os mesmos que restabeleceram em Portugal o capitalismo monopolista e financeiro;
Os mesmos que põem Portugal a reboque do imperialismo/NATO fornecendo-lhe tropa para ocupar o Afeganistão;
Os mesmos que depauperaram os trabalhadores piorando drasticamente a repartição do rendimento nacional;
Os mesmos que defenderam e defendem projectos ruinosos como a construção de estádios para o jogo da bola ou de um novo aeroporto inútil;
Os mesmos que carpinteiraram o PEC a fim de tentar disfarçar o descalabro e agravar ainda mais a situação;
Os mesmos que conduziram ao actual estado de estagnação económica (crescimento previsto do PIB de 0,3% em 2010);
Estes mesmos indivíduos fingem-se agora muito surpreendidos quando as agências de rating degradam a classificação portuguesa. São eles os dirigentes do PS, PPD/PSD & CDS. Eles falam em "contágio" da Grécia. Mas a peste está neles, não nos gregos.


She and Bobby McGee