AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sexta-feira, 21 de junho de 2013

COMO MANIPULAR AS PESSOAS - AS 10 ESTRATÉGIAS - VEJA AQUI NO DESENVOLTURAS & DESACATOS













  • OBSERVEM POR FAVOR!!!!

    É muita observação para tão pouca e fraca acção.

    Parece, mas não é "brincadeira"... DIVULGUEM

    Não dá para acreditar..... assim é impossível ...

    CONFIRMEM NA NET......................

    Depois das Fundações, tínhamos esquecido os Observatórios...

    1) Observatório do medicamentos e dos produtos da saúde
    2) Observatório nacional de saúde
    3) Observatório português dos sistemas de saúde
    4) Observatório da doença e morbilidade (...se só para a saúde são 3, para
    a doença 1 é pouco!!!)

    5) Observatório vida
    6) Observatório do ordenamento do território
    7) Observatório do comércio
    8) Observatório da imigração
    9) Observatório para os assuntos da família
    10) Observatório permanente da juventude

    11) Observatório nacional da droga e toxicodependência
    12) Observatório europeu da droga e toxicodependência
    13) Observatório geopolítico das drogas (...mais 3 !!!)

    14) Observatório do ambiente
    15) Observatório das ciências e tecnologias
    16) Observatório do turismo
    17) Observatório para a igualdade de oportunidades
    18) Observatório da imprensa
    19) Observatório das ciências e do ensino superior
    20) Observatório dos estudantes do ensino superior
    21) Observatório da comunicação
    22) Observatório das actividades culturais
    23) Observatório local da Guarda (o quê, só da Guarda? E as outras cidades?
    Não há direito...)
    24) Observatório de inserção profissional
    25) Observatório do emprego e formação profissional (...???)
    26) Observatório nacional dos recursos humanos
    27) Observatório regional de Leiria(...o que é que esta gente fará ??)
    28) Observatório sub-regional da Batalha (...deve observar o que o de Leiria
    deveria fazer ??)
    29) Observatório permanente do ensino secundário
    30) Observatório permanente da justiça
    31) Observatório estatístico de Oeiras (...deve ser para observar o SATU
    !!!)
    32) Observatório da criação de empresas
    33) Observatório do emprego em Portugal (...este é mesmo brincadeira !!!)
    34) Observatório português para o desemprego (...este deve ser para
    "espiar" o anterior !!!)
    35) Observatório Mcom
    36) Observatório têxtil
    37) Observatório da neologia do português (...importante para os acordos
    "Brasilaicos-Portuenses" e mudar a Estória deste Brasilogal !!!)
    38) Observatório de segurança
    39) Observatório do desenvolvimento do Alentejo (...este deve ser para criar
    o tal deserto do Sr. "jamé" !!!)
    40) Observatório de cheias (....lol...lol...)
    41) Observatório das secas (....boa. Este trabalha em alternância com o
    anterior)

    42) Observatório da sociedade de informação
    43) Observatório da inovação e conhecimento
    44) Observatório da qualidade dos serviços de informação e conhecimento
    (...mais 3 !!!)

    45) Observatório das regiões em reestruturação
    46) Observatório das artes e tradições
    47) Observatório de festas e património
    48) Observatório dos apoios educativos
    49) Observatório da globalização
    50) Observatório do endividamento dos consumidores (...serão da DECO ??)
    51) Observatório do sul Europeu
    52) Observatório europeu das relações profissionais
    53) Observatório transfronteiriço Espanha-Portugal (...o que é estes fazem
    ???)
    54) Observatório europeu do racismo e xenofobia
    55) Observatório para as crenças religiosas (...gerido pelo Patriarcado com
    dinheiros públicos ???)

    56) Observatório dos territórios rurais
    57) Observatório dos mercados agrícolas
    58) Observatório dos mercados rurais (...espetacular)

    59) Observatório virtual da astrofísica
    60) Observatório nacional dos sistemas multimunicipais e municipais
    (...valha-nos a santa virgem !!!)
    61) Observatório da segurança rodoviária
    62) Observatório das prisões portuguesas
    63) Observatório nacional dos diabetes
    64) Observatório de políticas de educação e de contextos educativos
    65) Observatório ibérico do acompanhamento do problema da degradação dos
    povoamentos de sobreiro e azinheira (lol...lol...)
    66) Observatório estatístico
    67) Observatório dos tarifários e das telecomunicações (...este não existe
    !!! é mesmo tacho !!!)
    68) Observatório da natureza
    69) Observatório da qualidade (....de quê??)
    70) Observatório quantidade (....este deve observar a corrupção descarada)
    71) Observatório da literatura e da literacia
    72) Observatório nacional para o analfabetismo e iliteracia
    73) Observatório da inteligência económica (hé! hé!! hé!!! Ao estado a que
    chegámos onde está esta inteligência?)
    74) Observatório para a integração de pessoas com deficiência
    75) Observatório da competitividade e qualidade de vida
    76) Observatório nacional das profissões de desporto
    77) Observatório das ciências do 1º ciclo
    78) Observatório das ciências do 2º ciclo (...será que a Troika mandou
    fechar os do 3º, 4º e 5º ciclos?)
    79) Observatório nacional da dança
    80) Observatório da língua portuguesa
    81) Observatório de entradas na vida activa
    82) Observatório europeu do sul
    83) Observatório de biologia e sociedade
    84) Observatório sobre o racismo e intolerância
    85) Observatório permanente das organizações escolares
    86) Observatório médico
    87) Observatório solar e heliosférico
    88) Observatório do sistema de aviação civil (...o que é este gente fará ??)
    89) Observatório da cidadania
    90) Observatório da segurança nas profissões
    91) Observatório da comunicação local (...e estes ???)
    92) Observatório jornalismo electrónico e multimédia
    93) Observatório urbano do eixo atlântico (...minha nossa senhora !!!)
    94) Observatório robótico
    95) Observatório permanente da segurança do Porto (...e se em cada cidade
    fosse criado um ?!)
    96) Observatório do fogo (...que raio de observação !!)
    97) Observatório da comunicação (Obercom)
    98) Observatório da qualidade do ar (...o Instituto de Meteo e Geofisica não
    faz já isto ???)
    99) Observatório do centro de pensamento de política internacional
    100) Observatório ambiental de teledetecção atmosférica e comunicações
    aeroespaciais (...este é bom !!! com o nosso desenvolvimento aero-espacial
    !!!)
    101) Observatório europeu das PME
    102) Observatório da restauração
    103) Observatório de Timor Leste
    104) Observatório de reumatologia
    105) Observatório da censura
    106) Observatório do design
    107) Observatório da economia mundial
    108) Observatório do mercado de arroz
    109) Observatório da DGV
    110) Observatório de neologismos do português europeu
    111) Observatório para a educação sexual
    112) Observatório para a reabilitação urbana
    113) Observatório para a gestão de áreas protegidas
    114) Observatório europeu da sismologia (...o Instituto de Meteo e Geofisica
    não faz isto também ???)
    115) Observatório nacional das doenças reumáticas
    116) Observatório da caça
    117) Observatório da habitação
    118) Observatório Alzheimer
    119) Observatório magnético de Coimbra

    Perguntas:
    - Quem criou tudo isto???
    - O que é que toda esta gente observa?
    - Que utilidade têm para a sociedade?
    - E vivem à conta de quem?




    Manuel Augusto dos Santos - facebook
Arqueólogos búlgaros descobrem cidade pré-histórica mais antiga da Europa 
Assentamento de 350 pessoas, com 6700 anos de idade, perto da cidade de Provadia, foi u rico centro produtor de sal 


 

AP 
Restos do muro da cidade pré-histórica encontrada em Provadia, considerada a mais antiga da Europa 

Arqueólogos anunciaram a descoberta da cidade pré-histórica mais antiga da Europa no leste da Bulgária, onde foi encontrada também uma arcaica produção de sal, que teria sido a origem de grandes riquezas descobertas no local.

Escavações feitas no sítio, próximo à cidade moderna de Provadia, até agora revelaram os vestígios de um assentamento de casas de dois pavimentos, uma série de buracos no chão usados em rituais, assim como pedaços de um portão, estruturas de uma fortaleza e três muros de fortificação posteriores, todos com datação de carbono referente aos períodos Calcolítico (Idade do Cobre) médio e tardio, entre 4.700 e 4.200 anos antes de Cristo.

  


AP 
Esqueletos de um adulto e duas crianças encontrados no cemitério da cidade pré-histórica descoberta na Bulgária 

"Não estamos falando de uma cidade como as cidades-estado gregas, assentamentos antigos romanos ou medievais, mas do que arqueólogos concordam que tenha sido uma cidade no quinto milênio antes de Cristo", afirmou Vasil Nikolov, pesquisador do Instituto Nacional de Arqueologia da Bulgária, após anunciar as descobertas no começo do mês.

Nikolov e sua equipe trabalham desde 2005 em escavações do assentamento Provadia-Solnitsata, situado perto do resort de Varna, no Mar Negro.

Uma pequena necrópole também foi encontrada, mas ainda precisa ser estudada mais a fundo e poderá manter os cientistas ocupados por gerações.

O arqueólogo Krum Bachvarov, do Instituto Nacional de Arqueologia, afirmou que sua última descoberta é "extremamente interessante" devido às posições peculiares de sepultamento e dos objetos descobertos nas sepulturas, que são diferentes dos de outras sepulturas neolíticas encontradas na Bulgária.

"Os enormes muros no entorno do assentamento, que foram construídos muito altos e com blocos de pedra, também são algo que até agora não tinha sido visto em escavações de sítios pré-históricos no sul da Europa", acrescentou Bachvarov.

Bem fortificada, com um centro religioso e, mais importante, um grande centro de produção para uma commodity específica que foi comercializada por toda parte, o assentamento de cerca de 350 pessoas encontrou todas as condições para ser considerada a mais antiga "cidade pré-histórica" conhecida na Europa, afirmou a equipe.

"Em uma época em que não se conhecia a roda e a carroça, estas pessoas arrastaram enormes rochas para construir muros enormes. Por quê? O que escondiam atrás deles?", questionou Nikolov.

A resposta é o sal.

Precioso como ouro
A área é rica em grandes depósitos de sal rochoso, uns dos maiores no sul da Europa e o único a ser explorado até o sexto milênio antes de Cristo, disse Nikolov.

Isto é o que faz de Provadia-Solnitsata um local tão importante.

Atualmente, o sal ainda é extraído no local, mas 7.000 anos atrás, tinha uma importância completamente diferente.

"O sal foi uma commodity extremamente valorizada em épocas antigas, por ser necessário tanto para as vidas das pessoas e como um método de comércio e moeda a partir do sexto milênio a.C. até o ano 600 a.C.", explicou o cientista.

A extração de sal no local começou em 5.500 anos a.C., quando as pessoas começaram a ferver salmoura de uma fonte vizinha em estufas encontradas dentro do assentamento, disse Nikolov, citando os resultados de datação de carbono de um laboratório britânico em Glasgow, Escócia.

"Esta é a primeira vez no sul da Europa e no oeste de Anatólia que os arqueólogos encontraram traços de produção de sal em uma época tão remota, o fim do sexto milênio a.C., e conseguiram prová-la com dados arqueológicos e científicos", confirmou Bachvarov.

A produção de sal saiu do assentamento por volta do fim do sexto milênio e a produtividade aumentou gradualmente. Após ser fervido, o sal era cozido para formar pequenos tijolos.

Nikolov disse que a produção cresceu de forma permanente a partir de 5.500 a.C., quando uma carga das estufas de Provadia-Solnitsata rendia cerca de 25 quilos de sal seco. Por volta de 4.700 a 4.500 a.C., este volume tinha aumentado para 4.000 a 5.000 quilos de sal.

"Em uma época em que o sal era tão precioso quanto o ouro, você imagina o que isto significou", afirmou.

O comércio de sal deu à população local grande poder econômico, o que poderia explicar os bens em ouro encontrados em seputuras da Necrópole de Varna e que remontam a 4.300 a.C., sugerou Nikolov.
 http://ultimosegundo.ig.com.br

HISTÓRIA VIVA
Orçamento 2014 Passos conta com 'mão' de Cavaco para ganhar margem de manobra
Os cortes na despesa do Estado já fizeram correr muita tinta e prometem fazer correr mais ainda. O risco de inconstitucionalidade que as medidas que o Governo de Passos Coelho quer implementar enfrentam é elevado. Posto isto, adianta a edição desta sexta-feira do semanário Sol, o Executivo apela ao Presidente da República, Cavaco Silva, que envie as propostas para fiscalização preventiva, por forma a não ser apanhado desprevenido com chumbos do Tribunal Constitucional.
Passos conta com 'mão' de Cavaco para ganhar margem de manobra
DR
POLÍTICA
Vejamos. Se Cavaco Silva solicitar aos juízes do Palácio Ratton a fiscalização preventiva das medidas a incorporar no próximo Orçamento do Estado, leia-se, o de 2014, e caso se venha a verificar a inconstitucionalidade de algumas dessas normas, o Executivo ganha margem de manobra para poder encontrar soluções alternativas e, assim, evitar chumbos.
“No Governo há manifestamente disponibilidade para que seja pedida a fiscalização preventiva [desses diplomas], para que se esclareçam eventuais dúvidas”, assinalou uma fonte governamental em declarações ao semanário Sol.
Saliente-se ainda que a tesourada nas pensões do Estado da Caixa Geral de Aposentações, já em 2014,  é a medida que levanta, a priori, mais problemas de potencial inconstitucionalidade, podendo vir a provocar algumas dores de cabeça ao Executivo.
Portimão 
Parceiro de Portas apanhado nas malhas da corrupção
O ex-adjunto do antigo secretário-geral do CDS-PP e actual administrador da CinePicture Portugal Studios SA, Luís Varela Marreiros, está entre os cinco detidos em Portimão por suspeitas de corrupção, administração danosa, branqueamento de capitais e participação económica em negócio. Mais recentemente, em Março deste ano, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas, levou o antigo parceiro Marreiros na visita oficial que fez à Índia.



DR


Luís Varela Marreiros, agora detido por suspeitas de corrupção, administração danosa, branqueamento de capitais e participação económica em negócio, foi adjunto do ex-secretário-geral do CDS-PP, João Rebelo, entre 1998 e 2000, altura em que o partido já era presidido por Paulo Portas.

Mas o actual ministro dos Negócios Estrangeiros não se terá esquecido de Marreiros, que em Março deste ano integrou a comitiva que acompanhou Portas na visita oficial que fez à India.
Nesta deslocação, o ex-candidato centrista à Câmara do Cadaval (1997) e actual presidente da Assembleia de Freguesia da Lapa, em Lisboa, em representação do CDS, desenvolveu contactos com empresas indianas ligadas à indústria cinematográfica, procurando encontrar parceiros para o projecto de Portimão.
O ministro Paulo Portas esteve presente na assinatura de acordo, que ainda não saiu do papel e que deveria custar três mil milhões de euros, entre o seu companheiro de partido e um responsável da Real Image, uma grande empresa indiana que vende material de projecção para cinemas. No site Picture Portugal é disponibilizada uma foto na qual estão o governante, o empresário indiano Raja Enok, e Luís Varela Marreiros.
Saliente-se que este antigo parceiro de Portas foi detido, juntamente com o vice-presidente da Câmara de Portimão, Luís Carito, o vereador da mesma autarquia, Jorge Campos, o administrador da Portimão Urbis, Lélio Branca, e o empresário da Picture Portugal, Artur Curado, no âmbito de um processo que envolve suspeitas de corrupção, administração danosa, branqueamento de capitais e participação económica em negócio, informa a Procuradoria-Geral da República.