AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sexta-feira, 8 de março de 2013

AS MUSAS DO CARNAVAL BRASILEIRO 2013














































DICIONÁRIO DO POVO - O QUE É O PIB ? - O PIB (sigla de “Produto Interno Bruto”) é um indicador económico que permite quantificar a riqueza produzida num determinado país ou região.

O que é o PIB?


O PIB (sigla de “Produto Interno Bruto”) é um indicador económico que permite quantificar a riqueza produzida num determinado país ou região. Permite perceber a atividade económica desse país ou regiões, durante um determinado período de tempo (normalmente, um ano).
Só entram na contabilidade do PIB os serviços finais. Todos os bens de consumo intermediário ficam fora desta contagem. Este facto justifica-se para evitar uma eventual dupla contabilidade na cadeia de produção.

Ficam fora do PIB a produção de empresas de um país no estrangeiro ou todas as remessas de emigrantes. A riqueza produzida por estrangeiros no país (um brasileiro em Portugal, por exemplo) é tido em conta para apurar o PIB.

Quanto maior o Produto Interno Bruto, maiores serão a riqueza e atividade económica de um país ou região. Em termos de contração económica, desce o PIB.

ALDEIAS, VILAS E CIDADES DE PORTUGAL - AGUIAR DA BEIRA - Município português pertencente ao distrito da Guarda, composto por treze freguesias (Aguiar da Beira, Carapito, Cortiçada, Coruche, Dornelas, Eirado, Forninhos, Gradiz, Pena Verde, Pinheiro, Sequeiros, Souto de Aguiar da Beira e Valverde). Em termos demográficos, a população, em 1991, era de 6700 residentes para uma área bruta de 199 km2, e a variação da população residente entre 1960 e 1991 foi de -34%.





















Igreja Matriz de Forninhos - Portugal

F
FOTOS VITOR OLIVEIRA - FLICKR
Aguiar da Beira

Município português pertencente ao distrito da Guarda, composto por treze freguesias (Aguiar da Beira, Carapito, Cortiçada, Coruche, Dornelas, Eirado, Forninhos, Gradiz, Pena Verde, Pinheiro, Sequeiros, Souto de Aguiar da Beira e Valverde). Em termos demográficos, a população, em 1991, era de 6700 residentes para uma área bruta de 199 km2, e a variação da população residente entre 1960 e 1991 foi de -34%.

A economia assenta na agro-pecuária, exploração de minas de urânio e águas termais.

A vila de Aguiar da Beira é sede de município, e registava, em 1991, uma população de cerca de 900 residentes.

património

O património edificado mais importante inclui o poço com ameias, o pelourinho manuelino, o santuário da Senhora da Lapa e a torre do relógio.

história

Em 1120 recebeu foral de D. Teresa, mãe de D. Afonso Henriques, mais tarde confirmado por D. Afonso II e D. Urraca, e reformado por D. Afonso III. No início do século XVI, D. Manuel concedeu novo foral. Segundo alguns autores, existiu um convento da ordem de São Bento, perto de Sismeiro, no local da actual capela de Nossa Senhora do Mosteiro; em 1600, os jesuítas tomaram o convento que, com a expulsão destes, passou para o domínio dos bispos de Viseu. Onde hoje se ergue a capela de Nossa Senhora do Castelo, existiu um castelo edificado pelos romanos.


Aguiar da Beira é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito da Guarda,Região Centro e sub-região do Dão-Lafões, com cerca de 1 400 habitantes. Ergue-se a 781 m de altitude.
É sede de um município com 203,68 km² de área e 5 473 habitantes (2011), subdividido em 13 freguesias. O município é limitado a norte pelo município deSernancelhe, a leste por Trancoso, a sueste por Fornos de Algodres, a sudoeste por Penalva do Castelo e a oeste por Sátão.
População do concelho de Aguiar da Beira (1801 – 2011)
180118491900193019601981199120012011
3 2926 7598 4668 54510 2157 2856 7256 2475 473


Francisco Frias - neve em Aguiar da Beira

neve na Barranha - Helena Teixeira

Marcos Lopes


Uma tradição antiga: "Vacas e Bois ao Ganho"


Havia em Forninhos pessoas, lavradores, que não tinham possibilidades económicas para ter gado, mas que faziam um contrato/acordo oral com os mais endinheirados que eram quem comprava, por exemplo, um bezerro/a e o punha na sua loja para o criar durante algum tempo, ficando portanto com o encargo de o amansar, estimar e alimentar e quando estivesse em condições de o vender, o ganho era dividido pelos dois, caso fossem animais de engorda. Caso fossem animais para trabalho, aquele que o tinha comprado ganhava mais de metade. Pela possibilidade de parição de bezerros, as vacas, eram quem mais lucro davam. Estou a vender 'a coisa' tal como a comprei, mas não é completamente certo que se passasse tal e qual, de qualquer forma este tipo de negócio era uma maneira de ambas as partes realizarem algum dinheiro, embora com maiores vantagens para quem tinha feito o investimento inicial, pois só arriscava o dinheiro e não tinha nenhum trabalho.
Como geralmente era nas feiras das redondezas que se procedia à venda de gado, e como estamos em Janeiro e está aí à porta a tão esperada feira dos Vinte do Mosteiro ou feira de S. Sebastião como diziam os antigos, que continua a celebrar-se no próprio dia (20 de Janeiro), lembrei-me de colocar esta entrada, pois antigamente foi esta feira anual um local predilecto para a compra e venda de gado, assim como a feira anual de St.º Ildefonso de Esmolfe (a 23 de Janeiro) e, ao mesmo tempo, aproveito para lembrar que as feiras, festas e convívios na nossa região não se realizam apenas no Verão e que os Santos de Inverno também são merecedores de uma chamada de atenção. 
Espero que a meteorologia ajude!

blog dos Forninhenses