AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


segunda-feira, 4 de março de 2013


6 animais que parecem fofos, mas são mortais

É um truque muito bom da mãe natureza dar aos predadores corpos de bolinhas de pelo inofensivas. Mas é nosso dever dizer-lhe para não julgar a letalidade de um animal por sua aparência – você pode estar errado (e em perigo).

1 – PAPA-LÉGUAS
Você ouve “papa-léguas”. A primeira coisa que você pensa é num pássaro alto e magro que corre muito rápido, diz “bip bip” e foge de coiotes. E, enquanto a Warner Bros acertou algumas coisas (eles são capazes de voar, mas optam por correr muito rápido), desenhos animados raramente são fontes precisas.
Os verdadeiros papa-léguas são menores (pouco mais de 60 centímetros de comprimento do bico à cauda), e muito mais propensos a participar da matança do que fugir dela.
Papa-léguas são quase exclusivamente carnívoros. E a sua dieta não é composta de bichinhos pequeninos. Que tal cascavéis? O papa-léguas afunda seu bico na cobra (ou qualquer abominação que estiver enfrentando), a levanta para o alto e repetidamente a esmaga no chão até que esteja amassada o suficiente para engoli-la inteira.
Esta técnica, segundo os cientistas, sujeita a presa a uma força externa de distância do centro de rotação – neste caso, o centro de rotação sendo o rosto do papa-léguas. A ave mostra quem é que manda. Ela também come outros pássaros. Nem sequer voa atrás deles – pelo contrário, só pula no ar e arrebata os animais conforme eles passam.
2 – ARIRANHAS
Lontras são alguns dos animais mais bonitinhos, de aparência mais inocente do planeta. Estatisticamente falando, 102% do que elas fazem é adorável. Ariranhas são iguais, só que maiores.
Com quase 2 metros, a “lontra gigante” é fisicamente o maior membro da sua família. E tem um apelido adorável: lobos do rio.
Ariranhas vivem na América do Sul, onde se alimentam principalmente de peixes como percas, bagres e… piranhas. Elas caçam em bandos (“matilhas”, daí o apelido), encurralando peixes em águas rasas. Para alimentar os filhotes, elas batem nos peixes até quase matá-los, mas os deixam vivos para que os bebês comam alimentos frescos (que atenciosas).
Mas não importa o quão mutiladora e espancadora de peixes a ariranha seja, ainda é apenas um mamífero fofo e peludo. Temos mesmo é que ter cuidado com outros predadores que assombram o rio Amazonas, como o membro local da árvore genealógica do jacaré, o caimão. Certo?
Só que ao contrário. Quando um par de ariranhas observam um caimão à toa na praia, podem começar a dar “patadas” na cauda do réptil, aparentemente apenas para se divertir (não que tenhamos prova disso). Talvez o jacaré perceba a enrascada e fuja, mas mais provavelmente ele irá atacar.
Claro que, espertas, as ariranhas se esquivam, só para encher o saco da cauda do animal novamente. E de novo. E mais uma vez. Até que o jacaré fique demasiado cansado para lutar contra elas. Então, os animaisizinhos fofos comem com calma o jacaré vivo. Começando com a porcaria da cauda.
Se tiverem ajuda, melhor. Se houver mais ararinhas por perto, elas vão ajudar a morder a cauda, enfrentar o jacaré e começar a mastigação. Um bando de ariranhas pode devorar um jacaré inteiro, com ossos e tudo, em 45 minutos.
Outra iguaria no menu das ariranhas é a anaconda (você pode se lembrar dela como a maior serpente maldita na Terra e seu maior pesadelo depois de um certo filme).
Um pequeno grupo de ariranhas nada e agarra a cobra, e, em seguida, começa a mordê-la e arranhá-la. Elas podem até esmagar a anaconda contra troncos de árvores e, se estiverem se sentindo particularmente malvadas, empregar uma técnica descrita por um biólogo como “cabo-de-guerra com uma mangueira de incêndio com vida” (aplique a anaconda no lugar da mangueira). Nada mau para um animal que parece um bicho de pelúcia que guincha.
3 – DONINHA
Sei o que você está pensando. Doninhas? Elas provavelmente caçam ratos, como praticamente todos os carnívoros de pequeno porte. O bicho é apenas um cachorro quente com pernas peludas. Um assasino feroz? Até parece.
Bem, a doninha de cauda longa não é apenas um dos assassinos em série mais terríveis da natureza, mas um dos seus muitos métodos de matança parece uma dança de rua.
Normalmente, a doninha gosta de matar envolvendo seu corpo em torno de sua presa, e, em seguida, esmagando o crânio da presa, mordendo-o. Se a vítima tenta escapar, a doninha corre atrás. Se a vítima ainda assim tentar fugir, a doninha esmaga sua traquéia em vez do crânio, porque variedade é o tempero da vida.
Agora, se a minúscula predadora resolver atacar inimigos maiores, como, por exemplo, lebres, que são rotineiramente três a seis vezes maiores do que ela, entra uma série complexa de movimentos realizados pela doninha para encantar o coelho com o poder da dança.
Aqui está um guia passo-a-passo para fazer os mesmos movimentos em casa: corra para a direita muito rápido; corra para a esquerda muito rápido; direita; direita; esquerda; esquerda; salte; pule; role; role; mate.
Doninhas são geneticamente programadas para cometer assassinato em massa. Elas matam sempre que podem e armazenam o alimento para mais tarde (só que raramente visitam sua coleção de cadáveres, porque preferem alimentos “frescos”). Também lambem o sangue das feridas que provocam, e como a cereja no topo do bolo de um serial killer, elas fazem seus ninhos com a pele de suas vítimas. $#!@%, doninhas…
4 – BABUÍNO VERDE-OLIVA
O babuíno verde-oliva é um macaco. E o que macacos comem? Você pensou “bananas”, não é? Bobinho.
Os babuínos verde-oliva – como todos os macacos – são onívoros oportunistas. Isso significa que eles comem qualquer coisa que acharem que parece deliciosa. Isso geralmente é grama e outras plantas.
Babuínos são conhecidos por pastar pacificamente ao lado de gazelas. Mas, de vez em quando, como qualquer homem obrigado a subsistir com salada por muito tempo, eles decidem que “já deu o que tinha que dar” e que querem um pouco de carne, %$#@!.
E é aí que a sua coexistência pacífica com o resto do mundo termina. Sabe as gazelas amiguinhas dos babuínos? Falsos. A qualquer momento, um babuíno pode decidir que quer algumas gazelas para si, como jantar. Assim, ele caminha até elas se fingindo desinteressado e fazendo o que quer que seja o equivalente de assobiar para um babuíno e, então, de repente cai para cima de qualquer animal que corra mais devagar (o que geralmente é uma gazela bebê). Maldosos.
Uma vez que pegou o animal, o bate e o morde, segurando-o como uma melancia, e desfrutando de suas entranhas maravilhosas.
Ocasionalmente, babuínos verde-oliva acordam e descobrem que sua casa foi invadida por um bando de flamingos (um “bando” significando “até quatro milhões”). Assim como com as gazelas, os babuínos ficam felizes em sentar e comer frutas com seus brothers flamingos.
Então, completamente ao acaso, eles atacam a cabeça dos infinitos flamingos, esquecendo-se do fato de que estão em menor número (4 milhões contra um). Pulando, correndo, gritando com o máximo dos pulmões, os babuínos esmagam, espacam, mutilam, destroem o bando de flamingos comendo as presas com pena e tudo. Malucos sem noção…
5 – FOCA-LEOPARDO
Focas? Agora forçou a barra. Elas são as criaturas mais bonitinhas, dóceis e adoravelmente indefesas do mundo animal. Oun!
Elas só comem peixe, certo? Bom, esse é um pressuposto que vai direito para a privada quando a foca-leopardo abre a boca e você descobre que ela parece um dinossauro.
Claro, todos os pinípedes, incluindo focas, são carnívoros. Mas, enquanto todas as outras focas comem peixes e outros animais de sangue frio, focas-leopardo são um dos predadores de topo da Antártida.
Como tal, elas têm um gosto por animais de sangue quente. Sim, podem até comer um peixe ocasionalmente, mas preferem lanchar suas companheiras.
Ainda mais perturbador é o seu gosto para aves. Elas comem patos felizes ou alguma outra ave marinha, mas seu prato favorito são pinguins.
Como predadores, se escondem em águas raras ou no gelo para agarrá-los de surpresa. Depois de pegar sua presa, a foca bate no pinguim, arrastando-o por toda a superfície da água para tirar sua pele antes de comê-lo. Ou, se estiver se sentindo particularmente misericordiosa, morde-lhe a cabeça primeiro. Há imagens disso que você não acreditaria. Fique só com essa que é melhor.
6 – BÚFALO-AFRICANO
O búfalo-africano é um herbívoro de grande porte que percorre os campos africanos. Sua característica mais marcante são seus chifres curvados. Ele passa a maior parte de seu dia deitado por aí, comendo grama e bebendo água. Você sabe, coisas normais de vaca. Que as vacas fazem. Porque são vacas.
Eles também assassinam qualquer coisa que sequer pensa em mexer com eles.
O búfalo-africano tem muitos apelidos, como “Peste Negra” e “Fazedor de Viúvas”. De fato, é o membro mais perigoso dos “Grande Cinco” da África.
Quem são os outros quatro? Leão, leopardo, rinoceronte e elefante. Isto significa que o búfalo-africano é oficialmente mais mortal do que os dois gatos gigantes, predadores mais famosos que existem; um monstro com chifres notoriamente mal-humorado e o maior mamífero terrestre sobre a Terra.
Mesmo os leões só ousam atacar búfalos velhos ou doentes (claro, claro, se estiverem longe do rebanho).
O búfalo-africano pesa até 910 quilos, e seu capacete de chifre, apesar da aparência estúpida, é uma combinação útil de aríete/impalador.
O búfalo também é, aparentemente, capaz de reconhecer o conceito de vingança – e, definitivamente, o único animal existente que adora se vingar.
Eles buscam vingança contra seus principais inimigos, os leões – especialmente aqueles que matam um filhote. Se um leão cometer esse erro, os búfalos vão pra cima com uma multidão que pode conter até mil animais extremamente irritados.
Na verdade, como algum leão seguramente ja matou um búfalo-africano em algum momento, eles fazem questão de atacar ativamente qualquer leão, como um ataque preventivo, ou (mais provavelmente), apenas para mostrar quem é que manda aqui.
E, se algum filhote estiver em perigo, cada membro do bando vem para ajudar. Veja:
Se você não assistiu o vídeo, vamos recapitular: um jovem búfalo é atacado por leões. Então, por um crocodilo. Então, os leões e o crocodilo brincam de cabo-de-guerra com ele. Até que todo um rebanho de búfalos aparece e mostra aos predadores o que é um espancamento, enviando os leões pelo ar, estilo desenho animado. E o búfalozinho, o qual duas espécies de predadores estavam fazendo seu melhor para matar? Sobrevive.
Tentativas de domesticar esses animais já foram feitas. Falharam, óbvio. Assim, como próximo passo (equivocado), nós caçamos os búfalos.
Como resultado direto, mais caçadores são eliminados por búfalos a cada ano do que por qualquer outro animal africano. Isso porque o búfalo é um grande adepto do ataque como a melhor defesa, e em esquemas de vingança como o melhor ataque.
Se você atirar em um, mas não matar, ele receberá um impulso de adrenalina que o deixará alheio à dor. Depois disso, ele fará da sua missão de vida lhe matar. Mesmo se você conseguir escapar do ataque inicial, o animal ferido irá lhe perseguir, lhe circular, esperando por uma chance de atacar.
Tentar atacá-lo novamente? Sinta-se livre, mas o material duro em sua testa é efetivamente à prova de balas. E a maior parte por trás dele está vindo em sua direção muito rápido, como um filho do Predador com o Hulk.
Para quem não sabe porque os alienígenas ainda não atacaram a Terra, eis a resposta: porque eles sabem que eventualmente teriam de lidar com os búfalos-africanos

Hype Science

Top 10: fotografias com ilusões de ótica, PARECE MAIS NÃO É


A ilusão de ótica é um fenômeno de acontece quando nosso sistema visual é enganado, e nós passamos a enxergar algo de forma equivocada. E mesmo que a maioria de nós não goste de ser tapeado, o fato é que imagens deste tipo provocam um fascínio imediato. Se você é um dos apaixonados por fotos que mexem com a imaginação, veja esta lista com dez imagens do tipo reunidas pelo site Oddee.
10. Originalmente chamada de “Diferentes rostos de Paris”, a fotografia retrata o maior cartão postal francês, a Torre Eiffel, visto de baixo. A construção, junto com o tênue espelho d’água formado por uma chuva fina e com árvores ao fundo, cria a impressão de um rosto feminino, reiterada pela marcas no chão que sugerem boca e nariz. Uma foto para fazer os românticos do mundo todo admirarem ainda mais a beleza da cidade-luz.
Foto com Torre Eiffel cria imagem de rosto feminino (Foto: Reprodução)Foto com Torre Eiffel cria imagem de rosto feminino (Foto: Reprodução)
9. É comum acharmos, de vez em quando, pedras que tenham aparência de rostos humanos. Mas a incidência de vários traços antropomorfos em uma mesma cadeia montanhosa, como na fotografia abaixo, é bastante inusitada. Você já viu algo assim pessoalmente?
Ilusão de ótica de vários rostos em relevo nas pedras (Foto: Reprodução)Ilusão de ótica de vários rostos em relevo nas pedras (Foto: Reprodução)
8. O olhar despretensioso desta vaca esconde toda uma carga emocional presente na imagem que ela carrega. Se você ainda não identificou a ilusão de ótica da foto, repare com mais cuidado as formas geradas pelas manchas pretas na cara do ruminante. A imagem mostra dois rostos de perfil.
Dois rostos de perfil aparecem nas manchas da vaca (Foto: Reprodução)Dois rostos de perfil aparecem nas manchas da vaca (Foto: Reprodução)
7. Posta diante uma parede de vidro em frente ao mar, a escada cria a ilusão de chegar até a água. O efeito é conseguido graças aos degraus iluminados, que são refletidos pela superfície lisa e transparente.
Escadas iluminadas parecem chegar até o mar (Foto: Reprodução)Escadas iluminadas parecem chegar até o mar (Foto: Reprodução)
6. Um pai segurando o filho no colo em uma praia é uma cena corriqueira. Mas, aqui, o perfil do menino, posicionado em sintonia com o do genitor, dá a impressão de que trata-se de um garoto velho. Os óculos e o chapéu também contribuem bastante para que a composição tenha este resultado inesperado.
Ilusão de ótica mistura os semblantes e pai e filho (Foto: Reprodução)Ilusão de ótica mistura os semblantes e pai e filho (Foto: Reprodução)
5. A pelagem da zebra tem por objetivo confundir os predadores, já que as listras atuam como camuflagem na grama alta das savanas africanas. Para o olhar humano, porém, o embaralhamento é muito maior quando esses animais estão muito juntos, como na imagem seguinte. É difícil saber onde começa uma e termina a outra.
Lado a lado, zebras parecem se unir em uma só (Foto: Reprodução)Lado a lado, zebras parecem se unir em uma só (Foto: Reprodução)
4. Colocar partes do corpo de um animal de forma a mesclá-las com as do corpo humano é um meio bastante popular – e eficiente – de se conseguir humor. Neta foto, a cabeça do cachorro aparece no lugar que seria a da mulher, dando a impressão de que o cão está lendo a revista.
Cachorro parece estar lendo o livro (Foto: Reprodução)Cachorro parece estar lendo o livro (Foto: Reprodução)
3. Dispostos assim lado a lado e tão colados uns nos outros, os pássaros da foto se parecem mais com uma grande e colorida lagarta. Esta é a impressão não só do observador, mas também do fotógrafo, José Luis Rodríguez, que intitulou a foto como “Oruga de Plumas”, ou “Lagarta de Penas”.
Sequência de pássaros cria ilusão de que são uma lagarta (Foto: Reprodução/ José Luis Rodríguez)Sequência de pássaros cria ilusão de que são uma lagarta (Foto: José Luis Rodríguez)
2. Parece miragem, e é. Isso porque o camelo da foto abaixo, formado por palmeiras, nada mais é do que uma ilusão de ótica. Mas como este cenário desses, é impossível não pensar que a fotografia pode ser, na verdade, uma montagem. Qual seu palpite?
Palmeiras geram a imagem de um camelo (Foto: Reprodução)Palmeiras geram a imagem de um camelo (Foto: Reprodução)
1. O tronco e ramos desta árvore formam a imagem perfeita de uma bailarina dançando. Diferentemente da anterior, esta foto é reconhecidamente real: ela foi tirada pela fotógrafa canadense Carol Lynn Fraser.
Árvore tem formas parecidas às de uma bailarina (Foto: Reprodução/ Carol Lynn Fraser)Árvore tem formas parecidas às de uma bailarina (Foto: Carol Lynn Fraser)

A NEVE MEXE


Animated-GIF-Photography35

INFINITAS MÃOS


 Posted by  at 6:30 pm

michaldziekan - UM SOBERBO IULUSTRADOR











DESENHOS FEITOS A LÁPIS POR - Dirk Dzimirsky

 Dirk Dzimirsky - O AUTOR DOS DESENHOS












FOTOGALERIA ESPECIAL DESENVOLTURAS & DESACATOS - FOTOGRAFIA INSPIRADA NAS PINTURAS DE OUTROS TEMPOS