AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sábado, 20 de outubro de 2012


ÓH MÃE ! MOÇE NÃ ABRAS OS OLHES ! POR ESTA E OUTRAS DESGRAÇAS TÁ O MUNDO NUM XALAVAR DE ALFORRECAS E CANGARÊJES!
E SE FALÁSSEMOS DE FUTEBOL ?

Cristiano Ronaldo Ronaldo comprou mais um carro de luxo por 800 mil Euros. Imediatamente antes comprara um outro por 400 mil dólares. Nos 2 últimos carros para a sua colecção Ronaldo gastou ... 1 milhão e 200
 mil euros. Só em 2 pópós para a colecção de marcas de luxo Ronaldo gastou o equivalente a equivalente a 6 333 Rendimentos Sociais de Inserção, cujo valor máximo é de 189,52 €.

Que faz de útil o gladiador Ronaldo para ter o 10º salário mais alto do mundo - 10 milhões de euros por temporada, sem contar com os prémios ?

Um site especializado em finanças no futebol, divulgou uma lista com os 30 treinadores com os salários mais altos em 2012. O português José Mourinho, do Barcelona , é o lider da Real Madri, recebendo 10.000.000 de Euros, seguido do espanhol Pep Guardiola, do Barcelona ,recebe 7.500.000 de Euros. Abel Braga aparece como o 27º da lista. Seu salário é de 2.100.000 de Euros.

Aqui encontras a lista dos jogadores de futebol melhor pagos no Mundo

http://exame.abril.com.br/carreira/salarios/album-de-fotos/os-jogadores-mais-bem-pagos-do-mundo


Relativamente a 2007/2008 aqui tens os dez salários mais altos do futebol português, incluindo prémios

http://static.publico.clix.pt/docs/desporto/salariosFutebol/

FALA-SE NAS ppp'S E NAS fundações. E QUEM FALA NAS SAD'S ?

Noticia o Correio da Manhã que «O relatório e contas da FC Porto SAD revela que a sociedade pagou mais de três milhões de euros em prémios de assinatura a três jogadores.»

http://www.abola.pt/nnh/ver.aspx?id=358749

Mas outras SAD's também envolvem negócios de milhões

PASSIVO ASCENDE A 400 MILHÕES
"É um milagre o Benfica ainda conseguir pagar as contas" Em 2010/2011 o prejuízo foi de 4,1 milhões de Euros

http://www.dn.pt/desporto/benfica/interior.aspx?content_id=2532552

AQUI notícias sobre os negócios e prejuízos da SAD do Sporting, que em 2010/2011 ascenderam a 44 milhões de Euros

http://www.futebol365.pt/noticias/artigo.asp?id=69928&CAT=Sporting


Quem fiscaliza o futebol profissional e as suas negociatas e redes de corrupção ?

Quanto custam os Estádio de Futebol construídos para o Euro 2004, uma mina para a banca e grandes empresas de construção civil ?

AQUI

http://www.futebolfinance.com/os-custos-totais-dos-estadios-dos-europeus-de-futebol-de-2004-a-2016

pink floyd - have a cigar

DECIDIDAMENTE A CRISE NÃO É PARA TODOS



ISTO É QUE SÃO "COINCIDÊNCIAS" !
Decididamente a crise não toca a todos !

O Sr.Dr. Vasco Franco há 4 anos atrás tinha o antigo 5º ano do Liceu (9º ano de escolaridade actual) por equiparação do Curso Comercial. Entretanto, formou-se com 18 (dezoito) valores na Universidade Lusófona - ULHT (atenção: não foi na Independente, hein!!!).

Assim, na ULHT, propriedade de um dos chefões da Maçonaria, cuja mulher foi eleita deputada pelo PS nestas legislativas e fez parte das listas autárquicas de 2009 em Lisboa (co

incidências), cidade onde tem várias obras embargadas nos seus colégios e escolas (mais coincidências, é claro), o sr. Franco passa a Sr. Dr. Franco, mais rapidamente ainda do que o Sr. Eng. Sócrates e pelo menos tão rapidamente como o Sr. Dr. Vara, ambos na Independente.

Ou seja, continuamos e aprimoramos. Viva Portugal!

Com o 9º ano, 50 anos de idade e reforma de mais de ¤ 3.000 euros... até parece gozo...

ENTÃO É ASSIM!
Apesar de ter apenas 50 anos de idade e de gozar de plena saúde, o socialista Vasco Franco, número dois do PS na Câmara de Lisboa durante as presidências de Jorge Sampaio e de João Soares, já está reformado.

A pensão mensal que lhe foi atribuída ascende a ¤ 3.035 euros (608 contos), um valor bastante acima do seu vencimento como vereador.

A generosidade estatal decorre da categoria com que foi aposentado - técnico superior de 1ª classe, segundo o «Diário da República» -apesar de as suas habilitações literárias se ficarem pelo antigo Curso Geral do Comércio, equivalente ao actual 9º ano de escolaridade.

A contagem do tempo de serviço de Vasco Franco é outro privilégio raro, num país que pondera elevar a idade de reforma para os 68 anos, para evitar a ruptura da Segurança Social.

O dirigente socialista entrou para os quadros do Ministério da Administração Interna em 1972, e dos 30 anos passados só ali cumpriu sete de dedicação exclusiva; três foram para o serviço militar e os restantes 20 na vereação da Câmara de Lisboa, doze dos quais a tempo inteiro.

Vasco Franco diz que é tudo legal e que a lei o autoriza a contar a dobrar 10 dos 12 anos como vereador a tempo inteiro.

Triplicar o salário- Já depois de ter entregue o pedido de reforma, Vasco Franco foi convidado para administrador da Sanest, com um ordenado líquido de ¤ 4.000 euros mensais (800 contos). Trata-se de uma sociedade de capitais públicos, comparticipada pelas Câmaras da Amadora, Cascais, Oeiras e Sintra e pela empresa Águas de Portugal, que gere o sistema de saneamento da Costa do Estoril.

O convite partiu do reeleito presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, cuja mulher é secretária de Vasco Franco na Câmara de Lisboa. O contrato, iniciado em Abril, vigora por um período de 18 meses.

A acumulação de vencimentos foi autorizada pelo Governo PSmas, nos termos do acordo, o salário de administrador é reduzido em 50% - para ¤ 2.000 euros - a partir de Julho, mês em que se inicia a reforma, disse ao Expresso Vasco Franco.

Não se ficam, no entanto, por aqui os contributos da fazenda pública para o bolo salarial do dirigente socialista reformado. A somar aos mais de ¤ 5.000 euros da reforma e do lugar de administrador, Vasco Franco recebe ainda mais ¤ 900 euros de outra reforma, por ter sido ferido em combate em Moçambique já depois do 25 de Abril (?????), e cerca de ¤ 250 euros em senhas de presença pela actuação como vereador sem pelouro.

Contas feitas, o novo reformado Vasco Franco do PS, triplicou o salário que auferia no activo, ganhando agora mais de 1200 contos limpos. Além de carro, motorista, secretária, assessores e telemóvel

Luiz Goes - "Homem Só, Meu Irmão"

ISLÂNDIA - UMA LIÇÃO PARA O MUNDO


A negativa do povo da Islândia a pagar a dívida que as elites abastadas tinham adquirido com a Grã Bretanha e a Holanda gerou muito medo no seio da União Europeia. Prova deste temor foi o absoluto silêncio na mídia sobre o que aconteceu. Nesta pequena nação de 320.000 habitantes a voz da classe política burguesa tem sido substituída pela do povo indignado perante tanto abuso de poder e roubo do dinheiro da classe trabalhadora. O mais admirável é que esta guinada na política sócio-econômica islandesa aconteceu de um jeito pacífico e irrevogável. Uma autêntica revolução contra o poder que conduziu tantos outros países maiores até a crise atual. 
Este processo de democratização da vida política que já dura dois anos é um claro exemplo de como é possível que o povo não pague a crise gerada pelos ricos.

gafes políticas - vídeos



Van Zeller – Foi vadiar para a rua dele


O vadio Van Zeller, que tinha afirmado serem os “maus hábitos” dos trabalhadores e a “violência” do sindicato comunista, o lado mais negativo dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, muito mais negativo do que o pesado passivo da empresa... foi à sua vidinha. Não gostou da contestação e apresentou o pedido de demissão da comissão para a reprivatização da ENVC, demissão que o Governo aceitou.
Fosse eu mais “caridoso” e somaria dois pontos à classificação de Van Zeller. Um por ter, afinal, um pequeno pingo de vergonha na cara; outro, por ter entendido que se “esticou” quando disse aquela baboseira. Mas não!
O que acho, realmente, é que o vadio não está para suportar a “ralé”, que em vez de o criticar e pedir a sua demissão... devia, no seu entender, estar-lhe muito agradecida.
Apenas um ponto positivo nesta estória: mais uma demonstração de que quando estes canalhas faltam ao respeito aos trabalhadores, vale a pena não os deixar sem uma resposta à altura... ainda que nem sempre se obtenham resultados.
Vá pela sombra!




  • Jorge Cordeiro 


De bradar aos céus
As declarações do presidente da conferência episcopal terão sido recebidas mesmo em círculos da Igreja católica entre um misto de perplexidade e desilusão. Esperar-se-ia que perante o rosário de exploração, desemprego e destruição da vida de milhares de portugueses que a política do Governo e o pacto de agressão estão a semear no País, as palavras do mais alto cargo da Igreja se juntasse aos que não aceitam uma vida marcada pela injustiça e as desigualdades. Assim não foi. As palavras de Policarpo, apelando à resignada aceitação do rumo de um empobrecimento generalizado dos portugueses construído à custa da usura e opulência dos poderosos, não podem deixar de ser recebidas com uma imensa frustração por muitos milhares de católicos que não só aspiram a uma vida melhor como agem em defesa da dignidade e de uma justiça social que inscreveram como seus valores. Frustração seguramente ampliada quando a um inaceitável apelo ao conformismo perante as injustiças se juntam palavras de apoio e infundada esperança numa política que conduz o País para o declínio e a vida dos trabalhadores e do povo para o inferno.
Disse Policarpo que «não se resolve nada contestando». Ao contrário do que afirma, é justamente por saberem que é lutando em defesa dos direitos de cada um, elevando a voz contra a exploração e dando expressão ao protesto perante o roubo dos seus rendimentos, que centenas de milhares de portugueses, talvez na sua maioria católicos, não só não se calam como exigem o fim desta política de desastre. Ninguém porá em dúvida nem os fundamentos teológicos nem o conhecimento das escrituras por parte de Policarpo. Mas compreender-se-á que não se aceitando a invocação em vão, e erradamente, do texto constitucional se lhe recorde que a Constituição da República consagra não só o direito à indignação e ao protesto como o inscreve como um valor. Compreende-se assim a amargura que percorrerá o coração de muitos católicos que julgavam ver no topo daquela Igreja que têm como sua, uma voz inconformada contra as desigualdades e a pobreza e um espaço onde se inscreva, mais que uma respeitável função de caridade, a insubstituível dignidade que a todos é devida.

E daí, talvez...


 
O despertador marcava 4:23. Nas últimas duas horas e três quartos assistira de olho arregalado à passagem de cada minuto, como quem desfia dolorosamente as contas de um rozário, implorando ao divino a graça da fé. Ou pelo menos a Graça cabeleireira, que é bem-boa.
A malvada insónia e as palavras do Pinheiro de Azevedo martelando-me na cabeça, estavam a transformar o merecido tempo de repouso numa angústia quase igual à vertigem de... um... discurso... de... Vitor... Gaspar. Com a breca, o Pinheiro de Azevedo tinha toda a razão  - "Estou farto de brincadeiras, ok? ... fui sequestrado, já duas vezes, já chega. Não gosto de ser sequestrado, é uma coisa que me chateia. " E a mim também me chateia Pinheiro, não gosto de ser sequestrado e muito menos de untar o vesgo de vazelina esterilizada, orçamento após orçamento. Sobretudo quando é o próprio arquitecto do miraculoso programa de emagrecimento e rejuvescimento, o frenético... ministro... Vitor... Gaspar,  a confirmar que Portugal continua a esbanjar sem critério, desvendando que o país investiu na sua educação uma pipa de massa. Da grossa. Tá bom de ver, mais um péssimo investimento, mais um negócio ruinoso para um país demasiado generoso. Antes o dinheiro tivesse sido gasto em bolota que assim sempre lhe punhamos um presunto ao fumeiro e já nos sentíamos ressarcidos, uma vez que o vagaroso alfário insiste em retribuir o que ruminou durante algumas décadas. Mas fique sabendo caro... Gaspar, que por mim pode deixar-se de mesuras e de cerimónias, vá andando que não me deve absolutamente nada desses anos em que se deliciou em prados verdejantes. Chô! Chô!
Não sei se foi da noite mal dormida, se de me sentir sequestrado, ou se da greve dos padeiros, e daí talvez. A verdade é que senti de novo uma enorme vontade de... é pá, desculpem lá mas agora vou almoçar!...