AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quarta-feira, 4 de julho de 2012


COMBATER TOURADAS EM PORTUGAL É FAZER "CENSURA" CULTURAL?



Dois pequenos partidos politicos portugueses (o Bloco de Esquerda e os Verdes) com assento parlamentar na Assembleia da República, resolveram apresentar uma proposta de abolição das touradas em Portugal, à semelhança do que já sucedeu em Espanha na região da Catalunha onde se considerava inpensável há uns anos atrás.

A discussão sobre o assunto, como sempre, acendeu os ânimos políticos e subiu o tom das palavras cheias de hipocrisia que divide os opositores dos defensores do espectáculo sangrento e violento que nada tem de cultural e a próprio UNESCO classificava na sua Declaração de 1980 do seguinte modo:

 "A Tauromaquia é a terrível e venal arte de torturar e matar animais em público, segundo determinadas regras. Traumatiza as crianças e adultos sensíveis. A tourada agrava o estado dos neuróticos atraidos por estes espectáculos. Desnaturaliza a relação entre o homem e o animal, afronta a moral, a educação, a ciência e a cultura"... 

Porém, esforçam-se os defensores da Tauromaquia que ela seja classificada pela UNESCO de  “Património Cultural Imaterial da Humanidade” no século actual. Oxalá que tal proposta seja rejeitada, em nome duma Civilização que se deseja mais evoluida e culturalmente avançada!

Na verdade, tal como dizia o grande escritor Vitor Hugo, primeiro foi necessário civilizar o homem em relação ao próprio homem. Agora é necessário civilizar o homem em relação à Natureza e aos animais”...

Mas os politicos/deputados da Nação, quer os do governo ou da Oposição, se unem nos mesmos motivos de rejeitar a ideia de abolir a “Festa Brava” em Portugal e até acham que combater as touradas no país é fazer uma “censura" cultural, além de que  afectaria ainda mais a economia, segundo eles.  Por essa ordem de ideias também não se devia combater o Alcoolismo, o Tabagismo e outros males da população portuguesa que seguem os mesmos vícios da tradição que dão milhões de euros de impostos para os cofres da Nação.

Enfim, "A corrida de touros é um jogo sujo onde o touro é o único animal honesto", dizia alguém que denuncia o que se passa nos bastidores das Touradas onde o animal é provocado e torturado antes de entrar,  já super excitado, nas arenas onde se praticam ignóbeis e tristes cenas.

Está na hora pois de acabar com estes espectáculos medievais nos tempos actuais ou pelo menos limitar suas transmissões televisivas e proibir a entrada de crianças que muitos pais levam para assistir como se fosse algo digno de cultivar em suas vidas. O exemplo de Barrancos é dos piores e mais traumatizantes que o governo devia considerar, pois ali a crueldade atinge o auge do massacre aos touros que são touros em plena praça pública, após uma festa religiosa em nome de “Nossa Senhora da Conceição” que decerto ficaria horrorizada com tudo isso mas a Igreja Católica não se pronuncia, dando até sua ‘benção’.

Até quando estes espectáculos públicos, violentos e sangrentos, são considerados ‘cultura’ pela força da tradição?

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

António Pina (Junior) apelida o PSD em Olhão de falta de visão por o PSD em Olhão, não aprovar contas fraudulentas da CMOlhão!

Olhão: PS acusa PSD de “falta de visão” e de querer “travar o desenvolvimento” "António Pina, líder do PS-Olhão e vice-presidente da Câmara Municipal António Pina, líder do PS Olhão, lamenta que a bancada do PSD local tenha votado contra o projecto de financiamento para reconversão dos largos históricos de Olhão e criação do Percurso das Lendas, apresentado pelo executivo na última Assembleia Municipal. “A proposta visa valorizar a zona histórica de Olhão, bem como atrair ao centro e baixa da cidade maior número de turistas, incrementando assim o comércio e a economia locais”, explica António Pina, frisando que a proposta “foi considerada por quase todas as bancadas municipais como boa e defensora dos interesses de Olhão, dos seus comerciantes e da população em geral”. Neste sentido, o líder dos socialistas olhanenses denuncia a “falta de visão do PSD local”, ao votar contra uma proposta que “mereceu o apoio de todas as forças políticas (PCP e BE), incluindo do seu parceiro de coligação, o CDS/PP”. “Esta atitude do PSD é contrária ao desenvolvimento de Olhão, do seu turismo, da sua cultura e da sua economia”, considera António Pina. O líder do PS-Olhão vai mais longe e considera mesmo que a posição do PSD é “imatura” e “irresponsável”, porque o não lançamento desta iniciativa neste momento “levaria à perda de fundos comunitários destinados à mesma, o que teria como conclusão óbvia que a ser feita posteriormente teria que ser totalmente custeada pelo Município”. “Apesar desta atitude de uma oposição que se diz construtiva, os olhanenses podem contar com o PS Olhão para, mesmo nestes tempos difíceis onde o Governo, liderado por esta mesma direita que em Olhão é contra o desenvolvimento, sujeita as autarquias a cada vez maiores restrições e dificuldades, continuar a zelar e a defender o progresso de Olhão”, garante António Pina." Noticia retirada do Jornal do Algarve edição on line. Nota do Olhão Livre: António Pina,filho do ex.Governador Civil de Faro António Pina ,acusa o PSD de falta de visão,por finalmente o PSD em Olhão, se recusar a aprovar as contas fraudulentas do actual executivo da CMOlhão. Acusa ainda António Pina (junior), o PSD de ter falta de visão e de ir contra o desenvolvimento turístico de Olhão,mas como pode haver desenvolvimento turistico em Olhão se os poucos turistas que visitam Olhão são confrontados com Cheiros nauseabundos dos esgotos Tóxicos e sem tratamento que a CMO diariamente descarrega na Ria na Marina de Olhão a 50 Mt do Real Marina Hotel! Como pode António Pina (junior), querer desenvolvimento Turístico se o Local mais frequentado pelos turistas em Olhão o T Cais de embarque para as Ilhas ter um esgoto Tóxico,sem qualquer tratamento,a descarregar há vista de todos os tristas,que vão para as Ilhas da Armona Culatra e Farol.Como pode querer desenvolvimento turístico se nesse local de embarque, milhares de pessoas não tem um único W.C. para se aliviarem das necessidades fisiológicas! Será que finalmente o PSD ao contrário do que diz António Pina (junior), acordou para a triste realidade de compadrio que tem existido entre o Ps e o PSD em Olhão, Olhão,e quer contas limpas na CMOlhão???? A direita é contra o desenvolvimento? Então o PSD agora é de direita por não ter aprovado as contas fraudulentas da CMOlhão???Quando o professor Alberto Almeida, a troco de favores pessoais e familiares ,aprovava,as contas do PS na CMOlhão,o PSD ,não era de direita??? Posição Imatura do PSD,votar contra o cambalacho das das contas da CMOlhão, em que até o ROC aprovou sobre reservas? Fala António Pina (junior),em valorizar a zona Histórica de Olhão,quando todos os dias assistimos a demolições de casas históricas de Olhão, a menos de 50 metros dos Mercados de Olhão onde nada podia ser alterado!E os azulejos em Fachadas que se continuam aparecer na Barreta e no Levante??? e os aparelhos de ar condicionado na Fachada dos Paços do Concelho de Olhão???? e do edifico alugado da ambiOlhão??? António Pina (junior), devia era de ter vergonha na cara, e mandar arranjar escolas do ensino Básico em Olhão, onde as crianças correm riscos de segurança, e ele como responsável, pelo pelouro da educação se recusa em fazer as obras, que a Direcção Geral da Educação do Algarve, exigiu que se fizessem!

ANGOLA - O MILIONÁRIO GENERAL KUNDY PAIHAMA





A Mansão de US $10 Milhões de Kundy Paihama

Janeiro de 2003, o general Kundy Paihama, então ministro da Defesa, manifestou-se profundamente ofendido com a inclusão do seu nome numa lista de angolanos, publicada pelo Semanário Angolense que, àquela altura, seriam detentores de pelo menos US $50 milhões.
Para “lavar” a honra supostamente conspurcada, o general Kundy Paihama intentou, na altura, uma acção judicial contra o semanário, a quem exigia uma indemnização de US $1 milhão por “danos morais e materiais”.
Mas, de 2003 à presente data muita coisa mudou. E radicalmente. De lá para cá o general Kundy Paihama não apenas assumiu a sua condição de multimilionário como deixou de se importar com quem o julgue como tal. E, nalguns casos, permite mesmo que os seus subordinados lhe gabem publicamente os fabulosos recursos financeiros que possui. Por exemplo, recentemente, o seu advogado, Rui Machado, concedeu uma entrevista à revista portuguesa Lux, em que revelava como o general teria perdido mais de US $100 milhões nos últimos anos. Segundo o advogado, o sócio português António Ferreira supostamente deu o golpe ao general, desviando os fundos da empresa de jogos de azar, Casino de Angola, detidas maioritariamente por Kundy Paihama.
A mais recente empreitada privada do general, que ocupa o cargo de ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos de Guerra, tem a ver com a construção da sua mais recente casa, na cidade do Lubango, Huíla. A residência está avaliada em US $10 milhões e foi inaugurada a 9 de Dezembro de 2011, com pompa e circunstância e corte de fita, pelo secretário-geral do MPLA, general Dino Matross, por ocasião dos festejos do 56º aniversário do partido no poder.
Situada no centro da cidade do Lubango, a nova habitação do general foi erguida em terreno que pertencia à direcção regional do Banco Nacional de Angola (BNA), cujas instalações se encontram defronte à referida residência. Fontes locais revelaram a existência de várias petições da direcção regional dirigidas à sede do BNA, em Luanda, visando impedir a ocupação arbitrária do seu terreno. Porém, segundo funcionários locais, a administração do BNA nunca respondeu às diligências dos seus representantes na Huíla.
A residência, que demorou 36 meses a ser construída, tem 10 suítes e um total de 36 divisões, distribuídas em dois pisos e cave. O luxo do seu interior é patente no custo da cozinha, importada de Espanha, que custou US $300 mil. Foram precisos cerca de 20 contentores, importados também da África do Sul e de Portugal, para rechear a propriedade.
A empresa de construção Omatapalo, na qual o general detém 25 porcento das acções, encarregou-se das obras.
Investido de impunidade e uma arrogância lendária, o general exigiu que tinha de ser vizinho do palácio do governo provincial. Assim o fez, ocupando o terreno do banco.
Também os poderes do general foram usados para a construção do Hotel Serra da Chela, no Lubango, propriedade sua, para albergar as equipas que partiparam no Campeonato Africano das Nações, realizado em Angola em 2010. Na calada da noite, os moradores locais sofriam intimidações regulares. Um antigo residente, Francisco Nogueira, concedeu, na altura, uma entrevista à Rádio 2000 em que denunciava o envolvimento da Polícia Militar e agentes da Polícia Nacional nos actos de intimidação contra os moradores. Estes exigiam o abandono imediato das suas residências de modo a expandir a área de construção do hotel. A direcção da rádio foi obrigada a interromper a emissão da entrevista. À frente do projecto estiveram os sobrinhos de Kundy Paihama, os irmãos Silvestre e Rui Tulumba Kaposse, que localmente gerem as suas empresas e propriedades.
Enquanto os veteranos de guerra e antigos combatentes se manifestam em Luanda por falta de pagamentos das suas pensões, o ministro dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, mantém a sua rotina de passar fins de semana prolongados entre a sua residênca no Lubango e a sua fazenda no Quipungo, ambas na província da Huíla.
A mansão no Lubango tornou-se no lugar de peregrinação para a elite local e proveniente de Luanda, incluindo entidades eclesiásticas. É também nesta residência que, ultimamente, reuniões secretas têm tido lugar, concernentes ao envolvimento do general e figuras do seu círculo mais próximo nos assuntos de governação e oportunidades de negócios nas províncias da Huíla e Cunene.
Para além dos inúmeros negócios que já detém em Huíla, Kundy Payahama propõe-se agora lançar mais um: o Lubango Center, que tem investidos mais de US $12 milhões e situa-se ao lado da Missão Católica do Lubango.

Arménio Carlos esteve com o Bispo do Porto. Depois, aquele outro veio-lhe elogiar o civismo da organização... será por ter citado o Gonçalo?


... durante a audiência terá dito que espera
que a Igreja cumpra a missão que a si própria se reserva  
e que impeça que se instale definitivamente a lei da selva. 
"A vergonha não existe na natureza. Os animais sabem a lei: a força, a força, a força. Quem é fraco cai e faz o que o forte quer. A inundação, as chuvas, o mamífero mais pesado e mais rápido e o mamífero pequeno. Os primatas, os répteis, os peixes maiores e os mais minúsculos, a cascata: já viste algum animal cair?, não há a mais breve compaixão entre os animais e a água, o mar engoliu milhares e milhares de cães desde o início do mundo. Não há a mais breve compaixão entre a água e as plantas, entre a terra que desaba e os pequenos animais acabados de nascer. A natureza avança com o que é forte e a cidade avança com o que é forte: qual a dúvida? Queres o quê? Não há animais injustos, não sejas imbecil. Não há inundações injustas ou desabamentos da maldade. A injustiça não faz parte dos elementos da natureza, um cão sim, e uma árvore e a água enorme, mas a injustiça não. Se a injustiça se fizesse organismo: coisa que pode morrer, então, sim, faria parte da natureza."
Gonçalo M. Tavares,
Blog Conversa Avinagrada 

Consciente que temos que LUTAR!


25 000
Sabes o que significa este número?


[Partilhando um email de um amigo professor]
Colega, 
 - Não fomos nós os responsáveis pela situação em que Portugal se encontra, nós não andamos anos e anos a gastar mais do que tínhamos, a financiar milhões à banca, a empregar os amigos com ordenados brutais… enfim a gerir mal o dinheiro dos impostos. Nós entretanto trabalhamos dedicada e empenhadamente, ensinando e educando as crianças e jovens deste pais.
- Temos que assumir que: as agregações, o aumento do nº alunos por turma, as (até hoje 7) revisões das matrizes curriculares, o Despacho 13-A, as metas curriculares e o que ainda estará por chegar, comprova que estamos perante um ministério alucinado, obsessivo com estratégias bem montadas…. que coloca tudo e (mais cedo ou mais tarde) TODOS em RISCO, professores, alunos e toda a escola! 
- Não faz sentido termos enchido as ruas de Lisboa pela revolta contra o processo avaliativo e a divisão na carreira e, agora que o nosso EMPREGO e a qualidade do ENSINO estão em PERIGO, fiquemos imobilizados! Mostrar o nosso descontentamento com lamentos na sala de professores e ativismo de sofá nas redes Sociais, valem ZERO! 
 - Apesar das desilusões que os sindicatos nos fizeram sentir num passado recente, agora é altura de UNIR esforços e mostrarmos que somos profissionais dignos e honrados que exigem RESPEITO! Não estou subjugado a interesses partidários, sindicais ou associativos mas quero continuar a ser professor! Deixem-nos ser professores nas nossas Escolas e num clima pacífico, porque a Educação merece! Voltamos a estar de luto e em LUTA! 


Há manifestação em Lisboa dia 12 julho (5ª feira) com transporte desde vários pontos do país, EU VOU e tu? Vais ficar PARADO? [se achares pertinente reencaminha aos teus colegas]

Bio Terra

O QUE DIZEM OS OUTROS BLOG(S) - GOTA DE ÁGUA -FRANÇOIS HOLLANDE SOBE IMPOSTOS AOS RICOS


FRANÇOIS HOLLANDE SOBE IMPOSTOS AOS RICOS

SÍNTESE - EIS A DIFERENÇA ENTRE A FRANÇA DE HOLLANDE E O GOVERNO DE PASSOS COELHO - As empresas vão passar a pagar uma taxa de 3% sobre os dividendos pagos aos accionistas, enquanto que as contribuições a pagar ao Estado pelas ‘stock-options' pagas aos executivos, bem como as acções entregues de graça aos altos quadros, vão subir de 22 para 40%. Ao mesmo tempo, a taxa sobre as transacções financeiras passa para o dobro, enquanto os bancos irão pagar um imposto adicional... as empresas petrolíferas vão pagar uma sobretaxa sobre as suas reservas, enquanto que as grandes firmas - com um volume de negócios anual superior a 250 milhões de euros - terão que pagar antecipadamente a contribuição excepcional de 5%... os que ganham mais de um milhão de euros por ano vão estar sujeitos a um "imposto de solidariedade" especial sobre os seus vencimentos de 75%.
----------------------------------
Pedro Duarte  - O novo governo francês determinou hoje a subida de vários impostos para controlar o défice. A carga fiscal recai sobre os mais abastados.
O governo do novo presidente francês François Hollande continua a cumprir as suas promessas eleitorais, aprovando um projecto de orçamento que procura aumentar as receitas através de um agravamento da carga fiscal aos ricos e às grandes empresas.
Deste modo, segundo o orçamento rectificativo hoje aprovado pelo governo francês, em nome do que é classificado de "desfinancialização" da economia,as empresas vão passar a pagar uma taxa de 3% sobre os dividendos pagos aos accionistas, enquanto que as contribuições a pagar ao Estado pelas ‘stock-options' pagas aos executivos, bem como as acções entregues de graça aos altos quadros, vão subir de 22 para 40%. Ao mesmo tempo, a taxa sobre as transacções financeiras passa para o dobro, enquanto os bancos irão pagar um imposto adicional.
Em adição, as empresas petrolíferas vão pagar uma sobretaxa sobre as suas reservas, enquanto que as grandes firmas - com um volume de negócios anual superior a 250 milhões de euros - terão que pagar antecipadamente a contribuição excepcional de 5% a que se encontravam sujeitas desde 2011. Já todos os que ganham mais de um milhão de euros por ano vão estar sujeitos a um "imposto de solidariedade" especial sobre os seus vencimentos de 75%.
Com estas medidas, o governo de Hollande espera arrecadar 7,2 mil milhões de euros em receitas adicionais, mais do que o suficiente para conseguir um défice público dentro dos objectivos acordados com Bruxelas.
Alívio à sociedade
Em sentido contrário, o executivo socialista decidiu abolir a intenção do governo anterior de aumentar o IVA, mantendo-se este nos 19,6%. Já a contribuição social paga pelas empresas sobre os planos de poupança dos trabalhadores irá disparar dos actuais 8% para os 20%, de modo a garantir a segurança das reformas dos trabalhadores. A piorar as notícias para os grandes empresários, Hollande aboliu o direito das firmas de deduzir nos seus impostos os montantes pagos pelas firmas para estes planos de poupança.
Após o anúncio das novas medidas orçamentais, o ministro francês do Orçamento, Jérôme Cahuzac, afirmou que parece ao novo executivo "que o governo anterior estava a esconder dados" sobre as receitas fiscais, as quais terão sido "subestimadas de modo voluntário" pelo governo de direita em cerca de sete mil milhões de euros para este ano

1 POR CENTO PARA A CULTURA!




Caso de Macário Correia remonta a 2006

O caso que levou o Supremo Tribunal Administrativo a decretar a perda do mandato de Macário Correia remonta a 2006, quando o autarca estava à frente da Câmara de Tavira. Mas a decisão do Supremo de perda de mandato aplica-se às atuais funções na autarquia de Faro.

STA determina perda de mandato de Macário Correia



O Supremo Tribunal Administrativo (STA) determinou «a perda do atual mandato» de Macário Correia, presidente da Câmara de Faro. O autarca vai recorrer da decisão.
Em causa está a violação do Plano Regional do Ordenamento do Território do Algarve e Plano Diretor Municipal em 2006.
Num acórdão datado de 20 de junho, o STA concedeu provimento ao recurso e revogou «o acórdão recorrido do Tribunal Central Administrativo do Sul e a sentença do Tribunal Administrativo e Fiscal de Loulé», julgando a ação procedente e declarando «a perda do actual mandato» de Macário Correia, presidente da Câmara de Tavira à altura dos factos.
O STA considerou que «as diversas ilegalidades assim cometidas» pelo autarca «correspondem à forma mais grave de violação do vigente quadro legal urbanístico».
«Além disso, e como também mostra a matéria de facto apurada» o autarca «assumiu as descritas condutas ilícitas e violadoras, designadamente dos indicados instrumentos de gestão territorial e ordenamento urbanístico (PROT-Algarve e PDM/...), contrariando, deliberadamente, os pareceres escritos, emitidos pelos responsáveis técnicos camarários, e - como igualmente decorre da matéria de facto apurada - sem que, para tais condutas se verificasse qualquer motivo justificativo válido».
Os juizes do Supremo Administrativo concluiram que Macário Correia «agiu com elevado grau de culpa, ao praticar os factos ilícitos apontados, que integram a previsão do art. 9, al. c), da citada Lei 27/96, de 1 de Agosto, e o fazem incorrer na perda de mandato, nos termos do art. 8, nº 1, al. d) e 3, desse mesmo diploma legal» tal como foi pedido pelo Ministério Público.
Macário Correia foi presidente da autarquia de Tavira de 1998 a 2009, ano em que venceu as autárquicas em Faro.
Contactado pela TSF, Macário Correia afirmou que já apresentou recurso desta decisão.


Sabe quem quer afundar Portugal e a Europa, como um jogo de batalha naval?

  1. Sabia que a Goldman and Sachs, o Citygroup, o Wells Fargo, etc. apostaram biliões de dólares na destruição do euro? 
  2. Se o EURO cair ou desvalorizar eles ganham milhões?
  3. Sabia que obtiveram avultadíssimos lucros durante a crise financeira de 2008 e houve suspeitas de que 
  4. foram eles que  manipularam o mercado?
  5. Sabia que o Senado norte americano levantou um inquérito que resultou na condenação destes gestores 
  6. que apostaram em tombar a Europa?
  7. Sabia que Ficou demonstrado que o Goldman and Sachs aconselhou os seus clientes a efectuarem investimentos 
  8. no mercado de derivados num determinado sentido? Mas a Goldman realizou apostas em sentido contrário no mesmo mercado?
  9. Sabia que deste modo, obtiveram lucros de 17 biliões de dólares (com prejuízo para os seus clientes)?
  10. Sabia que estes manipuladores se estão a transformar nos homens mais ricos e influentes do planeta e 
  11. se divertem a ver os países tombar um por um
  12. Sabia que todos os dias são lançadas milhões de pessoas no desemprego e na pobreza em 
  13. todo o planeta em resultado 
  14. desta actividade predatória?
  15. Sabia que tudo acontece com a cumplicidade de alguns governantes e das autoridades reguladoras?
  16. Sabia que desde a crise financeira de 1929 que o Goldman and Sachs tem estado ligado 
  17. todos os escândalos financeiros que envolvem especulação 
  18. e manipulação de mercado, com os quais tem sempre obtido lucros monstruosos?
  19. Sabia ainda que este banco tem armazenado milhares de toneladas de zinco, alumínio, 
  20. petróleo, cereais, etc., com o objectivo de provocar a subida dos preços e assim obter l
  21. ucros astronómicos? manipulando o mercado?
  22. Sabia que desta maneira, manipula o crescimento da economia mundial, e condena 
  23. milhões de pessoas à fome?
  24. Sabia que a Goldman, com a cumplicidade das agências de rating, 
    pode declarar que um governo está insolvente, como consequência as yields sobem e obriga-os, 
    assim, a pedir mais empréstimos com juros agiotas impossíveis de sustentar?  
    (como fez com Portugal) - Em simultâneo impõe duras medidas de 
    austeridade que empobrecem esse pais.
    - De seguida, em nome do aumento da competitividade e da modernização, obriga-os a vender os sectores económicos 
    estratégicos (energia, águas, saúde, banca, seguros, etc.) às corporações internacionais por preços abaixo do que valem.
    - Para isso infiltra os seus quadros nas grandes instituições políticas e financeiras internacionais, 
    de forma a manipular a evolução política e económica em seu favor e em prejuízo das populações.
    (cargos de CEO do Banco Mundial, do FMI, da FED, etc. fazem parte quadros oriundos 
    do Goldman and Sachs. E na UE estão: Mário Draghi (BCE), Mário Monti e Lucas Papademos 
    (primeiros-ministros de Itália e da Grécia, respectivamente), entre outros.)
  25. Sabia que alguns eurodeputados ficaram estupefactos quando descobriram 
  26. que alguns consultores da Comissão Europeia, bem como da própria Angela Merkel, 
  27. tem fortes ligações ao Goldman and Sachs? 
  28. Sabia que este poderoso império do mal, está a destruir não só a economia e o modelo social, 
  29. como também as impotentes democracias europeias?



blog Não votem mais neles, pensem !

À margem dos telejornais

Nesta declaração, que não vemos nos telejornais, representantes do Partido Comunista Francês, da Izquierda Unida e do Partido Comunista de Espanha, do Die Linke alemão, da Syriza (Grécia) e do Bloco de Esquerda (Portugal) defendem que “só uma refundação da União permitirá sair da crise”, apelam à mobilização contra a ratificação do Tratado Orçamental e apresentam as alternativas que, porque assistimos a um boicote concertado à sua divulgação por parte dos meios de comunicação social europeus, alegadamente não existem. Como podemos constatar abaixo, existem mesmo.

«Os Chefes de Estado e de governo regressaram da cimeira europeia declarando que tinham arrancado vitórias para os seus povos e inflexões por parte de Merkel, Draghi e Juncker. Pela 19ª vez desde o início da crise, teriam "salvo a Europa". Hollande declarou mesmo que a Europa está "reorientada" no bom sentido. Tudo isso é publicidade enganosa.

O projecto de Tratado Orçamental sai intacto da cimeira e o que devia ser uma "renegociação" com as propostas para o crescimento, de Hollande, não tem qualquer valor jurídico. Sejam directas ou indirectas, financiadas pelo fundo europeu ou não, todas as ditas "ajudas financeiras" serão mais uma vez pagas pelos cidadãos europeus através de cortes orçamentais e ataques aos direitos dos trabalhadores. As disposições adoptadas em nome da solidariedade com a Itália e a Espanha são somente medidas de socialização massiva dos prejuízos Que acrescem à perda de soberania e ao recuo da democracia parlamentar.

A verdade é a seguinte: as negociações da União liberal fazem-se a 27 mas são sempre os bancos que ganham. Apelamos às mulheres e homens de esquerda, aos eleitos, para que se mobilizem nos nossos países para impedirem a ratificação deste pacto funesto.

Só uma refundação da União permitirá sair da crise. Repeti-lo-emos tanto quanto necessário: a austeridade leva à recessão. Não haverá crescimento neste quadro. Propomos, por isso, uma alternativa:

- uma solução europeia para as insustentáveis dívidas públicas, que preveja uma redução importante do seu volume;
- mudar o papel e as missões do BCE, para encorajar a criação de emprego e a formação, e não os especuladores;
- criar um banco público europeu, financiado pelo BCE e pela taxa sobre as transacções financeiras, cujos fundos sirvam exclusivamente para favorecer o investimento público nos serviços públicos e o desenvolvimento industrial duradouro;
- harmonizar por cima os direitos dos trabalhadores e os direitos sociais.»

Assinam: Pierre Laurent, Secretário Nacional do PCF, Presidente do Partido da Esquerda Europeia (França), Alexis Tsipras, Presidente do Syriza (Grécia), Francisco Louçã, Comissão Política do Bloco de Esquerda (Portugal), Cayo Lara, Porta-voz da Izquierda Unida (Espanha), Jose-Luis Centella, Secretário Geral do PCE (Espanha), Katja Kipping e Bernd Riexinger, Copresidentes do Die-Linke (Alemanha). Fonte: esquerda.net.
O país do burro