AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sábado, 19 de maio de 2012



Governo Passos/Portas - E quem sabe se vistos de muito longe...


De entre as muitas canalhices já cometidas e a cometer pelo governo, contra os trabalhadores e cidadãos em geral, uma que parece ser já um dado adquirido na cabeça dos governantes é este direito que se arrogam de «dispensar o acordo do trabalhador» para o fazerem deslocar até 60km da sua residência.
Estivessem os trabalhadores mobilizados e preparados para se unirem, de forma consequente e em número suficiente... e talvez fosse possível “dispensar” o acordo dos membros do governo (e dos seus donos) para os fazer deslocar para uma distância de, sei lá... para aí 400 000 quilómetros daqui...
Pronto... provavelmente exagerei...



Oh Relvas, oh Relvas... (II)

... continuação à vista… 


Se Relvas cair o governo cai, não porque Passos Coelho seja uma invenção política de Relvas pois o primeiro-ministro ganhou vida própria na pessoa do seu ministro das Finanças que é o verdadeiro primeiro-ministro e presidente (o outro não passa de um mísero professor que vive no centro de dia de Belém) do país.
O problema de Passos Coelho é que todos os negócios para facilitar a sua chegada ao poder, desde os bloggers até aos jornalistas que apoiam o governo são gente de mão do Miguel Relvas.
Quando Relvas cair os apoios secretos caem, a começar pelos que negociaram o festim da privatização da RTP.
Relvas não pode cair, se isso suceder é uma questão de tempo até Vítor Gaspar ascender a primeiro-ministro. Passos Coelho não vai nem pode deixar cair o Relvas, se o fizer equivale a uma daquelas velhotas que não conseguem viver com o cachorro passar-se e ir abandoná-lo no meio da Serra da Arrábida. Se Passos Coelho abandonar Miguel Relvas ainda alguém vai dizer que é da crise, com a austeridade deixou de ter com que o alimentar e decidiu abandoná-lo.

ISTO SÃO PINTURAS DE ARTE SOBRE AS MÃOS, REPARE COM ATENÇÃO


paint de Guido Daniele:
hand paint por guido daniele 1 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 2 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 3 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 4 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 5 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 6 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 7 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 8 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 9 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 10 Hand Paint por Guido Daniele
hand paint por guido daniele 11 Hand Paint por Guido Daniele