AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


domingo, 1 de abril de 2012



Acabei de ouvir o Drº Gralha

Rebelo de Sousa ainda há pouco na TVI, referiu-se à manifestação de ontem em defesa das Freguesias, desvalorizando-a - "foi bonito, mas é lamentável que as juntas tivessem pago os transportes".

Isto dito por quem pertence a um Partido que para a realização de Congressos e de outras iniciativas, tudo paga - é comida, dormida, viagens e mais alguns caldabeiços, como gorjetas para os mais pobrezinhos. É mesmo preciso ter uma granda lata para dizer o que disse, ele que apoia a actual lei de financiamento dos partidos, que chula os contribuintes e trama os que por trabalho militante conseguem meios para as suas actividades - e quer ser ele Presidente da República !

Não disse nem uma palavra sobre a dita reforma administrativa.

blog Arre macho


Zaz – Je veux, eu quero...



Esta miúda francesa, Zaz, passa a ser um dos mais rápidos regressos a este estabelecimento. Porque sim! Porque não há grandes oportunidades de a ouvir na nossa televisão, ou nas rádios, o que, embora hoje seja o dia das mentiras... parece mentira mas infelizmente é verdade.

Parece mentira que as televisões, rádios e demais comunicação social, movam céus e terra para divulgar toneladas de lixo anglo-saxónico, enquanto são sonegadas ao público centenas e centenas de obras magníficas, como a desta jovem cantautora francesa, e das italianas, gregas, espanholas, da América Latina, etc., etc., etc... e sim, também muitas inglesas e norte-americanas (não, não me esqueci dos rapazes... apenas resolvi generalizar ao contrário do que é costume, no feminino).

Bom domingo!

Hoje diz-nos a Zaz, numa tradução caseira e a correr:

Eu quero

Deem-me uma suite no Ritz, eu não a quero!
Joias da Chanel, eu não as quero!
Deem-me uma limousine, de que me serviria?

Ofereçam-me empregados, de que me serviriam?
Uma mansão em Neuchâtel, isso não é para mim.
Ofereçam-me a Torre Eiffel, de que me serviria?

Eu quero amor, alegria, bom humor
Não é o vosso dinheiro que fará a minha felicidade
Eu quero morrer com a mão sobre o coração
Vamos juntos descobrir a minha liberdade
Portanto, esqueçam todos os vossos clichés
Bem-vindos à minha realidade

Estou farta das vossas boas maneiras, são demais para mim
Eu como com as mãos... sou assim
Falo alto e sou franca... desculpem-me...

Acabem com a hipocrisia, eu, ponho-me a andar
Estou farta do politicamente correto! Olhem para mim,
Seja como for, não vos quero mal, eu sou assim
Eu sou assim.

Je veux” – Zaz
(Zaz)



Bandex - Na Suíça (reforma de luxo remix)



 Algarve ganha novo coração na saúde


O Hospital Particular do Algarve abriu este fim-de-semana o primeiro centro cardíaco privado. Fica mesmo no 'coração' da região, em Faro.
 
FARO ganha um novo centro cardíaco privado, no HPA
Ver Galeria
 
O novo centro, localizado nas instalações do Hospital Particular do Algarve (HPA) nas Gambelas, junto a Faro, possibilitará a realização de cirurgias não asseguradas pelo Serviço Nacional de Saúde no Hospital de Faro, disse o diretor do serviço de cardiologia.
Em declarações à Lusa, José Baptista realçou a importância da abertura deste serviço para os doentes do Algarve, que “passarão a ter a hipótese de ser submetidos a cirurgias cardíacas sem terem de se deslocar a Lisboa, como acontece com os utentes do Serviço Nacional de Saúde”.
Como o Hospital de Faro não faz este tipo de cirurgias, os doentes são encaminhados para unidades de saúde em Lisboa, situação que agora pode ser alterada para quem possa pagar o valor inerente a uma operação cardíaca.
Os doentes do Serviço Nacional de Saúde que não tenham essa possibilidade vão continuar a ser encaminhados para hospitais da capital, uma vez que o Hospital Particular do Algarve não tem acordo com a Administração Regional de Saúde (ARS) do Algarve.
Questionada pela Lusa sobre uma eventual colaboração que permitisse aos doentes do Algarve poderem ser assistidos no novo centro cardíaco e evitar deslocações para Lisboa, a ARS do Algarve, através da assessoria de imprensa, disse apenas que “até agora não chegou nenhuma proposta para uma eventual colaboração com o Hospital Particular do Algarve”, frisando que “essa iniciativa nunca passará pela ARS”.
“Até aqui os doentes tinham que ser enviados para Lisboa, mas a partir de agora para os casos, por exemplo, de um agravamento súbito da condição cardíaca, o centro é uma mais-valia muito importante”, considerou o diretor do Serviço de Cardiologia, frisando também “a importância para o Turismo e para os estrangeiros que visitam a região e tenham um problema”.
José Baptista sublinhou que o Hospital Particular do Algarve montou o centro com base num projeto criado há cerca de dez anos, quando começou a apostar na cardiologia para colmatar a falta de cobertura do SNS nesta área na região.
“Num momento em que o país está em crise, o Hospital decidiu dar um passo em frente e criar este centro. O que pretendemos é dar uma resposta de qualidade, numa valência que só existia a 300 quilómetros de distância”, acrescentou.
José Batista admitiu a possibilidade de, no futuro, o centro poder acolher doentes do SNS, mas frisou que “a decisão de avançar não foi tomada a contar com isso”, porque ao longo dos anos o Hospital Particular do Algarve passou a contar com um número grande de doentes na área da cardiologia.
Observatório do Algarve
O centro representa um investimento de 35 milhões de euros.

Comissão Europeia mostra cegueira ou incompetência? Caso BPN provoca estranhos casos de cegueira!

BPN aprovado comissão europeia

A Comissão Europeia aprovou o "silenciar" de todo o saque BPN!? Devo realçar que é deveras interessante que a preocupação principal do processo, tenha sido assegurar a estabilidade financeira... resta saber, a estabilidade de quem? Do banco? Dos que o saquearam? Dos que o compraram? Ou do país?

Na realidade a estabilidade do país sofreu um abalo do qual ainda não recuperou e levará anos a recuperar. Se tudo correr bem... Já a estabilidade financeira dos que o saquearam deve estar ao rubro com saldo bem positivo, em offshores, assim como a estabilidade financeira dos que o compraram.
Foi também salvaguardado que "os auxílios públicos envolvidos não distorcem a concorrência no sector." Lá está, voltamos ao mesmo... não distorcem a concorrência no sector mas distorceram as contas públicas... E essas não contaram para a avaliação?

No  meio de todo este processo, torcido e sujo desde o inicio, Joaquin Almunia acaba por mostrar que também ele deveria comparecer em tribunal na companhia de Teixeira dos Santos.
Considerar normal que depois dos contribuintes serem obrigados a tapar um buraco no BPN de cerca de 6 mil milhões de euros, o Estado Português entregue esse banco a uma empresa privada a custo negativo (oferecem 40 milhões contra a entrega de 300 milhões à cabeça a essa empresa). Isso é uma enorme falta de consideração, um abuso descarado ao povo português.
Joaquin Almunia considera correcto este roubo enorme feito pelos barões fraudulentos do PSD, os quais nem sequer foram julgados! Assistimos, assim, ao escândalo de Joaquin Almunia se aliar a Teixeira dos Santos no branqueamento desse crime financeiro colossal. Já Vítor Constâncio mostrara pouco interesse em defender os interesses dos portugueses, neste video. No entanto e aparentemente essa postura valeu-lhe um bom cargo na UE.
Como é possível a UE enlamear-se com este incrível roubo ao povo português?
Mas Passos Coelho mostra-se tranquilo; "Fico muito satisfeito porque foi possível salvar o BPN dentro de um custo para os portugueses que não é superior ao da sua liquidação, senão mais valia a liquidação do banco", disse o primeiro-ministro em Sines. 
O custo para os portugueses foi totalmente distorcido e jamais será desvendado. Este "salvar o BPN" significou SALVAR meninos mal comportados e isenta-los na justiça, pagar as suas asneiras, "salvar o BPN" sacrificando a economia nacional e o povo. Isto nada tem de salvador, pois encerra em si muita injustiça e sacrifícios de inocentes. E, a passo e passo, o assunto vai ficando resolvido, arrumado e esquecido...
Comissões nomeadas por eles e compostas por representantes dos interesses deles... como Paulo Morais denunciou já em relação à comissão parlamentar que negoceia com a TROIKA.
Na Islândia, perante um caso semelhante ao BPN, o povo teve voz activa no assunto, e hoje estão banqueiros na prisão e políticos em julgamento. 

NOTICIA NA FONTE;
"Comissão Europeia aprovou plano de reestruturação do banco nacionalizado durante a crise financeira. Diz que estão cumpridas as regras da concorrência e os princípios da estabilidade financeira. Novo plano prevê um aumento da remuneração paga pelas medidas de auxílio de que a empresa beneficiou.
"Regozijo-me com os compromissos assumidos por Portugal, que tornam a reestruturação conforme com as regras em matéria de auxílios estatais da UE e preservam a estabilidade financeira"afirma Joaquin Almunia, comissário europeu da Concorrência, em comunicado.
Com esta decisão, Bruxelas põe termo a um processo de investigação aberto há um ano e meio, durante o qual questionou a possibilidade de a venda do BPN ao BIC poder beneficiar indevidamente o novo comprador do banco, e de se revelar mais ruinosa para o Estado do que mera liquidação. Na sequência das suas dúvidas, forçou Lisboa a apresentar um novo plano em Janeiro.
Portugal comprometeu-se igualmente, diz a Comissão, com três outras condições: "Estabelecer um limite aplicável ao capital de base de nível 1 do BPN; adaptar o prazo e a remuneração das linhas de tesouraria solicitadas pelo Banco BIC Portugal, que devem ser concedidas pela Caixa Geral de Depósitos; e respeitar a proibição de proceder a aquisições e de pagar dividendos, bem como a proibição de exercer os direitos de opção de resgate em relação aos titulares de obrigações subordinadas até 31 de dezembro de 2016".
O primeiro-ministro Passos Coelho já afirmou que tenciona seguir as recomendações de Bruxelas."fonte

Constança Cunha e Sá, comentadora na TVI...
«Resta saber se um negócio em que uma empresa é vendida por 40 milhões, depois do que foi lá enfiado - ou seja, depois de 600 milhões para a recapitalização, de 300 milhões de linha de crédito e de mais de 5,5 mil milhões de euros - se isto, mesmo assim, se justifica. A Comissão Europeia não explica isto. A ver vamos», disse.
Mas Constança Cunha e Sá questiona também em que pé está o processo judicial do BPN, «ainda por cima, numa altura em que a justiça está tão ativa em relação a outros processos». «Porque a verdade é que o processo do BPN parece ter-se enfiado por um buraco negro. Nunca mais ninguém soube nada sobre isso. Nem sobre o Oliveira Costa, nem sobre os seus eventuais cúmplices, nem sobre os arguidos do processo... desapareceu», alertou a comentadora.
«Penso que a Comissão de Inquérito que hoje tomou posse no Parlamento tem pano para mangas. Desde a nacionalização, à reestruturação, à reprivatização, o caso BPN é um caso exemplar da forma como o Estado e como os sucessivos Governos conseguem esbanjar dinheiros públicos e o dinheiro dos contribuintes», rematou.


Acesse o Artigo Original: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/04/comissao-europeia-mostra-cegueira-ou.html#ixzz1qnA5lFjH

blog Não votem mais neles, pensem !

Portugueses procuram o 'milagre', mas acabam a consumir tinta e gesso


Milhares de medicamentos falsos são anualmente apreendidos nas alfândegas portuguesas. Gesso e tinta podem fazer parte destes fármacos, encomendados pela internet por consumidores que não querem dar a cara ou procuram um «milagre» e, por isso, arriscam a vida.O negócio preocupa a autoridade que regula o setor do medicamento, o Infarmed, que, desde o ano passado, tem uma parceria permanente com as alfândegas, por onde passam as encomendas feitas pela internet e que chegam por correio – e algumas são apreendidas.
Segundo o vice-presidente do Infarmed, Helder Mota Filipe, todos os dias são apreendidas nas alfândegas 14 embalagens «que resultam em mais de um milhar de unidades de comprimidos, cápsulas, etc».
Depois de apreendidos, alguns destes medicamentos adquiridos de forma ilegal – via internet e por sites não autorizados – são estudados, e o que o Infarmed encontra nesta análise, leva o seu vice-presidente a concluir que os consumidores «estão a correr riscos de saúde».
Em entrevista à Agência Lusa, Helder Mota Filipe disse que, na composição destes fármacos, pode haver muitas surpresas: «Pode estar uma substância [activa] diferente, uma quantidade distinta à anunciada na embalagem ou um conjunto de impurezas que não sabemos o que é».
Potencialmente, estas pessoas «podem correr risco de vida», pois não ingerem o medicamento necessário para a sua saúde ou consomem um fármaco que pode conter substâncias tóxicas.
Helder Mota Filipe enumera casos graves, como o de um medicamento contra a disfunção eréctil que, para imitar a cor azul do original, era pintado com tinta de parede, ou outros que têm gesso na sua composição.
Além da disfunção eréctil, estes medicamentos ilegais são essencialmente procurados para o emagrecimento – nomeadamente fármacos manipulados e oriundos do Brasil –, mas também de «classes terapêuticas mais nobres do ponto de vista do efeito», como antibióticos ou medicamentos para doenças cardiovasculares.
Na lista dos mais procurados – e encontrados nas alfândegas – estão também medicamentos contra o cancro, para o sistema nervoso central, contra a hipertensão, anti-inflamatórios, hormonas esferóides, para o aparelho génito-urinário ou para o aparelho respiratório. Começam igualmente a ser detectados anti-retrovirais (contra o VIH/Sida).
Apesar da gravidade dos efeitos que o consumo destes produtos pode ter, dificilmente as autoridades controlam a sua manifestação, pois os doentes não dão a conhecer aos médicos que obtiveram um fármaco por outra via que não a legal.
Questionado sobre os riscos da crise económica potenciar este mercado, Helder Mota Filipe não revelou especial preocupação, uma vez que, em alguns casos, o fármaco encomendado pela internet «chega a ser mais caro».
«Muito deste fenómeno é alimentado pela falta de acessibilidade», disse, explicando que, na maioria dos casos, quem encomenda procura aceder a um medicamento que de outra forma não consegue.
No caso da disfunção eréctil, exemplificou, o consumidor evita, através deste meio, revelar as razões porque procura o medicamento.
Em outros casos, busca medicamentos que o médico não prescreve e para assim encontrar soluções miraculosas para doenças graves como o cancro.
Negócio «mais lucrativo do que o da droga», o tráfico de medicamentos falsos faz-se, muitas vezes, «a milhares de quilómetros» do local onde é adquirido.
«Temos de combater a oferta, mas se conseguirmos diminuir a procura, também estamos a resolver o problema», disse.
Helder Mota Filipe garante que os medicamentos falsos não estão no mercado – em farmácias de ambulatório ou hospitalares – e está optimista numa legislação que irá fazer com que cada embalagem tenha uma identificação própria.
Este sistema permitirá seguir a embalagem durante todo o circuito, mas dada a sua complexidade e aplicabilidade, só estará disponível dentro de anos.
Lusa / SOL

o regresso do FOME E CALA


Victor Nogueira
O regresso do COME e CALA, pela mão do PS(D)CDS - novo código de trabalho e o RENDIMENTO SOCIAL DE INSERÇÃO ou a INJUSTIÇA DE CLASSE em todo o seu esplendor face ao silêncio da igreja católica
http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/presos-preventivos-vao-perder-direito-ao-rendimento-social-de-insercao-1540233




Novas regras
Quem tem carro, vai preso ou recusa trabalho perderá o Rendimento Social de Inserção
31.03.2012 - 19:08 Por PÚBLICO




 Os beneficiários do Rendimentos Social de Inserção (RSI) vão passar a integrar bolsas de trabalhadores ao dispor de câmaras, juntas de freguesia e instituições de solidariedade social. Os que recusarem esse trabalho perdem direito à prestação. Mas não é só. Segundo as novas regras, o mesmo acontecerá a quem tiver carro ou for preso, mesmo que preventivamente.

Fonte oficial do Ministério da Solidariedade e Segurança Social, citada pelo Correio da Manhã, afirma que o Governo pretende cortar em cerca de 70 milhões de euros o valor total destas prestações sociais. Assim, desenhou um conjunto de novas regras que permitirá baixar o custo do RSI de 440 milhões de euros (valor previsto para 2012) para 370 milhões.

As novas regras, que são também avançadas pelo Jornal de Notícias e o Expresso, ditam que os beneficiários do RSI passam a perder automaticamente a prestação social caso sejam proprietários de um carro, detenham contas bancárias familiares iguais ou superiores a 25 mil euros ou se recusem a prestar “trabalho útil à comunidade”.

Os beneficiários que ameaçarem ou coagirem funcionários da Segurança Social – têm sido relatados casos de violência de pessoas que tentam dessa forma manter o RSI – também perdem direito à prestação social, assim como os que forem presos. Esta última alínea inclui mesmo presos preventivos.

A renovação do RSI deixa de ser automática e, segundo o Correio da Manhã, só será atribuído após a assinatura obrigatória de um “contrato de inserção”. Este prevê um conjunto de obrigações familiares – frequentar a escola, cumprir o plano de vacinação e estar inscrito num centro de emprego. Os cidadãos estrangeiros só terão direito ao RSI após um ano a viver em Portugal, no caso dos europeus, ou após três anos, no caso dos extracomunitários.

Renovação automática do RSI é prática “perniciosa”, diz CDS

Na sequência das notícias avançadas neste sábado, o líder parlamentar do CDS-PP disse desconhecer “em concreto” a proposta de lei, mas defendeu que a renovação automática da atribuição do RSI deve acabar. Nuno Magalhães considera tratar-se de uma prática “perniciosa”.

“Não conheço em concreto a proposta de lei”, declarou à Lusa. “Mas conheço o programa de Governo e as declarações de vários membros do Governo. Consideramos bastante positivas várias alterações que esta proposta de lei, segundo julgamos saber, contém, desde logo a renovação automática de uma prestação que deve ser temporária”.

“O RSI é positivo para situações transitórias, para ajudar pessoas que efectivamente se encontram em situação de emergência, não constitui um modo de vida ou um financiamento por parte do Estado”, acrescenta o deputado eleito pelo círculo de Setúbal.



Paulo Rangel na Ordem do Dia


Um dia destes ia a passar em frente da minha televisão e reparei que o WeHaveKaosInTheGarden ocupava todo o seu ecran. Rapidamente procurei o comando para ligar o som e o que passava na altura era o programa, "Ordem do dia", um programa de comentadores residentes, com a Joana Amaral Dias, uma outra Senhora que não sei quem era e o Paulo Rangel. Para surpresa minha quem se referia ao meu blog, sugerindo a sua visita, era o próprio Paulo Rangel que afirmou visita-lo regularmente para se rir um pouco. 
Agradeço a recomendação, mas aviso que para quem pertence aos partidos, que este blog é de esquerda e não só contesta as actuais politicas e práticas de todos aqueles que vivem a mamar no sistema (e que por isso o defendem uns ou só fingem querer derrubar outros), como defende a apregoa a queda desta falsa democracia e a construção de uma mais verdadeira e participativa em que a palavra dos cidadãos seja respeitada e em que sejam as pessoas e não os mercados e os interesses económicos o centro e o objectivo da governação. O Sr. Rangel pode gostar dos bonecos mas certamente não gostará das ideias que os suportam sobretudo porque aquilo que aqui defendo é que acabe a farsa em que alguns continuem a viver acima das suas possibilidades à custa da miséria de muitos outros.

PS: Já agora, Sr. Rangel, peça lá ao seu amigo da Administração Interna, o Miguel Macedo, que avise os policias que não me abram a cabeça à trolitada, como podia ter acontecido no dia da Greve Geral, ou não poderei vir criar os bonecos e publicar o blog.