AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Caso BPN

PJ suspeita que Lima 'plantou' documentos na busca

Duarte Lima, detido pela Polícia Judiciária
Judiciária considera que alguns papéis encontrados na busca à casa de Duarte Lima foram forjados recentemente para afastar suspeitas
Desde o início deste mês que a detenção de Duarte Lima era um dado público. Por isso, a investigação ao caso da burla ao BPN, que envolve o antigo líder parlamentar do PSD, o seu filho e o advogado Vítor Igreja Raposo, suspeita que alguns documentos encontrados na casa do advogado foram recentemente produzidos como forma de justificar algumas operações financeiras do passado que estão sob suspeita.
Na busca à casa de Duarte Lima, a Judiciária encontrou ainda uma cópia digital do processo do homicídio de Rosalina Ribeiro, que corre no Brasil, e já informou a polícia brasileira. Só na semana passada é que o seu advogado diz ter tido acesso ao mesmo. Ontem, o juiz Carlos Alexandre decidiu manter Duarte Lima em prisão preventiva, enquanto o filho ficou obrigado a pagar 500 mil euros de caução e proibido de falar com Vítor Igreja Raposo.

Por todos os lados

www.luxoseluxos.com.br/

As pessoas são criaturas complicadas. Por um lado são capazes de grandes atos de caridade, por outro, são capazes das mais ilícitas formas de traição.

É uma batalha constante que se passa dentro de nós, entre os mais velos anjos de nossa natureza e a tentação de nossos demônios interiores.

E, às vezes, o único jeito de combater as trevas é irradiando a luz da compaixão.


 
Postado Por: Wacinom 



 Associação de Músicos de Faro acolhe os Iris em concerto de solidariedade 
02-01-2012  

A banda Iris vai realizar na sede da Associação Recreativa e Cultural dos Músicos de Faro (ARCM) um concerto de solidariedade com o pequeno Guilherme, de 3 anos. Participam também os Electro Groove.    
O concerto está agendado para 4 de janeiro e vai contribuir para a deslocação do Guilherme aos Estados Unidos (EUA) a fim de tratar uma lesão hipoxico-esquémica que contraiu durante o parto.
Os bilhetes custam 5 euros e o concerto realiza-se na sede da ACM, junto a estação da CP de Faro.
OBSERVATÓRIO DO ALGARVE


Horribilis


Uma crónica sobre o horribllis ano 2012, sobre um tempo esperável…um texto lúcido de João Paulo Guerra…mas será que o próximo ano não poderá ser alterado, mostrando que o destino está nas nossas mãos e não num Salazar desta vez trasvestido de “democrata” e ainda por cima bilingue (alemão e mandarim)? Nós pensamos que sim, basta um clique, ferramentas já possuímos, convém usá-las.

«A constatação de que 2011 foi para os portugueses um ano horribilis só é contrabalançada pela certeza de que 2012 será ainda pior. 

O empobrecimento, única receita do Governo para a chamada crise, deu apenas os primeiros passos e adoptou as primeiras medidas para uma pobreza sustentada, digamos assim. E os portugueses, por prevenção ou falta de meios, já gastaram menos este Natal. Mas ainda assim festejaram, embora mais comedidamente. Para o ano que vem é duvidoso que a esmagadora maioria dos portugueses - os que vivem de rendimentos fixos, sejam salários ou reformas - encontre meios ou tenha mesmo algum motivo para festejos. E a esta maioria de portugueses ter-se-ão acrescentado entretanto as vítimas da recessão provocada pela contracção forçada do consumo interno.

A grande questão, em relação a Portugal, é que para a imensa maioria da população não se trata de eliminar hábitos de consumismo - como já se escreveu -, mas de cortar no consumo básico, certamente um pouco melhorado pois isso deve fazer parte da evolução das economias e das aspirações das sociedades, mas ainda assim contido nos limites de um país que era dos que dispunha de poder de compra mais reduzido na Europa.

Neste contexto, os costumeiros votos de «próspero ano novo» constituem em Portugal uma manifestação de maldoso sarcasmo. O ano de 2012, em primeiro lugar, não é novo: é a continuação, extremada, das desastrosas políticas dos últimos governos, agora vigiadas pelos prestamistas que tomaram conta do País. Em segundo lugar, 2012 vai ser o primeiro ano de uma nova contagem do tempo planeada para Portugal: um tempo de miséria, exploração, desigualdade, eliminação de direitos e repressão. Para salazarismo, só falta um Salazar. Ou será que já o encontraram?»


Cavaco Silva – Xis...


Já não há muito mais a dizer (a não ser por especialistas, evidentemente) sobre as “conversas” que o cidadão Aníbal Cavaco Silva resolve, amiúde, ter com os portugueses, como foi o caso desta mensagem de ano novo.
Na minha qualidade de não especialista... gostei de algumas passagens. Sobretudo aquelas que, pela sua profundidade e luminosidade, me fizeram lembrar tempos que já lá vão. Tempos em que a fotografia aqui de cima era atual. Tempos em que se (por exemplo) perguntássemos ao Presidente da República de então o que achava do Almada Negreiros... ele responderia:
- Tudo depende da sorte do jogo... mas cá pra mim... vai ser um empate.
Um Cavaco Silva não servirá para grande coisa... mas sempre serve para mostrar que, infelizmente, esses “tempos que já lá vão” não foram assim há tanto tempo... e estão sempre à espreita de uma oportunidade para voltarem.


ENTRE A FOLHAGEM, O MISTÉRIO...



Ouço o murmúrio da folhagem
que me traz boas novas

de secretos lugares que existem

algures no Universo...


Pressinto a voz que ventaneia
mundos harmoniosos,

onde todos os seres
sorvem o consolo das águas,

a melodia dos ventos,
e a força de uma lucidez eterna...


Sinto o mistério que se oculta

entre a folhagem...  

Sigo os caminhos enigmáticos
traçados pela luz que me traz o Sol...

E lá...
naquele infinito que os meus olhos alcançam,

as aves cantam um cântico sereno
que me inebria de Paz...

© Josefina Maller
blog Galatea e Triton