quinta-feira, 20 de dezembro de 2012


Ministro Miguel Macedo foi 'apanhado na curva' no caso das polícias
O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, não tinha conhecimento da proposta elaborada pela comissão de revisão do Conceito Estratégico de Segurança e Defesa Nacional (CESDN), pelo que a reestruturação das polícias terá sido feita à sua revelia, avança a edição desta quinta-feira do jornal i.
Miguel Macedo foi 'apanhado na curva' no caso das polícias
O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, foi apanhado de surpresa no que diz respeito à proposta elaborada pela comissão de revisão do Conceito Estratégico de Segurança e Defesa Nacional (CESDN), sendo que no encontro de emergência que teve na terça-feira à noite com o director-nacional da PSP terá mostrado o seu desagrado com o teor do documento, revela o jornal i.


Refira-se que a proposta prevê que a Polícia de Segurança Pública (PSP) passe apenas a estar vocacionada para o policiamento de proximidade nas cidades, bem como a entrega das competências do combate à criminalidade grave e violenta e ao terrorismo à GNR.
Miguel Macedo não estava a par do documento uma vez que a comissão que o delineou foi nomeada pelos ministros dos Negócios Estrangeiros e da Defesa, Paulo Portas e Aguiar-Branco, respectivamente, por solicitação do chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas, portanto sem o aval do Ministério da Administração Interna, que por sinal tem a tutela da PSP e da GNR.
A direcção-nacional da PSP já ameaçou demitir-se em bloco caso o projecto contemplado na proposta avance.

Sem comentários: