sexta-feira, 21 de dezembro de 2012


Deixem-me tentar entender o negócio da TAP.


Sem se perceber porquê em vez de concurso houve uma espécie de baile de debutantes  e alguém escolheu um ich que não se percebe bem se é colombiano ou brasileiro, o certo é que até cá veio o presidente da Colômbia a quem foram feitas juras de amor a troco de um dote.
  
O tal ich era um empresário tão popular que até deve ter andado no rancho folclórico de Tomar ou (quem sabe?) até poderá ter estudado na Lusófona e, coincidência das coincidências, entregou o requerimento das equivalências ao mesmo tempo que o Relvas e foi logo promovido a melhor amigo do ministro-adjunto dos tempos de estudante universitário.
  
O certo é que terminado o baile das debutantes a única candidata ao dote da TAP era o tal ich que nada tem com prefixos de ichs, filhos de, se todos os filhos de qualquer coisa fossem ich então o Coelho seria Coelhich e o Relvas seria Relvich, não porque o ich signifique filho de um tal senhor, mas mais precisamente por serem filhos da mãe. O tal ich deve ser ich por ser de origem inglesa, o homem pertence aos Rich.
  
Sendo ich e amigo do nosso Relvas e mesmo não sendo sócio de algum banco de Cabo Verde ou dirigente do MPL o tal ich só podia ser boa pessoa, e como amigo do amigo meu amigo é o negócio da TAP estava mais que feito, os ich até decidiu dar mais uns milhões à última hora, assim até se poderia dizer que teria sido sugestão do amigo Relvas.
  
Mas veio a oposição e estragou tudo, o nosso amigo Relvas tinha encontrado um tipo porreiro, o único que queria a TAP e tinha o projecto de que a empresas estava mesmo a precisar, havia dinheiro em barda para investir na empresa e até se tinha poupado em burocracias de concursos. Mas como neste país é tudo gente maldosa, não conseguem ver que o Relvas com aquela cara de anjinho é incapaz de ficar com algum por fora e resolveram fazer insinuações, enfim, gente invejosa.
  
Afinal, o governo defende mesmo os interesses do país e não precisou das insinuações da oposição, o tal ich não era tão ich como isso e esqueceu-se do pilim e sem pilim à vista o governo não vendeu a TAP, é para que os invejosos da oposição não andassem a falar mal do nosso dr. Relvas.

Cada vez gosto mais deste governo, é tudo gente honesta.

Sem comentários: