AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


terça-feira, 31 de julho de 2012



A importância do tamanho do pénis

Qualquer dia ainda vamos ouvir a Merkel a dizer:
- Embora isso não me seja indiferente, eu não tenho a culpa de vocês terem a coisa grande!!...



Lisboa, 20 jul (Lusa) - Um economista finlandês decidiu analisar a correlação entre o tamanho do órgão sexual masculino e o crescimento económico, e uma das conclusões do estudo publicado é que onde o tamanho do órgão é maior, o crescimento económico é menor.

No estudo publicado pelo Centro de Investigação Económica da Universidade de Helsínquia, e elaborado pelo economista Tatu Westling, é analisada a correlação entre o crescimento económico e o tamanho do órgão sexual masculino com recurso a dados estatísticos de 121 países entre 1960 e 1985.

O economista, no trabalho intitulado, "Male Organ and Economic Growth: Does Size Matter?", explica que decidiu fazer esta análise porque a maioria dos estudos sobre o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) se concentram em fatores políticos, económicos e sociais mas abstêm-se de fazer considerações biológicas e sexuais, e que este encontrou "ligações estatísticas robustas"...

Juro solenemente que tenho dificuldades económicas e aviso todas as porcas nórdicas que tenho um relação amorosa estável com uma porca mediterrânica. Também tenho os tomates tratados contra o míldio.


Fico sempre na dúvida sobre os dados dos economistas - como é que a conseguiram fazer tantas medidas?! Confio mais no nosso governo - não as faz, toma-Os!



DO BLOG BIO - TERRA - ONDE ESTÁS RELVAS ?


Onde estás Relvas?

Quanto aos incêndios, só este ano, com Vítor Gaspar e Paulo Portas, em 2012 tivemos a maior área ardida na última década- Incêndios:o dobro da última década e área ardida triplicou
Relvas (à direita) com Marcelo Rebelo Sousa , Couto dos Santos, Cavaco e Passos Coelho
Onde estás Relvas para, no mínimo visitares, as vítimas da maior área ardida de sempre na última década em Portugal?

BLOG BIO - TERRA

O ESPECTRO DA JUSTIÇA EM PORTUGAL - CARTON DE ANTÓNIO GARROCHINHO


rotas do amor - poema de António Garrochinho


Dez fatos chocantes sobre os Estados Unidos da América


Dez fatos chocantes sobre os Estados Unidos da América


Dez fatos chocantes sobre os Estados Unidos da América. 16863.jpeg 
Apesar de se apresentarem ao mundo como defensores dos direitos humanos no seu país e em nível internacional, os Estados Unidos cometem uma série de violações que representam o desrespeito a milhares de estadunidenses, especialmente aos mais pobres e aos negros. Neste artigo, Antônio Santos, comenta dez fatos nesse sentido.
Antônio Santos,
do Diário da Liberdade, Portugal.

1 - Os Estados Unidos têm a maior população carcerária do mundo. Apesar de compor menos de 5% da humanidade , tem mais de 25% da comunidade presa. Em cada 100 americanos, um está preso.

Desde os anos 80, a surreal taxa de encarceramento dos EUA é um negócio e um 
2 - Cerca de 22% das crianças americanas vivem abaixo do limiar da pobreza
Calcula-se que cerca de 16 milhões de crianças americanas vivam sem "segurança alimentar", ou seja, em famílias sem capacidade econômica de satisfazer os requisitos nutricionais mínimos de uma dieta saudável. As estatísticas provam que estas crianças têm piores resultados escolares, aceitam piores empregos, não vão à universidade e têm uma maior probabilidade de, quando adultos, serem presos.

3 - Entre 1890 e 2012 os EUA invadiram ou bombardearam 149 países
É maior a quantidade dos países do mundo em que os EUA intervieram militarmente do que aqueles em que ainda não o fizeram. Números conservadores apontam para mais de 8 milhões de mortes causadas pelos EUA só no século XX. E por detrás desta lista escondem-se centenas de outras operações secretas, golpes de Estado (como no caso do Brasil em 1964 ) e patrocínio de ditadores e grupos terroristas. Segundo Obama, que conquistou o Nobel da Paz, os EUA têm neste momento mais de 70 operações militares secretas em vários países do mundo. O mesmo presidente criou o maior orçamento militar norte-americano desde a Segunda Guerra Mundial, batendo de longe George W. Bush.

4 - Os EUA são o único país da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) que não oferece qualquer tipo de subsídio de maternidade
Embora estes números variem de acordo com o Estado e dependam dos contratos redigidos pela empresa, é prática corrente que as mulheres americanas não tenham direito a nenhum dia pagonem antes nem depois de dar à luz. Em muitos casos, não existe sequer a possibilidade de tirar baixa sem vencimento. Quase todos os países do mundo oferecem entre 12 e 50 semanas pagas em licença de maternidade. Neste aspecto, os Estados Unidos fazem companhia à Papua Nova Guiné e à Suazilândia com zero semanas.

5 - 125 americanos morrem a cada dia por não poderem pagar qualquer tipo de plano privado de saúde
Se não tiver seguro de saúde (como 50 milhões de americanos não têm), então, tem boas razões para recear mais a ambulância e os cuidados de saúde que lhe vão prestar, que um inocente ataquezinho cardíaco. As viagens de ambulância custam em média 500 euros, a estadia num hospital público mais de 200 euros por noite, e a maioria das operações cirúrgicas situadas nas dezenas de milhares, é bom que possa pagar um seguro de saúde privado. Caso contrário, a América é a terra das oportunidades e como o nome indicam, terá a oportunidade de se endividar até às orelhas e também a oportunidade de ficar em casa, fazer figas e esperar não morrer desta vez.

6 - Os EUA foram fundados sobre o genocídio de 10 milhões de nativos. Entre 1940 e 1980, 40% de todas as mulheres que viviam em reservas índigenas, foram esterilizadas, contra sua vontade pelo governo americano
Esqueçam a história do Dia de Ação de Graças, com índios e colonos a partilhar placidamente o mesmo peru à volta da mesma mesa. A História dos Estados Unidos começa no programa de erradicação dos índios. Tendo em conta as restrições atuais à imigração ilegal, ninguém diria que os fundadores deste país foram eles mesmo imigrantes ilegais, que vieram sem o consentimento dos que já viviam na América. Durante dois séculos, os índios foram perseguidos e assassinados, despojados de tudo e empurrados para minúsculas reservas de terras inférteis, em lixeiras nucleares e sobre solos contaminados. Em pleno século XX, os EUA puseram em marcha um plano de esterilização forçada de mulheres índias, pedindo-lhes para colocar uma cruz num formulário escrito numa língua que não compreendiam, ameaçando-as com o corte de subsídios caso não consentissem o ato ou, simplesmente, recusando-lhes acesso a maternidades e hospitais. Mas que ninguém se espante, os EUA foram o primeiro país do mundo a levar a cabo esterilizações forçadas ao abrigo de um programa de eugenia, inicialmente contra pessoas portadoras de deficiência e mais tarde contra negros e índios.

7 - Todos os imigrantes são obrigados a jurar não ser comunistas para poder viver nos EUA
Para além de ter que jurar que não é um agente secreto nem um criminoso de guerra nazi, vão-lhe perguntar se é, ou alguma vez foi membro do "Partido Comunista", se tem simpatias anarquista ou se defende intelectualmente alguma organização considerada "terrorista". Se responder que sim a qualquer destas perguntas, ser-lhe-á automaticamente negado o direito de viver e trabalhar nos EUA por "prova de fraco carácter moral".

8 - O preço médio de um curso superior  numa universidade pública é 80 000 dólares
O ensino superior é uma autêntica mina de ouro para os banqueiros. Virtualmente todos os estudantes têm dívidas astronômicas, que acrescidas de juros, levarão em média 15 anos a pagar. Durante esse período os alunos tornam-se servos dos bancos e das suas dívidas, sendo muitas vezes forçados a contrair novos empréstimos para pagar os antigos e ainda assim sobreviver. O sistema de servidão completa-se com a liberdade dos bancos de vender e comprar as dívidas dos alunos a seu bel-prazer, sem o consentimento ou sequer a informação do devedor. Num dia deve-se dinheiro a um banco com uma taxa de juro e no dia seguinte, pode-se dever dinheiro a um banco diferente com nova e mais elevada taxa de juro. Entre 1999 e 2012, a dívida total dos estudantes americanos ascendeu a 1,5 trilhões de dólares, subindo assustadores 500%.

9 - Os EUA são o país do mundo com mais armas de fogo por habitante: para cada 10 americanos, há 9 armas
Não é de espantar que os EUA levem o primeiro lugar na lista dos países com a maior coleção de armas. O que surpreende é a comparação com o resto do mundo: no resto do planeta, há 1 arma para cada 10 pessoas. Nos Estados Unidos, 9 para cada 10. Nos EUA podemos encontrar 5% de todas as pessoas do mundo e 30% de todas as armas, qualquer coisa como 275 milhões. E esta estatística tende a se extremar, já que os americanos compram mais de metade de todas as armas fabricadas no mundo.

10 - Há mais  americanos que acreditam no Diabo do que os que acreditam em Darwin
A maioria dos americanos são cépticos; pelo menos no que toca à teoria da evolução, em que apenas 40% dos norte-americanos acredita. Já a existência de Satanás e do inferno, soa perfeitamente plausível a mais de 60% dos americanos. Esta radicalidade religiosa explica as "conversas diárias" do ex-presidente Bush com Deus e mesmo os comentários do ex-candidato Rick Santorum, que acusou os acadêmicos americanos de serem controlados por Satã.


Socialismo 2012 é em Santa Maria da Feira

O Fórum “Novas Ideias para a Esquerda” realiza-se este ano em Santa Maria da Feira, no distrito de Aveiro, pela primeira vez, e decorrerá nos dias 31 de agosto, 1 e 2 de setembro. A abertura terá lugar no dia 31 de agosto às 21h30 com a presença de Luís Fazenda, Alda Sousa e Pedro Santos (deputado do PS, eleito pelo distrito de Aveiro). A entrada no Fórum é livre.

O Fórum “Novas Ideias para a Esquerda” realiza-se este ano em Santa Maria da Feira e decorrerá nos dias 31 de agosto, 1 e 2 de setembro. A abertura terá lugar no dia 31 de agosto às 21h30 com a presença de Luís Fazenda, Alda Sousa e Pedro Santos (deputado do PS, eleito pelo distrito de Aveiro)

O Bloco de Esquerda vai organizar de 31 de Agosto a 2 de Setembro na Escola Secundária de Santa Maria da Feira a 6ª edição do Fórum “Novas Ideias para a Esquerda”, Socialismo 2012. O Socialismo 2012 é um Fórum de Ideias aberto e plural sobre Política, História, Ciência, Cultura e Sociedade. Esta é a primeira vez que o Fórum “Novas Ideias para a Esquerda” é realizado no distrito de Aveiro.
A abertura do Socialismo 2012 será no dia 31 de Agosto às 21h30 e estará a cargo de Luís Fazenda (líder parlamentar do Bloco), Alda Sousa (eurodeputada do Bloco) e Pedro Nuno Santos (deputado do PS eleito pelo distrito de Aveiro).
Durante os dias de sábado e domingo realizar-se-ão cerca de 50 debates, workshops e mesas redondas sobre xenofobia, armamento, trabalho sexual, reabilitação urbana, lei dos compromissos, parcerias público-privadas, feminismo, precariedade, crise financeira, crise de 1929, literatura, ecologia e ambiente, serviço nacional de saúde, salazarismo e marcelismo, educação e escola pública, legalização das drogas leves, memorando da troika, direitos dos animais, justiça, ensino superior, austeridade e a alternativa. A reflexão far-se-á também em torno do legado de autores e teóricos, como Gramsci, Marx ou Karl Polanyi. Haverá lugar a workshops de teatro do oprimido e à visualização e discussão de filmes.
A entrada é livre, a participação também.

Nova Centelha

DESOBEDIÊNCIA


NÓS A PAGAR, A PAGAR, A PAGAR !


Jorge Palma & João Gil | Senta-te aí ( ao vivo )


SENTA-TE AÍ 
Letra: João Monge 
Música: João Gil 
Intérprete: Jorge Palma 
In: "Rio Grande" 1996 


Está na hora de ouvires o teu pai 
Puxa para ti essa cadeira 
Cada qual é que escolhe aonde vai 
Hora-a-hora e durante a vida inteira 

Podes ter uma luta que é só tua 
Ou então ir e vir com as marés 
Se perderes a direcção da Lua 
Olha a sombra que tens colada aos pés 


Um "safari" prisional


Sei que o acontecimento não é novo e refere-se a meados da década de 90 mas já nessa altura o Miguel Relvas mostrava as qualidades humanas que se lhe conhecem. Como presidente Comissão Parlamentar da Juventude visitou a cadeia de Coimbra onde fez o seu discurso começando por agradecer a oportunidade de ali estar porque "É sempre importante conhecer os presos no seu habitat natural".  

Os Nunes em Portugal

Segundo pesquisadores outros, existem dois grandes ramos dos Nunes como apelido em Portugal, sendo um descendente de uma relação amorosa de Dom Afonso III com a filha do Alcaide de Faro [Madragana]; outro, da Beira Alta, de onde provem a maioria dosNunes como apelido. No entanto, o apelido Nunes em Portugal é muito comum, e pode ter origem real.
A seguir, os Nunes mais antigos, que se tem notícia na história.
Fernão Nunes. O primeiro individuo com o apelido Nunes em Portugal, e que se tem notícia o qual consta nas crônicas madeirenses chamava-se Fernão Nunes, que residia em Gaula, tendo casado com Helena de Góis, filha de Lançarote Teixeira, quarto filho de Tristão Vaz, primeiro donatário de Mochico.
Aires Nunes, um homem rico e governador de terras do Rei do Conselho de Guimarães, defendeu contra os invasores, o Castelo de Guimarães, berço da nacionalidade portuguesa.Pela sua bravura e lealdade ao seu Rei, tornou-se Par no Reino, Cavaleiro Paladino, e por esses títulos teve seu brasão de armas.
Antonio Nunes [séc XVI], descendente do relacionamento do bispo de Viseu com D. Beatriz de Eça, abadessa do Mosteiro de Celas em Coimbra, bisneto de Ines de Castro e D. Pedro I.
Estes descendentes apresentam, fenotípicamente, olhos, cabelos, e tez escura. Contudo , houve cruzamento dos dois sangues [descendentes de apelido Chichorro] de Dom Afonso III com descendentes mais tarde, de Dom Pedro.
Pedro Nunes. 1502-1578, foi um dos maiores expoentes da geração posterior à Duarte Pacheco, ele foi matemático, cosmógrafo e professor da Universidade de Coimbra.
Dom Sancho Nunes Barboza, foi o Patriarca da Família Barboza. Era um senhor de muitas posses, e naturalmente de muita fama. Era dono da Quinta da Barboza, nome assim chamado até hoje, uma região de portugal. Essa família de origem judaica que se converteu ao cristianismo, mantiveram durante a monarquia portuguesa a sua lealdade, adquirindo inclusive, direito a Brasão.
Duarte Nunes de LeãoFoi um cronista português, porta-vóz oficial da Coroa Portuguesa.
Em 1531, Martin Afonso de Souza, discípulo de Pedro Nunes Português, foi mandado pelo Rei D. João III para a Primeira Expedição Sistemática Colonizadora.
Os judeus que foram expulsos da Espanha para Portugal, tendo sido bem recebidos no tempo do rei Dom João II, [1481-1495], chamado de principe Perfeito", e que morreu com apenas 40 anos de idade, desfrutaram de relativa tranquilidade até o casamento de seu sucessor, seu sobrinho, o Conde Beja, Dom Manuel "O Venturoso", com Isabel, filha dos reis católicas da Espanha, em 30 de novembro de 1495.
A partir daí, Isabel que nutria antigo e visceral ódio aos judeus, incitou seu esposo a expulsar os israelitas do território português. Em Portugal no ano de 1497, o rei Dom Manuel proclama a conversão de todos os judeus portugueses ao catolicismo. Foi uma conversão "legal", unica na história. Ele não perguntou a ninguém se queria converter-se, ou ser expulso; simplesmente numa certa manhã, meus antepassados lusitanos acordaram Cristãos Católicos...O famigerado Tribunal da Santa Inquisição é instalado em Portugal, para julgar os crimes cometidos contra a igreja, sendo usado diversos metodos de tortura para punir os "hereges" da mesma forma como aconteceu na Espanha, e em outros países. Os judeus "convertidos", eram batizados cristãos católicos, e tinham a troca de nomes para que fossem reconhecidos como Cristãos Novos, como por exemplo: Nunes, Oliveira, Pereira, Silva, Nogueira, Carvalho, Amorim, Rodrigues, Gomes, Soares, Mendes, Cordeiro, Lobo, Leão, Coelho, Araújo, Carneiro,... enfim uma centena de nomes de plantas, animais, e nomes relativos a natureza.
A expulsão dos judeus de Portugal aconteceu, e um grande numero dos mesmos foram para a Holanda, devido a conhecida Liberdade Religiosa que havia naquele país; outros foram para o Norte da África, América do Sul, e uns poucos para a Europa.
Muitos daqueles que se convertiam ao catolicismo praticavam alguns aspectos da religião judaica as escondidas, pois se fossem pegos, viriam os julgamentos.

Henrique Nunes Correa. Era irmão de João Nunes Correa, Diogo Nunes Correa, e Antonio Nunes Correa que viviam no Brasil. Sendo João NUnes Correa muito rico, dono de dois engenhos no estado da Paraíba, e muito culto. Não se sabe o porque, mas o cabeça dos negócios era Henrique Nunes, mesmo morando em Portugal. Com certeza seria ele um bom administrador, ou tinha uma boa parte nos investimentos.

Nun’Alvres é um colégio da Companhia de Jesus. Iniciou a sua actividade nas Caldas da Saúde (Santo Tirso) em 1932. Seu nome completo é Instituto Nun' Alvres.

ULTIMA ATUALIZAÇÃO: 08/10/2011


Jogos Olímpicos – A “olímpica” ignorância


Ainda bem que não tenho sabido quem vai comentando os Jogos Olímpicos nos vários canais e nos vários directos. Assim não posso cair na tentação cruel de nomear quem quer que seja.
Há muito tempo que o meu comentador desportivo preferido é o grande ciclista Marco Chagas, tal é a consistência da sua “performance”, sempre culta, sempre informada, sempre interessante. Quase todos os restantes, infelizmente, são uma espécie de caça à calinada que desemboca nesse verdadeiro “clímax” que dá pelo nome de Nuno Santos (que saudades do imparável Gabriel Alves!!!). Expedição fartamente povoada por curtos, mas intensos momentos de disparate. Uns, bastante divertidos, reconheça-se... outros apenas deprimentes.
Por manifesto azar, já levei nestes Jogos com vários dos tais momentos deprimentes.
Durante a Gala de Abertura, que mesmo não tendo visto na íntegra, me pareceu muito bem “esgalhada”, suportei o papaguear dos comentadores, deslumbrados com o som da própria voz, deslumbramento que os fazia, repetidamente, falhar pormenores interessantes do espectáculo. Apenas dois exemplos:
Durante a entrada em cena da bandeira olímpica, transportada por figuras conhecidas, os dois papagaios nunca se calaram, apenas mencionando, vagamente, a presença do mítico pugilistaCassius Clay, ou Muhamad Ali, se quiserem... e ainda mais vagamente, a presença da ambientalista Marina Silva, que um deles identificou como ex-candidata à presidência do Brasil, como se tivesse sido isso a motivar o convite. Imediatamente embalaram para o blábláblá, deixando passar em claro (que eu tenha ouvido) todos os restantes, a saber:
Sally Becker (reconhecida, entre outas actividades, pelo seu trabalho político-humanitário na guerra da Bósnia).
Shami Chakrabarti (Chanceler da Oxford Brooks University e director de uma organização defensora das liberdades civis, “Liberty”).
Leymah Gbowee (activista africana prémio Nobel da Paz 2011).
Doreen Lawrence (escritora e activista contra o racismo).
Haile Gebrselassie (um dos melhores atletas fundistas da História).
Ban Ki-moon (secretário-geral das Nações Unidas).
Daniel Barenboim (um dos maiores maestros da actualidade, que estaria ali, não tanto como músico, mas muito mais pelo significado humano e político da orquestra que fundou, composta por músicos judeus e árabes).
Não sei, porque não vi, que espécie de tratamento deram à escritora J.K. Rowling (lendo excertos do Peter Pan), ou ao actor Rowan Atkinson (como Mr. Bean), entre tantos outros “famosos” que foram aparecendo… mas antes desta “pobreza franciscana” que relatei, já me tinham feito rir muito (apesar da irritação), quando na altura da encenação da Revolução Industrial, entrou em cena Kenneth Branagh, um dos mais creditados realizadores de cinema, argumentista e actor que, respaldado pelo reconhecimento público que lhe dão os cerca de 50 filmes que já tem no currículo, ia declamando Shakespeare alto e bom som (e bem!)… não conseguindo impressionar os nossos diligentes comentadores que, depois de o ignorarem “olimpicamente” por alguns minutos, acabaram por lhe chamar «o figurante encarregado do recitativo».
Não me daria ao trabalho de escrever sobre esta historieta triste, não fosse o facto (espécie de “gota de água”) de um outro deles, não sei quem, se ter referido logo no dia seguinte, à importância não sei exactamente de quê, com o já clássico «não deixa de “não” ser importante»
Já que estamos em tempo de Jogos Olímpicos… que “mínimos” é que será obrigatório atingir para ser comentador na televisão?

VALSA DUM HOMEM CARENTE - JORGE PALMA


HUMOR - RECADOS POLÍTICOS - CARTON(S)



segunda-feira, 30 de julho de 2012

MEDO TÊM ELES MAS A VERGONHA É QUE NÃO É NENHUMA


HUMOR - RECADOS POLÍTICOS, CARTON(s) E NÃO SÓ





SARDINHA - A RAINHA



Sardinha, a rainha do mês de Junho
PDFEnviar por E-mail
Junho é o mês dos santos populares. Santo António a 13 (quarta-feira), São João a 24 (domingo) e São Pedro a 29 (sexta-feira). Com os festejos dos santos populares vêm também as marchas populares, os manjericos, os versos populares e a sardinha assada. É assim a tradição portuguesa no mês de Junho.
A Sardinha
20120604_sardinha1A sardinha faz parte do grupo de peixes teleósteos abdominai e adquire o nome científico de "Sardina Pilchardus".
Não pensem que vou continuar com esta linguagem ou com as definições técnicas desta maravilhosa espécie de peixe que nos identifica no Mundo, porque vamos mais longe! A sardinha sempre foi associada à alimentação popular e, recentemente, grandes chefes de cozinha empregam-na na mais alta gastronomia e até mesmo na cozinha de autor.
Ninguém como os Portugueses para se deliciarem com as sardinhas assadas e colocadas sobre a fatia de pão. Instintivamente, a tradição de comer sardinhas está associada à época em que o seu sabor é o melhor! Por isso, a sardinha torna-se emblema culinário das festas populares de Junho. E lá diz o ditado: "No S. João, a sardinha pinga no pão". É também um símbolo e um elemento culinário dos festejos do Santo António e é, de facto, por esta altura que a sardinha está gorda, sendo mais fácil libertar a sua pele, e fazendo com que a sua gordura embeba o pão de forma gulosa.
Domingos Rodrigues (1680), autor do primeiro livro de receitas em Portugal, sugere os meses de Novembro e Dezembro, apesar de não providenciar qualquer receita. Lucas Rigaud (1780) nem sequer menciona a sardinha, enquanto que João da Mata (1876) lhe concede a honra de três receitas: Sardinhas à Mata, Sardinhas em Pastelinhos à Portuguesa e Sardinhas em Espiches.
Olleboma (1936), autor de Culinária Portuguesa, por sua vez, recomendava que a sardinha fosse consumida de Junho a Outubro, pois eram os meses de melhor sabor, mencionando que "a sardinha é o peixe mais abundante em toda a costa de Portugal... consome-se fresca, salgada e em conserva de azeite". Como forma de confeção, apresenta várias receitas, desde frita, a grelhada ou assada na brasa, recheada e até com molho de tomate à moda de Setúbal.
Não se pretende relatar exaustivamente a presença da sardinha nos clássicos dos receituários de culinária portuguesa, no entanto, deve-se referir a importância que a indústria conserveira teve durante o século XX. O sistema de conserva dos alimentos após cozedura e isolamento do ar foi descoberto por um cozinheiro francês de nome Appert, em 1804. Mas é em Inglaterra que se estabelece, em 1810, a primeira indústria de conservas em folha-de-frandres, sendo o que o produto final era bastante caro pelo seu manuseamento.
Curioso é encontrar uma receita de sardinhas no famoso livro, "As delícias da mesa e os melhores tipos de comida", de Ibn Razin Tujibi, escrito entre 1238 e 1266, e publicado no tempo das dinastias Almohade e Mérinide, no domínio de Al Andalus e do Maghreb. Tudo isto porque a sardinha era então considerada um peixe popular, ou menor.
Será facil admitir que a sardinha já constava nos peixes que os romanos consumiam, e que seria um dos elementos que entrava no famoso garum. Este seria uma pasta de peixe, imaginada como sistema de conservação do peixe após a chegada dos barcos, e cujo fabrico (há informações de Setúbal e Monte Gordo) condiz com os locais onde se estabeleceram as primeiras indústrias de conserva.
Durante a Idade Média, haveria até 240 dias de jejum de carne, pelo que os frutos pesqueiros seriam a base da alimentação. A sardinha assumiria um papel preponderante e primordial nesta altura. Consta mesmo que no primeiro "restaurante" instalado na Praça da Ribeira, "O Mal Cozinhado", prestar-se-iam a fritar o peixe e a servi-lo sobre fatias de pão.
A sardinha transformou-se num produto popular pelo seu preço, e vulgarizou-se a assada na brasa como a melhor forma de a saborear. A sardinha do século XX teve picos de glória e de abandono, deixando de ser prato de mesas finas ou abastadas. Para o interior iam em barricas com sal, pois para as grandes tarefas agrícolas era necessário contratar galegos, que não abdicavam de comer peixe. Outras formas de conservação levaram à criação de outro receituário, como as empadas ou bolas de sardinha.
A importância popular da sardinha foi e é tão grande, que a linguagem proverbial adotou-a em vários sentidos:
"Da gargante para baixo, tanto sabe a galinha como a sardinha"
"Na tua casa não tens sardinha e na alheia pedes galinha"
"Nem sempre galinha, nem sempre sardinha"
"A mulher e a sardinha querem-se pequenina"
"A mulher e a sardinha, quanto maior mais danadinha"
"Não há comida abaixo da sardinha, nem burro abaixo de jumento"
"Se tens sardinha... não andes à cata de peru"
"Estar apertado como sardinha em lata"
"Comer sardinha e arrotar pescada"
"Tirar a sardinha com a mão no gato"
20120604_sardinha2
Expressões para todas as ocasiões e para todos os sentidos. A sardinha assada é, para mim, um elemento diferenciador da alimentação portuguesa. Os países mais próximos que consomem a sardinha, como a Espanha, França ou Itália não o fazem da mesma forma que nós. E fazem-no muito menos como ato convivial de comer sardinhas assadas na brasa, em conjunto e à volta do assador, com a simplicidade de o fazer à mão e sobre uma fatia de pão. Claramente, estará sempre por perto uma boa salada com pimentos e bom vinho!
Nove razões para comer este tipo de peixe
1. Tem gorduras boasO aumento da quantidade de ácidos gordos monoinsaturados e de ácidos gordos polinsaturados ómega-3 (presentes nos peixes azuis) na alimentação tem inúmeros benefícios para a saúde. De acordo com os especialistas, as gorduras boas estão associadas a uma menor mortalidade por doenças cardiovasculares e a uma maior esperança de vida.
2. Contém proteínasTal como a carne e os ovos, as proteínas do peixe contêm todos os aminoácidos essenciais que o nosso organismo precisa. É o caso da lisina (fundamental para o crescimento das crianças) ou do triptofano (estimula a produção de serotonina, um neurotransmissor importante no processo bioquímico do sono e responsável pelas sensações de bem-estar).
3. Reduz o colesterolO peixe azul ou meio gordo é rico em ácidos gordos ómega-3, que aumentam o colesterol bom (HDL) e diminuem o mau (LDL). 
4. Contém vitaminasÉ rico em vitamina A, essencial à visão e para a saúde da pele e dos tecidos superficiais; vitamina D, fundamental para a absorção de cálcio e fósforo; e vitamina B12, necessária ao metabolismo do corpo. 
5. MineralizaContém minerais como o cálcio, essencial para a saúde dos ossos e dos dentes; o magnésio, para o bom funcionamento dos músculos; e o fósforo, imprescindível ao cérebo. 
6. Combate o cancroOs ácidos gordos ómega-3 reduzem o crescimento das células cancerígenas humanas e contribuem para a recuperação das defesas em diferentes tipos de tumores. 
7. Bom na gravidezUm estudo da Faculdade de Medicina de Harvard (EUA) concluiu que as mulheres que comem peixe azul durante a gravidez ajudam a aumentar a capacidade cognitiva dos seus bebés. 
8. Beneficia a digestãoFacilita o trabalho digestivo do estômago, pois tem um baixo conteúdo de colagénio e porque as suas proteínas sao pouco fibrosas. Para que não se torne pesado (mais difícil de digerir), evite fritá-lo ou refogá-lo. É preferível cozinhá-lo na grelha, ao vapor, no forno ou em papillote. 
9. É muito completo 
Existem bastantes receitas para confecioná-lo e diversas formas de o comprar: fresco, em conserva, congelado, ...
Um artigo de Ilídio Paiva





Processo de delimitação dos concelhos de Loulé e Faro passa na Assembleia municipal de Loulé
AM de Faro também aprovou e por apenas 1 voto
Depois de algum tempo de discussão e controvérsia, com “chumbos” registados nas assembleias de freguesia de Montenegro e Almancil - as duas autarquias em que o debate esteve mais acesso – e da realização de uma sessão de esclarecimento na Escola EB 2,3 de Almancil, em que o presidente da Câmara Municipal de Loulé, Seruca Emídio, acompanhado de Leonel Silva, procuraram clarificar os objectivos que estão subjacentes à delimitação das freguesias entre os concelhos de Loulé e Faro, eis que na Assembleia Municipal (AM) de ontem, dia 27 de julho, a votação foi a seguinte: 23 votos a favor (22 PSD e 1 CDS-PP), 14 votos contra (13 PS e 1 BE) e 1 abstenção (presidente da Junta de freguesia de Boliqueime).

De referir que o deputado do CDS-PP votou a favor mas salientou antes e depois de votar que não concorda que o estádio seja propriedade dos dois municípios, ou é de Loulé, ou é de Faro

Recordamos que o presidente da Junta de Freguesia de Almancil, João Martins, anunciou na sessão de esclarecimento realizada em Almancil que iria fazer seguir uma exposição para a ANAFRE (Associação Nacional de Freguesias) para o Presidente da República e para os deputados algarvios das diversas forças políticas.

Por sua vez, o conhecido ex-deputado almancilense, Cristóvão Norte, lamentou que não estivesse na comissão alguém de Almancil, mostrando-se desagradado com este processo, que classificou de estar a ser feito à pressa e rematou dizendo: “não quero que o senhor (referindo-se ao presidente da CML) fique conhecido como o coveiro de Almancil”.

Fugindo às provocações, Seruca Emídio, que tem vindo a dizer que o mapa da delimitação das freguesias foi alterado de acordo com as reclamações apresentadas, frisou mais uma vez, também, que o PDM de Loulé foi aprovado, primeiro como zona agrícola e só depois o PDM de Faro como zona industrial. À data de aprovação ambas autarquias tinham executivos socialistas.

O facto de não haver nenhum membro de Almancil na comissão, é porque: ”a solução só se consegue sem a paixão que se tem pela terra”, argumentou Seruca Emídio, complementando com a declaração de que “há dois anos que estamos a trabalhar neste assunto”. Aliás, segundo o presidente da Câmara de Loulé, com um membro de Almancil a integrar a comissão, o concelho de Loulé iria ficar em desvantagem porque Montenegro, São Pedro e Santa Bárbara de Nexe também iriam querer indicar membros na comissão e seria um contra três.

Enfim, as contestações sobre este processo de delimitação têm sido muitas, mas o executivo municipal presidido por Seruca Emídio parece não querer abdicar de o concluir, não dando ouvidos às argumentações de vários elementos, designadamente do presidente da comissão política concelhia do PS / Loulé, Vitor Faria, quando diz que “o concelho de Loulé vai ficar a perder com esta delimitação”, que “o processo não está a correctamente conduzido” e que “não vejo porquê tanta pressa na discussão deste assunto”.

É de referir ainda que nos cerca de 500 hectares (ha) que estão em litígio, segundo a proposta do executivo municipal louletano, ao município de Loulé serão afectados 247, 21 ha e ao de Faro 277,29 há.

De sublinhar também que a proposta desta delimitação, aprovada ontem na Assembleia Municipal (AM) de Loulé, teve como base todo o trabalho realizado pela comissão intermunicipal criada para o efeito e presidida pelo Prof. Rosa Martins, que ontem esteve presente na na AM de Loulé e afirmou não ter qualquer interesse no assunto, aliás nem conhecia Almancil, fez apenas o trabalho que lhe pediram para fazer.

Por outro lado, a proposta de delimitação foi também aprovada ontem na AM de Faro, com a diferença de um voto apenas, sendo que, o presidente da junta de freguesia de Montenegro votou a favor, quando a sua assembleia de freguesia tinha antes votado contra.

Presentes na AM de Loulé estiveram cerca de dez almancilenses, sendo que, cinco deles são membros da Assembleia de freguesia de Almancil e, mais um vez as pessoas da zona em causa não se manifestaram.

Região Sul 
.diariOnline RS

Pierre Aderne & Jorge Palma | Preciso mentir que te amo


Letra - Pierre Aderne
Música - Jorge Palma

"Preciso mentir que te amo
Te dizer baixinho no ouvido
Te abraçar e fazer de conta
Que nesse amor não duvido

Preciso mentir que te amo
Os teus ombros... à frente
Esquecer que o amor que preciso
É cobarde, é valente.

(Refrão)
Acordar de manhã
E fazer um café p'rá você
Abraçar-te com cuidado
E depois adormecer-te no meu porto

Dizer que só a teu lado
É onde não durmo sozinho
Olha me mostra o caminho
Pois ri que me amas

Preciso agora de um bem
Pode ser que amanha eu me esqueça
E a olhar da janela de um trém
Um novo amor me apareça

Acordar de manhã
E fazer um café p'rá você
Abraçar-te com cuidado
E depois adormecer-te no meu porto

Preciso mentir que te amo
Te dizer baixinho no ouvido
Te abraçar e fazer de conta
Que nesse amor não duvido

Eu preciso agora de um bem
Pode ser que amanha eu me esqueça
E a olhar da janela de um trém
Um novo amor me apareça

Acordar de manhã
E fazer um café p'rá você
Abraçar-te com cuidado
E depois adormecer-te no meu porto"