AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Passos Coelho vaiado e insultado em Matosinhos

14.12.2011
A polícia teve de intervir para conter uma mulher que deu pancadas no carro do primeiro-ministro A polícia teve de intervir para conter uma mulher que deu pancadas no carro do primeiro-ministro (Enric Vives-Rubio)
O primeiro-ministro Pedro Passos Coelho foi esta tarde vaiado e insultado por dezenas de pessoas, à entrada e saída do Centro de Arte Moderna (CAM) Gerardo Rueda, que inaugurou em Matosinhos.
À saída foi mesmo necessária a intervenção policial para afastar uma mulher mais exaltada, com uma criança ao colo, que ainda bateu por algumas vezes com a mão na viatura onde se encontrava já o primeiro-ministro. Em contraponto, houve também pessoas que fizeram questão de cumprimentar Passos Coelho, dispensando-lhe aplausos e palavras de apreço.

Esta foi a primeira manifestação popular de hostilidade que visou o chefe do Governo, que nesta deslocação a Matosinhos foi acompanhado pelo ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, e pelo secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas.

Amigo da família Rueda, o ex-primeiro-ministro espanhol, José Maria Aznar, também esteve presente na inauguração do CAM. O presidente da câmara de Matosinhos, o socialista Guilherme Pinto, interpretou a visita deste antigo líder do Partido Popular espanhol como a “melhor e mais sólida garantia da importância do projecto” do Centro de Arte Moderna Gerardo Rueda.

O centro tem patentes cerca de 200 obras de arte dos séculos XX e XXI, que fazem parte do vasto espólio da fundação espanhola Gerardo Rueda. Miró, Saura, Milliards e o próprio Gerardo Rueda (falecido em 1996), são alguns dos artistas representados. Gradualmente, ao longo dos três anos de acordo entre a Câmara de Matosinhos e a Fundação Gerardo Rueda, o CAM vai mostrar em Portugal as cerca de quatro mil obras que a fundação espanhola detém, entre as quais se encontram algumas pinturas de Picasso.

publico.pt

A FORÇA DO AMOR - POEMA ILUSTRADO DE ANTÓNIO GARROCHINHO

50º aniversário do assassinato pela PIDE de JOSÉ DIAS COELHO - Intervenção de JERÓNIMO DE SOUSA

Rancho Folclórico organiza iniciativa para angariação de meios de subsistência Baile de Natal em Santa Bárbara de Nexe também pretende recuperar tradição


Rancho Folclórico organiza iniciativa para angariação de meios de subsistência
Baile de Natal em Santa Bárbara de Nexe também pretende recuperar tradição
o Rancho Folclórico da Associaçao Cultural e recreativa de Santa Bárbara de Nexe vai levar a efeito mais um baile temático, desta vez alusivo à quadra natalícia, tendo em vista recuperar tradições, mas também com o objectivo de angariar fundos para a manutenção do grupo na ausência de actuações e em que os subsídios tardam em chegar.

O apelo está a ser lançado a todos os que desejem participar nesta iniciativa, para que vão até Santa Bárbara e participem no Baile de Natal, abrilhantado por Filipe Romão, no próximo sábado, dia 17 de dezembro, a partir das 21:00 horas, no Salão da Junta de Freguesia. 


E posso garantir: Esta merda vai mesmo acabar!

1 - No mesmo dia em que em Madrid, o Rei recebe os partidos políticos e ouve claramente as declarações de republicanismo e de independência da Catalunha, ou da oposição da maioria das restantes regiões de Espanha - incluindo da católica Galiza ! - ao programa da Direita espanhola contra o Estado Social e o descarado apoio aos Bancos e demais Financeiras;
2 - Concretiza-se a desqualificação da dívida francesa do nível AAA e o Euro atinge o seu nível mais baixo de sempre face ao dolar, ao mesmo tempo que a Itália bate todos os anteriores recordes de juros, para colocar apenas 5MM de dívida...;

3 - O Commerzebank, da toda poderosa Frankfurt e da não menos arrogante Alemanha, apela ao Estado que o salve da falência;

4 - As várias Direitas europeias combinam entre si a forma legal de assimilar e de integrar o sub-emprego, sub-pago, e a que querem chamar de mini-empregos ou de emprego "por amor de Deus", os irlandeses ameaçam com um referendo para decidir a saída do Euro;

5 - A central de notícias do imperialismo universal dos EUA, por delegação de Telavive, escolhe para exemplo dessa tal Liberdade um dos seus agentes, a que chama de "Protester", enquanto retira apressadamente as suas tropas dum Iraque devastado e arrasado como País e como Estado, ao mesmo tempo que os exércitos da Nato se afundam nas contradições e na miséria do Afeganistão e do Paquistão, aumentam as pressões contra a Síria e as ameaças ao Irão;



Mesmo sem os malefícios da randes tempos nos esperam, e até acho que temos o Governo adequado a estes tempos: Um grupo de incapazes e de oportunistas que nem disfarçam ao que andam!: Servir, servir o mais depressa possível, os interesses que ali os colocaram, uma vez que o tempo escasseia e antes que esta merda acabe mesmo! E desta vez têm razão! Isto dura pouco!

E antes que me esqueça: A Banca portuguesa vale tão pouco que pode comprar-se na Feira da Ladra! Ele há cada concidência!

Passos Coelho torna a dizer que o empobrecimento é uma «consequência inevitável» ……

Se já nos levaram o comer, levem-nos também a roupa….
Passos Coelho tornou a dizer que, o empobrecimento é uma «consequência inevitável» das medidas de negociadas com a Troika, admitiu que o aperto de cinto, que continua a considerar inevitável, tem de facto essa consequência: "Não há nenhuma recessão que não traga consigo empobrecimento"......
"in Diário de Noticias"
Passos Coelho diz que está indisponível para introduzir mais impostos sobre as grandes fortunas, por recear a fuga de capitais!!!???
Mas não tem receio de: 
Aumentar o IVA na restauração para 23% , fazendo com que a maior parte feche as portas a partir de Janeiro....
De “travar o motor de crescimento do País”, que são todos os trabalhadores da classe média e alta, retirando-lhes o subsídio de férias e o subsídio de Natal....
De aumentar ainda mais o desemprego, impondo que os trabalhadores a partir de Janeiro trabalhem mais meia hora diária sem remuneração e permitindo aos patrões despedir ainda mais....
De descapitalizar a segurança social, pondo em risco o pagamento de pensões e subsídios a quem sempre cumpriu a sua parte, que foi pagar.....
De nacionalizar o fundo de pensões dos bancários, dinheiro que não é seu, usando-o para pagamento das dívidas do Estado, sabendo que esse dinheiro, tem que ser reposto e que somos nós que vamos ter de o repor....
De morrermos todos, quando formos às urgências e não tivermos 20€ para pagar a taxa moderadora…
Mais uma vez os Portugueses foram enganados com promessas, muitas delas feitas no dia 1 de Abril……..
Mas que mais se podia esperar de um economista de “Aviário”…

da carne á terra - coragem - (dois poemas de António Garrochinho)


Natal é quando a Merkle quizer


A Alemanha terá lucrado 9.000 milhões de euros com a crise das dívidas soberanas, que a par da subida das taxas de juro dos países mais endividados levou à descida das taxas de juro alemãs.

Nunca há nada que seja mau para todos e esta crise não é excepção. Há sempre os abutres e as hienas à espera.

O PODER DE UM ABRAÇO

Recados para Orkut

EN 125 - A ALTERNATIVA QUE OS SAFADOS NOS DÃO !

namoro a preto e branco - poema de António Garrochinho

A maior chuva de estrelas de 2011

"A chuva de meteoros Gemínidas, a mais potente do ano, vai alcançar, esta Quinta-feira de madrugada, a sua máxima actividade, podendo ser avistada até Sexta-feira a partir de quase todos os lugares da Terra.
A chuva de estrelas baseia-se naquilo a que vulgarmente chamamos estrelas cadentes e que são restos deixados pelos cometas na sua órbita em volta do Sol em locais que a Terra atravessa periodicamente.
Mas o espectáculo desta semana é diferente, por as partículas espaciais não serem restos de um cometa, mas de um estranho objecto rochoso designado 3200 Faetón, que liberta escombros empoeirados, as chamadas Gemínidas.
A Agência Espacial norte-americana (NASA) desafia os internautas a assistirem esta noite em directo à "chuva de estrelas" através da Internet, pela página "Up All Night with NASA".
Os especialistas da NASA responderão em directo às dúvidas dos internautas desde o Centro Marshall para Voos Espaciais a partir das 23.00 horas locais (04.00 horas de quinta-feira em Portugal continental).
A lua dificultará a observação da "chuva de estrelas", mas se o céu estiver limpo prevê-se que possam ser observadas cerca de 40 Gemínidas por hora."In JN, 14 de Dezembro de 2011

TUTI - FRUTI - O LUAR - RECORDAÇÃO - TRÊS POEMAS DE ANTÓNIO GARROCHINHO



Taxas moderadoras da vida


Afinal o Ministro Paulo Macedo, quando nos informou que as Taxas Moderadoras iam duplicar, um aumento de 100%, ou não sabia ou se "esqueceu" de dizer que algumas, como no caso das consultas nos Hospitais Distritais, iam triplicar de preço. Mas, como disse o Primeiro-Ministro Passos Coelho, ainda estamos "muito longe de esgotar o 'plafond' de crescimento das taxas moderadoras" para aplicar no Serviço Nacional de Saúde.
Já nem ser colocar em causa a saúde e a vida das pessoas faz esta gente ter consciência e parar. A sua agenda neo-liberal de preparar o terreno para a privatização da saúde e os "negócios" assim o exigem. Criam a miséria de um lado para diminuir na despesa e aumentam as taxas do outro para aumentar as receitas. As pessoas, essas são um empecilho do lado dos problemas e lucro do lado das vantagens.
Isto não se faz quando é daquilo que pode fazer a diferença entre viver e morrer.


Via do Infante: Outro pórtico das portagens incendiado e funcionário ferido (Atualizado)
13-12-2011 

Estilhaços de vidro de viatura estacionada, partido com tiro de caçadeira, feriram sem gravidade funcionário da Euroscut que se deslocara ao pórtico da Guia, (Albufeira) da Via do Infante que foi incendiado ao início da noite, confirmou a GNR. Comissão de Utentes da A22 condena violência.  
 
O funcionário da Euroscut, concessionária da Via do Infante (A22), deslocou-se ao pórtico da zona da Guia, onde estava a arder o abrigo da estrutura eletrónica das portagens e foi atingido pelos estilhaços do vidro de uma viatura estacionada, atingido por um tiro, mas ficou ferido sem gravidade, confirmou o comando distrital da GNR.
Fonte do comando de Faro da GNR disse à Agência Lusa que as investigações sobre os atos de violência ocorridos estão a cargo da Polícia Judiciária (PJ), que terá de fazer uma peritagem ao local para perceber de onde e as circunstâncias em que o disparo foi feito.
"É natural que estes incidentes causem alguma preocupação. Temos policiamento que integra e contempla os pórticos, embora não seja de forma permanente, para evitar situações deste tipo. Mas não há risco para as pessoas que circulam na A22, porque os alvos são os pórticos", considerou.
O alerta de um forte incêndio foi dado cerca das 20h00 e o Comando Distrital de Operações de Socorros (CDOS) enviou para o local do incidente seis elementos e uma viatura.
Por sua vez, a empresa EuroScut reserva para amanhã uma posição sobre o assunto.
Comissão de Utentes volta a condenar violência
Entretanto, a Comissão de Utentes da A22 reiterou hoje a condenação destes atos violentos, à semelhança do que já fizera quando ardeu a estrutura de apoio do pórtico de Boliqueime (Loulé) e foram destruídas as câmaras do pórtico, igualmente com recurso a tiros de caçadeira, na madrugada da última segunda feira, três dias após o início da cobrança das portagens, a 8 de dezembro.
Por sua vez o movimento Com Faro no Coração (CFC), também condenou “em absoluto” os atos de sabotagem dos pórticos, referindo-se à ocorrência da madrugada do dia 11 de Dezembro, criticando ainda os que “disseram compreender o ato”.
O movimento liderado pelo ex-autarca José Vitorino considera indispensável o apuramento de responsabilidades.
“Nada pode ser feito fora do quadro legal e sem dignidade, não podendo ser feitos apelos à desobediência civil ou instigando a atos revolucionários”, defende o CFC em comunicado.
O CFC considera que “a violência e desobediência à lei não podem ser tolerados”, criticando assim as posições de João Vasconcelos, um dos dirigentes da comissão de utentes da Via do Infante que condenou os atos de sabotagem, mas considerou que estas ações “advém do desespero das pessoas” face à introdução de portagens.“
As pessoas estão indignadas e podem comportar-se de forma menos adequada”, disse na altura à Lusa João Vasconcelos, salientando que a comissão de utentes “tinha alertado para o risco” de “atitudes deste tipo”.
O CFC entregou ainda uma moção na Assembleia Municipal de Faro, através do único eleito, em que propõe que seja deliberado apelar ao Governo para suspender as portagens, “para evitar maiores sacrifícios e perda de vidas”, referindo-se ao aumento de tráfego que já se está a fazer sentir na EN125.
A Via do Infante (A22), de Lagos a Castro Marim/Vila Real de Santo António, passou a ser paga na quinta-feira, tal como as antigas SCUT (sem custos para o utilizador): a A23 (entre Torres Novas/Abrantes e a Guarda), a A24 (entre Vila Verde/Chaves e Arcas-Estrada Nacional 2) e a A25 (entre Aveiro e Vila Formoso).
Observatório do Algarve

Cadastro é currículo

Armando Vara ou Dias Loureiro concluem as suas carreiras como empresários de sucesso. E ricos.

Por:Paulo Morais, Professor Universitário




Porque será que tantos políticos se dedicam à vida empresarial? E o que irão eles fazer para as empresas? Negócios com o Estado, claro está. Quase sempre. Negócios de milhões. Os lugares dourados em empresas do regime são, aliás, o destino final das carreiras políticas dos mais habilidosos.
Armando Vara ou Dias Loureiro (e muitos de igual jaez) não teriam provavelmente sucesso em qualquer outro país. Mas por cá, graças à política, concluem as suas carreiras como empresários de sucesso. E ricos. Porque o regime compensa carreiras que são construídas de pernas para o ar e ao arrepio de toda a competência.
Na Europa ou nos Estados Unidos da América, os bons profissionais saem das universidades, vão trabalhar em empresas e instituições, criam riqueza. Depois de terem provado que sabem fazer alguma coisa de útil, alguns optam por disponibilizar os seus conhecimentos ao serviço da comunidade. E aí iniciam uma participação política. No final das suas carreiras, muitos vão para as universidades transmitir o saber que adquiriram ao longo da vida.
Em Portugal, o percurso é bem diverso. Concluída a formação universitária, os dirigentes partidários anseiam por um cargo político. Para o qual são nomeados por via do seu currículo partidário e jamais por qualquer competência académica ou profissional.
Empossados em funções públicas, a maioria logo esquece o povo e até a lei. Exerce o seu lugar ao serviço da teia perversa de negócios em que os partidos estão envolvidos. Ao fim de alguns anos, instala-se comodamente num qualquer "tacho" duma empresa privada, auferindo milhões.
Poderiam eles ser administradores em empresas de referência de países desenvolvidos? Obviamente que não. Apenas obtêm estes lugares porque no exercício das suas funções públicas favoreceram os grupos privados, que agora os gratificam. E que os recompensam pelo prejuízo que provocaram ao Estado português. Prejuízo que continuarão, aliás, a causar, obtendo favores do Estado para os grupos dos quais agora são assalariados. E para os quais afinal sempre trabalharam, mesmo enquanto políticos.
CM

SINTO FALTA DO QUE VIVI...

A Europa... e as velocidades


No mesmo dia em que a OCDE nos diz, friamente, que a taxa de desemprego sobe para 12,9% em Portugal, o genial Carlos Moedas, um dos ajudantes do Gaspar das Finanças, mais preocupado com o aspecto da coisa do que com a coisa em si, como seria de esperar... dele, ou de qualquer “madame” que visse o nome da sua casa de meninas caído nas bocas do mundo, diz que é preciso «melhorar a reputação de Portugal».
Defende o Moedas, que Portugal não está «no mesmo saco» de outros países do Sul...reforçando mais uma vez uma das mais acanalhadas características dos “líderes” desta crise colectiva, que é a assunção de que somos sempre, de alguma forma e por algum misterioso motivo, “superiores” a todos “os outros”. Com os quais não queremos misturas nem confusões... quanto mais solidariedades!
Por estas e outras é que já enoja a revelha conversa da “Europa que avança a várias velocidades”. Para que raio insistem estes dirigentes em falar de avanços a várias velocidades, se, na maior parte, que se veja, há já muitos anos que não engatam nenhuma “velocidade” que não seja a marcha-atrás?

camelos da nova era




camelos da nova era

prova de que o humor não hiberna
eis um camelo á moderna
ansioso por chegar á meta
se os reis magos hoje voltassem
talvez todos andassem
de camelo - bicicleta

António Garrochinho

Inês Zuber substitui a eurodeputada Ilda Figueiredo

Força Ilda, a luta continua

É esta a frase muito ouvida em resposta e apoio às belas e fortes intervenções de Ilda Figueiredo.

Ilda Figueiredo, continua na luta ao lado do povo, na defesa de uma verdadeira democracia. Uma democracia que dê aos trabalhadores aos que produzem e criam a riqueza, a possibilidade de gerir os destinos do país. Uma democracia que levará a um mundo mais justo, de paz e solidariedade entre os povos.

Ilda Figueiredo nos 12 anos em que esteve no Parlamento Europeu, deixou uma obra de grande valor, reconhecida por todos, só possível pela forma de trabalho colectivo do PCP, mas também pela sua dedicação e entusiasmo como defendeu os interesses dos trabalhadores e de Portugal.

Para a Ilda, como fraternalmente era tratada, a sua tarefa continua, agora, na luta pela paz e pela amizade entre os povos, no quadro das recentes responsabilidades por si assumidas no movimento da paz português.

Inês Zuber, Socióloga, de 31 anos de Idade, candidata nas últimas eleições, vai agora continuar o trabalho no Parlamento Europeu em representação do PCP.

Inês Zuber, é bolseira de investigação científica, assistente de investigação no Centro de Investigação e Estudos de Sociologia – Instituto Universitário de Lisboa. Foi da Direcção Nacional da Juventude Comunista Portuguesa, da sua Comissão Política e Secretariado. Foi também membro do Comité Central do PCP e candidata pela CDU à Câmara Municipal de Lisboa e é membro da Direcção da Associação de Bolseiros de Investigação Científica (ABIC).