AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Aos políticos profissionais (e outros aproveitadores de ocasião)

Lobo velho
Em pele de ovelha nova
Polvo não estático
A enfiar seus
Tentáculos
No anus do povo
Inerte
Inculto e
Alienado
Alimentado por
Mídia velha
Carcomida pelo tempo
Putrefata e fétida
Sem efeito para
Narizes acostumados
Acostumados ao clientelismo
Ao paternalismo
Desses polvos-lobos
Vorazes aproveitadores
Da inocência
Alheia

OUTONO TRISTE

Um cabo da GNR foi detido quando estava a abastecer combustível com cartão da coorperação.


Um cabo da GNR de Albufeira foi detido, esta quarta-feira, quando estava a encher o depósito da sua viatura com o cartão de abastecimento da Guarda Nacional Republicana.
Segundo fonte da corporação, o militar da GNR está neste momento a ser ouvido no tribunal de Albufeira.
O porta-voz da GNR, tenente-coronel Pedro Costa Lima, adiantou à Agência Lusa que o militar em causa tinha levantado suspeitas, tendo o Comando Territorial de Faro da Guarda Nacional Republicana iniciado uma investigação que culminou, esta quarta-feira, com a detenção em flagrante delito.
Pedro Costa Lima afirmou também que o cabo "usava indevidamente" o cartão de abastecimento da GNR, que é apenas utilizado exclusivamente para as viaturas da corporação.
Uma outra fonte da Guarda Nacional Republicana disse igualmente que o militar foi detido na altura em que estava a encher o depósito de uma carrinha de caixa aberta carregada de bidões.
Além do processo judicial, o cabo detido incorre também num processo disciplinar, entretanto aberto pela GNR.

JN

TRAVESSA DO CAVACO TRAVESSO

 

imagem net post por A.G.

Ali Vai o Homem

 
Hermenegildo, o homem, depois de um apurado estudo sobre a sua condição socio-económica, depois de um extensivo corte nas gorduras quotidianas, de um apertar de cinto radical nos vícios, de um auto-controlo espartano na alimentação, Hermenegildo, o homem, criativo que era, sonhador de nascença, decidiu dar um passo mais à frente na corrida contra a dívida, que o senhor primeiro ministro dizia ser de todos, ainda que ele não devesse nada a ninguém.
Hermenegildo, o homem, naquela manhã de nevoeiro, tomou a decisão de poupar no oxigénio. Dali em diante não respiraria mais às terças e quintas. Dois dias por semana: um pequeno esforço para o indivíduo, mas um salto gigantesco para a Nação. Hermenegildo, o homem, seria o novo farol de Alexandria da poupança nacional e quiçá do mundo, um exemplo a seguir, uma história para se contar às criancinhas na escola primária em dias de chuva. Ali vai Hermenegildo, diriam as pessoas, o homem que deixou de respirar para ajudar o país, e aplaudiriam, e Hermenegildo, modesto que era na sua criatividade e engenho, acenaria um tanto ou quanto incomodado com a distinção.
Na manhã seguinte à manhã de nevoeiro em que tomou a decisão, era uma terça-feira e também estava nevoeiro. Hermenegildo levantou-se, tomou o café sem açucar, sentou-se na cozinha e deixou de respirar.
O sucesso foi imediato e superou todas as expectativas, um dias apenas e nunca mais Hermenegildo teve que repetir o sacrifício.
 
pub. El matador
blog El matador

ó bestas - poema de António Garrochinho

METAMORFOSE V - ( DESPERTARES )


A alma, o corpo e a razão
sentiram-se abraçados,
docemente,
como há muito não lhe acontecia
Desde então,
ela não mais se afastaria,
como se fizesse parte dele,
sem pressão nem posse.
Seu tronco tornou-se forte
e, na sua frondosa copa,
as folhas assumiram aquele tom
verde de esperanças e de certezas
contrastando com o vermelho
de um fruto amadurecido
Enquanto a seiva lhe fervilhava,
as raízes acordaram resolutas
no seio do húmus da terra


Decidiu então juntar-se à floresta
Assim unidos, assaltaram a cidade
Repetição (revista)

Blog Conversa avinagrada

A paixão que eu vivi foi tão ardente em mim
Eu a vivi sem pressa... Nunca pensei pudesses partir...
Fragmentei os meus momentos
eu te perdi!
cantei-te em poéticos versos que foram levados pelo vento...
pensei que voltasses com a brisa!
mas tu nem chegaste... Não quiseste me ouvir...
Fingiste!
E a falta tua doeu latejante...
Oculta!
Aprendi com a dor a ausência do teu amor...
E por te amar demais sofri...
 
Celina Vasques
blog Poemas ao fim da tarde

o toque - poema ilustrado de António Garrochinho

Dança - poema ilustrado de António Garrochinho

VARRE, VARRE, VASSOURINHA !

O GENOCÍDIO DAS SETE IRMÃS

Vejam Amigos (as) o Filme, e, testemunhem este novo genocídio em África! A África tem Povos e, são seres Humanos também, entre eles existem Crianças como as do OCIDENTE! O que dizem as Organizações Humanitárias do Ocidente sobre este genocídio?

SECRET OF THE SEVEN SISTERS: THE SHAMEFUL STORY OF OIL (2011)
"A incrível história do pacto secreto que deu origem ao controle oligopólico no mundo do fornecimento de petróleo bruto. Em 27 de agosto de 1928, magnatas de petróleo de todo mundo reuniram-se em segredo para formar uma aliança para evitar o confronto e a divisão. O Acordo Achnacarry (Escócia) marcou a criação de um cartel internacional do petróleo, cujos membros se reservavam o direito de partilhar o mercado de petróleo e fixar os preços como quisessem. O contrato entre as "sete irmãs ", como eram conhecidas as gigantes do petróleo ,e tornaram essas empresas as mestres do mundo moderno. Esta série retrata um século de história do petróleo à luz deste acordo secreto. Reconstruções, arquivos, entrevistas com os protagonistas e especialistas que contribuiram para uma viagem itinerante através do mapa do petróleo bruto, o que revela o roubo extraordinário e gigantesco cometido por uns poucos magnatas sem escrúpulos."

Caros (as) Amigos (as)

“O SEGREDO DAS SETE IRMÃS (Indústrias petrolíferas): A VERGONHOSA HISTÓRIA DO PETRÓLEO” Genocídio em África (2011)” “Filme Frédéric Tonolli” baseado em factos reais.

Recebi, vi e analisei o filme que denuncia outra das maiores vergonhas Ocidentais dos séculos XX e XXI, contra os Povos de África, onde quem mais sofre são as Crianças. São as Reses que "comandam" o mundo, assassinando Povos em África e no mundo, criando guerras, o saque dos recursos Minerais -petróleo, diamantes, etc..., fomentando a miséria, mortes e o subdesenvolvimento de África!
Outrora o Ocidente cometeu crimes contra a Humanidade em África assassinando Povos e matando-os com a miséria e cuidados de saúde nas explorações diamantíferas, da Borracha, escravatura, e experiências Humanas,

Actualmente o genocídio continua como podeis ver neste filme, onde a estratégia da guerra com a criação propositada de grupos de guerrilhas armados pelo ocidente e com a cumplicidade de alguns Governantes Africanos corrompidos também pelo ocidente, mantêm a humilhação dos Africanos com genocídios a vária escala, para manterem as economias Ocidentais e a manutenção de riquezas acumuladas também elas roubadas a África.

Negros desgovernam África, e são cúmplices de novos e refinados Genocídios em África, praticados pelo Ocidente, mantendo os seus Povos na miséria e a África subdesenvolvida!
Afinal quem são os terroristas?

VEJA ESTES DOIS FILMES. UM EM INGLÊS, COM LEGENDAS EM PORTUGUÊS, OUTRO EM FRANCÊS.



Lagos: Bloqueamento da estrada da Meia Praia é “do conhecimento” do Governo
07-12-2011

O deputado Paulo Sá interpelou ao Governo sobre a requalificação do Bairro 25 de Abril (os Índios da Meia Praia), o bloqueamento pela empresa Palmares da estrada que liga o Vale da Lama a Lagos e o projeto do Hospital de Lagos parado há 3 anos. Veja as respostas.  
 
Paulo Sá, deputado do PCP eleito pelo Algarve, integrou a delegação do PCP que se deslocou a Lagos em recente visita de trabalho após a qual questionou o Governo “sobre as medidas que pretende tomar para restabelecer a circulação no caminho da Meia Praia”.
De notar que o acesso “foi bloqueado, com pedras e outras barreiras, pela empresa Palmares, proprietária de vários campos de golfe na zona, limitando, deste modo, o acesso das populações locais e de visitantes à Meia Praia, além de impedir a deslocação de automóvel do Vale da Lama até Lagos”, atitude que o PCP considera “inaceitável”.
Em resposta o Governo afirma “ter conhecimento do assunto” e acrescenta que embora o caminho “seja utilizado desde o séc.XVII” o seu encerramento enquadra-se “no ordenamento da orla costeira", visando libertar a zona "do trânsito automóvel e da pressão sobre sapal e dunas”.
Segundo nota do gabinete da ministra da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território, Assunção Cristas, “foi aberta uma via alternativa de acesso” depois de ponderados “os interesses em presença”.
Intervieram nesta "ponderação", segundo a resposta do Governo à pergunta do PCP, a Câmara de Lagos, a Administração Hidrográfica do Algarve e a Comissão de Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDRAlg) e as decisões estão cobertas pelo Plano de Urbanização da Meia Praia.
Todavia, não há uma resposta sobre o papel da empresa Palmares no bloqueamento da estrada, solicitada pelos comunistas.
Bairro 25 de abril com obras travadas pelo ambiente
Ainda na Meia Praia, o PCP queria ser esclarecido pelo Governo sobre os fundamentos legais invocados para não autorizar as obras obras de requalificação urbana no Bairro 25 de Abril.
O deputado comunista esclarece que a delegação do PCP foi informada pela Câmara Municipal de Lagos que a razão de não realizar os trabalhos necessários para colmatar o estado de abandono em que se encontram os arruamentos e outras infraestruturas daquele bairro foi “pelo facto de o Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território não as autorizar”.
Recorde-se que o Bairro 25 de Abril edificado em sistema de auto construção pelos moradores nos anos setenta, no âmbito dos projetos SAAL, encontra-se agora dentro da Reserva Ecológica Nacional e parcialmente dentro da Rede Natura.
Quanto à intenção de encerrar a Escola Básica do 1º ciclo da Meia Praia, frequentado pelas crianças do bairro, apoiada pelo Município de Lagos, embora tenha mais de 21 alunos é justificada pelo Governo com a “melhores condições pedagógicas” noutra escola de acolhimento.
Todavia, a resposta do Ministério da Educação garante que ainda não há uma decisão definitiva sobre a matéria.
Património degradado
O estado de degradação em que se encontra o Forte da Meia Praia, monumento de referência histórica para a cidade de Lagos foi igualmente alvo de uma pergunta apresentada pelo grupo parlamentar do PCP acerca das iniciativas que o Governo pretende tomar para recuperar e preservar o Forte.
“O plano funcional para a construção de um novo Hospital em Lagos após ter sido apresentado pelo Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Barlavento Algarvio (CHBA) há cerca de 3 anos, continua ainda a aguardar resposta do Ministério da Saúde”, constatou o deputado Paulo Sá, que reuniu com o Conselho de Administração do CHBA.
Apesar dos constrangimentos que as atuais instalações do Hospital apresentam, “foi possível constatar o esforço e o empenho dos profissionais do Hospital de Lagos, que procuram elevar a qualidade da resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS),” refere em comunicado o PCP, que assumiu o compromisso de questionar o Governo sobre este assunto. Por enquanto não há resposta.
Observatório do Algarve

O Milagre do BPN


E o milagre do BPN!

Em letra gorda dizem-nos (Diário Económico de 6/12/2011) que o BIC vai pagar 40 milhões de euros pelo BPN!
Em letras pequenas e na mesma notícia dizem-nos que o “Estado vai realizar no BPN um aumento de capital de 550 a 800 milhões de euros, antes da transferência para o BIC, de forma a equilibrar os rácios de solvabilidade do Banco”.
E é claro que quem é o “Zé”!
O subsídio de Natal para os amigos de Cavaco e do PSD!
Depois vêm falar-nos das gorduras do Estado!

Manifestação Nacional de Reformados

Ex.mos Senhores
Realizando-se no próximo dia 10 de Dezembro uma Manifestação Nacional de Reformados de protesto e luta contra o Pacto de Agressão e de Rapina da Troika e das medidas de austeridade contidas no Orçamento de Estado, com cortes brutais na Saúde, Segurança Social e outros sectores vitais, vimos pela presente disponibilizarmo-nos para mais esclarecimentos e solicitar-vos desde já a vossa presença na cobertura deste evento.

Os contactos telefónicos encontram-se na nota à Comunicação Social.

Esperando merecer a vossa boa atenção,
Casimiro Menezes
Presidente da Confederação MURPI
Casimiro Menezes
cmenezes44@gmail.com


SOBRE A MANIFESTAÇÃO NACIONAL DE REFORMADOS

Aos Órgãos da Comunicação Social

No próximo dia 10 de Dezembro, pelas 14,30 horas vai realizar-se a Manifestação Nacional de Reformados, promovida pelas suas estruturas representativas, Confederação Nacional de Reformados Pensionistas e Idosos MURPI e pela Inter Reformados/CGTP, com a participação de milhares de reformados provenientes da quase totalidade dos distritos do Continente, e que começará na Praça do Comércio em Lisboa, desfilando pela Rua da Prata até à Praça da Figueira onde haverá lugar a intervenções dos dirigentes das estruturas envolvidas.

Esta Manifestação Nacional de Reformados realiza-se no contexto de uma violenta ofensiva contra os direitos dos reformados do sector público e privado de que resulta um maior agravamento da situação económica e social dos reformados que recebem pensões de miséria e alastramento da pobreza a outros estratos sociais resultante quer da redução brusca de rendimentos, quer ainda do brutal aumento do custo de vida com o aumento de impostos sobre os bens essenciais e de maior consumo.

Esta Manifestação Nacional de Reformados culmina com a convergência de acção e luta das diversas estruturas associativas de reformados, Metalúrgicos, Têxteis, Comércio, Administração Central e Local, Associações e Federações de Reformados e Bancários, no protesto comum de rejeição do Pacto de Agressão e de Rapina da Troika subscrito pelo PS; PSD e CDS PP.

Deste modo, reforça-se a unidade de todos aqueles, reformados, aposentados, pensionistas e idosos na mesma luta pela defesa dos direitos dos reformados, por pensões dignas, por melhores cuidados de saúde e por melhor protecção social que garanta o direito de envelhecer com dignidade.


Lisboa, 6 de Dezembro de 2011.

Casimiro Menezes – Confederação Nacional de Reformados MURPI (contacto telefónico: 964370256)

Fátima Canavezes – Inter Reformados/CGTP (contacto telefónico: 967116163
Blog Arre macho

Quarta-feira, Dezembro 07, 2011

2.000 milhões de euros. Querias? Toma!


O primeiro-ministro revelou numa entrevista a existência de um excedente de 2 mil milhões de euros, mas reforçou, no Porto, que não há almofadas.

Não há almofadas mas há dois mil milhões que lhe caíram do céu e que nós ainda iremos ter de pagar. Isto vem dos 6 mil milhões conseguidos com a transferência dos fundos de pensões da banca para o Estado. Quatro ficam já com os bancos e sobram dois para poder gastar neste Natal em prendas para os amigos. Com este dinheiro, se o desejasse, podia dispensar o corte no subsidio de Natal, podia aliviar um pouco a violência com que está a sobrecarregar os portugueses e a miséria e pobreza que está a criar. Podia mas não quer.
Seis mil milhões que todos nós acabaremos por pagar pois a segurança social vai passar a ter de pagar as pensões da banca que segundo parece são mais de 500 milhões de euros por ano. Depois lá virá a velha conversa da necessidade de mais anos de trabalho e menores reformas para a sustentabilidade da Segurança Social.