AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


terça-feira, 24 de maio de 2011

UPS ! Vulcão Grimsvotn leva ao cancelamento de 6 voos de apoiantes de Sócrates provenientes de Islamabad e Mumbai

Vulcão Grimsvotn leva ao cancelamento de 6 voos de apoiantes de Sócrates provenientes de Islamabad e Mumbai

Suspeita-se que os islandeses tenham ligado o Vulcão para criar uma cortina de fumo de modo a que os credores não consigam encontrar a ilha.

Trata-se sem dúvida de um rude golpe para José Sócrates. Várias centenas de apoiantes que se preparavam para embarcar rumo a Portugal, para manifestarem o seu efusivo apoio nos comícios de campanha do candidato socialista, viram as suas expectativas defraudadas já que a erupção do vulcão islandês Grimsvotn levou ao cancelamento dos voos como medida de precaução.

Vários apoiantes de Sócrates manifestaram-se furiosamente em Islamabad

Vários deles deram conta da sua tristeza, pese embora terem manifestado alguma estranheza quando confrontados, pelos jornalistas, com o facto de a omnipresente rosa ser o símbolo de um partido político e não o logótipo de uma convenção internacional de vendedores ambulantes de flores.

Os directores de campanha de José Sócrates estavam também inconsoláveis. Um deles, que pediu para não ser identificado, deu uma ideia do prejuízo que esta situação irá provocar para a campanha do actual Primeiro-Ministro: -"O que é que vamos agora fazer com tanta chamuça? E o caril? Quem é que vai comer isto tudo? Ainda para mais, os idosos aos quais temos proporcionado transporte e alimentação, para expressarem a sua profunda convicção socialista e elevada admiração pela figura do Eng. Sócrates, não podem ingerir alimentos muito condimentados porque isso lhes provoca diversas perturbações, nomeadamente gástricas e intestinais!".

Já Sócrates foi parco em palavras mas, ainda assim, negou de forma veemente as acusações de presença de cidadãos de nacionalidade estrangeira entre os seus apoiantes presentes nos comícios, rotulando a acusação de "delírio disparatado de quem não tem programa governativo e só diz mal do Governo". Pelo contrário, referiu que vários deles são descendentes dos marinheiros portugueses da primeira expedição de Vasco da Gama à Índia e portanto, ilustres cidadãos nacionais. Concluiu chamando a atenção para o facto de serem os partidos da Oposição que, pela sua conduta irresponsável e anti-patriótica, os culpados da situação, por terem provocado uma crise política que redundou em eleições, eleições essas que acabaram por coincidir com a erupção do Grimsvotn.

Alguns dos apoiantes de Sócrates em Évora, afirmaram que já votavam no Partido Socialista muito antes da Carolina Patrocínio.

blog do Katano

ESPANHA - ACAMPADA - Desde 15 de Maio que em Espanha as pessoas saíram às ruas [en], para exigir democracia na antevisão das próximas eleições, com milhares a acamparem em diferentes cidades. A 18 de Maio, ao mesmo tempo que os protestos eram manchete na imprensa internacional [en], a Junta Eleitoral de Madrid proibiu o movimento 15-M [15 de Maio], mas os organizadores desafiaram-nos ao concentrarem-se na praça Puerta del Sol pelo terceiro dia, apesar da chuva.

Desde 15 de Maio que em Espanha as pessoas saíram às ruas [en], para exigir democracia na antevisão das próximas eleições, com milhares a acamparem em diferentes cidades. A 18 de Maio, ao mesmo tempo que os protestos eram manchete na imprensa internacional [en],  a Junta Eleitoral de Madrid proibiu o movimento 15-M [15 de Maio], mas os organizadores desafiaram-nos ao concentrarem-se na praça Puerta del Sol pelo terceiro dia, apesar da chuva.
Meia noite na Puerta del Sol. Madrid, 19 de Maio. Fonte da imagem: Mikel el Prádanos
Segundo a Junta Eleitoral de Madrid não existem “razões sérias nem especiais” [es] por trás da convocatória urgente para as manifestações em massa. Estas declarações mostram o fosso que existe entre o discurso oficial e as exigências dos cidadãos, e expandiram a oposição contra os dois principais partidos políticos. Os protestos têm-se espalhado pelo país e pela internet, com centenas de milhares a manifestarem-se em diferentes cidades - como Málaga, Granada e Tenerife - e utilizadores da rede a partilharem actualizações e apoiando-se uns aos outros através das redes sociais, especialmente pelo Twitter:

Como romântica que sou, sou também idealista, mas tenho consciência (as vezes) da realidade.

O mundo - Ideal ou Real?

Como romântica que sou, sou também idealista, mas tenho consciência (as vezes) da realidade. No mundo ideal eu teria tempo para tudo, faria tudo e todos seriam à minha medida para que tudo corresse lindamente, perfeito, sem tirar nem por, um "must"...

Mas não é assim. E no meu caso como em tantos outros a realidade chega antes de iludirmos qualquer perspectiva de romantismo ou possibilidade de tempo extra. Mas se existe um ideal, existe um caminho a perseguir até que se consiga atingi-lo. Toda e qualquer conquista é ambiciosa e o sabor das pequenas vitórias é ainda mais valorizada quando ganha com luvas brancas, com dignidade, com determinação e sobretudo, com amor.

A magia existe apenas no mundo imaginário das crianças que merecem essa fantasia para que não seja limitada nos sonhos, a capacidade de sonhar de cada um é alimentar o melhor de si mesmo no mundo seu e dos outros.

Cruzar os braços aos primeiros obstáculos é rendermo-nos ao que mais criticamos no mundo, a falta de determinação para construir o bem. Ainda mais quando tudo é mais apelativo, desistir é sempre mais fácil, fechar os olhos, ceder. A cedência é muitas vezes abraçadas como um bem, e é verdade, as vezes, mas os actos de coragem são heróicos, porém mais sujeitos a criticas.

A evitar actos heróicos e tragectos que levem ao foram felizes para sempre num passe de mágica (como se isso fosse possível...) é preciso traçar planos, a curto, médio e longo prazo e ainda ser capaz de lidar com todos os imprevistos e surpresas adicionadas... vive um dia de cada vez, dizem... já não caiu mais nessa Vanessa, não é que não viva, mas a questão é que nem tudo se resolve num só dia e muitas vezes não basta pensar apenas naquele dia, é preciso aspirar um futuro e trabalhar com afinco.

Crias tantos planos e depois vem tudo por água abaixo, quem lida depois com a frustração? Nada disso também Vanessa, já não caio mais nessa! É como fazer um bolo em várias camadas, criar os alicerses, pedir auxilio aos japoneses que mesmo depois de tragédias conseguiram manter seus edifícios intactos.

Mas é preciso querer, muito, saber esperar, saber acontecer, deixar-se desesperar, as vezes, aceitar a dor se vier, aceitar as encruzilhadas, se aperecerem, evitar as guerras internas e externas sempre que possivel, mas não temer os confrontos.

Escrever, assim como falar é facil, mas estou farta, fartinha de lidar com situações dificeis muitas vezes criadas por condicionalismos que a própria vida me determinou, ou seja, eu mesma.

Eu já nasci uma extra-terrestre no centro de uma ficção pós-moderna e cada vez me considero mais humana, mais possívelmente humana. E o ideal conquistou a minha realidade por breves instantes. E assim caio novamente em mim e percebo, as coisas difíceis são sempre as mais apetecíveis. E há coisas difíceis mesmo boas... assim é a minha felicidade.

POR QUEM O SINO DOBRA ! Teixeira dos Santos garantiu ontem, numa sessão de venda do país em Wall-Street, que a redução da taxa social única “vai implicar um aumento de impostos e especialmente naqueles que incidem sobre o consumo”.

Terça-feira, 24 de Maio de 2011


Por quem o sino dobra?

 Afinal de contas, o governo comprometeu-se a efectuar um “corte significativo” nas contribuições patronais para a segurança social, o que implicará aumentar o IVA, num dos países europeus onde este imposto regressivo mais pesa na estrutura de impostos. Assim se intensifica a transferência de rendimentos e de activos para certas fracções do capital, sem garantir investimento ou ganhos de competitividade. Entretanto, deixo um excerto de uma crónica que escrevi há um ano, quando colaborava com o i:

Uma imagem diz muito sobre os sombrios tempos que correm: Teixeira dos Santos, rodeado de alguns dos milionários gestores dos grandes grupos económicos com poder político e de mercado em Portugal, onde se destacam os banqueiros do costume, toca o sino que abre o dia de negócios em Wall Street: é “dia de Portugal” na praça norte-americana. O governo age cada vez mais como se fosse o comité executivo dos negócios do capital financeiro, para retomar e adaptar a caracterização de Marx e Engels. Privatizações maciças e austeridade orçamental socialmente selectiva, que atinge sobretudo as classes populares, fazem agora parte do esforço para seduzir precisamente os que causaram a última crise global.

Na ausência de movimentos sociais de contestação significativos, o poder da finança garante que, ao contrário do que aconteceu no contexto da Grande Depressão dos anos trinta, a actual crise, que também começou num sistema financeiro inspirado pelo liberalismo económico, não dará origem a reformas significativas, mas apenas a meros toques de regulação que deixam as destrutivas estruturas da finança de mercado intocadas. Novas, e mais violentas, crises financeiras, acompanhadas de destruição de emprego, no contexto de desigualdades sociais abissais, resultarão desta estranha miopia política. Se tudo correr mal, se assistirmos impávidos à destruição do Estado social e da esfera pública, bem como à erosão dos direitos laborais, arriscamo-nos a regressar, em novos moldes, aos padrões identificados pela economia política crítica no século XIX.

Lucro da Sonae duplica para 12 milhões no trimestre

Preços dos Hipers não param de aumentar

Lucro da Sonae duplica para 12 milhões no trimestre

A Sonae fechou o primeiro trimestre com um lucro de 12 milhões de euros, mais do dobro do registado no mesmo período do ano passado. in  economico

Nota: Alguns dos preços são os mesmos o que muda é a quantidade, é necessário ter muita atenção!