AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


sexta-feira, 25 de março de 2011

[Guitar] Cha Sun Chon et al. - "Our Kindergarten Teacher" {DPRK Music}



maravilha não é !

OS LUSÍADAS ACTUAIS - retirado da net de autor desconhecido.


Os Lusíadas, actualização


As armas e os aldrabões assinalados
Que da Ocidental praia Lusitana,
Por mentiras e aldrabices nunca dantes navegados
Passaram ainda além da decência humana.
Em perigos, pobrezas e impostos esforçados
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente politicamente remota edificaram
Novo Reino de corruptos que tanto sublimaram;

2.E também as memórias gloriosas
Daquele Povo que foram dilatando
A Fé, da pátria, dilacerada.
De Norte a Sul andaram devastando,
E aqueles que por obras valorosas
Se vão da lei socratiana libertando,
Cantando espalharei por toda parte,
Se a tanto me ajudar o engenho e arte.

retirado da net, de autor desconhecido

Alfonsina y el Mar (MERCEDES SOSA)



por florescentes algas e coral

ANÁLISES Á DEMISSÃO


CAUSAS DE UMA NADA FUNÉREA DEMISSÃO IV

«4. Pressão dos apoios internos e abandono de órgãos de poder auxiliar Aumentou a pressão dos apoios internos do socratismo: do meta-sistema, da Maçonaria bloco-centralista, do próprio partido e da sua plataforma financeira e empresarial, para que Sócrates se demitisse. O objectivo desta confluência de interesses sinistros é evitar para o PS um resultado à irlandesa (o partido governamental de centro-esquerda, Fianna Fáil, passou de 41,6%, em 2007, para 17,4%, em 2011), mais grave do que os 20,8% de Almeida Santos, em 1985. Um resultado não permitiria o controlo sistémico que o PS conseguiu exercer, também sob a batuta do presidente Jorge Sampaio, durante os governos Durão Barroso-Portas e Santana Lopes-Portas, nem sequer a contenção das investigações e o controlo de danos sobre os negócios, contratos e actos, realizados pelo Governo socratino com os seus parceiros. Além disso, não tem sido possível estancar a fuga discreta de parte da super-estrutura política satélite. Dá-se o abandono de sectores daquilo que chamo «o nível intermédio instrumental do socratismo»: Maçonaria, alguma Igreja (Patriarcado de Lisboa), media, finança e cúpulas judiciais.» ABC

AINDA HÁ QUEM ACREDITE ! QUE PORRA !

O verdadeiro boneco

Um dia depois de aniquilar o goveirno do senhor ingenheiro, o peipeideipsdei de KEN dá o primeiro tiro do pé, ao propor o aumento de impostos e ao comprometer-se com Merkl a dar seguimento às politicas de austeridade contidas no PEC IV. Ainda há gente que acredita nesta bonecada?

Palavras de Jerónimo de Sousa, secretário geral do partido comunista portugues

PODEM CONTAR COM O PCP PARA UMA COLIGAÇÃO DE RUPTURA


O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, mostrou-se hoje disponível para eventuais coligações numa política de ruptura e mudança, sublinhando que se o objectivo for manter a política do costume não terão o seu apoio.
"Fazer coligações por coligações, para depois fazer uma política qualquer ou a política do costume, não contem com o PCP, mas se existir uma ruptura e mudança, podem contar com o PCP para assumir todas as responsabilidades", afirmou Jerónimo de Sousa à margem de uma visita à Escola Superior Náutica Infante D. Henrique, em Paço de Arcos, Oeiras.

O líder comunista sublinhou que "mudar de protagonistas não será suficiente", já que, disse, "em relação ao PSD ficou claro que não tem alternativa a esta política e que se identifica com o essencial e com o que é estruturante".

Na sexta-feira Jerónimo de Sousa será recebido pelo Presidente da República, um encontro de onde espera que saia a decisão de convocar eleições antecipadas

"Neste quadro, agora é hora do povo português ter a palavra e nós vamos fazer uma batalha muito clara no sentido de demonstrar que Portugal não é um país pobre", sustentou.

Sobre as reacções já manifestadas pelo Conselho Europeu, hoje reunido em Bruxelas, Jerónimo de Sousa disse já ter começado a chantagem pré-eleitoral.

"Hoje o início da chantagem já se está a verificar, o estilo de pré-campanha eleitoral, faz-se um drama de tudo, mas a questão de fundo é esta: este PEC foi derrotado porque estávamos a caminhar para o desastre nacional. As preocupações dos responsáveis da União Europeia não são as nossas preocupações", concluiu.

PEDRO PASSOS COELHO É UM FARSOLAS ! LEVOU UM PUXÃO DE ORELHAS DA SENHORA MERKEL E COMEÇOU A GAGUEJAR !

Sem mais comentários façam o favor de analizar as palavras de P.P.Coelho em Portugal e depois em Bruxelas

Mais noticias.
O presidente do Eurogrupo, afirmou que obteve garantias claras de Pedro Passos Coelho de que as metas do programa de estabilidade acordado entre Portugal e a Zona Euro serão cumpridas caso o PSD venha a liderar o próximo Governo.
<p>“Fiquei descansado que o líder da oposição", precisou Juncker</p> “Fiquei descansado que o líder da oposição", precisou Juncker
 (François Lenoir/Reuters)


“Tive uma conversa com o líder da oposição (...) que quer ser primeiro-ministro, e deixei completamente claro (...) que são necessários esforços suplementares para a consolidação das finanças públicas”, afirmou Juncker aos jornalistas no final do primeiro dia da cimeira de líderes da União Europeia dedicada à crise da dívida soberana.

“Fiquei descansado que o líder da oposição (...) também se compromete com os objectivos que definimos em comum” para o défice orçamental, ou seja, “4,6 por cento do PIB este ano, 3 por cento em 2012 e 2 por cento em 2013”, precisou Juncker. “Todos os partidos políticos relevantes em Portugal sabem, e têm de saber, que somos muito exigentes quando se trata do cumprimento dos objectivos e metas que definimos em comum”, avisou