AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


terça-feira, 8 de março de 2011

2011 03 07 Homens da Luta manifestação e Miguel Sousa Tavares SIC.avi



A ESTE TUDO LHE INCOMODA !

2011 03 07 Homens da Luta manifestação e Miguel Sousa Tavares SIC.avi


Miguel Sousa Tavares vs Homens da Luta: "Os demagogos aparecem sempre nos momentos de crise"
Na SIC, Miguel Sousa Tavares comenta postura dos Homens da Luta e manifestação de 12 de março. Veja aqui o vídeo.
Após a vitória do Festival da Canção, no passado fim-de-semana, os Homens da Luta continuam na ordem do dia.

Ontem, foi Miguel Sousa Tavares a comentar a postura da banda de Jel.

"Não acho que a irresponsabilidade vença o que quer que seja", afirmou o comentador e colunista. "E não deixa de ser irónico pensar que esta canção, com esta letra, vá representar Portugal na Alemanha, em cuja plateia e em cujos televisores hão de estar os alemães a quem nós andamos a pedir dinheiro".

"A demagogia é a coisa mais popular que existe. E a mais irresponsável e mais perigosa", considera ainda Miguel Sousa Tavares, criticando "o manifesto fácil" da manifestação prevista para 12 de março ("um monumento à demagogia e à irresponsabilidade"). "Os demagogos aparecem sempre nos momentos de crise", resume.




Acabou a electricidade barata !


Acabou a electricidade barata

António Mexia, antigo ministro das Obras Públicas do Governo de Santana Lopes e actual Presidente do Conselho de Administração da EDP, em entrevista ao caderno de Economia do Expresso avisa os portugueses de acabou a era da electricidade barata.

Há muito que os portugueses sentem isso na sua conta da electricidade não precisava de se incomodar ao afirmá-lo.

Se há coisa que não se pode dizer da sua gestão é que tenha apostado numa politica tarifária que tenha salvaguardado o poder de compra dos portugueses.

Desde que assumiu a presidência da EDP em 2006, os preços da electricidade para os consumidores domésticos (famílias) subiram 19.2%, enquanto a inflação acumulada foi de 9,1%, logo a subida da electricidade foi superior à inflação em 9,3%. Em termos reais a electricidade está mais cara 9,3%, do que quando este Sr. António Mexia foi nomeado Presidente da EDP.

Encontrapartida os lucros líquidos da EDP nos últimos 5 anos foram de 6 339,5 milhões de euros, isto é, 1 267,9 milhões de euros por ano.

Percebe-se que os accionistas da EDP estejam satisfeitos com a sua gestão e em especial os investidores estrangeiros, que representam já cerca de 50% do capital da Empresa, da mesma forma que facilmente se entende que as famílias portuguesas se insurjam contra a politica tarifária da EDP.

Percebem agora cada vez mais as famílias portuguesas porque é que o PCP sempre se bateu contra a privatização desta empresa e ainda hoje defende a sua nacionalização.

Enquanto os sectores fundamentais da economia, entre os quais o sector electrico, não estiverem nacionalizados, o papel de Mexias e quejandos é sacar o máximo que puderem do bolso das famílias, para engrossarem os lucros dos seus accionista nacionais e estrangeiros, sejam eles grupos financeiros, fundos de investimento, fundos de pensões ou outras empresas do sector que espreitam as melhores oportunidades de negócio e que se estão nas tintas para a importância crescente do serviço público de fornecimento de electricidade na qualidade de vida das populações.

Orfeu Negro 1959



UM VÍDEO EXCELENTE !