AVISO

O administrador deste blogue
não é responsável pelas opiniões
veiculadas por terceiros
nem a sua publicação quer dizer
que delas partilhe, apenas as
publica como reflexo da
sociedade em que se inserem
dando-lhes visibilidade
mas nunca fazendo delas opinião própria.
Ao desenvolturasedesacatos reserva-se ainda o direito
de eliminar qualquer comentário anónimo ou não identificado, que contenha ataques
deliberadamente pessoais, que em nada contribuampara o debate de ideias ou para a denúncia
de situações menos claras do ponto de vista ético.


segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

By Some Miracle

AS TRAINEIRAS - Embarcações de Portugal.


Traineira do Algarve
FOTO:MIGUEL SESIMBRA

Traineira com aparelhagem mecãnica (oleador) para içar as redes.
    Descarga de peixe numa traineira. (foto:Miguel Sesimbra)

Traineiras são embarcações a motor que sucederam aos galeões e, por isso, também usadas na arte do cerco para a pesca da sardinha, cavala e carapau. Com cerca de 15 a 20 m  de comprimento e  6m de boca, são barcos de convés corrido, popa de painel arredondado e leme por dentro. Possuem 2 mastros e cabina para o mestre. As traineiras têm a popa (parte trazeira) recta, para melhor trabalho com as redes.  Existem em todo o território nacional

Pescador da barca bela,
Onde vais pescar com ela.
Que é tão bela,
Oh pescador?

Não vês que a última estrela
No céu nublado se vela?
Colhe a vela,
Oh pescador!

Deita o lanço com cautela,
Que a sereia canta bela...
Mas cautela,
Oh pescador!

Não se enrede a rede nela,
Que perdido é remo e vela,
Só de vê-la,
Oh pescador.

Pescador da barca bela,
Inda é tempo, foge dela
Foge dela
Oh pescador!

Almeida Garret