sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Repelente!


Cada pessoa terá a sua versão, a sua interpretação e explicação para todos os números que envolveram a Greve Geral.
Dependendo do lado de que está, cada pessoa tem uma diferente sensibilidade para entender a luta de classes e os fenómenos que a impelem. Cada pessoa dará um sentido aos abusos, actos de prepotência, tentativas de identificação prévia de grevistas, chantagem e ameaças directas que sempre fazem “companhia” ao momento de coragem e sacrifício pessoal que é aderir a uma greve... realidade que mais uma vez, largamente, se verificou.
Dito isto, o único número que realmente me impressionou, foi-me atirado pela televisão, enquanto almoçava. O Governo do meu país, até às não sei quantas horas, estimava que a adesão à Greve Geral, no sector público... era de 3,6 por cento.
Seria, de forma destacada, a anedota do ano... não fora o facto de revelar, de forma crua, um Governo formado por gente repelente. Gente sem carácter para gerir nada. Nem um condomínio de prédio. Vulgares vigaristas. Reles salafrários. Canalhas!!!

Sem comentários: