ATENÇÃO

ATENÇÃO A TODOS OS LEITORES DO DESENVOLTURAS & DESACATOS

PEDIA POR FAVOR AOS ESTIMADO(A)S LEITORES DO MEU BLOG QUE QUANDO DA SUA VISITA ENCONTRAREM QUALQUER PUBLICAÇÃO ONDE NÃO SEJA POSSÍVEL LER A PUBLICAÇÃO DERIVADO À COR DA LETRA ME FAÇAM O FAVOR DE AVISAR PARA QUE O POSSA CORRIGIR.

A ANOMALIA QUE ESTOU A TENTAR CORRIGIR DEVE-SE À REMODELAÇÃO E DO NOVO DESIGN DO BLOG QUE PELOS VISTOS NÃO ABRANGE AS PUBLICAÇÕES MAIS ANTIGAS.

NO CASO DE ISTO ACONTECER MAIS UMA VEZ PEÇO PARA ME AVISAREM E PARA PODEREM LER A POSTAGEM NA ALTURA PASSEM O RATO POR CIMA DAS LETRAS OU DO FUNDO (NEGRO/BRANCO) E ENTÃO SERÁ POSSÍVEL A LEITURA.

MUITO OBRIGADO

quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

FRASES DE MARINHO PINTO, BASTONÁRIO DA ORDEM DOS ADVOGADOS



"Há pessoas que ocupam cargos de relevo no Estado português que cometem crimes impunemente"
DN, 27 Janeiro 2008


"Um dos locais onde se violam mais os direitos dos cidadãos em Portugal, é nos tribunais"

SIC Notícias, 27 Junho 2008 

"98% dos polícias à noite estão nas suas casa. É preciso haver polícias na rua à noite fardados"
Público, 27 Junho 2008 

"Há centenas ou milhares de pessoas presas [em Portugal] por terem sido mal defendidas"
Público, 27 Junho 2008 

"Vale tudo, seja quem for que lá esteja, desde magistrados a outros juristas, não se pode falar em justiça desportiva, mas em prevalência manifesta de interesses e de poderes"
RTP, 08 Julho 2008 

"Alguns magistrados pautam-se nos tribunais portugueses como os agentes da PIDE se comportavam nos últimos tempos do Estado Novo"
RTP, 10 Julho 2008 

"Estão-se a descobrir podres que eram inimagináveis há meia dúzia de meses. E não é por efeito da crise. É por efeito da lógica do próprio sistema. Parece que o sistema financeiro só funciona com um pé do lado de lá da legalidade"
JN, 28 Dezembro 2008 

"Uma senhora que furtou um pó de arroz num supermercado foi detida e julgada. Furtar ou desviar centenas de milhões de euros de um banco ainda se vai ver se é crime"
JN, 28 Dezembro 2008 

"Pelos vistos, nenhum banco pode ir à falência"
Público, 30 Dez 2008

Será que ele não tem razão? 
Que nunca a voz lhe doa nem a coragem lhe esmoreça.

Sem comentários :

Enviar um comentário